PPGH/CCHLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Telefone/Ramal: Não informado https://posgraduacao.ufrn.br/ppgh

Banca de QUALIFICAÇÃO: RAFAEL FIEDORUK QUINZANI

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RAFAEL FIEDORUK QUINZANI
DATA : 29/08/2022
HORA: 14:00
LOCAL: meet.google.com/exr-nouy-mpz
TÍTULO:
QUE SABERES E DEMANDAS COMPÕEM O LIVRO DIDÁTICO DE HISTÓRIA ATUAL
(2001-2016)

PALAVRAS-CHAVES:
Ensino de História; História do Ensino de História; livro didático; livro didático de História

PÁGINAS: 123
RESUMO:

Em oposição a perspectivas que olhavam para o livro didático de História considerando-o apenas como uma reprodução imperfeita do conhecimento produzido na academia, nos últimos anos, tem se tornado comum a afirmação de que o livro didático é composto por vários saberes. Porém, não encontramos estudo que coloque esta complexidade em discussão, para compreender quais são, afinais, estas diversas dimensões que constroem o livro didático. Estabelecido este como nosso objetivo, um primeiro passo é abandonar a busca de um conceito totalizante sobre o livro didático. Este material se transforma ao longo do tempo e se desejássemos agrupar todos os livros didáticos que já existiram em uma única caracterização, precisaríamos abdicar dos elementos particulares de cada modelo que se consolidou ao longo do tempo e dos espaços. Estamos interessados, em especial, no modelo de livro escolar que se tornou conhecido nas últimas décadas, e vigorou, aproximadamente, do PNLD 2004 ao 2018. Para a metodologia com que estudaremos nosso problema, nos inspiramos no método histórico, na análise de conteúdo (como discutida em BARDIN, 1977) e na Análise de Discurso. Buscamos dar conta de três discussões que estão relacionadas ao nosso objetivo. Primeiramente, usando um escopo de 493 trabalhos (teses, dissertações, dentre outros), realizamos uma cartografia da produção a respeito do livro didático de História, analisando uma série de características da mesma. Nesta, observamos, por um lado, que dimensões do livro didático são tratadas como centrais nas pesquisas ao longo do tempo, estudo que nos permitiu concluir que, mesmo que a qualidade das pesquisas tenha melhorado, a produção acadêmica, enquanto conjunto, continua focando em apenas alguns aspectos do livro escolar. Por outro lado, também observamos que concepções sobre livro didático se configuram e como estas são utilizadas por outros estudos. Foi possível perceber que os usos dos conceitos assumem uma configuração marcadamente diferente das propostas originais. Também identificamos que há uma série de outras concepções sobre o livro didático que não assumem, necessariamente, o formato de conceitos. Em um segundo momento, revisitamos a História do livro didático para refletir sobre como os vários elementos deste material são abordados na mesma, observando dimensões que são consideradas centrais e outras que não recebem a mesma atenção na História escrita sobre este material. Por fim, analisamos livros didáticos para identificar e demonstrar, nestas fontes primárias, o prisma de elementos que as constituem. Esperamos que, com a leitura deste estudo que visa entender o que significa o livro didático ser composto por uma pluralidade de dimensões, as pesquisas com este material passem a abordá-lo considerando a existência destes vários elementos. Pois, o entendimento adequado da complexidade de uma fonte é um passo fundamental para que esta seja estudada de forma cada vez mais pertinente.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1518086 - FRANCISCO DAS CHAGAS FERNANDES SANTIAGO JUNIOR
Interno - 2277360 - MAGNO FRANCISCO DE JESUS SANTOS
Presidente - 1170781 - MARGARIDA MARIA DIAS DE OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 29/07/2022 16:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa17-producao.info.ufrn.br.sigaa17-producao