PPGH/CCHLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Telefone/Ramal: Não informado https://posgraduacao.ufrn.br/ppgh

Banca de QUALIFICAÇÃO: ALEXANDRE KALLEW SOUZA FREIRE

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ALEXANDRE KALLEW SOUZA FREIRE
DATA : 05/09/2018
HORA: 10:30
LOCAL: Auditório C - CCHLA
TÍTULO:

OUTRA AMÉRICA ATRAVÉS DO ESPELHO: REPRESENTAÇÕES DO NORDESTE BRASILEIRO NO THE NEW YORK TIMES (1961)


PALAVRAS-CHAVES:

Nordeste brasileiro; Representação; Imprensa; Narrativa.


PÁGINAS: 61
RESUMO:

Este trabalho discute as formas pelas quais um espaço pode ser apropriado simbólica e discursivamente. Ele versa também sobre as relações internacionais, e principalmente sobre representações espaciais e a narrativa da imprensa. Para problematizar tais questões focamos nosso olhar na relação entre o jornal The New York Times e o Nordeste brasileiro no ano de 1961. No período em questão este diário estadunidense (re)apresentou aos seus leitores esta parte específica do território do Brasil de forma recorrente em diversas reportagens que focavam principalmente sobre política e economia. Dentro de uma conjuntura histórica maior essas matérias enquadravam-se num tenso período da história mundial, a Guerra Fria. Este confronto por sua vez, possuiu diversas características, uma delas foi a busca pelo aumento de áreas de influência, tanto por parte da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, quanto pelos Estados Unidos da América. Foi nesse contexto que o Nordeste brasileiro aparece nas páginas do New York Times como uma área de possível influencia comunista (soviética). Este estudo problematiza especificamente esta representação do espaço nordestino, visando compreender como ela foi construída nas matérias, quais as imagens mobilizadas, quais os propósitos desta utilização e, sobretudo, quais os possíveis sentidos que essas narrativas jornalísticas produziam nos leitores de sua época. O estudo dessa temática é útil principalmente para que possamos compreender as apropriações espaciais e também os sentidos que estão por trás das matérias jornalísticas que pretendem ser objetivas, mas como qualquer narrativa, constroem sentidos e possuem interesses por trás dos textos. As fontes principais desse estudo foram reportagens publicadas no The New York Times. Para analisá-las utilizou-se uma metodologia de análise critica da narrativa, proposta por Luíz Gonzaga Motta, onde se trafega pelos três planos narrativos: O do discurso, o do conteúdo e o do metanarrativa. Dessa forma, procurou-se identificar as representações sobre o Nordeste brasileiro construídas naquele periódico.   


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 6350775 - HENRIQUE ALONSO DE ALBUQUERQUE RODRIGUES PEREIRA
Interno - 1675519 - SEBASTIAO LEAL FERREIRA VARGAS NETTO
Externo à Instituição - ANDRE SOUZA MARTINELLO
Notícia cadastrada em: 03/09/2018 11:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao