Banca de DEFESA: RENATA SOUZA E SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RENATA SOUZA E SILVA
DATA : 08/03/2019
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório do Programa de Pós-graduação em Biologia estrutural e Funcional
TÍTULO:
EFEITOS DO EXTRATO ALLIUM CEPA L. (CEBOLA) E S-METILCISTEÍNA NA MORFOLÓGIA TESTICULAR DE RATOS DIABÉTICOS INDUZIDOS POR ESTREPTOZOTOCINA    


PALAVRAS-CHAVES:

Diabetes mellitus, Extrato de cebola, Morfofisiologia testicular, Imunohistoquímica. 


PÁGINAS: 80
RESUMO:

Diabetes Melitos (DM) é uma doença complexa, endócrina e difusa que exige uma assistência médica contínua para o controle glicêmico, assim como detecção de fatores de risco. DM é marcada por anormalidades metabólicas e complicações crônicas, sendo a infertilidade uma das mais recentemente apontadas. Esta infertilidade é caracteriza pela redução dos níveis de testosterona e alterações no epitélio germinativo dos túbulos seminíferos. A utilização de fitoterápicos, no combate ou prevenção de algumas doenças, vem aumentando com o passar dos anos, por ser uma alternativa de baixo custo e de fácil acesso para a população. O extrato de Allium cepa L. (cebola) já vem sendo apontado como hipoglicemiante e antilipêmico. O aminoácido extraído deste extrato, denominado S-metilcisteína, apresenta resultados ainda mais positivos em estudos diversos. A aquisição de novas terapias que possam auxiliar no tratamento da diabetes é de extrema importância, pois representa um impacto direto no bem-estar da sociedade. Assim, este trabalho visou investigar os aspectos morfofuncionais, bioquímicos e morfométricos do tecido testicular de ratos diabéticos, induzidos por estreptozotocina, tratados com extrato de A. cepa L. e com o aminoácido S-metilcisteína. Para isso, foram utilizados ratos Wistar, machos, com peso variando de 200-250g, divididos nos seguintes grupos: controle normoglicêmico, diabético sem tratamento, diabético tratados com o extrato de A. cepa L. (400 mg/kg) e diabético tratado com o aminoácido S-metilcisteína (200 mg/kg). O DM foi induzido por estreptozotocina (40 mg/kg via intraperitoneal) e o tratamento foi realizado por gavagem diariamente por um período de 4 semanas. Após a eutanásia, os testículos foram coletados para análise histológica da integridade do tecido (Hematoxilina e Eosina). Os parâmetros morfométricos foram analisados pela coloração de azul de toluidina. Marcação imunohistoquímica foi realizada para determinar a presença de receptores de testosterona no tecido testicular. O extrato da cebola apresentou resultados positivos como forma de terapia, principalmente na disponibilidade de receptores para testosterona. O aminoácido isolado foi capaz de apresentar resultados ainda melhores de forma generalizada na melhora da integridade do tecido testicular.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - FERNANDA CAROLINA RIBEIRO DIAS
Presidente - 2477216 - NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
Externa ao Programa - 2261797 - TIRZAH BRAZ PETTA LAJUS
Notícia cadastrada em: 22/02/2019 17:31
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao