Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFRN

2021
Dissertações
1
  • ANDRÉ FELIPE MORAIS DE LIMA
  • ANÁLISES ESTEREOLÓGICAS E HISTOPATOLÓGICAS DO FÍGADO DA PROLE DE CAMUNDONGOS SUBMETIDOS A ETANOL DURANTE OS PERÍODOS PRÉ E PÓS NATAL.

  • Orientador : CHRISTINA DA SILVA CAMILLO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CHRISTINA DA SILVA CAMILLO
  • FRANCISCO GILBERTO OLIVEIRA
  • SERGIO ADRIANE BEZERRA DE MOURA
  • Data: 01/06/2021

  • Mostrar Resumo
  • Os efeitos iniciais do álcool no organismo são bem-estar e prazer, no entanto o uso contínuo causa dependência e efeitos deletérios em órgãos importantes para a vida, principalmente no organismo feminino. Podemos observar na literatura que o álcool consumido por mulheres durante a gravidez e/ou amamentação passa para o organismo da prole, trazendo efeitos negativos para o desenvolvimento fetal e do bebê, sendo um dos principais agentes teratogênicos conhecidos. A exposição excessiva e prolongada ao álcool no organismo de indivíduos adultos afeta a estrutura e função hepática, causando alterações presentes na Doença Hepática Alcoólica (ADL). Tendo em vista a importância do fígado para a funcionamento do organismo é importante observar e descrever se a exposição ao álcool na gravidez e/ou lactação pode provocar danos no fígado da prole, semelhantes a ADL. Assim, o objetivo deste trabalho é através de análises histopatológicas e estereológicas a morfologia do fígado de camundongos gerados sob efeito do etanol durante a gestação e/ou lactação. Para isso, 23 camundongos (Mus muscullus) machos e fêmeas jovens, foram separados em 4 grupos: Grupo Controle (GC): n=6, prole provenientes de mães que não receberam álcool durante a gestação e lactação; Grupo Gestação (GEtG): n=5, prole provenientes de mães que receberam álcool 15% apenas durante a gestação; Grupo lactação (GEtL): n=6, prole proveniente de mães que receberam álcool 15% apenas durante a lactação e Grupo Gestação + lactação  (GEtGL): n=6, prole provenientes de mães que receberam álcool durante todo o período da gestação e lactação. Após o período de 34 a 36 dias de vida, os animais foram pesados e submetidos a eutanasia, o fígado removido e conservado para posterior processamento e analise histológica. O diagnóstico histopatológico foi obtido através da descrição qualitativa dos tecidos e escores semiquantitativos. As análises estereológicas foram realizadas para obter o volume da figura através do método de Cavaliere. Os dados obtidos foram submetidos a analise por ANOVA e post hoc de GABRIEL, com nível de significância de 5% (p<0,05). Houve redução no peso corporal ao desmame dos animais do grupo GEtL e GEtGL quando comparado aos demais grupostambém houve diminuição no peso corporal final e peso do fígado do grupo GEtL quando comparado ao GEtG. Todos os grupos tratados com álcool apresentaram danosteciduais característico da doença hepática alcoólica, como: presença de esteatose micro e macro vesicular, degeneração hidrópica e áreas sugestivas de necrose. De acordo com as análises semiquantitativas, o grupo GetGL apresentou mais danos hepáticos quando comparado com os demais grupos. A exposição do álcool durante a fase de lactação tem efeitos negativos na nutrição da prole comprometendo o peso corporal e do fígado, em função do álcool intervir na produção e composição do leite materno, bem como no seu consumo. As alterações histopatológicas surgem devido ao acúmulo de espécies reativas de oxigênio produzidas durante o metabolismo do álcool afetando a estrutura dos hepatócitos. Assim, a exposição do álcool de forma aguda nas fases de gravidez e/ou lactação mostrou efeitos deletérios para a prole comprometendo o desenvolvimento e a morfofisiológica hepática.


  • Mostrar Abstract
  • The initial effects of alcohol on the body are well-being and pleasure, however the continued use causes dependence and deleterious effects on organs that are important for life, especially in the female body. We can observe in the literature that the alcohol consumed by women during pregnancy and / or breastfeeding passes into the organism of the offspring, bringing negative effects to the fetal and baby development, being one of the main known teratogenic agents. Excessive and prolonged exposure to alcohol in the body of adult individuals affects liver structure and function causing changes in Alcoholic Liver Disease (ADL). In view of the importance of the liver for the functioning of the organs, it is important to observe and describe whether exposure to alcohol in pregnancy and / or lactation can cause damage to the liver of the offspring, similar to ADL. Thus, the objective of this work is, through histopathological and stereological analyzes, the morphology of the liver of mice generated under the effect of ethanol during pregnancy and / or lactation. For this, 23 young male and female mice (Mus muscullus) were separated into 4 groups: The Control Group (CG) (n=6): offspring from mothers who did not receive alcohol during pregnancy and lactation; Gestation Group (GEtG) (n=5): offspring from mothers who received 15% alcohol only during pregnancy; Lactation group (GEtL) (n=6): offspring from mothers who received 15% alcohol only during lactation; and Gestation + lactation group (GEtGL) (n=6): offspring from mothers who received alcohol during the entire period of pregnancy and lactation. After 34 to 36 days of life, the animals were weighed and euthanized, the liver removed and preserved for further processing and histological analysis. The histopathological diagnosis was obtained through the qualitative description of the tissues and semi-quantitative scores. Stereological analyzes were performed to obtain the volume of the figure using the Cavaliere method. The data obtained were submitted to analysis by ANOVA and post hoc by GABRIEL, with a significance level of 5% (p <0.05). There was a reduction in body weight at weaning of the animals of the GEtL and GEtGL group when compared to the other groups, there was also a decrease in the final body weight and liver weight of the GEtL group when compared to the GEtG. All groups treated with alcohol had tissue damage characteristic of alcoholic liver disease, such as: presence of micro and macro vesicular steatosis, edematous degeneration and areas suggestive of necrosis. According to the semi-quantitative analyzes, the GetGL group showed more liver damage when compared to the other groups. The exposure of alcohol during the lactation phase has negative effects on the nutrition of the offspring, compromising body weight and liver, due to the fact that alcohol intervenes in the production and composition of breast milk, as well as in its consumption. Histopathological changes arise due to the accumulation of reactive oxygen species produced during alcohol metabolism, affecting the structure of hepatocytes. Thus, the exposure of alcohol in an acute form in the stages of pregnancy and / or lactation showed deleterious effects for the offspring, compromising the development and the hepatic morphophysiology.

2020
Dissertações
1
  • RAÍSSA TAINÁ FERNANDES LANDIM
  • AVALIAÇÃO DA DINÂMICA NEURONAL DO NÚCLEO PARAVENTRICULAR DO HIPOTÁLAMO DURANTE O DESENVOLVIMENTO PÓS-NATAL EM CUTIA (Dasyprocta aguti - Linnaeus, 1766.)

  • Orientador : FERNANDO VAGNER LOBO LADD
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FERNANDO VAGNER LOBO LADD
  • JUDNEY CLEY CAVALCANTE
  • PAULO LEONARDO ARAÚJO DE GÓIS MORAIS
  • Data: 07/03/2020

  • Mostrar Resumo
  • O hipotálamo é uma região da parte central do sistema nervoso (SNC) responsável pela manutenção da homeostase do organismo e é composto por vários núcleos. Dentre os núcleos que formam o hipotálamo, está o núcleo paraventricular (PVN), que é um dos centros encarregados pela regulação autonômica e endócrina do organismo. O PVN é um importante centro pré-autonômico que auxilia na regulação do sistema nervoso simpático, podendo atuar na regulação de vários sistemas, entre eles o cardiovascular. Alterações neste núcleo podem estar relacionadas a acometimentos cardiovasculares, como hipertensão e insuficiência cardíaca. Logo, com o envelhecimento, podem ocorrer alterações, a nível de PVN, que possivelmente desencadeiam alterações cardíacas nos idosos. Diante disso, analisamos o PVN de cutias (Dasyprocta agouti) em diferentes faixas etárias com o intuito de observar a dinâmica neuronal no núcleo durante o desenvolvimento pós-natal. Para isso, foi realizada uma análise morfoquantitativa tridimensional (análise estereológica) do PVN, tendo como base o princípio de Cavalieri, juntamente com a análise de densidade de volume (Vv) dos neurônios do núcleo baseado no princípio de Delesse, quantificação de número de neurônios por dissector óptico e volume neuronal médio por nucleator. Essas análises foram realizadas em 11 cutias machos, sendo divididos em quatro grupos etários: G1- Neonato (n=2); G2- Jovem (n=2); G3- Adulto (n=3) e G5- Senil (n=4). No PVN da Cutia foi observado duas regiões magnocelulares e seis regiões parvocelulares. A análise quantitativa demonstrou que o PVN dos animais senis, quando comparado aos neonatos, apresenta um aumento de 317% no volume total do núcleo e de 291% no volume total ocupado por componentes não neuronais. Como também, demonstrou que o número de neurônios dos jovens e senis, quando comparados com os neonatos, teve um aumento de 114% e o dos adultos, quando comparados com os neonatos teve um aumento de 109%. Portanto, nossos dados apontam que o PVN de cutias senis apresenta uma hipertrofia podendo estar associada à uma hiperplasia neuronal quando comparados aos neonatos.


  • Mostrar Abstract
  • The hypothalamus is a central nervous system (CNS) region, composed of several nuclei responsible for maintaining homeostasis. Among many hypothalamic nuclei there is the Paraventricular nucleus (PVN), which is one of the centers responsible for the autonomic and endocrine regulation of the organism. PVN is an important pre-autonomic center that assists in the regulation of the sympathetic nervous system, acting at the regulation of several systems, including the cardiovascular system. Changes in this nucleus may be related to cardiovascular complications, such as hypertension and heart failure. Therefore, with aging, there may be changes in PVN that can trigger cardiac changes in the elderly. Thus, we analyzed the PVN of agouti (Dasyprocta agouti) in different ages in order to observe the neuronal dynamics in the nucleus during the postnatal development. For this, three-dimensional morphoquantitative analysis (stereological analysis) of the PVN was performed, based on Cavalieri’s principle, together with the volume density (Vv) analysis of the nucleus neurons based on Delesse’s principle, quantification of number of neurons by optical dissector and average neuronal volume per nucleator. These analyzes were performed in 11 male agoutis, divided into four age groups: G1- Neonate (n = 2); G2- Young (n = 2); G3- Adult (n = 3) and G5-Senile (n = 4). In the PVN of the agouti two magnocellular regions and six parvocellular regions were observed. Quantitative analysis showed that the PVN of senile animals, when compared to neonates, shows a 317% increase in total nucleus volume and 291% increase in total volume occupied by non-neuronal components. It also showed that the number of young and senile neurons, when compared with neonates, had a 114% increase. For adults, when compared with neonates, had a 109% increase. Therefore, our data indicate that PVN of senile agouti presents hypertrophy and may be associated with neuronal hyperplasia when compared to neonates.

     

2
  • DÉLIS DE OLIVEIRA FERREIRA
  • Avaliação do potencial toxicológico e teratogênico do extrato aquoso das cascas do cajueiro (Anacardium occidenale) utilizando-se peixe zebra (Danio rerio) como modelo experimental.

  • Orientador : DANIELLE BARBOSA MORAIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIELLE BARBOSA MORAIS
  • SILVANA MARIA ZUCOLOTTO LANGASSNER
  • PRISCILA FERNANDES SILVA
  • Data: 18/08/2020

  • Mostrar Resumo
  • O cajueiro (Anacardium occidentale) é um vegetal nativo da região Nordeste do Brasil  comumente utilizado na medicina popular devido às suas propriedades anti-inflamatória, adstringente e cicatrizante. No entanto, é utilizado também para indução clandestina ao aborto, não havendo evidências científicas quanto aos efeitos relacionados ao seu uso durante a gestação, sendo escassas as informações quanto a sua composição química em extratos aquosos. Considerando-se que o uso de extratos vegetais no período gestacional pode ocasionar toxicidade tanto materna quanto fetal, objetivou-se neste estudo caracterizar fitoquimicamente a composição química do extrato aquoso (Eaq) das cascas de A. occidentale, além de avaliar os seus possíveis efeitos tóxicos e teratogênicos, utilizando-se o peixe zebra (Danio rerio) como modelo experimental. Os testes de toxicidade aguda em embriões e fêmeas de D. rerio seguiram as recomendações da OECD. Procedeu-se a preparação do extrato vegetal e caracterização fitoquímica por Cromatografia Líquida Acoplada à Espectrometria de Massas (HPLC-MS/MS), seguido de testes para determinar a Dose letal mediana (DL50) nos embriões e fêmeas, testes de comportamento, avaliação de deformações no desenvolvimento, teste de anormalidades no DNA, estimativa da taxa de fertilidade nas progenitoras, e análises microscópicas dos embriões e larvas expostos ao Eaq. Os resultados da caracterização fitoquímica confirmam a presença de ácidos fenólicos, uma variedade de taninos, galoil-hexosideo, catequina, epicatequina e ácido gálico. Os resultados obtidos nos testes de toxicidade sugerem efeito tóxico em fêmeas adultas com alteração no seu perfil comportamental, uma tendência a diminuição de alterações à nível de DNA, não sendo verificado efeito do extrato na fertilidade. Nos embriões expostos às 6, 12, 24 e 48 horas pós fertilização (hpf) à doses subletais do Eaq verificaram-se poucas alterações teratogênicas. Entretanto, quando expostos a doses mais elevadas, observou-se deformação na membrana coriônica e retardo na eclosão, indicando efeitos tóxicos do extrato. Embora os metabólitos especializados encontrados nessa espécie estejam relacionados à atividade antioxidante, sabe-se que em excesso esses metabólitos podem ser tóxicos. Contudo, pôde-se concluir que o Eaq das cascas de A. occidentale além de apresentar indícios de teratogenicidade ao peixe zebra em doses subletais, apresentou evidências de toxicidade em doses mais elevadas, tanto para embriões quanto em fêmeas adultas.


  • Mostrar Abstract
  • The cashew tree (Anacardium occidentale) is a vegetable native to the Northeast region of Brazil commonly used in folk medicine due to its anti-inflammatory, astringent and healing properties. However, it is also used for abortion, with no scientific evidence regarding the effects related to its use during pregnancy, with little information regarding its chemical composition in aqueous extracts. Considering that the use of plant extracts during pregnancy can cause both maternal and fetal toxicity, the aim of this study was to characterize phytochemically the chemical composition of the aqueous extract (Eaq) of A. occidentale bark tree, as well its possible toxic and teratogenic effects, using zebrafish (Danio rerio) as an experimental model. Acute toxicity tests on embryos and females of D. rerio followed the recommendations of the OECD. The plant extract was prepared and phytochemical characterization by Liquid Chromatography Coupled to Mass Spectrometry (HPLC-MS / MS), followed by tests to determine the median lethal dose (LD50) in embryos and females, behavior tests, evaluation of developmental deformations, testing for abnormalities in DNA, estimation of the fertility rate in the parents, and microscopic analysis of embryos and larvae exposed to Eaq. The results of the phytochemical characterization confirm the presence of phenolic acids, a variety of tannins, gallohexoside, catechin, epicatechin and gallic acid. The results obtained in the toxicity tests suggests a toxic effect in adult females with changes in their behavioral profile, a tendency to decrease changes in the level of DNA, with no effect of the extract on fertility. In embryos exposed at 6, 12, 24- and 48-hours post fertilization (hpf) to sublethal doses of Eaq, there were little teratogenic effects. However, it were observed deformation in the chorionic membrane and delay in hatching, indicating toxic effects of the extract. Although the specialized metabolites found in this species are related to antioxidant activity, it is known that these metabolites in excess can be toxic. However, it could be concluded that the Eaq of A. occidentale shells, in addition to showing signs of teratogenicity to zebra fish in sublethal doses, presented evidence of toxicity in higher doses, both for embryos and adult females.

3
  • RAQUEL MARINHO DE SOUZA CAVALCANTE
  • CARACTERIZAÇÃO MACRO E MICROSCÓPICA DA LÍNGUA E ESÔFAGO DE TARTARUGAS MARINHAS (TESTUDINES)

  • Orientador : SIMONE ALMEIDA GAVILAN
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SIMONE ALMEIDA GAVILAN
  • FERNANDO VAGNER LOBO LADD
  • GERALDO JORGE BARBOSA DE MOURA
  • Data: 06/11/2020

  • Mostrar Resumo
  • Pouco se conhece sobre a morfologia macro e microscópica do trato gastrointestinal de tartarugas marinhas, tendo em vista que todas as espécies estão classificadas em algum nível de ameaça de extinção. Nesse contexto, pode-se considerar que estudos sobre a biologia básica desses animais nos permite tomar importantes decisões de manejo para a conservação. Ainda há escassez de informações que relacionem hábitos alimentares com a morfologia interna do trato gastrointestinal superior (língua e esôfago) desses animais. Além disso, não há estudos que comprovem a função da língua no processo de digestão. Por esse motivo, o presente trabalho tem como objetivo caracterizar a morfologia macro e microscópica de língua e esôfago de tartarugas marinhas, estabelecendo comparações entre as espécies e seus hábitos alimentares. Durante o período de janeiro de 2018 a novembro de 2019, foram avaliadas amostras de língua e esôfago de tartarugas marinhas encalhadas mortas ou que vieram á óbito na Base de Reabilitação do PCCB-UERN, em todo o litoral do RN e litoral leste do CE. Os animais foram necropsiados e os órgãos de interesse foram dissecados conjuntamente e fixados em formol 10%. Posteriormente, foi realizado o registro fotográfico, pesagem e biometria e em seguida, as amostras de língua foram encaminhadas para clivagem histológica, enquanto as amostras de esôfago foram destinadas para o processamento da técnica estereológica. Como resultados, vale destacar os achados histológicos inéditos referentes à língua das tartarugas marinhas. Foi observado que a superfície dorsal é revestida por epitélio estratificado pavimentoso queratinizado com papilas em formato filiforme e fungiforme. A lâmina própria apresentou-se constituída por tecido conjuntivo frouxo com presença de plexos nervosos e vasos sanguíneos. A musculatura da língua é distribuída em duas orientações, longitudinal e transversal. Em C. mydas, observou-se glândulas salivares, enquanto em C. caretta, foi descrito um epitélio estratificado pavimentoso não queratinizado com células caliciformes, achados na região posterior da língua. A presença de glândulas e células caliciformes sugere a secreção de saliva e muco, respectivamente,  pelo órgão. Além disso, nas análises estereológicas do esôfago, foi observado que espécie C. mydas possui maior densidade de volume (Vv) e volume total (Vtot) na camada muscular, enquanto que a espécie C. caretta, apresentou maiores valores para a camada mucosa. A partir dos achados, pode-se inferir que a língua, provavelmente, auxilia na digestão química e que o esôfago apresenta diferenças morfológicas e funcionais entre as duas espécies. 


  • Mostrar Abstract
  • There is only a little information about macro and microscopic morphology of the gastrointestinal tract of sea turtles, considering that all species are classified under some level of threat of extinction. In this context, it can be considered that studies on the basic biology of these animals allow us to make important management decisions for conservation. There is still a shortage of information relating food habits with the internal morphology of the upper gastrointestinal tract (tongue and esophagus) of these animals. In addition, there are no studies that prove the function of the tongue in the digestion process. For this reason, the present work aims to characterize the macro and microscopic morphology of the sea turtle&#39;s tongue and esophagus, establishing comparisons between species and their eating habits. During the period from January 2018 to November 2019, were evaluated the tongue and esophagus of stranded sea turtles that died or accompanied death at the PCCB-UERN Rehabilitation Base, along the coast of RN and east coast of CE. The animals were necropsied and the organs of interest were dissected together and fixed in 10% formaldehyde. Subsequently, the photographic record, weighing and biometrics were performed and then, as the tongue was sent for histological cleavage, the esophagus  was sent for the processing of the stereological technique. As a result, there are  unpublished histological findings regarding the sea turtle tongue. It was observed that the dorsal surface is covered by keratinized stratified epithelium with papillae in a filiform and fungiform format. The lamina propria resulted from loose connective tissue with the presence of nerve plexuses and blood vessels. The musculature of the tongue is distributed in two orientations, longitudinal and transversal. In C. mydas, salivary glands were observed in the posterior region of the tongue. In the same region,  C. caretta showed  non-keratinized stratified squamous epithelium with goblet cells, findings that improved the secretion of saliva and mucus by the organ. In the esophageal stereological analysis, it was observed that C. mydas species has higher volume density (Vv) and total volume (Vtot) in the muscular layer, while C. caretta species, present higher values for the mucous layer. From the findings, it can be inferred that the tongue probably assists in chemical digestion and that the esophagus presents morphological and functional differences between the
    two species.

4
  • GABRIELA COLOMBINI CORRÊA
  • MORFOLOGIA DO COMPLEXO TÍMPANO-PERIÓTICO DE CETÁCEOS

  • Orientador : SIMONE ALMEIDA GAVILAN
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARIA MORELL
  • FLAVIO JOSE DE LIMA SILVA
  • SIMONE ALMEIDA GAVILAN
  • Data: 30/11/2020

  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo tem por objetivo descrever a morfologia do complexo ósseo tímpano-periótico (T-P) de diferentes espécies de cetáceos, bem como investigar a influência das atividades de pesquisas sísmicas nos encalhes desse grupo.  Os dados analisados neste trabalho foram obtidos pelo Projeto Cetáceos da Costa Branca-UERN (PCCB/UERN), em parceria com o Centro de Estudos e Monitoramento Ambiental (CEMAM), durante a execução de Projetos de Monitoramento de Praias, ou através de acionamentos pela comunidade. Exemplares mortos ou que vieram a óbito durante a reabilitação tiveram seus complexos timpânicos removidos durante a realização de necropsias ou procedimentos de análise de carcaça, sendo identificados em direito e esquerdo e submetidos ao processo de maceração. Para cada exemplar foram registrados dados referentes à fase de desenvolvimento, sexo e espécie. Foram coletados 58 complexos T-P de 31 indivíduos de cetáceos, distribuídos em 6 espécies: Peponocephala electra (N=2), Pseudorca crassidens (N=2), Sotalia guianensis (N=20), Stenella attenuata (N=2), Stenella longirostris (N= 3) e Tursiops truncatus (N=2). Foi realizada a biometria e descrição morfológica para cada complexo de cada espécie, sendo avaliadas as possíveis variações ontogenéticas e taxonômicas. As seis espécies compartilharam de características morfológicas semelhantes por pertencerem a mesma família (Delphinidae)  porém, as espécies S.guianensis, S attenuata e S. longirostris apresentaram um maior número de características em comum, o que pode indicar uma maior relação evolutiva entre estas. Não foram observadas variações ontogenéticas significativas para as espécies S. guianensis, P.electra e S.longirostris. Foi observado que as características morfológicas mais representativas para a identificação da espécie foram, para o timpânico: o processo posterior, as proeminências interna e externa e o processo sigmóide. Para o periótico: a porção coclear e as aberturas do aqueduto coclear e vestibular e a crista parabular. Ainda com os dados obtidos a partir do monitoramento de praias, foi realizada uma descrição da diversidade e padrões de encalhes de cetáceos, nos períodos de ocorrência de dois projetos de Pesquisas Sísmicas, denominados de PCS01  e PCS02 sendo comparados com os mesmos períodos em anos anteriores, sem a ocorrência das atividades de pesquisa sísmica, o PSS01 e PSS02. Foi possível observar, durante o período das atividades sísmicas 01 e 02, a redução do número de registros de encalhes nas áreas de maior impacto, concomitante com o aumento desses em outras áreas menos impactadas. Sugere-se a partir deste resultado, um possível afastamento ou alteração de rota, em decorrência do impacto causado pelos ruídos sísmicos. Além disso, foram apresentados três casos de encalhes que apresentaram alterações morfológicas e sinais de embolia gasosas, compatíveis com possíveis impactos causados pelas atividades sísmicas.

     


  • Mostrar Abstract
  • The present study aims to describe the morphology of the tympanic-periotic bone complex (T-P) of different species of cetaceans, as well as to investigate the influence of seismic research activities in the strandings of this group. The data analyzed in this work were obtained by the Cetáceos da Costa Branca-UERN Project (PCCB / UERN), in partnership with the Center for Environmental Studies and Monitoring (CEMAM), during the execution of Beach Monitoring Projects, or through actions by the community. Specimens that died or died during rehabilitation had their tympanic complexes removed during necropsies or carcass analysis procedures, being identified on the right and left and submitted to the maceration process. For each specimen, data related to the development phase, sex and species were recorded. 58 TP complexes were collected from 31 cetacean individuals, distributed in 6 species: Peponocephala electra (N = 2), Pseudorca crassidens (N = 2), Sotalia guianensis (N = 20), Stenella attenuata (N = 2), Stenella longirostris (N = 3) and Tursiops truncatus (N = 2). Biometrics and morphological description were performed for each complex of each species, and possible ontogenetic and taxonomic variations were evaluated. The six species shared similar morphological characteristics because they belong to the same family (Delphinidae); however, the species S.guianensis, S attenuata and S. longirostris had a greater number of characteristics in common, which may indicate a greater evolutionary relationship between them. No significant ontogenetic variations were observed for the species S. guianensis, P.electra and S.longirostris. It was observed that the most representative morphological characteristics for the identification of the species would be, for the tympanic: the posterior process, the internal and external prominences and the sigmoid process. For the periotic: the cochlear portion and the cochlear and vestibular aqueduct openings and the parabular crest. Still with the data obtained from the monitoring of beaches, a description of the diversity and patterns of cetacean stranding was carried out, in the periods of occurrence of two Seismic Research projects, denounced from PCS01 and PCS02 being compared with the same periods in previous years , without the occurrence of seismic research activities, PSS01 and PSS02. It was possible to observe, during the period of seismic activities 01 and 02, a reduction in the number of stranding records in the areas of greatest impact, concomitant with the increase of these in other less impacted areas. Assuming a possible departure or change of route, due to the impact caused by seismic noise. In addition, three stranding cases were presented that presented morphological changes and signs of gas embolism, compatible with possible impacts caused by the seismic activities.

5
  • FABIANO GOMES DA SILVA
  • IDENTIFICAÇÃO DOS NÚCLEOS PRÉ-MAMILARES EM MOCÓ (Kerodon rupestris): CITOARQUITETURA E IMUNOISTOQUÍMICA PARA NOS

  • Orientador : JUDNEY CLEY CAVALCANTE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FERNANDO VAGNER LOBO LADD
  • JUDNEY CLEY CAVALCANTE
  • PAULO LEONARDO ARAÚJO DE GÓIS MORAIS
  • Data: 28/12/2020

  • Mostrar Resumo
  • A área pré-mamilar é caracterizada pela presença de dois núcleos, o pré-mamilar ventral (PMV) e o pré-mamilar dorsal (PMD). O PMV é muito importante para o circuito de controle de aspectos reprodutivos e agressivos, enquanto o PMD é muito importante para o circuito de controle de comportamentos defensivo e agonístico. Em roedores como rato e camundongo o PMV é um grupo compacto de neurônio. Ele tem formato em gota na porção rostral e torna-se mais arredondado em direção caudal. Já o PMD está posicionado caudal e dorsalmente ao PMV e tem um formato retangular na sua porção rostral, enquanto tornar-se mais ovalado em sua porção caudal, quando o mesmo é sobreposto ao núcleo mamilar medial. Estudos funcionais apontam pra uma subdivisão do PMD em porção ventrolateral (PMDvl) tendo papel no comportamento de defesa contra predadores e a porção dorsomedial (PMDdm) tendo papel no comportamento de defesa contra coespecíficos (agonístico). Nosso estudo buscou avaliar a presença e a citoarquitetura desses núcleos no hipotálamo de mocó (Kerodon rupestris), um roedor endêmico do Nordeste do Brasil. Para isto, lançamos mão de coloração de Nissl e de imunoistoquímica para óxido nítrico sintase (NOS). Ambos os métodos mostraram que o PMV e o PMD de mocó têm morfologia e localização muito semelhantes as de rato. No entanto, o limite rostral do PMV de mocó aparece um pouco mais rostral que o descrito em outros roedores. Além disso, a marcação para NOS mostrou o PMD subdividido em PMDdm e PMDvl, o que só foi relatado em ratos em estudos funcionais. Sendo assim, os núcleos pré-mamilares de mocó possuem características que os apontam como possíveis participantes de circuitos que controlam comportamentos reprodutivos, agressivos e defensivos, como definido em outros roedores.


  • Mostrar Abstract
  • The premammillary area is characterized by the presence of two nuclei, the ventral premammillary nucleus (PMV) and the dorsal premammillary nucleus (PMD). The PMV is very important to the circuits that control many reproductive and aggressive aspects, while the PMD is very important to the circuit that control defensive and agonistic behavior. In rodents, as rat and mouse, the PMV is a drop-shaped compact group of neurons in a rostral level, but is rounded in a caudal level. The PMD is caudal and dorsal to the PMV and has a rectangular shape in a rostral level, being more rounded in a caudal level when the medial mammillary nucleus appears. Functional studies showed a subdivision in the PMD, with a ventrolateral part (PMDvl) involved with defensive behavior against predator, and the dorsomedial parte (PMDdm) involved with social agonistic behavior. The present work aimed to study the premammillary nuclei in the hypothalamus of the rock cavy (Kerodon rupestris), an endemic rodent of the Brazil’s Northeast. To do so, we used Nissl staining and immunohistochemistry against the nitric oxide synthase (NOS). Both methods of staining showed the presence of the PMV and PMD in the rock cavy’s hypothalamus with location and morphology very similar to the rat. However, the rostral level of the rock cavy’s PMV seems to be more rostral than what is seen in other rodents. Besides that, the NOS staining showed the PMDdm and the PMDvl, what was reported before rat only by functional studies. We concluded that the premammillary nuclei in rock cavy have features that point them as participant in circuits that control behaviors as reproduction, aggression and defense.

2019
Dissertações
1
  • KHELVEN KLAY DE AZEVEDO LEMOS
  • Expressão de receptores de estradiol e testosterona durante o desenvolvimento da gônada de Podocnemis expansa

  • Orientador : CARLOS EDUARDO BEZERRA DE MOURA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLOS EDUARDO BEZERRA DE MOURA
  • DANILO JOSE AYRES DE MENEZES
  • MARCELA DOS SANTOS MAGALHAES
  • Data: 01/02/2019

  • Mostrar Resumo
  • A Podocnemis expansa, considerada o maior quelônio de água doce da América do Sul, apresenta determinação sexual dependente da temperatura, durante o período termosensível do desenvolvimento gonadal.  Nesta etapa, a presença de hormônios influenciados pela temperatura desencadeia na gônada indiferenciada a formação de um testículo ou ovário. Dos hormônios presentes no desenvolvimento embrionário, o estrógeno é um constituinte significativo para a determinação do sexo feminino. Neste contexto, altas temperatura de incubação regulam a atividade da aromatase e a produção de estrógeno, em contrapartida, baixas temperaturas provocam uma redução na produção de estrógeno e aumento de hormônios androgênicos. Portanto, este trabalho teve como objetivo analisar a expressão de receptores de esteroides de andrógenos (AR), estrógenos (ERα e ERβ) e da enzima aromatase por meio de imunohistoquímica em diferentes regiões da gônada nas fases bipotencial (22°-29° dia de incubação), período termosensível (24°-42°) e diferenciada (mais de 37 dias) de P. expansa, bem como as mudanças macro e microscópicas durante a gonadogênese por meio de microscopia de luz e eletrônica de transmissão. Estes achados serão relacionando com informações do período de incubação e os índices de temperatura, e permitirão estabelecer possíveis fatores responsáveis pela determinação e diferenciação do sexo, o que propicia dados que contribuirão no futuro com a manutenção e a conservação da espécie.


  • Mostrar Abstract
  • Podocnemis expansa, considered the largest freshwater chelonium in South America, presents temperature-dependent sex determination during the thermosensitive period of gonadal development. At this stage, the presence of temperature-influenced hormones triggers the formation of a testicle or ovary in the undifferentiated gonad. Of the hormones present in embryonic development, estrogen is a significant constituent for determining female sex. In this context, high incubation temperature regulates aromatase activity and estrogen production; in contrast, low temperatures cause a reduction in estrogen production and the increase of androgenic hormones. The aim of this study was to analyze the expression of androgen (AR), estrogen (ERα and ERβ) and aromatase steroid receptors by means of immunohistochemistry in different regions of the gonad in the bipotential phases (22° - 29 ° day of incubation), thermosensitive period (24° - 42 °) and differentiated (more than 37 days) of P. expansa, as well as macro and microscopic changes during gonadogenesis using light microscopy and transmission electronics. These findings will be related to information from the incubation period and the temperature indices and will allow establishing possible factors responsible for the determination and differentiation of sex, which provides data that will contribute in the future with the maintenance and conservation of the species.

2
  • VALÉRIA MILENA DANTAS DE CASTRO
  • EFEITOS DO EXTRATO DE ALLIUM CEPA L E S-METILCISTEÍNA NA MORFOLOGIA DO DUODENO DE RATOS COM DIABETES INDUZIDOS POR ESTREPTOZOTOCINA.

  • Orientador : NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GILBERTO SANTOS CERQUEIRA
  • KARINA CARLA DE PAULA MEDEIROS
  • NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
  • Data: 28/02/2019

  • Mostrar Resumo
  • O Diabetes Mellitus é uma epidemia mundial com previsão de aumento crescente para as próximas décadas. Se trata de uma desordem metabólica heterogênea e é classificada de três principais formas, o DM1, DM2 e diabetes gestacional. Sendo o DM1 experimental o foco deste estudo. O DM1 se caracteriza por ser uma doença autoimune, onde ocorre a destruição imunomediada das células β pancreáticas, com consequentemente déficit de insulina, levando a hiperglicemia que por sua vez leva a danos como retinopatia, neuropatia, alterações gastrointestinais dentre outros. Tendo em vista está problemática, o objetivo deste estudo é avaliar as alterações decorrentes do DM1 na porção duodenal e os possíveis efeitos atenuantes ou reversores do extrato de Allium cepa L. e seu aminoácido isolado S-metilcisteína em sua morfologia. Para isto foram utilizados 35 animais machos da linhagem Wistar, com idade de 90 dias e pesando entre 250 a 300 g. Os animais foram alojados em caixas de polipropileno providas de bebedouro e comedouro. Foram distribuídos em quatro grupos: C (controle), D (grupo diabético sem tratamento), DSM (grupo diabético tratado com S-metilcisteína) e DAC (Grupo diabético tratado com extrato de Allium cepa L). O período de tratamento teve duração de trinta dias, a seguir foi realizado a eutanásia com uma dose letal de isoflurano para retirada das amostras. Feito isso, as amostras foram fixadas para seguir o processamento histológico de rotina com coloração em HE para determinar o volume pelo princípio de Cavalieri, proporção ocupada pelas camadas do duodeno pelo princípio de Delesse, volume absoluto. Também foi feita a coleta do sangue para analisar o perfil de citocinas pro-inflamatórias (IL-1B e IL-6) e anti-inflamatória (IL-10). Os tratamentos utilizados reduziram a glicemia nos grupos DSM, DAC comparado ao grupo D, no entanto na perda de peso, polidipsia e polifagia não teve efeito positivo. Quanto ao aumento do volume de referência de parede, lúmen e volume total apenas o grupo DSM teve melhora das alterações. Já no volume absoluto de mucosa, submucosa e musculares tanto o extrato quanto o aminoácido teve efeito positivo, sendo este último mais eficiente. Já na análise de citocinas o extrato teve uma redução não significativa das citocinas pro-inflamatórias IL-1B e IL-6, enquanto que o aminoácido reforçou a atividade anti-inflamatória da IL-10. A partir dos resultados conclui-se que os tratamentos foram capazes de reduzir a glicemia, reverter em parte as alterações esterológicas e atuar positivamente no perfil de citocinas presente no soro. Com isso pode se concluir que a intervenção fitoterápica pode funcionar como uma alternativa coadjuvante no tratamento do diabetes tendo benefícios tanto a nível pré-clínico como a nível tecidual duodenal.


  • Mostrar Abstract
  • Diabetes Mellitus is a worldwide epidemic that is expected to increase in the coming decades. It is a heterogeneous metabolic disorder and is classified as three major forms, DM1, DM2 and gestational diabetes. The experimental DM1 being the focus of this study. DM1 is characterized by being an autoimmune disease, where the immune-mediated destruction of pancreatic β cells occurs, with consequent insulin deficit, leading to hyperglycemia which in turn leads to damage such as retinopathy, neuropathy, gastrointestinal disorders, among others. The objective of this study is to evaluate the alterations due to DM1 in the duodenal portion and the possible attenuating or reversing effects of the extract of Allium cepa L. and its isolated amino acid S-methylcysteine in its morphology. For this purpose 35 male Wistar animals, aged 90 days and weighing between 250 and 300 g, were used. The animals were housed in polypropylene boxes provided with drinking fountain and feeder. They were divided into four groups: C (control), D (diabetic group without treatment), DSM (diabetic group treated with S-methylcysteine) and DAC (diabetic group treated with Allium cepa L extract). The treatment period lasted thirty days, then euthanasia was performed with a lethal dose of isoflurane for sample withdrawal. The samples were then fixed to follow routine histological processing with HE staining to determine the volume by the Cavalieri principle, the proportion occupied by the duodenum layers by the Delesse principle, absolute volume. Blood collection was also performed to analyze the profile of pro-inflammatory cytokines (IL-1B and IL-6) and anti-inflammatory cytokines (IL-10). The treatments used reduced the glycemia in the DSM, DAC groups compared to the D group, but in the loss of weight, polydipsia and polyphagia had no positive effect. As for the increase in the reference volume of wall, lumen and total volume only the DSM group had improvement of the changes. In the absolute volume of mucosa, submucosa and muscle both the extract and the amino acid had a positive effect, the latter being more efficient. In the cytokine analysis, the extract had a non-significant reduction of the proinflammatory cytokines IL-1B and IL-6, while the amino acid reinforced the anti-inflammatory activity of IL-10. From the results, it was concluded that the treatments were able to reduce glycemia, partially reverse stereological changes and act positively on the cytokine profile present in the serum. With this, it can be concluded that phytotherapic intervention can act as a coadjuvant alternative in the treatment of diabetes with benefits both pre-clinical and duodenal tissue level.

3
  • RENATA SOUZA E SILVA
  • EFEITOS DO EXTRATO ALLIUM CEPA L. (CEBOLA) E S-METILCISTEÍNA NA MORFOLÓGIA TESTICULAR DE RATOS DIABÉTICOS INDUZIDOS POR ESTREPTOZOTOCINA    

  • Orientador : NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FERNANDA CAROLINA RIBEIRO DIAS
  • NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
  • TIRZAH BRAZ PETTA
  • Data: 08/03/2019

  • Mostrar Resumo
  • Diabetes Melitos (DM) é uma doença complexa, endócrina e difusa que exige uma assistência médica contínua para o controle glicêmico, assim como detecção de fatores de risco. DM é marcada por anormalidades metabólicas e complicações crônicas, sendo a infertilidade uma das mais recentemente apontadas. Esta infertilidade é caracteriza pela redução dos níveis de testosterona e alterações no epitélio germinativo dos túbulos seminíferos. A utilização de fitoterápicos, no combate ou prevenção de algumas doenças, vem aumentando com o passar dos anos, por ser uma alternativa de baixo custo e de fácil acesso para a população. O extrato de Allium cepa L. (cebola) já vem sendo apontado como hipoglicemiante e antilipêmico. O aminoácido extraído deste extrato, denominado S-metilcisteína, apresenta resultados ainda mais positivos em estudos diversos. A aquisição de novas terapias que possam auxiliar no tratamento da diabetes é de extrema importância, pois representa um impacto direto no bem-estar da sociedade. Assim, este trabalho visou investigar os aspectos morfofuncionais, bioquímicos e morfométricos do tecido testicular de ratos diabéticos, induzidos por estreptozotocina, tratados com extrato de A. cepa L. e com o aminoácido S-metilcisteína. Para isso, foram utilizados ratos Wistar, machos, com peso variando de 200-250g, divididos nos seguintes grupos: controle normoglicêmico, diabético sem tratamento, diabético tratados com o extrato de A. cepa L. (400 mg/kg) e diabético tratado com o aminoácido S-metilcisteína (200 mg/kg). O DM foi induzido por estreptozotocina (40 mg/kg via intraperitoneal) e o tratamento foi realizado por gavagem diariamente por um período de 4 semanas. Após a eutanásia, os testículos foram coletados para análise histológica da integridade do tecido (Hematoxilina e Eosina). Os parâmetros morfométricos foram analisados pela coloração de azul de toluidina. Marcação imunohistoquímica foi realizada para determinar a presença de receptores de testosterona no tecido testicular. O extrato da cebola apresentou resultados positivos como forma de terapia, principalmente na disponibilidade de receptores para testosterona. O aminoácido isolado foi capaz de apresentar resultados ainda melhores de forma generalizada na melhora da integridade do tecido testicular.


  • Mostrar Abstract
  • Diabetes Melitos (DM) is a complex, endocrine and diffuse disease that requires continued medical assistance for glycemic control as well as detection of risk factors. DM is marked by metabolic abnormalities and chronic complications, with infertility being one of the most recently mentioned. This infertility is characterized by reduced testosterone levels and changes in the germinal epithelium of the seminiferous tubules. The use of herbal medicines, in the combat or prevention of some diseases, has been increasing over the years, since it is a low cost alternative and easy to reach for the population. The extract of Allium cepa L. (onion) has already been reported as hypoglycemic and antilipemic. The amino acid extracted from this extract, called Smethylcysteine, presents even more positive results in several studies. The acquisition of new therapies that may aid in the treatment of diabetes is extremely important, since it has a direct impact on the well-being of society. Thus, this work aimed to investigate the morphofunctional, biochemical and morphometric aspects of the testicular tissue of diabetic rats, induced by streptozotocin, treated with extract of A. cepa L. and with the amino acid S-methylcysteine. Male Wistar rats weighing 200-250 g were divided into the following groups: normoglycemic control, diabetic without treatment, diabetic treated with the extract of A. cepa L. (400 mg / kg) and treated diabetic with the amino acid Smethylcysteine (200 mg / kg). DM was induced by streptozotocin (40 mg / kg intraperitoneally) and the treatment was performed by gavage daily for a period of 4 weeks. After euthanasia, the testes were collected for histological analysis of tissue integrity (Hematoxylin and Eosin). Morphometric parameters were analyzed by toluidine blue staining. Immunohistochemical marking was performed to determine the presence of testosterone receptors in the testicular tissue. The onion extract presented positive results as a form of therapy, mainly in the availability of receptors for testosterone. The isolated amino acid was able to present even better results in a generalized way in the improvement of the integrity of the testicular tissue.

4
  • ELAYNE CRISTINA DE OLIVEIRA RIBEIRO
  • PARÂMETROS DO VOLUME DA FOSSA POSTERIOR NA IMPRESSÃO BASILAR

  • Orientador : EXPEDITO SILVA DO NASCIMENTO JUNIOR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EULAMPIO JOSE DA SILVA NETO
  • EXPEDITO SILVA DO NASCIMENTO JUNIOR
  • JOSE DINIZ JUNIOR
  • Data: 29/03/2019

  • Mostrar Resumo
  • A redução da FP é relatada na literatura, principalmente na malformação de Chiari. Explicações de como ocorre o processo da redução da FP na IB do tipo B são desconhecidas. No Nordeste do Brasil, população predominantemente braquicefálica, este tipo de IB tem sido relatado. O objetivo da pesquisa foi avaliar os parâmetros do volume da FP na IB do tipo B e a sua relação com a braquicefalia em uma amostra do nordeste. Trata-se de um estudo do tipo caso-controle, utilizando ressonância magnéticas (RM) de adultos. A amostra foi composta por 126 RM, o grupo controle com (n=96) RM e o caso com (n=30), este último, foi previamente definido por dois médicos neurorradiologistas. Foram realizadas medidas lineares e o volume em 3D da FP e EFP, através do software de imagem Osirix. O volume da FP foi significativamente (p=0,0001) menor em indivíduos com IB em comparação ao grupo controle. A diminuição da FP na IB do tipo B ocorreu no parâmetro comprimento relativo (p=0,0001), não houve alteração na altura. Na relação fenótipo da cabeça, os indivíduos com IB do grupo hiperbraquicefálicos tiveram uma perda volumétrica de 1,22% o equivalente a 17,3 ml. Os parâmetros da FP permitem concluir que o volume da FP é menor em indivíduos acometidos por IB, embora permaneça inalterado o VT, considerando o fenótipo hiperbraquicefálico a perda volumétrica da FP foi elevada (17,3 ml). Este estudo mostra que a redução do volume da FP na IB do tipo B ocorre no sentido ântero-posterior e os mais afetados foram os indivíduos hiperbraquicefálicos fenótipo comum no Nordeste.


  • Mostrar Abstract
  • The reduction of PF is reported in the literature, mainly in the Chiari malformation. Explanations of how the process of reducing PF in BI type B The reduction of PF is reported in the literature, mainly in the Chiari malformation. Explanations of how the process of reducing PF in BI type B occurs is unknown. In the Northeast of Brazil, a predominantly brachycephalic population, this type of BI has been reported. The objective of the study was to evaluate the parameters of the volume of PF in BI type B and its relation with brachycephaly in a sample from the northeast. It is a case-control study using magnetic resonance imaging (MRI) of adults. The sample consisted of 126 MRI, the control group with (n = 96) MRI and the case with (n = 30), the latter, were previously defined by two neuroradiologist doctors. Linear measurements and 3D volume of PF and EPF were performed using the Osirix imaging software. The PF volume was significantly (p = 0.0001) lower in BI individuals compared to the control group. The decrease in PF in BI type B occurred in the relative length parameter (p = 0.0001), there was no change in height. In the head phenotype relation, the individuals with BI of the hyperbrachycephalic group had a volume loss of 1.22%, equivalent to 17.3 ml. The PF parameters allow concluding that the volume of PF is lower in individuals affected by IB, although the VT remains unchanged, considering the hyperbrachycephalic phenotype the volume loss of PF was high (17.3 ml). This study shows that the reduction of PF volume in BI type B occurs in the anteroposterior direction and the most affected individuals were hyperbrachycephalic phenotype common in the Northeast.

5
  • MARYELLE DE CÁSSIA ALBINO
  • AVALIAÇÃO DOS EFEITOS DO USO CRÔNICO E DA RETIRADA DO ÁLCOOL SOBRE CÉLULAS IMUNORREATIVAS PARA SEROTONINA NO NÚCLEO DORSAL DA RAFE EM RATAS

  • Orientador : VANESSA DE PAULA SOARES RACHETTI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANNA KARYNNA ALVES DE ALENCAR ROCHA
  • JANAINA MENEZES ZANOVELI
  • VANESSA DE PAULA SOARES RACHETTI
  • Data: 08/04/2019

  • Mostrar Resumo
  • O uso contínuo do álcool pode provocar alterações adaptativas nas células neurais, modificando a transmissão de sinal e a liberação de neurotransmissores e prejudicando o funcionamento normal do sistema nervoso central. Tem sido observado que o sistema serotonérgico é afetado pela ação do álcool, apresentando-se disfuncional tanto durante o uso crônico, como na retirada do álcool, o que favorece o desenvolvimento de transtornos emocionais, como ansiedade e depressão. Mulheres constituem um grupo de risco para estes transtornos emocionais, de forma que neste trabalho foi avaliado se o consumo crônico e a retirada do álcool promovem alterações na densidade celular serotonérgica no núcleo dorsal da rafe de ratas Wistar. Os animais foram submetidos a concentrações crescentes de álcool (2%, 4% e 6%) como única fonte de dieta líquida por 21 dias ou água (grupo controle). Ambos os grupos tiveram livre acesso à ração. Para a retirada, no 21º dia de consumo, o álcool foi substituído por água e os animais foram submetidos à perfusão transcardíaca e remoção dos encéfalos 72 horas após a substituição por água (grupo retirada curto prazo) ou 21 dias após a substituição por água (grupo retirada longo prazo). A análise imunoistoquímica para detecção de células imunorreativas para serotonina nas áreas dorsal (DRD) e caudal (DRC) do núcleo dorsal da rafe mostrou que as retiradas a curto e a longo prazo do álcool aumentaram a densidade de células imunomarcadas no DRD. Além disso, a exposição crônica, bem como as retiradas a curto e longo prazo aumentaram a imunomarcação no DRC, quando comparados aos animais controle.


  • Mostrar Abstract
  • Chronic alcohol use may cause adaptive changes in neural cells, modifying signal transmission and release of neurotransmitters, and impairing the normal functioning of the central nervous system. It has been observed that the serotonergic system is affected by the action of alcohol, being dysfunctional both during chronic use and alcohol withdrawal, which favours the development of emotional disorders, such as anxiety and depression. Women constitute a risk group for these emotional disorders, so that in this study it was evaluated whether chronic consumption and withdrawal of alcohol promoted changes in serotonergic cell density in the dorsal raphe nucleus of Wistar female rats. The animals were submitted to increasing concentrations of alcohol (2%, 4% and 6%) as the unique source of liquid diet for 21 days or water (control group). Both groups had free access to the food. For the withdrawal protocol, on the 21st day of consumption, alcohol was replaced with water and the animals were submitted to transcardiac perfusion and brain removal 72 hours after replacement by water (short-term withdrawal group) or 21 days after replacement by water (long-term withdrawal group). Immunohistochemical analysis for the detection of serotonin immunoreactive cells in the dorsal (DDR) and caudal (CDR) parts of the dorsal raphe nucleus showed that short- and long-term alcohol withdrawal increased the density of immunolabelled cells in DDR. In addition, chronic exposure, as well as short- and long-term withdrawal periods increased immunostaining in CDR, when compared to control animals.

6
  • SILVANO DA CUNHA DIONIZIO
  • EFEITO DA LASERTERAPIA EM CÉLULAS PRÉ-OSTEOBLÁSTICAS MC3T3-E1 CULTIVADAS SOBRE ARCABOUÇOS DE QUITOSANA

  • Orientador : CARLOS AUGUSTO GALVAO BARBOZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLOS AUGUSTO GALVAO BARBOZA
  • NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
  • RANIERE FAGUNDES DE MELO SILVEIRA
  • Data: 27/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • A quitosana é um biopolímero que apresenta uso potencial como arcabouço na engenharia tecidual devido às suas propriedades mecânicas e biológicas, tais como biodegradabilidade, não toxicidade, efeito antibacteriano e biocompatibilidade. A laserterapia tem sido estudada como uma ferramenta auxiliar nas técnicas de engenharia tecidual, pelo seu efeito bioestimulatório in vitro em diversos tipos celulares, contudo seu efeito sobre células cultivadas em arcabouços de quitosana ainda é desconhecido. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da laserterapia em células pré-osteoblásticas cultivadas sobre membranas de quitosana. Células da linhagem MC3T3-E1 foram expandidas e cultivadas sobre quatro superfícies de acordo com os grupos: P – plástico da placa de cultivo, sem irradiação, como controle positivo do crescimento celular; L0 – arcabouços de quitosana, sem irradiação; L1 – arcabouços de quitosana, irradiação com dose de 1 J/cm²; e L4 - arcabouços de quitosana, irradiação com dose de 4 J/cm². A laserterapia foi realizada com laser diodo de InGaAlP, com comprimento de onda de 660 nm, potência de 30 mW, em dose única. A proliferação celular foi analisada nos intervalos de 24, 48 e 72 horas após a irradiação, através do ensaio de redução metabólica do Alamar Blue, enquanto a viabilidade celular foi avaliada através dos ensaios de Live/Dead e da Anexina/PI. A morfologia celular e a integração célula/biomaterial foram avaliados no intervalo de 72 horas por MEV. Os dados do ensaio de proliferação mostraram que o grupo L4 apresentou maior proliferação em comparação com grupos P e L0 no intervalo de 24 h (p<0,01) e exibiu uma tendência proliferativa em relação a L0 e L1 no intervalo de 72 h. A avalição da viabilidade por Live/Dead revelou um grande número de células viáveis em todos os grupos, o que foi confirmado pela análise por Anexina/PI, que mostrou alta porcentagem de viabilidade celular nos grupos estudados (P: 89,2%; L0: 82,1%; L1: 82%; e L4: 85,2%). A análise por MEV revelou que no grupo não irradiado (L0) as células apresentaram-se mais isoladas e com formato arredondado, enquanto nos grupos irradiados (L1 e L4) as células exibiram projeções mais evidentes e formaram grupamentos celulares. Em conjunto, os dados do presente estudo mostraram que o arcabouço de quitosana produzido não influenciou a proliferação das células MC3T3-E1, no entanto também não prejudicou a viabilidade celular. A fotobiomodulação, principalmente na dose de 4 J/cm², promoveu aumento da proliferação celular e permitiu que as células superassem eventuais condições desfavoráveis da superfície do biomaterial. Estes resultados sugerem que a laserterapia pode ser uma ferramenta eficaz para promover a proliferação celular nas técnicas de engenharia tecidual com arcabouços de quitosana.


  • Mostrar Abstract
  • Chitosan is a biopolymer that presents potential use as a scaffold in tissue engineering due to its mechanical and biological properties, such as biodegradability, non-toxicity, antibacterial effect and biocompatibility. Laser therapy has been studied as an auxiliary tool in tissue engineering techniques due to its in vitro biostimulating effect on several cell types, but its effect on cells grown on chitosan scaffolds is still unknown. The aim of this study was to evaluate the effect of laser therapy on pre-osteoblastic cells cultured on chitosan membranes. Cells of the MC3T3-E1 lineage were expanded and cultured on four surfaces according to the groups: P – plastic of the culture dish, without irradiation, as a positive control of cell growth; L0 – chitosan scaffolds, without irradiation; L1 – chitosan scaffolds, irradiation with a dose of 1 J/cm²; and L4 – chitosan scaffolds, irradiation with a dose of 4 J/cm². Laser therapy was performed with InGaAlP diode laser, with wavelength of 660 nm, power of 30 mW, in a single dose. Cell proliferation was analyzed at 24, 48 and 72 h after irradiation through the Alamar Blue metabolic reduction assay, while cell viability was assessed by Live/Dead and Annexin V/PI assays. Cell morphology and cell-biomaterial integration were evaluated at 72 h by SEM. Data from the proliferation assay showed that L4 group exhibited greater proliferation compared to P and L0 groups at 24 h (p <0.01) and showed a proliferative tendency in relation to L0 and L1 at 72 h. The evaluation of viability by Live/Dead assay revealed a large number of viable cells in all groups, which was confirmed by Annexin V/PI analysis, which showed a high percentage of cell viability in the studied groups (P: 89.2%; L0: 82.1%; L1: 82%; e L4: 85.2%). SEM analysis revealed that in the non-irradiated group (L0) the cells were more isolated and rounded, while in the irradiated groups (L1 and L4) the cells showed more evident projections and formed cellular clusters. Taken together, data from the present study showed that the chitosan scaffolds produced did not influence the proliferation of MC3T3-E1 cells, but also did not impair cell viability. Photobiomodulation, especially at the dose of 4 J/cm², promoted an increase in cell proliferation and allowed the cells to overcome any unfavorable conditions on the surface of the biomaterial. These results suggest that laser therapy may be an effective tool to promote cell proliferation in tissue engineering techniques with chitosan scaffolds.

7
  • JULIANA SILVA DE MEDEIROS LIMA
  • Estudo do efeito antitumoral da combinação da metformina com a nanoparticula de Poli(ácido lático-co-glicólico) de metotrexato em células de adenocarcinoma ductal pancreático

  • Orientador : RAIMUNDO FERNANDES DE ARAUJO JUNIOR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LEÔNIA MARIA BATISTA
  • NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
  • RAIMUNDO FERNANDES DE ARAUJO JUNIOR
  • Data: 16/08/2019

  • Mostrar Resumo
  • O adenocarcinoma ductal pancreático (PDAC) corresponde a 90% dos tumores malignos de pâncreas e um dos principais fatores de risco deste câncer é o diabetes mellitus tipo 2, além de tabagismo e obesidade. A metformina é um antiglicemiante oral bastante utilizado no tratamento do diabetes mellitus. Além dessa propriedade de uso, recentemente a metformina tem sido relatada com atividade antitumoral. O objetivo deste estudo foi realizar a avaliação in vitro do efeito anti-apoptótico mediante a combinação da metformina e a nanopartícula de PLGA associada ao metotrexato, um quimioterápico padrão utilizado no tratamento antineoplásico. Para esse fim, foi realizado testes de viabilidade com Alamar Blue, citometria de fluxo com anexina/PI e imunofluorescência com anticorpos anti-caspase-3, anti-bcl-2 e anti-FADD em células de adenocarcinoma ductal pancreático (PANC-1), e, em células embrionárias de rim humano (HEK-293). Também foi avaliada a internalização das nanopartículas marcadas com FITC por imunofluorescência. A avaliação da resistência à drogas e a via de sobrevivência celular foram feitas através da análise da expressão de mRNA dos genes MDR1, survivina, EGFR, Akt, e mTOR por RT-PCR. Os resultados mostraram que as doses isoladas de metformina e nanopartícula não induzem apoptose significativa, entretanto, o uso combinado induziu até 55.3% da apoptose. A elevada expressão de FADD e caspase-3 foi estatisticamente significativa com p<0,01, assim como a baixa expressão de bcl-2, com p<0,05, no período de 48 horas frente o uso combinado de metformina e PLGA-MTX, mostrando ativação da apoptose tanto pela via extrínseca como intrínseca. Além disso, o aumento de GSH e redução de MDA revelam efeito antioxidante do tratamento em ambas linhagens. As nanopartículas reduziram a expressão de genes de resistência a fármacos MDR1, survivina, EGFR com p<0,0001 em todos os tratamentos combinados e reduziram, também, a expressão de genes da vida de sobrevivência Akt e mTOR com p<0,0001 em todos os tratamentos combinados. O uso da metformina anterior ao uso do PLGA-MTX, aumenta a indução da apoptose de células tumorais, reduz a resistência ao tratamento antitumoral e inibe vias de sobrevivência celular. Nesse contexto, conclui-se que a metformina potencializa a atividade antitumoral da PLGA-MTX, o que sugere ser no futuro um promissor sistema integrado ao serem utilizados em associação dentro de um sistema de nanopartículas. 


  • Mostrar Abstract
  • Pancreatic ductal adenocarcinoma (PDAC) accounts for 90% of malignant pancreatic tumors. Generally, the diagnosis is made at an advanced stage or in metastasis, making surgical treatment impossible. Overall survival within 5 years is only 7% of cases. One of the major risk factors for pancreatic cancer is type 2 diabetes mellitus, in addition to smoking and obesity. Metformin is an oral antiglycemic agent widely used in the treatment of diabetes mellitus. Recently, metformin has been reported with anti-tumor activity. The aim of the present study is the in vitro evaluation of the anti-apoptotic effect of the combination of metformin and nanoparticle of PLGA associated methotrexate, a standard chemotherapeutic used in anti-neoplastic treatment, but also used as anti-inflammatory in diseases such as rheumatoid arthritis (RA). The combination of metformin and PLGA-MTX nanoparticle was performed with pancreatic ductal adenocarcinoma cells, PANC-1. A pharmacological screening was performed from the viability test based on the use of resazurin to define the drug combination doses. Afterwards, flow cytometry was used to evaluate the induction of apoptosis by the combination of metformin and PLGA-MTX nanoparticle. Finally, immunofluorescence evaluated the expression of bcl-2 and caspase-3. The results show that the combination of drugs was efficient in inducing apoptosis in PANC-1 tumor cells. In addition, treatments showed reduction of the anti-apoptotic protein bcl-2 and increase of the pro-apoptotic protein caspase-3.

8
  • REBECA TAÍNES DO NASCIMENTO PINHEIRO
  • ANÁLISE HISTOMORFOLÓGICA DO TRATO DIGESTÓRIO DE PEIXES-BOI MARINHO Trichechus manatus  LINNAEUS, 1758

      

  • Orientador : SIMONE ALMEIDA GAVILAN
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SIMONE ALMEIDA GAVILAN
  • PEDRO PAULO DE ANDRADE SANTOS
  • FLAVIO JOSE DE LIMA SILVA
  • Data: 20/08/2019

  • Mostrar Resumo
  • Estudos morfológicos do trato digestório são relevantes para o conhecimento da biologia e compreensão de hábitos alimentares de forma a ampliar os esforços de conservação das espécies. Esta pesquisa objetivou analisar macro e microscopicamente o trato digestório do peixe-boi marinho (Trichechus manatus). Foram coletadas amostras de 20 animais que encalharam mortos no litoral do nordeste brasileiro e que vieram à óbito durante o processo de reabilitação em cativeiro entre julho de 1995 a março de 2017. A análise macroscópica do trato gastrointestinal foi realizada a partir do acompanhamento in loco das necropsias do Projeto Cetáceos da Costa Branca da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (PCCB-UERN). Para avaliação microscópica, os fragmentos teciduais coletados durante a necropsia foram fixados com formol a 10% e submetidos ao processamento histológico de rotina, com cortes de 5 µm de espessura, e posteriormente submetidos ao método de coloração em Hematoxilina-Eosina (H.E.), método de Verhoeff com hematoxilina férrica e o método de ácido periódico-Schiff (PAS). Neste estudo, observou-se que o tubo digestório é formado pelas quatro camadas histológicas (mucosa, submucosa, muscular e serosa ou adventícia). No esôfago, as glândulas esofágicas na submucosa estão ausentes e há fibras elásticas entre a camada muscular externa e a adventícia. O estômago possui a estrutura denominada glândula cárdica, que microscopicamente, apresenta diferenças ontogenéticas. Na ampola duodenal e nos divertículos foram identificadas as glândulas duodenais na submucosa. Na porção luminal da camada mucosa da ampola cecal, cólon e reto observou-se epitélio estratificado pavimentoso queratinizado. Macroscopicamente, neonatos e adultos apresentam as mesmas estruturas do trato digestório. O trato digestório dos peixes-bois marinho da espécie Trichechus manatus assemelha-se ao que tem sido relatado aos animais da Ordem Sirenia, porém, apresentando algumas particularidades histológicas em maior evidência.


  • Mostrar Abstract
  • Morphological studies of the digestive tract are relevant for the knowledge of biology and understanding of dietary habits in order to increase conservation efforts of the species. This study aimed to analyze macro and microscopically the digestive tract of the Antillean manatee (Trichechus manatus). Samples were collected from 20 animals that dead stranded in the northeast coast of Brazil and died during the rehabilitation process in captivity between July of 1995 to March of 2017. The macroscopic analysis of the gastrointestinal tract was performed from the follow-up in loco of necropsies of Projeto Cetáceos da Costa Branca (PCCB-UERN). In order to evaluate microscopically, tissues collected during necropsies were fixed with 10% formalin and submitted to routine histological processing, with cuts of 5 μm of tickness, and subsequently submitted to the Hematoxylin-Eosin staining method (H.E.), Verhoeff methodology with ferric hematoxylin and periodic-Schiff acid (PAS) methodology. In the esophagus, the esophageal glands in the submucosa are absent and there are elastic fibers between the muscularis externa and adventicia. The stomach has a structure called cardiac gland, which microscopically, presents ontogenetics differencies. In the duodenal ampulla and diverticula, duodenal glands were identified in the submucosa. In the luminal portion of the mucosa layer of the cecal ampulla, colon and retus, stratified keratinized squamous epithelium was observed. Macroscopically, neonates and adults present the same structures in the digestive tract. The digestive tract of the Antillean manatee of the espécies Trichechus manatus resemble what has been reported about animals from the Order Sirenia, but presenting some histological particularities in more evidence.

9
  • DIEGO FILGUEIRA ALBUQUERQUE
  • Efeito da fotobiomodulação na proliferação e viabilidade de células endoteliais da veia umbilical humana (HUVEC)

  • Orientador : CARLOS AUGUSTO GALVAO BARBOZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLOS AUGUSTO GALVAO BARBOZA
  • PEDRO PAULO DE ANDRADE SANTOS
  • RANIERE FAGUNDES DE MELO SILVEIRA
  • Data: 30/08/2019

  • Mostrar Resumo
  • O objetivo do presente estudo foi avaliar, através de experimentos in vitro, o efeito da fotobiomodulação com laser de baixa intensidade na proliferação e viabilidade de células endoteliais humanas. Células endoteliais da veia do cordão umbilical humano (HUVEC) foram cultivadas e divididas em quatro grupos: C - controle (sem irradiação) e grupos L1, L4 e L7.5 – células irradiadas com doses de 1; 4; e 7,5 J/cm², respectivamente, de laser diodo (InGaAlP; comprimento de onda de 660 nm; potência de 30 Mw, em dose única). A atividade metabólica das células foi avaliada nos intervalos de 24, 48 e 72 horas após a irradiação, através do ensaio do Alamar Blue. A viabilidade e a proliferação celular também foram avaliadas no intervalo de 72h, através dos através dos ensaios de Live/Dead, Annexin V/PI, análise das fases do ciclo celular e imunomarcação da proteína Ki67. Os dados do ensaio do Alamar Blue mostraram que no intervalo de 72h todos os grupos irradiados exibiram percentuais de redução significativamente maiores do que o grupo controle não irradiado (p<0,01), sendo a diferença ainda mais evidente em L4 e L7.5 (p<0,001). A análise da viabilidade celular por Live/Dead demonstrou um grande número de células viáveis em todos os grupos, o que também foi observado através da imunomarcação por Annexina V/PI, que mostrou alta porcentagem de viabilidade celular nos grupos estudados (C: 95,2%; L1: 96,1%; L4: 96,1%; L7.5: 96,9%). A avaliação das fases do ciclo celular mostrou que os grupos irradiados exibiram aumento gradativo do percentual de células nas fases proliferativas do ciclo (S e G2/M), de modo dose-dependente (C: 36,9%; L1: 38,0%; L4: 38,3%; L7.5: 40.4%). A irradiação promoveu um aumento significativo na expressão da proteína nuclear Ki67, com resultado mais acentuado quando comparado o grupo G7.5 com os demais grupos. Em conjunto, os resultados do presente estudo demonstraram que a fotobiomodulação, principalmente na dose de 7,5 J/cm², promoveu aumento da proliferação e viabilidade de células HUVEC, o que pode sugerir o uso potencial do laser nos parâmetros estudados como estimulo à endotelização nas técnicas de engenharia tecidual vascular.


  • Mostrar Abstract
  • The aim of this study was to evaluate, through in vitro experiments, the effect of photobiomodulation using low-level laser irradiation on the proliferation and viability of human endothelial cells. Human umbilical vein endothelial cells (HUVEC) were cultured and divided into four groups: C - control (without irradiation) and L1, L4 and L7.5 groups - cells irradiated with doses of 1, 4, and 7.5 J/cm², respectively, of diode laser (InGaAlP, wavelength of 660 nm, power of 30 Mw, in a single dose). The metabolic activity of the cells was assessed at the 24, 48 and 72 h after irradiation by the Alamar Blue assay. Cell viability and proliferation were also evaluated at 72 h through the Live/Dead, Annexin V/PI assays, cell cycle phase analysis and Ki67 protein immunostaining. Data from the Alamar Blue assay showed that at 72 h all irradiated groups exhibited significantly greater reduction percentages than the non-irradiated control group (p <0.01), the difference being even more evident in L4 and L7.5 (p <0.001). The analysis of cell viability by Live/Dead demonstrated a large number of viable cells in all groups, which was also observed through Annexin V/PI immunostaining, which showed a high percentage of cell viability in the studied groups (C: 95.2%, L1: 96.1%, L4: 96.1%, L7.5: 96.9%). The evaluation of the phases of the cell cycle showed that the irradiated groups exhibited a gradual increase of the percentage of cells in the proliferative phases of the cycle (S and G2/M), in a dose-dependent manner (C: 36.9%, L1: 38.0 %, L4: 38.3%, L7.5: 40.4%). Irradiation promoted a significant increase in Ki67 nuclear protein expression, with a more pronounced result when the G7.5 group was compared with the other groups. Taken together, the results of this study demonstrated that photobiomodulation, especially at a dose of 7.5 J/cm², promoted increased proliferation and viability of HUVEC cells, which may suggest the potential use of the laser in the parameters studied as a stimulus to endothelialization in the vascular tissue engineering techniques.

10
  • LAURA LAISE PEREIRA DA ROCHA
  • CARACTERIZAÇÃO MORFOQUANTITATIVA DO CORNO ANTERIOR DA MEDULA ESPINAL DO SAGUI (CALLITHRIX JACCHUS) EM DIFERENTES FAIXAS ETÁRIAS E GÊNEROS

  • Orientador : FERNANDO VAGNER LOBO LADD
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FERNANDO VAGNER LOBO LADD
  • EXPEDITO SILVA DO NASCIMENTO JUNIOR
  • PAULO LEONARDO ARAÚJO DE GÓIS MORAIS
  • Data: 31/10/2019

  • Mostrar Resumo
  • A medula espinal é um importante centro neural, dentre as suas principais funções está a de promover a locomoção. É fato constatado que com o avançar da idade, essa função motora é severamente afetada. Apesar disso, pouco se sabe acerca das possíveis alterações morfoquantitativas relacionados ao envelhecimento de neurônios motores sobretudo no sagui, e se há respostas distintas ao envelhecimento relacionadas ao sexo. Vale salientar ainda que dados relacionados aos estudos associados à quantificação da medula espinal, ainda são bastante controversos, pois a maioria destes utilizam métodos de contagem bidimensionais, sendo a principal inovação deste trabalho a abordagem 3D das possíveis alterações morfoquantitativas. Nesse sentido, a presente pesquisa objetivou investigar as possíveis diferenças morfoquantitativas da medula espinal, utilizando técnicas de delineamento estereológico durante a senescência nos diferentes gêneros (machos e fêmeas). Para isso, utilizamos 18 saguis (Callithrix jacchus), os quais foram divididos em 6 grupos de acordo com suas faixas etárias e gêneros: grupo jovem macho (n=4), grupo adulto macho (n=4), grupo idoso macho (n=2), grupo jovem fêmea (n=4), grupo adulto fêmea (n=3) e grupo idoso fêmea (n=1). As medulas espinais foram devidamente coletadas após eutanásia seguida de perfusão, amostradas de forma sistemática, uniforme e  aleatória e coradas utilizando o protocolo de Nissl. Posteriormente foram realizadas as análises estereológicas, nas quais foram estimados os volumes das substâncias (branca e cinzenta) da medula espinal, bem como parâmetros relacionados ao corno anterior, sendo eles: volume referência, densidade de volume neuronal, volume total, número total de neurônios e volume médio neuronal. Os resultados demonstram que houve uma redução no volume referência da substância cinzenta nas fêmeas no decorrer do envelhecimento, assim como esta redução foi observada no volume referência do corno anterior independentemente do gênero. Quando analisada a densidade de volume, houve uma diminuição no processo de maturação, já com relação ao volume total de neurônios do corno foi observada uma redução durante o processo de maturação e envelhecimento nos machos. Não foram encontradas diferenças significativas paras os demais parâmetros analisados.


  • Mostrar Abstract
  • The spinal cord is one of the most important neural centers, among its main functions is to promote locomotion. It is scientifically proved that with advancing age this motor function is completely affected. Nevertheless, little is known about the possible morphoquantitative alterations related to motor neuron aging, especially in marmosets, and whether there are distinct responses to gender-related aging. The data related to studies associated with spinal cord quantification are still controversial, since most of them use two-dimensional counting methods, being the main innovation of this work the 3D approach of the possible morphoquantitative changes. This research aimed to investigate the possible morphoquantitative differences of the spinal cord, using
    stereological delineation techniques during senescence in different genders (males and females). For this, it were used 18 marmosets (Callithrix jacchus), which were divided into 6 groups according to their age groups and genders: young male group (n = 4), male adult group (n = 4), male elderly group (n = 2), female young group (n = 4), female adult group (n = 3) and female elderly group (n = 1). Spinal cords were collected after euthanasia followed by perfusion, systematically, uniformly and randomly sampled and stained using the Nissl protocol. Afterwards, stereological analyzes, were performed where the volumes of the substances (white and gray) of the spinal cord were estimated, as well as the parameters related to the anterior horn: reference volume, neuronal volume, density, total volume, total number of neurons and mean neuronal volume. The results demonstrate that there was a reduction in the gray matter reference volumes in females during aging, as well as a reduction in the anterior horn reference volume regardless of gender. When the volume density was analyzed, there was a reduction in the maturation process, while in relation to the total volume of the horn neurons a reduction was observed during the maturation and aging process in males. No significant differences were found for the other parameters analyzed.

11
  • JOÃO FAUSTINO DA SILVA NETO
  • CARACTERIZAÇÃO CITOARQUITETÔNICA, MORFOMÉTRICA E ESTEREOLÓGICA DA COLUNA POSTERIOR CINZENTA DA MEDULA ESPINAL DO SAGUI (Callithrix jacchus): UM COMPARATIVO MORFOLÓGICO ENTRE SEXOS E DIFERENTES IDADES

  • Orientador : EXPEDITO SILVA DO NASCIMENTO JUNIOR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EXPEDITO SILVA DO NASCIMENTO JUNIOR
  • FERNANDO VAGNER LOBO LADD
  • PAULO LEONARDO ARAÚJO DE GÓIS MORAIS
  • Data: 01/11/2019

  • Mostrar Resumo
  • sagui de tufo branco (Callithrix jacchusé um pequeno primata nativo do Brasil e tem sido amplamente utilizado em modelos de pesquisa no mundo inteiro. A medula espinal do sagui de tufo possui as principais características de uma medula espinal típica de mamíferos. Essa similaridade da medula com outros primatas e com os humanos, além da facilidade de manejo, gestação curta e rápida formação de colônia, permite que os saguis sejam cada vez mais utilizados como modelos alternativos de primatas na pesquisa biomédica. Apesar de observarmos vários estudos associados ao sistema nervoso desses primatas, possuímos pouca informação sobre possíveis diferenças morfológicas existentes na substância cinzenta da medula espinal de saguis. Assim, este trabalho tem por objetivo caracterizar as diferenças morfológicas entre sexos e por idade na coluna posterior cinzenta da medula espinal do sagui. As lâminas neurais de Rexed serão analisadas através de técnicasmorfometricas, estereologicas e citoarquitetônica, verificando assim, as principais diferenças entre sexo e idade. Também será caracterizado através da imunoistoquímica as principais populações neuroquímicas na coluna posterior desses primatas. Com os resultados desta pesquisa esperamos contribuir para a caracterização da coluna posterior da medula espinal dos saguis de tufos branco, diferenciando por sexo e diferenças por idade. Além de fornecer embasamento para futuros estudos experimentais relacionados a substância cinzenta e a coluna posterior da medula espinal de saguis de tufo.


  • Mostrar Abstract
  • The white tufted marmoset (Callithrix jacchus) is a small primate native to Brazil and has been widely used in research models worldwide. The spinal cord of the tuff sagui has the main characteristics of a spinal cord typical of mammals. This similarity of the marrow to other primates and to humans, as well as the ease of management, short gestation and rapid colony formation, allow the marmosets to be increasingly used as alternative models of primates in biomedical research. Although we observe several studies associated with the nervous system of these primates, we have little information on possible morphological differences in the gray matter of the spinal cord of marmosets. Thus, this work aims to characterize the morphological differences between sexes and by age in the posterior gray column of the spinal cord of the sagui. Rexed neural slides will be analyzed through morphometric, stereological and cytoarchitectonic techniques, thus verifying the main differences between sex and age. The major neurochemical populations in the posterior column of these primates will also be characterized by immunohistochemistry. With the results of this research, we hope to contribute to the characterization of the posterior column of the spinal cord of the white tufted marmosets, differentiating by gender and age differences. In addition to providing background for future experimental studies related to gray matter and the posterior column of the spinal cord of tufted marmosets.

2018
Dissertações
1
  • NATAN REYGES CASTRO DA PURIFICAÇÃO
  • Efeito do tratamento conjunto com quercetina, glutamina e α-tocoferol sobre a morfologia do miocárdio de ratos diabéticos.

  • Orientador : NAIANNE KELLY CLEBIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • AURIGENA ANTUNES DE ARAUJO
  • JACQUELINE NELISIS ZANONI
  • NAIANNE KELLY CLEBIS
  • Data: 29/01/2018

  • Mostrar Resumo
  • A cardiomiopatia diabética (CM) é uma das maiores causas de morbidade e mortalidade em pacientes diabéticos e, ela é caracterizada por hipertrofia e fibrose cardíaca. Este trabalho teve como objetivo analisar os efeitos do tratamento conjunto de antioxidantes quercetina (100mg/kg de peso corporal), glutamina 1% e α-tocoferol 1% no miocárdio de ratos com diabetes mellitus induzido por estreptozootocina (DM-STZ). 20 ratos machos com 150 dias de idade foram subdivididos em grupos (n=5): N (normoglicêmico); D (diabético); NT (normoglicêmico tratado com antioxidantes) e; DT (diabético tratados com antioxidantes). Os resultados demonstraram redução do peso corporal, hiperfagia, polidipsia e manutenção do estatdo hipergicêmico nos grupos D e DT. Foi observado aumento do coeficiente peso do coração/peso corporal final (PC/PF), um indicativo de hipertrofia cardíaca em D e DT. Houve aumento dos níveis circulantes de MPO, MDA, GSH e IL-10 em DT.  Aumento da expressão de SOD-1, GPX-1, IL-1β, TGF-1β e deposição de fibras colágenas em D. Em DT houve aumento da expressão de SOD-1, IL-1β, TGF-1β e FGF-2 e, redução de GPX-1 da deposição de fibras colágenas. Estes resultados indicam que o tratamento conjunto com diferentes antioxidantes em ratos com DM-STZ estimulou as vias de regulação redox (GSH e SOD-1) e anti-inflamatória (IL-10), aumentou a expressão do FGF-2 necessário para a remodelação cardíaca e diminuiu a quantidade de fibras colágenas em comparação aos animais diabéticos sem tratamento, indicando que, pelo menos para o miocárdio o tratamento foi benéfico.


  • Mostrar Abstract
  • Diabetic cardiomyopathy (DC) is one of the major causes of morbidity and mortality in diabetic patients, and it can characterized by hypertrophy and cardiac fibrosis. The aims of this study was to analyze the effects of the antioxidant joint treatment quercetin (100mg/kg body weight), 1% glutamine and 1% α-tocopherol in the myocardium of rats with streptozotocin-induced diabetes mellitus (DM-STZ). 20 male rats with 150 days old were subdivided into groups (n = 5): N (normoglycemic); D (diabetic); NT (normoglycemic treated with antioxidants) and; DT (diabetic treated with antioxidants). The results showed reduction of body weight, hyperphagia, polydipsia and maintenance of the hyperglycemic state in the D and DT groups. An increase in the heart weight / final body weight coefficient was observed (HW/FW), indicative of cardiac hypertrophy in D and DT. There was an increase in circulating levels of MPO, MDA, GSH and IL-10 in DT. Increased expression of SOD-1, GPX-1, IL-1β, TGF-1β and deposition of collagen fibers in D. In DT there was increased expression of SOD-1, IL-1β, TGF-1β and FGF-2 and, GPX-1 reduction of collagen fibers deposition. These results indicate that the joint treatment with different antioxidants in rats with DM-STZ stimulated the redox (GSH and SOD-1) and anti-inflammatory (IL-10) pathways, increased the expression of FGF-2 required for remodeling and decreased the collagen fibers compared to untreated diabetic animals, indicating that at least for the myocardium the treatment was beneficial.

2
  • KAIO RAMON DE AGUIAR LIMA
  • EFEITO DA L-GLUTAMINA NA MORFOLOGIA GLOMERULAR DE RATOS PORTADORES DE TUMOR DE WALKER-256.

  • Orientador : NAIANNE KELLY CLEBIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • AURIGENA ANTUNES DE ARAUJO
  • JACQUELINE NELISIS ZANONI
  • NAIANNE KELLY CLEBIS
  • Data: 30/01/2018

  • Mostrar Resumo
  • A síndrome da caquexia relacionada ao câncer leva a mudanças metabólicas que levam o aumento do estresse oxidativo e inflamação que podem promover alterações morfofisiológicos nos diferentes órgãos. Este trabalho objetivou descrever morfologicamente as alterações glomerulares decorrentes da caquexia e o efeito da suplementação com L-glutamina (2%) na proteção renal. Foram utilizados 20 ratos da linhagem Wistar, machos, adultos, distribuídos em quatro grupos: controle (C); portadores de tumor de Walker-256 (TW); controle suplementado com L-glutamina 2% (CG) e, portadores de tumor de Walker-256 suplementados com L-glutamina 2% (TWG). Os resultados demonstraram redução da densidade glomerular no grupo TW e, diminuição da perda glomerular em TWG. Houve aumento na área do tufo glomerular e redução do espaço urinário em TW. A área do mesangio glomerular foi maior nos grupos TW e TWG que em C, porém TWG foi menor que TW. O percentual da área ocupada por matriz extracelular no tufo glomerular foi maior em TW e TWG. A área glomerular ocupada por colágeno foi maior em TW e em TWG, sendo menor no grupo tratado. A expressão do FGF-2 foi maior no grupo TW, enquanto que o TWG apresentou a menor imunomarcação de todos os grupos. Os dados indicam que no rim a caquexia alteração a morfologia glomerular com perda de glomérulos e fibrose glomerular. Tais alterações podem levar a danos funcionais renais comprometendo a filtração renais e os níveis de substâncias eliminadas, que servem como indicadores para a adequação de dose de medicamentos e para o tratamento. Por outro lado, a suplementação com L-glutamina melhora a maioria dos parâmetros analisados, minimizando os efeitos da caquexia nos rins dos animais tratados, em especial a densidade glomerular e a fibrose renal, justificando seu uso no tratamento de portadores de câncer.


  • Mostrar Abstract
  • Cancer-related cachexia leads to metabolic changes leading to increased oxidative stress and inflammation that may promote morphological and physiological changes in different organs. This work aimed to describe morphologically the glomerular changes due to cachexia and the effect of supplementation with L-glutamine (2%) on renal protection. Twenty male Wistar rats were used, distributed in four groups: control (C); tumor carriers of Walker-256 (TW); control supplemented with 2% L-glutamine (CG) and Walker-256 tumor carriers supplemented with 2% L-glutamine (TWG). The results demonstrated a reduction of the glomerular density in the TW group and a decrease in the glomerular loss in TWG. There was an increase in the area of the glomerular tuft and reduction of the urinary space in TW. The area of the glomerular mesangium was larger in the TW and TWG than in the C groups, but TWG was smaller than TW. The percentage of the area occupied by extracellular matrix in the glomerular tuft was higher in TW and TWG. The glomerular area occupied by collagen was higher in TW and TWG, but it was lower in the treated group. FGF-2 expression was higher in the TW group, whereas TWG showed the lowest immunolabelling of all groups. The data indicate that the cachexia in the kidney changes the glomerular morphology with loss of glomeruli and glomerular fibrosis. Such changes can lead to functional renal impairment compromising renal filtration and levels of eliminated substances, which serve as indicators for drug dose adequacy and for treatment. On the other hand, supplementation with L-glutamine improves most of the analyzed parameters, minimizing the effects of cachexia in the treated animals, especially glomerular density and renal fibrosis, justifying its use in the treatment of cancer patients.

3
  • ERYCK HOLMES ALVES DA SILVA
  • CARACTERIZAÇÃO MORFOQUANTITATIVA E NEUROQUÍMICA DO COMPLEXO COCLEAR NO ENCÉFALO DE MORCEGO (Artibeus planirostris).

  • Orientador : EXPEDITO SILVA DO NASCIMENTO JUNIOR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EXPEDITO SILVA DO NASCIMENTO JUNIOR
  • MELQUISEDEC ABIARE DANTAS DE SANTANA
  • RENATA FIGUEIREDO ANOMAL
  • Data: 28/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • O sistema auditivo é de extrema importância para a sobrevivência das espécies. Tanto os animais que vivem em seu ambiente natural, bem como aqueles criados em condições controladas de laboratório precisam da audição para detectar perigos, tais como predadores e veículos motorizados, responder a vocalização de animais da mesma ou de outras espécies. A orelha é denominada de órgão vestíbulococlear, por participar diretamente da audição e da manutenção do equilíbrio do sistema auditivo. A navegação espacial por parte dos quirópteros está amplamente associada ao mecanismo de ecolocalização, o qual consiste na emissão de ondas sonoras pelo aparelho fonador e consequente reflexo em forma de eco, captado pelo aparelho vestíbulococlear. Embora diversos estudos abordem a dinâmica funcional dos sistemas de ecolocalização de quirópteros, poucos trabalhos se dedicam a uma análise morfológica dos centros neurais envolvidos no processamento de tais informações. O presente estudo tem como objetivo descrever a organização morfológica e neuroquímica do complexo coclear no encéfalo do morcego Artibeus planirostris. Utilizando o método de Nissl foram identificadas todas as subdivisões clássicas descritas até o presente em outras espécies: núcleo coclear ventral (parte anterior, parte posterior e camada granular) e núcleo coclear dorsal (camada profunda, camada fusiforme e camada molecular). A análise neuroquímica das proteínas ligantes de cálcio, através da técnica de imunofluorescência permitiu identificar a presença de terminais e pericários imunorreativos a CB, CR e PV de formas distintas, apresentando especificidades em cada porção do complexo coclear. Traçando um comparativo entre os vertebrados, o presente estudo fornece a primeira descrição detalhada dos aspectos morfológicos do morcego Artibeus planirostris que se mostrou bastante similar às características encontradas nos roedores, especificamente o rato e a chinchila. Em contrapartida, a neuroquímica se mostra contrária aos primatas humanos e não humanos, podendo ser uma relação direta com a ecolocalização utilizada pelo modelo experimental. 


  • Mostrar Abstract
  • The auditory system is extremely important for the survival of the species. Those that live in your natural environment, as well as those created under controlled conditions of laboratory need the hearing to detect dangers such as predators and motor vehicles, respond to vocalizations of animals of the same or other species. The ear is called a vestibulocochlear organ, because it participates directly in hearing and in maintaining balance in auditory’s system. Spatial navigation by chiroptera is widely associated with the mechanism of echolocation, which consists of the emission of sound waves by the vocal apparatus and consequent echo reflex, captured by the vestibulocochlear apparatus. Although several studies address the functional dynamics of the chiroptera echolocation systems, few papers are dedicate to a morphological analysis of the neural centers involved in the processing of such information. The present study aims to describe the morphological and neurochemical organization of the cochlear complex in bat Artibeus planirostris brains. Using the Nissl’s method all classical subdivisions described up to the present in other species were identified: ventral cochlear nucleus (anterior part, posterior part and granular layer) and dorsal cochlear nucleus (deep layer, fusiform layer and molecular layer). The neurochemical analysis of the calcium binding proteins by means of the immunofluorescence technique allowed to identify the presence of immunoreactive terminals and pericals to CB, CR and PV in different ways, presenting specificities in each part of the cochlear complex. Comparing vertebrates, the present study provides a first detailed description of the morphological aspects of the bat Artibeus planirostris, which was very similar to the characteristics found in rodents, specifically the rat and the chinchilla. In contrast, neurochemistry is contrary to human and non-human primates, and may be a direct relation with the echolocation used by the experimental model.

4
  • LEONARDO LUCAS DO NASCIMENTO SIQUEIRA
  • CARACTERIZAÇÃO CITOARQUITETÔNICA E NEUROQUÍMICA DO SISTEMA DOPAMINÉRGICO MESENCEFÁLICO DE TARTARUGA MARINHA (Chelonia mydas)

  • Orientador : SIMONE ALMEIDA GAVILAN
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EXPEDITO SILVA DO NASCIMENTO JUNIOR
  • FLAVIO JOSE DE LIMA SILVA
  • SIMONE ALMEIDA GAVILAN
  • Data: 15/05/2018

  • Mostrar Resumo
  • São conhecidas no mundo sete espécies de tartarugas marinhas, dentre essas, há registros de ocorrência de cinco espécies no litoral do Brasil: Dermochelys coriacea, Chelonia mydas, Caretta caretta, Eretmochelys imbricata e Lepidochelys olivacea. De acordo com a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza, todas as espécies de tartarugas marinhas existentes no Brasil, se encontram ameaçadas de extinção, estando C. mydas classificada como “Em perigo” e E. imbricata “Criticamente em perigo”. As espécies C. caretta, L.olivacea e D. coriacea estão classificadas como “Vulneráveis”. Embora se saiba sobre a morfologia externa do sistema nervoso de tartarugas marinhas, pouco se conhece sobre a neurobiologia desses animais. O sistema dopaminérgico tem papel crítico em uma grande variedade de funções e está presente no sistema nervoso central de todos os vertebrados, sendo responsável pela neurotransmissão de dopamina. A dopamina é reconhecida pela atividade que exerce no controle de processos complexos, como programação da atividade motora e comportamentos motivados. Entendendo a importância deste neurotransmissor e a carência de trabalhos que descrevam a citoarquitetura do encéfalo de tartaruga marinha, esta pesquisa se propôs a caracterizar pela primeira vez os grupamentos neuronais dopaminérgicos do mesencéfalo em tartaruga verde (C. mydas). Para isto, foram utilizados dois métodos: o método de Nissl para descrever a citoarquitetura e a imunoistoquímica para TH como forma de marcar os neurônios DA. Foram utilizados quatro exemplares de C. mydas encalhadas que vieram a óbito na base de Reabilitação do Projeto Cetáceos da Costa Branca ou que foi encontrado morto durante o monitoramento de praias entre os anos de 2016 a 2017. Os animais foram necropsiados e retirados o encéfalo, tendo passado pelo procedimento de perfusão (formol 4%) ou não (fixado em formol 10% por imersão). Após fixados, os encéfalos foram mantidos em sacarose 30% até ser realizada a microtomia através de criostato. As lâminas confeccionadas foram descritas utilizando microscópio óptico, sendo realizadas capturas de imagens através de câmera acoplada ao microscópio. O mesencéfalo de tartaruga verde apresenta um padrão de organização neuronal semelhante ao encontrado em outros répteis. Os neurônios DA imunorreativos podem ser divididos em um grupamento ventromedial (área tegmental ventral/A10), um grupamento dorsolateral (substância negra/A9) e uma extensão caudal de A9 (homólogo reptiliano de A8 em mamíferos/RA8). Os neurônios destes grupamentos são bipolares ou multipolares e ovoides, fusiformes ou triangulares em forma. Desta forma, viabilizamos as primeiras descrições do sistema dopaminérgico que podem auxiliar no entendimento de questões ecológicas e fornecer bases neuroanatômicas para futuros estudos funcionais da motricidade.


  • Mostrar Abstract
  • Seven species of sea turtles are known in the world, among them, five species occur on the coast of Brazil: Dermochelys coriacea, Chelonia mydas, Caretta caretta, Eretmochelys imbricata and Lepidochelys olivacea. According to the Red List of the International Union for the Conservation of Nature all species of sea turtles in Brazil are threatened with extinction, with C. mydas classified as "Endangered" and E. imbricata "Critically endangered". The species C. caretta, L.olivacea and D. coriacea are classified as "Vulnerable". Little is known about the neurobiology of these animals. Studies on the external morphology of the nervous system of sea turtles are known, however, works that describe the cytoarchitecture of their brain are nonexistent. This research proposes to characterize the dopaminergic nuclei of the midbrain of sea turtles through a cytoarchitectonic description and by immunohistochemistry for tyrosine hydroxylase (TH). The dopaminergic system plays a critical role in a wide variety of functions and is present in the central nervous system of all vertebrates, being responsible for dopamine neurotransmission. Dopamine is recognized for its activity in the control of complex processes, such as motor activity programming and motivated behaviors. Fifteen specimens of beached sea turtles that died at the Rehabilitation Base of the Projeto Cetáceos da Costa Branca or those found stillborn at the nest openings between the years 2014 to 2017 were used. These animals were necropsied and the brain was removed. The material was fixed in 4% formalin and stored in 30% sucrose for the description of external morphology and microtomy through cryostat. Histological slides of the brainstem sections were made and stained by the Nissl method and/or submitted to immunohistochemistry for TH. The slides were described using an optical microscope and images were taken through a digital camera for documentation through photomicrographs. There were 339 coronal sections of the brainstem of sea turtles. The brainstem in the rostral to caudal direction exhibited the presence of small, rounded catecholaminergic nerve cells located throughout their ventral region in a dispersed form. This preliminary result brings to light differences in the cellular organization of what is observed in other representatives of vertebrates. In this way, we enabled the first descriptions of the dopaminergic system that can aid in the understanding of ecological issues and provide the neuro-anatomic basis for future functional motor studies.

5
  • RAISSA CLÁUDIA EUFRÁZIO DE OLIVEIRA
  • ORGANIZAÇÃO CITOARQUITETÔNICA, NEUROQUÍMICA E MORFOMÉTRICA DO CLAUSTRO/ENDOPIRIFORME DO MORCEGO (Artibeus planirostris).

  • Orientador : EXPEDITO SILVA DO NASCIMENTO JUNIOR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EUDES EULER DE SOUZA LUCENA
  • EXPEDITO SILVA DO NASCIMENTO JUNIOR
  • RENATA FIGUEIREDO ANOMAL
  • Data: 01/06/2018

  • Mostrar Resumo
  • O Claustro (Cl) faz parte dos núcleos da base e é constituído anatomicamente de duas principais subdivisões: dorsal ou Cl insular, e o Cl ventral medial situado no córtex piriforme. A forma do Cl varia de espécie para espécie e o seu tamanho aumenta em proporção com o volume do neocórtex. O núcleo Cl pode desempenhar papel fundamental no processamento de informações no cérebro, correlacionada a diferentes atividades desenvolvidas pela ativação do córtex sensorial que se interliga com sensações distintas. É dividido em três compartimentos funcionais: um anterodorsal conectado com o córtex somatossensorial e o córtex motor, um dorsal posterior conectado ao córtex visual e uma área ventral ligada ao córtex auditivo. Enquanto a função exata do Cl permanece especulativa, estudos realizados em cérebros de ratos têm atribuído um papel integrador multimodal para ele com relação às conexões atribuídas entre o Cl e o córtex cerebral (cx), à medida que diversas funções, tais como as somatossensoriais, visuais e auditivas podem estar associadas a esse núcleo. Com o objetivo de descrever a citoarquitetura e a neuroquímica desse núcleo, foram analisadas secções coronais do encéfalo do morcego Artibeus planirostris, coradas pelo método de Nissl e secções submetidas à técnica de imunofluorescência apresentando as proteínas ligantes de cálcio Calbindina (CB), Calretinina (CR) e Parvalbumina (PV), a fim de delimitar e observar a expressão dessas proteínas no Cl/En. A CB não expressou imunorreatividade nas demais subdivisões do Cl. A CR foi percebida em apenas algumas células do Cl em nível médio, já a imunorreatividade à PV foi percebida com evidência nos níveis rostral, médio e caudal do Cl/En. Assim, tendo em vista a posição estratégica do Cl, as evidências funcionais e hodológicas associadas em diversos estudos, acreditamos que o estudo da morfologia dessa área em quirópteros possa verdadeiramente auxiliar na elucidação do papel do Cl no sistema nervoso e ao mesmo tempo compreender as vias permeadas pela evolução dos núcleos subcorticais.


  • Mostrar Abstract
  • The Claustrum (Cl) forms part of the basal ganglia and is anatomically constituted of two main subdivisions: dorsal or insular Cl, and the medial ventral Cl located in the piriform cortex. The shape of the Cl varies among species and its size increases in proportion to the volume of the neocortex. The Cl nucleus can play a key role in the processing of information in the brain, correlated to different activities developed by the activation of the sensory cortex that interconnects with different sensations. It is divided into three functional components: an anterodorsal connected to the somatosensory cortex and the motor cortex, a posterior dorsal connected to the visual cortex and a ventral area connected to the auditory cortex. While the exact function of Cl remains speculative, studies in rat brains have attributed a multimodal integrating role in relation to the connections attributed between the Cl and the cerebral cortex (cx), as various functions, such as somatosensory, visual and auditory can be associated with this nucleus. Thus, with the purpose of describing a cytoarchitecture and the neurochemistry of the nucleus, coronal sections of the brains of the bat Artibeus planirostris, were stained by Nissl method and sections submitted to the immunofluorescence technique presenting calcium binding proteins Calbindin (CB), Calretinin (CR) and Parvalbumin (PV), to delimit and observe the expression of these proteins in the Cl/En. The immunoreactivity to CB was not expressed in the subdivisions of Cl. CR was detected in a few Cl cells at middle level, were as immunoreactivity to PV was perceived conspicuously at the rostral, middle and caudal levels of Cl/En. Over all, in view of the strategic position of the CI, the associated functional and hodologic evidences in several studies, we believe that the study of the morphology of this area in bats can truly help elucidate the role of Cl in the nervous system and at the same time understand the pathways permeated by the evolution of subcortical nuclei.

6
  • SORÁIA FONSÊCA MARINHO DA SILVA
  • Estudo do processo espermatogênico nos morcegos hematófagos Desmodus rotundus e Diphylla ecaudata (Chiroptera: Phyllostomidae).

  • Orientador : DANIELLE BARBOSA MORAIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIELLE BARBOSA MORAIS
  • DANILO JOSE AYRES DE MENEZES
  • MARCELA DOS SANTOS MAGALHAES
  • Data: 11/06/2018

  • Mostrar Resumo
  • Os morcegos hematófagos constituem os únicos mamíferos que se alimentam exclusivamente do sangue de mamíferos ou aves. Devido a esta particularidade e sua relação com a transmissão do vírus da raiva, despertam grande atenção e curiosidades, sendo necessário o desenvolvimento de medidas conservacionistas que permitam o controle racional destas espécies. Para tal, é fundamental que seus ciclos reprodutivos sejam conhecidos. Objetivamos, portanto, descrever a atividade testicular e a espermatogênese das espécies Desmodus rotundus e Diphylla ecaudata. Os animais foram coletados em Lajes-RN. Após procedimentos de eutanásia, seus testículos foram processados histologicamente para inclusão em historesina para análises morfológicas e morfométricas sob microscopia de luz, em resina Spurr para análise da ultraestrutura celular sob microscopia eletrônica de transmissão, bem como em parafina histológica para análise imuno-histoquímica da expressão de receptores para andrógeno, aromatase, FGF2 e BCL-2. D. rotundus apresentou percentual de epitélio seminífero, número de células de Leydig por grama de testículo e população de células de Sertoli e de espermatogônias do tipo A significativamente maiores na estação chuvosa, enquanto o percentual de lúmen, índice mitótico, capacidade de suporte desempenhada pelas células de Sertoli e o rendimento geral da espermatogênese foram maiores na estação seca. D. ecaudata apresentou índice gonadossomático de 0,49%, índice tubulossomático de 0,47% e comprimento de túbulos seminíferos por grama de testículo de 32,20 m. As fases pré-meiótica, meiótica e pós-meiótica representaram, respectivamente, 56,20%, 9,30% e 34,50% do ciclo do epitélio seminífero desta espécie. A ultraestrutura da espermatogênese de ambas as espécies foi semelhante ao descrito nos demais mamíferos, e o perforatorium parece estar ausente em seus espermatozoides. A análise imunohistoquímica revelou atividade da enzima aromatase nas células de Sertoli, células de Leydig, espermatócitos e espermátides, e a presença de receptores de andrógeno nas células de Sertoli e nas células de Leydig. A atividade do FGF2 foi mais evidente nos espermatócitos primários em zigóteno e em paquíteno, bem como em espermatócitos secundários e espermátides. Já a atividade da proteína BCL-2 foi mais evidente nos espermatócitos primários em paquíteno e espermátides arredondadas. Em D. rotundus, enquanto a atividade da aromatase, BCL-2 e dos receptores de andrógeno foram maiores na estação seca, a atividade do FGF2 foi maior na estação chuvosa. Conclui-se que D. rotundus e D. ecaudata apresentaram padrão testicular semelhante ao de outros mamíferos, e características comuns às descritas em outras espécies de morcegos. O estudo sazonal da espermatogênese de D. rotundus sugere uma maior produção de espermatozoides na estação chuvosa na Caatinga nordestina. Este estudo constitui ainda o primeiro passo para o conhecimento da reprodução de D. ecaudata, sendo esta a primeira descrição acerca de sua espermatogênese.


  • Mostrar Abstract
  • The vampire bats are the only mammals that feeds exclusively on the blood of mammals or birds. Due to this peculiarity, and your relationship with the transmission of the rabies viruses, they arouse great attention and curiosities, being necessary the development of conservation managements that will enable the rational control of these species. To this end, it is essential that their reproductive cycles are known. Therefore, we aimed to describe the testicular activity of the species Desmodus rotundus and Diphylla ecaudata. The animals were collected in Lajes-RN. After euthanasia procedures, its testicles were processed histologically for inclusion in historesin for morphological and morphometric analyses under light microscopy, Spurr’s resin for analysis of cellular ultrastructure under transmission microscopy electron, as well in histological paraffin for immunohistochemical analysis of expression of androgen receptors, aromatase, FGF2 and BCL-2. D. rotundus presented the percentage of seminiferous epithelium, number of Leydig cells per gram of testicle, and population of Sertoli cells and of A-type spermatogonia significantly higher in the rainy season, while the percentage of lumen, mitotic index, support capacity performed by Sertoli cell and spermatogenic yield were higher in the dry season. D. ecaudata presented gonadossomatic index of 0.49%, tubulossomatic index of 0.47% and length of seminiferous tubules per gram of testis 32.20 m. Pre-meiotic, meiotic and post-meiotic phases accounted for, respectively, 56.20%, 9.30% and 34.50% of the seminiferous epithelium cycle of this species. Ultrastructure of spermatogenesis of both species were similar to that described in other mammals, and the perforatorium seems to be absent in their sperm. The immunohistochemical analysis revealed activity of the enzyme aromatase in Sertoli cells, Leydig cells, spermatocytes and spermatids, and the presence of androgen receptors in the cells of Sertoli and Leydig. FGF2 activity was more evident in the primary spermatocytes in zygotene and pachytene, as well in secondary spermatocytes and spermatids. On the other hand, the activity of the protein BCL-2 was more evident in the primary spermatocytes in pachytene and round spermatids. In D. rotundus, while the activity of aromatase, BCL-2 and androgen receptors were higher in the dry season, FGF2 activity was higher in the rainy season. It can be concluded that D. rotundus and D. ecaudata presented testicular pattern similar to that of other mammals, and characteristics that are common to those described in other bats species. The seasonal study of spermatogenesis in D. rotundus suggests a greater production of sperm in the rainy season at the Caatinga biome. This study is also the first step toward the knowledge of the reproduction of D. ecaudata, being this the first description about its spermatogenesis.

7
  • DIANNY ALVES DOS SANTOS E SANTOS
  • MICROINJEÇÃO DE MIDAZOLAM NO HIPOTÁLAMO POSTERIOR NÃO REVERTE A ANTINOCICEPÇÃO INDUZIDA PELO LABIRINTO EM CRUZ ELEVADO ABERTO EM RATAS

  • Orientador : ALIANDA MAIRA CORNELIO DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALIANDA MAIRA CORNELIO DA SILVA
  • ELAINE CRISTINA GAVIOLI
  • JOYCE MENDES GOMES TESSARI
  • Data: 12/12/2018

  • Mostrar Resumo
  • A exposição de animais a situações ameaçadoras (de natureza inata ou aprendida) induz um conjunto de comportamentos de defesa espécie-específicos, dentre eles, a antinocicepção. Tem sido mostrado que roedores expostos ao labirinto em cruz elevado aberto (quatro braços abertos, LCEa), uma situação aversiva, exibem antinocicepção de alta magnitude. Todavia, os mecansimos envolvidos em tal antinocicepção ainda não estão elucidados. O presente estudo investigou se a antinocicepção induzida em ratas expostas ao LCEa poderia ser revertida pela microinjeção de midazolam no hipotálamo posterior. Para tanto, ratas receberam implante de cânula unilateral direito no hipotalámo posterior. Com o intuito de habituar os animais ao ambiente experimental, um a três dias após o implante das cânulas, os animais foram manipulados dentro da sala experimental por três dias. De três a quatro dias após o implante de cânula, os animais passaram pelo experimento, iniciado com teste de formalina (2,5%; 0,05mL), injetada subcutaneamente na pata traseira direita e, então, a primeira fase do teste (5 minutos iniciais) foi registrada em uma cuba de vidro. Quinze minutos após a injeção de formalina, os animais receberam microinjeção de salina 0,9% ou midazolam (5 nmoles) no hipotálamo posterior. E, vinte e cinco minutos após a injeção de formalina, os animais foram individualmente expostos ao LCE fechado ou aberto, para o registro do tempo de lambidas na pata durante 10 minutos (Fase 2: 25-35 minutos). Durante a segunda fase do teste de formalina, o experimento foi gravado através de um circuito de câmera-computador para posterior análise do comportamento e análise da resposta nociceptiva. Os resultados mostram que os ratos fêmeas exibiram antinocicepção induzida pelo labirinto em cruz elevado, entretanto, essa resposta não foi revertida pela microinjeção de midazolam (5 nmoles), no hipotálamo posterior. Todavia para uma conclusão mais robusta sobre a participação do hipotálamo posterior na antinocicepção induzida pelo LCEa é necessário a realização de estudos adicionais com doses diferentes, visto que a literatura indica que doses maiores parecem ter efeito no hipotálamo posterior em modelos animais de antinocicepção induzida pelo medo.


  • Mostrar Abstract
  • Animals exposure to threatening situations (innate or learned nature) induces a set of species-specific defense behaviors, among them, antinociception. It has been shown that rodents exposed to the elevated plus maze (four open arms, oEPM), an aversive situation, exhibit high magnitude antinociception. However, the mechanisms involved in such antinociception have not yet been elucidated. The present study investigated if antinociception induced in female rats exposed to oEPM could be reversed by microinjection of midazolam into the posterior hypothalamus. Thus, female rats received a right unilateral cannula implant in the posterior hypothalamus. One to three days after the implantation of the cannula, the animals were manipulated and
    habituated to the experimental room for three days. On the day of the test, animals were submitted to the formalin test (2.5%, 0.05 mL) injected subcutaneously into the right hind paw and then the first test phase (5 minutes initial) was recorded in a glass vat. Fifteen minutes after formalin injection, the animals received microinjection of saline 0,9% or midazolam (5 nmoles) into the posterior hypothalamus. And, twenty-five
    minutes after the formalin injection, the animals were individually exposed to the closed or open EPM for recording the lick time on the foot for 10 minutes (Phase 2: 25-35 minutes). During the second phase of the formalin test, the experiment was recorded through a computer-camera circuit for further behavior analysis and nociceptive response analysis. The results show that the female rats exhibited elevated plus maze antinociception, but this response was not reversed by microinjection of midazolam (5 nmoles) in the posterior hypothalamus. However, for a more robust conclusion about the involvement of the posterior hypothalamus in the oEPM-induced antinociception, additional studies are required at different doses since the literature indicates that larger doses appear to have an effect on the posterior hypothalamus in animal models of fear- induced antinociception.

8
  • RAVEL CAVALCANTE MARINHO
  • EFEITO DO LASER DE BAIXA INTENSIDADE ASSOCIADO COM A APLICAÇÃO TÓPICA DE PRÓPOLIS VERDE NO REPARO DE FERIDAS CUTÂNEAS EM RATOS COM DIABETES INDUZIDO POR ESTREPTOZOTOCINA

  • Orientador : CARLOS AUGUSTO GALVAO BARBOZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLOS AUGUSTO GALVAO BARBOZA
  • CARLOS EDUARDO BEZERRA DE MOURA
  • RODRIGO MARCEL VALENTIM DA SILVA
  • Data: 21/12/2018

  • Mostrar Resumo
  • No diabetes mellitus (DM) o acúmulo de produtos finais de glicação avançada promove alterações estruturais e bioquímicas nos tecidos, contribuindo para o surgimento de complicações clínicas, especialmente o retardo no reparo de feridas cutâneas. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da combinação de laserterapia e aplicação tópica de extrato de própolis verde na produção de colágeno, na densidade vascular e na presença de mastócitos e miofibroblastos em feridas cutâneas em ratos com DM induzida por estreptozotocina. Ratos machos Wistar (n=90) foram alocados em cinco grupos experimentais de acordo com a indução ou não da DM e da terapêutica empregada nas feridas cutâneas produzidas cirurgicamente: (N) normoglicêmico sem terapia; (C) controle diabético sem terapia; (L) laserterapia (660 nm, 30 mW, 4 J/cm2); (P) administração tópica de própolis verde (extrato alcoólico a 30%); e (LP) terapia combinada de laser e própolis. As aplicações das terapêuticas foram realizadas no momento pós-cirúrgico imediato e diariamente por seis dias. Nos intervalos de 7, 14 e 21 dias, o fechamento da ferida foi avaliado através de imagens digitais da área cirúrgica e os animais foram submetidos à eutanásia.  Cortes histológicos da área de cicatrização foram corados com Picrosirius red para análise quantitativa da área ocupada e do padrão de organização do colágeno sob microscopia de luz polarizada e fluorescência; e com Azul de Toluidina para contagem de mastócitos intactos e em degranulação. A densidade vascular e número de miofibroblastos foram avaliados pela expressão imunoistoquímica de CD105 e α-actina de músculo liso (α-SMA), respectivamente. Os dados demonstram que os grupos tratados (L, P e LP) exibiram uma contração acelerada da ferida cirúrgica (p<0,05) e um índice de colagenização mais elevado (p<0,05), tanto por microscopia de luz polarizada quanto por fluorescência. Estes dois métodos de avaliação apresentaram um índice de correlação forte no tecido sadio (r=0,7559; p<0,0001), e moderado no leito da ferida (r=0,5446; p<0,0001). Os grupos tratados exibiram uma organização morfológica mais aleatória (p<0,05) pelo índice de orientação do colágeno e uma substituição progressiva das fibras finas por fibras espessa de colágeno. Um maior número de miofibroblastos foi evidenciado nas feridas tratadas com P, LP e L, nos dias 7, 14 e 21, respectivamente. Observou-se uma quantidade menor de mastócitos em degranulação nos grupos tratados (p<0,05), com uma redução ainda maior no grupo LP. A densidade vascular permaneceu mais elevada nos grupos tratados, com melhor índice de neovascularização nos grupos P nos dias 7 e 21, e LP no 14º dia. Conclui-se que a associação de laser e própolis promove um reparo mais rápido de feridas em ratos diabéticos por menor degranulação de mastócitos, aumento na densidade vascular e maior produção e organização do colágeno através da maior densidade de miofibroblastos.


  • Mostrar Abstract
  • In diabetes mellitus (DM) the accumulation of advanced glycation end products promotes structural and biochemical changes in the tissues, contributing to the development of clinical complications, especially delayed skin wound repair. The aim of this study was to evaluate the effect of the combination of laser therapy and topical application of green propolis extract on collagen production, vascular density and the presence of mast cells and myofibroblasts in cutaneous wounds in rats with DM induced by streptozotocin. Male Wistar rats (n = 90) were divided into five groups according to whether or not the DM Induction and the therapy employed in surgically produced cutaneous wounds: (N) normoglycemic without therapy; (C) diabetic control without therapy; (L) laser therapy (660 nm, 30 mW, 4 J/cm²); (P) topical administration of green propolis (30% alcohol extract); and (LP) combined laser and propolis therapy. The treatments were performed at the immediate postoperative moment and daily for six days. At intervals of 7, 14 and 21 days, wound closure was assessed by digital image of the surgical site and the animals were euthanized. Histological sections of the healing area were stained with Picrosirius Red for quantitative analysis of the occupied area and the organization pattern of the collagen under polarized light microscopy and fluorescence; and with Toluidine Blue for counting of intact and degranulating mast cell. The microvessel density and the number of myofibroblasts were evaluated by immunohistochemical expression of CD105 and α-smooth muscle actin (α-SMA), respectively. Data show that the treated groups (L, P and LP) exhibited an accelerated contraction of the surgical wound (p<0.05) and a higher collagenation index, both in polarized and fluorescence light microscopy (p<0.05). These two methods of evaluation had a strong correlation index in healthy tissue (r=0.7559; p<0.0001), and moderate in the wound bed (r=0.5446; p<0.0001). The treated groups showed a more random morphological organization (p <0.05) by collagen orientation index and a progressive replacement of fine fibers by a thick collagen fibers. A higher number of myofibroblasts was evident in the wounds treated with P, LP and L, on days 7, 14 and 21, respectively. A smaller amount of degranulating mast cells was observed in the treated groups (p <0.05), with an even greater reduction in LP group. The vascular microdensity remained higher in the treated groups, with a better neovascularization index in the P groups on days 7 and 21, and in LP on day 14. It is concluded that the association of laser and propolis promotes a faster repair of wounds in diabetic rats by lower degranulation of mast cells, increase in vascular density and greater production and organization of collagen through the higher density of myofibroblasts.

2017
Dissertações
1
  • EPIFANIO FERNANDES DA SILVA
  • Efeito de ligantes do receptor da nociceptina/orfanina FQ no comportamento agressivo de camundongos machos

  • Orientador : ELAINE CRISTINA GAVIOLI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELAINE CRISTINA GAVIOLI
  • VANESSA DE PAULA SOARES RACHETTI
  • GIROLAMO CALO
  • Data: 23/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO: A agressividade é um comportamento comum a diversas espécies animais, incluindo humanos. Entretanto, a violência e a impulsividade, associadas à agressividade, são um problema social e podem ser consideradas patológicas, pois estão presentes em vários transtornos psiquiátricos. Diversas áreas encefálicas estão associadas à expressão do comportamento agressivo, como a amígdala, hipotálamo e córtex pré-frontal. Vários sistemas de neurotransmissão estão mediando o comportamento agressivo, dentre eles: serotonina, dopamina, noradrenalina e GABA.  De maneira geral, os alvos terapêuticos disponíveis para controle da agressividade modulam a função dos sistemas de neurotransmissores acima. A nociceptina/orfanina FQ (N/OFQ) é um heptadecapeptídeo que atua como ligante do receptor NOP. Evidências clínicas e pré-clínicas mostram o envolvimento do sistema N/OFQ – receptor NOP com transtornos psiquiátricos, incluindo aqueles nos quais a agressividade está associada. OBJETIVO: Este trabalho investigou o efeito de fármacos clássicos e ligantes do receptor NOP no comportamento agressivo de camundongos machos, por meio do teste do residente-intruso. MÉTODOS: Foram utilizados camundongos Swiss machos. Valproato 300 mg/kg, Lítio 50 mg/kg, Carbamazepina 20 mg/kg e Diazepam 1 mg/kg foram os fármacos clássicos utilizados nesse estudo. Dentre os ligantes NOP utilizados destacam-se: Ro 65-6570 (0,01 – 1 mg/kg), agonista pleno, AT-090 (0,01-0,1 mg/kg), agonista parcial, SB-612111 (1-10 mg/kg), antagonista NOP.  Para o teste do residente-intruso, camundongos machos foram isolados por 7 dias (residentes). Nos 8° e 11° dia, foram realizadas sessões de avaliação da agressividade, por meio da inserção de um camundongo intruso na caixa do residente por 10 min. No dia 8, a agressividade basal foi avaliada sem qualquer tratamento prévio; no dia 11, o mesmo camundongo residente foi novamente avaliado, após ter recebido o tratamento relativo ao seu grupo experimental. O campo aberto foi utilizado para avaliar o efeito dos fármacos na atividade locomotora. RESULTADOS: Valproato, Lítio, Carbamazepina reduziram o comportamento agressivo no teste do residente-intruso, enquanto que o tratamento com Diazepam não afetou a agressividade dos residentes. A administração de Ro 65-6570 (em todas as doses testadas) e AT-090 (na dose  mais alta), aumentou o comportamento agressivo. Já o agonista parcial, AT-090, nas menores doses, reduziu discretamente a agressividade dos residentes. O tratamento com SB-612111 não modificou o comportamento agressivo dos animais. Nenhum dos tratamentos alterou a atividade locomotora dos animais. CONCLUSÃO: Os fármacos clássicos utilizados na clínica para tratamento de transtornos psiquiátricos, os quais incluem sintomas de agressividade, foram eficazes em controlar a agressividade nos camunodngos residentes. Por outro lado, a ativação do receptor NOP tende a aumentar o comportamento agressivo, enquanto que o bloqueio deste sinal não foi modifica este comportamento. Em última análise, com estes dados sugere-se que os agonistas NOP poderiam promover como efeito adverso aumento da agressividade. 


  • Mostrar Abstract
  • INTRODUCTION: Several species including humans display aggressive behavior. However, violence and impulsivity related to aggressiveness represent a social problem. Indeed, aggressive behavior can be considered symptoms of many psychiatric disorders. Some of the brain areas involved in aggression include amygdala, hypothalamus, and prefrontal cortex. Aggressiveness is modulated by different neurotransmitters, such as serotonin, dopamine, noradrenaline and GABA. These systems represent the therapeutic targets available to treat aggressiveness. The nociceptin/orphanin FQ (N/OFQ) is a heptadecapeptide acting as endogenous ligand of NOP receptor. Clinical and preclinical findings suggest the involvement of N/OFQ – NOP receptor system with psychiatric disorders, including those related to aggressiveness. AIM: This study investigated the effects of standard drugs as well as NOP receptor ligands on aggressiveness in mice submitted to the resident-intruder test. METHODS: Male Swiss mice were used to develop this study. Valproate 300 mg/kg, Lithium 50 mg/kg, Carbamazepine 20 mg/kg, and Diazepam 1 mg/kg were used as standard drugs. The NOP ligands Ro 65-6570 (0.01 – 1 mg/kg), full agonist, AT-090 (0,01 – 0,1 mg/kg), partial agonist, and SB-612111 (1 – 10 mg/kg), antagonist, were used. In the resident-intruder test, male mice were housed individually for 7 days (residents) before the experiment. The aggressiveness of each resident mouse was tested twice, at 8th and 11th days, by inserting an intruder mouse in the resident cage for 10 min. Day 8 of experiment, the basal aggressiveness of resident mice was recorded without pharmacological treatment; Day 11 of experiment, the same mouse was re-tested after being treated. The open field was used to evaluated the spontaneous locomotor activity . RESULTS: Valproate, Lithium, and Carbamazepine reduced the aggressive behavior of resident mice, while Diazepam did not affect the agressiveness. Ro 65-6570 (at all doses) and AT-090 (at the highest dose), increased aggressiveness. The partial agonist, AT-090, at lowest doses, slightly reduced aggressive behavior. The treatment with SB-61211 did not modified the aggressive behavior of mice. None of the treatments affected the locomotor activity. CONCLUSION: Standard drugs used in therapy for psychiatric disorders were effective on aggressiveness control in the resident mice. In contrast, the activation of NOP receptor tends to increase the aggressive behavior, while the blockade of this signal did not modify this behavior. Ultimately, these data suggest that NOP agonists could increase aggressive behavior as an adverse event.

2
  • WYLQUI MIKAEL GOMES DE ANDRADE
  • DISTRIBUIÇÃO DO ÓXIDO NÍTRICO NO COMPARTIMENTO SUBCORTICAL DO TELENCÉFALO DO MOCÓ (Kerodon rupestris)

  • Orientador : JUDNEY CLEY CAVALCANTE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JOSÉ RODOLFO LOPES DE PAIVA CAVALCANTI
  • JUDNEY CLEY CAVALCANTE
  • MIRIAM STELA MARIS DE OLIVEIRA COSTA
  • Data: 24/07/2017

  • Mostrar Resumo
  • O óxido nítrico (NO) é uma molécula gasosa que exerce papel de neurotransmissor, regulando eventos sinápticos e participando de funções neurais como memória e aprendizado. No sistema nervoso o NO é sintetizado pela óxido nítrico sintase neuronal (nNOS). Por ser uma molécula gasosa, NO pode se difundir livremente atravessando a membrana das células, desta forma agindo como um neurotransmissor retrógrado, geralmente considerado um moderador de ação local. NO e nNOS são moléculas altamente conservadas entre as espécies e estão presentes no sistema nervoso de diversos vertebrados. Nós realizamos imunoistoquímicas anti-nNOS e histoquímicas para revelação de NADPH-diaforase com o objetivo de se investigar a distribuição de células nitrérgicas no compartimento subcortical do telencéfalo de mocó (Kerodon rupestris). Os dados mostram uma distribuição heterogênea de neurônios imunorreativos a nNOS ou com atividade NADPH-diaforase ao longo de todo o compartimento subcortical. Observou-se neurônios imunorreativos a nNOS no núcleo accumbens, associando o NO a mecanismos de vício e recompensa; nos núcleos da amígdala e no hipocampo, podendo estar associados a aprendizado e memória; no núcleo intersticial da estria terminal, associado a comportamentos de defesa, analgesia e funções cardiovasculares; e nos núcleos da base, sugerindo papel neuroprotetor e de regulação neural do movimento, associando-se ainda a doenças neurodegenerativas nessas regiões. A distribuição de NO no telencéfalo subcortical de mocó é ampla, heterogênea e complexa, mas guarda muitas semelhanças com a distribuição em outros roedores, o que pode significar um amplo papel do NO nas funções cerebrais desta espécie. Além disso, o mapeamento da distribuição de nNOS está sendo importante para a definição morfológica de certas áreas encefálicas de mocó, em comparação com outras espécies de roedores e outros mamíferos.


  • Mostrar Abstract
  • Nitric oxide (NO) is a gaseous molecule that acts as a neurotransmitter, regulating synaptic events and participating in neural functions such as memory and learning. In the nervous system, NO is synthesized by neuronal nitric oxide synthase (nNOS). As a gaseous molecule, NO can diffuse freely trespassing the cells membrane. Because of this NO can act as a retrograde neurotransmitter and is usually treated as a local moderator. NO and nNOS are highly conserved among species and are present in the nervous system of many vertebrates. We performed immunohistochemical anti-nNOS and histochemical for NADPH-diaphorase in order to investigate the distribution of nitrergic cells in the subcortical compartment of the rock cavy (Kerodon rupestris) telencephalon. The data show a heterogeneous distribution of neurons immunoreactive to nNOS or with NADPH-diaphorase activity throughout the subcortical compartment. Neurons immunoreactive to nNOS were observed in the nucleus accumbens, associating NO with mechanisms of addiction and reward; in the nuclei of the amygdala and in the hippocampus, that are associated with learning and memory; in the bed nucleus of the stria terminalis, associated to defense behaviors, analgesia and cardiovascular functions; and in the basal nuclei, suggesting a putative neuroprotector role and neural regulation of the movement, being still associated with neurodegenerative diseases in these regions. The distribution of NO in the subcortical telencephalon of rock cavy is broad, heterogeneous and complex, which can mean a broad role of NO in the cerebral functions of this species. In addition, the mapping of nNOS distribution is being important for the morphological definition of the rock cavy's brain areas in comparison with other species of rodents and other mammals.

3
  • MARDEM PORTELA E VASCONCELOS BARRETO
  • EFEITO DA ASSOCIAÇÃO DE LASERTERAPIA E PRÓPOLIS NA CICATRIZAÇÃO DE FERIDAS EM RATOS DIABÉTICOS

  • Orientador : NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • BENTO JOAO DA GRACA AZEVEDO ABREU
  • JAEL SOARES BATISTA
  • NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
  • Data: 31/07/2017

  • Mostrar Resumo
  • O diabetes mellitus é uma doença que causa uma série de complicações sistêmicas, incluindo o retardo no processo de cicatrização. Diversas alternativas terapêuticas têm sido testadas em estudos in vitro e in vivo para promover melhora no processo de reparo de feridas em animais e indivíduos diabéticos. O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito da associação da laserterapia de baixa intensidade e da administração tópica de própolis em um modelo de ferida cutânea em ratos Wistar machos com diabetes induzida. A indução da doença foi feita por administração de estreptozotocina e confirmada após cinco dias pelos índices glicêmicos. Um grupo de animais (n=18) não sofreu indução e permaneceu com níveis normais de glicemia. Feridas cirúrgicas foram realizadas no dorso dos animais (n=90), que foram distribuídos em cinco grupos: (N) normoglicêmicos, sem terapia; (C) controle diabético, sem terapia; (L) submetidos à laserterapia de baixa intensidade (660 nm, 30 mW, 4 J/cm2); (P) submetidos à administração tópica de própolis (extrato alcoólico a 30%); e (LP) submetidos à combinação de laserterapia e administração tópica de própolis. Os procedimentos terapêuticos foram realizados a cada 24 horas, por 6 dias. As áreas cirúrgicas foram fotografadas em dias intervalados, para avaliação da área de fechamento da ferida. Nos intervalos de 7, 14 e 21 dias parte dos animais foi submetida à eutanásia e posterior remoção da área da ferida. Os espécimes foram fixados, processados rotineiramente e incluídos em parafina e as lâminas obtidas foram coradas por H/E e Picrosirius red, para avaliação da reepitelização, intensidade do infiltrado inflamatório e formação e organização de colágeno, além da imunomarcação para FGF-2 e VEGF. Os dados quantitativos foram submetidos a testes estatísticos não paramétricos, com intervalo de confiança de 95%. A avaliação macroscópica da área da ferida mostrou que os três grupos tratados (L, P e LP) exibiram uma aceleração da retração da ferida em relação ao grupo C (p<0,001) a partir do 3º até o 14º dia, com resultado semelhante ao grupo N. O grupo LP apresentou um melhor resultado em relação aos demais (p<0,05) a partir do 5º dia. A análise histológica mostrou que os grupos tratados exibiram maiores índices de reepitelização, especialmente nos grupos L e LP, e também menores índices de inflamação, com destaque para os grupos LP e P. O grupo LP foi o que apresentou o colágeno mais organizado em todos os intervalos de tempo, principalmente no 21º dia. Com relação à proporção colágeno I/III observou-se no 7ª dia valores maiores no grupo LP em relação ao grupo C (p<0.05), assemelhando-se ao grupo N. No 14º dias o grupo L apresentou a maior proporção dos grupos tratados, aproximando-se dos resultados do grupo N e com diferença estatística para os demais grupos experimentais (p<0.01). Não houve diferença na proporção colágeno I/III entre os grupos no intervalo de 21 dias. Comparados com o grupo C, os três grupos tratados exibiram maior expressão de FGF-2 e VEGF, porém sem diferenças estatísticas entre eles. Em conjunto, os resultados do presente trabalho permitem concluir que a associação da laserterapia com a aplicação tópica de própolis acelera o processo e a qualidade do reparo no modelo animal de diabetes estudado


  • Mostrar Abstract
  • Diabetes mellitus is a disease that causes a number of systemic complications, including delay in the healing process. Several therapeutic alternatives have been tested in in vitro and in vivo studies in order to promote improvement in the process of wound repair in diabetic animals and individuals. The aim of the present study was to evaluate the effect of the association of low intensity laser therapy and topical administration of propolis in a cutaneous wound model in male Wistar rats with induced diabetes. The induction of the disease was promoted by administration of streptozotocin and confirmed after five days by glycemic indexes. One group of animals (n=18) did not undergo induction and remained with normal glycemic index. Surgical wounds were performed on the backs of the animals (n = 90), which were distributed in five groups: (N) normoglycemic, without therapy; (C) diabetic control, without therapy; (L) undergoing low intensity laser therapy (660 nm, 30 mW, 4 J / cm2); (P) submitted to topical administration of propolis (30% alcoholic extract); and (LP) submitted to the combination of laser therapy and topical administration of propolis. Therapeutic procedures were performed every 24 hours for 6 days. The surgical areas were photographed in order to evaluate the wound closure area. At intervals of 7, 14 and 21 days, the animals were submitted to euthanasia and subsequent removal of the wound area. The specimens were fixed, routinely processed and embedded in paraffin and the slides obtained were stained by H/E and Picrosirius red for evaluation of re-epithelization, intensity of inflammatory infiltrate, and formation and organization of collagen, and also submitted to immunostaining for FGF-2 and VEGF. The quantitative data were submitted to non-parametric statistical tests, with a 95% confidence interval. The macroscopic evaluation of the wound area showed that the three groups submitted to treatment (L, P, and LP) showed an acceleration of wound retraction in relation to group C (p <0.001) from the 3rd to the 14th day, with a similar result to group N. The LP group presented a better result in relation to the others (p <0.05) from the 5th day onwards. Histological analysis showed that the treated groups exhibited higher rates of re-epithelialization, especially in the L and LP groups, as well as lower inflammation rates, especially in the LP and P groups. The LP group had the most organized collagen in all intervals evaluated, especially at the 21st day. Regarding the collagen I/III ratio, it was observed on the 7th day higher values in the LP group compared to the C group (p <0.05), similar to the N group. On the 14th day, the L group presented the highest proportion of the treated groups, resembling to the results of group N and with statistical difference for the other experimental groups (p <0.01). There was no difference in the collagen I/III ratio among the groups at the 21-day interval. Compared to group C, the three treated groups exhibited higher expression of FGF-2 and VEGF, however without statistical differences between them. Taken together, the results of the present study allow us to conclude that the association of laser therapy with the topical application of propolis improves the cutaneous wound repair in the animal model of diabetes studied.

4
  • DÁFINY EMANUELE DA SILVA MARQUES
  • INFLUÊNCIA DO EXERCÍCIO AERÓBIO MODERADO EM ALTERAÇÕES MORFOLÓGICAS E DE ESTRESSE OXIDATIVO CAUSADAS PELA NEFROPATIA DIABÉTICA EM RATOS

  • Orientador : NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
  • ADRIANA AUGUSTO DE REZENDE
  • EUDES EULER DE SOUZA LUCENA
  • Data: 31/07/2017

  • Mostrar Resumo
  • Diabetes Mellitus (DM) é uma doença endócrina e difusa, definida por alta concentração de glicose no sangue (hiperglicemia) e marcada por anormalidades metabólicas e complicações crônicas. Uma das mais importantes destas complicações é a nefropatia diabética (ND), caraterizada pela perda de podócitos e expansão da matriz mesangial, com consequente proteinúria acentuada. Atualmente a prática regular de exercício, aliada à dieta e insulinoterapia, tem sido considerada uma das principais abordagens no tratamento do DM, enquanto que o sedentarismo se apresenta como preditor de complicações e mortalidade. Estudos recentes têm relatado que o exercício físico é capaz de retardar a progressão da doença renal. Entretanto, a maior parte dos estudos verificaram alterações renais no DM somente em longo prazo. Além disso o conhecimento sobre os efeitos do exercício físico na nefropatia diabética ainda é escasso. Este trabalho visa investigar o efeito do exercício aeróbio moderado sobre os aspectos morfofuncionais, bioquímicos e moleculares do tecido renal de ratos diabéticos. Ratos Wistar, machos, 30 dias de idade, foram divididos nos seguintes grupos (n=12/ grupo): controle sedentário (CS), controle treinado (CT), diabético sedentário (DS), diabético treinado (DT) e diabético treinado previamente (DTP). O DM foi induzido por estreptozotocina (40mg/kg, i.p.). Logo após a confirmação do diabetes, teve início o programa de exercício, que consistiu em seis semanas de natação (3dias/semana e 30min/dia) para os grupos CT e DT. O grupo DTP foi submetido a quatro semanas de exercício prévio em relação ao início do treinamento dos demais grupos treinados. Foi feita a coleta de sangue para análise bioquímica (glicemia, dosagem de creatinina e albumina). Os rins foram coletados para análise histológica da integridade do parênquima renal (Hematoxilina e Eosina), formação de tecido fibrótico (Picrosirius red) e espessamento da membrana basal glomerular (Ácido Periódico de Schiff). A atividade das enzimas antioxidantes superóxido dismutase (SOD), catalase (CAT) e glutationa peroxidase (GPX), bem como os níveis de peroxidação lipídica pela reação do ácido tiobarbitúrico (TBARS) também foram analisados. Os animais do grupo diabético tiveram índice glicêmico maior, quando comparados aos grupos controles (p<0,05). Houve ainda uma melhora nos grupos diabéticos treinados, quando comparados ao grupo diabético sedentário, porém não se mostrou significante. A creatinina foi aumentada em todos os grupos, quando comparados ao controle (p<0,05). A albumina, assim como o peso foram diminuídos nos grupos diabéticos, comparado com o grupo controle (p<0,05). O DM acarretou em uma hipertrofia renal nos grupos diabéticos, comparado com os grupos controle (p<0,05). Assim como um aumento no tamanho e número de glomérulos dos grupos diabéticos, quando comparado aos grupos controles (p<0,05). Quanto a danos oxidativos, estes foram menores nos grupos tratados. Assim observa-se que a atividade física previne complicações decorrentes da diabetes.


  • Mostrar Abstract
  • Diabetes Mellitus (DM) is an endocrine and diffuse disease, defined by high concentration of glucose in the blood (hyperglycemia) and marked by metabolic abnormalities and chronic complications. One of the most important of these complications is diabetic nephropathy (ND), characterized by loss of podocytes and expansion of the mesangial matrix, with consequent marked proteinuria. Currently, regular exercise, combined with diet and insulin therapy, has been considered one of the main approaches in the treatment of DM, whereas sedentary lifestyle presents itself as a predictor of complications and mortality. Recent studies have reported that physical exercise is capable of slowing the progression of kidney disease. However, most of the studies verified renal changes in DM only in the long term. In addition, knowledge about the effects of physical exercise on diabetic nephropathy is still scarce. This work aims to investigate the effect of moderate aerobic exercise on the morphofunctional, biochemical and molecular aspects of the renal tissue of diabetic rats. Male Wistar rats were divided into the following groups (n = 12 / group): sedentary (CS), trained control (CT), sedentary diabetic (DS), trained diabetic (DT) (DTP). DM was induced by streptozotocin (40mg / kg, i.p.). Soon after the confirmation of diabetes, the exercise program consisted of six weeks of swimming (3 days / week and 30 minutes / day) for the CT and DT groups. The DTP group underwent four weeks of previous exercise in relation to the beginning of the training of the other trained groups. Blood samples were collected for biochemical analysis (blood glucose, creatinine and albumin). The kidneys were collected for histological analysis of renal parenchymal integrity (Hematoxylin and Eosin), formation of fibrotic tissue (Picrosirius red), and thickening of the basal glomerular membrane (Schiff's Periodic Acid). The activity of the antioxidant enzymes superoxide dismutase (SOD), catalase (CAT) and glutathione peroxidase (GPX), as well as the levels of lipid peroxidation by the thiobarbituric acid reaction (TBARS) were also analyzed. The animals in the diabetic group had a higher glycemic index when compared to the control groups (p <0.05). There was also an improvement in the trained diabetic groups, when compared to the sedentary diabetic group, but it was not significant. Creatinine was increased in all groups when compared to control (p <0.05). Albumin, as well as weight, were decreased in the diabetic groups, compared to the control group (p <0.05). DM resulted in renal hypertrophy in the diabetic groups, compared to the control groups (p <0.05). As well as an increase in the size and number of glomeruli of the diabetic groups, when compared to the control groups (p <0.05). As for oxidative damages, these were lower in the treated groups. Thus, it is observed that physical activity prevents complications due to diabetes.

5
  • NAYRA DA SILVA RESENDE
  • Distribuição dos grupamentos neuronais colinérgicos no encéfalo do mocó (Kerodon
    rupestris)

  • Orientador : MIRIAM STELA MARIS DE OLIVEIRA COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MIRIAM STELA MARIS DE OLIVEIRA COSTA
  • FERNANDO VAGNER LOBO LADD
  • FRANCISCO GILBERTO OLIVEIRA
  • Data: 14/12/2017

  • Mostrar Resumo
  • A acetilcolina (Ach) foi o primeiro neurotransmissor a ser descoberto, nos neurônios motores somáticos e neurônios autonômicos, e depois observado em vários aglomerados neuronais no sistema nervoso central, sob a forma de interneurônios e grandes neurônios de projeção. No sistema nervoso central, Ach está envolvido no controle de certas atividades motoras e processos de aprendizagem e memória. O objetivo deste estudo foi citoarquitetonicamente e por imunoistoquimica de colina-acetiltransferase (ChAT) delimitar os grupamentos colinérgicos no encéfalo do mocó (Kerodon rupestris), um roedor Caviidae crepuscular do Nordeste brasileiro. Para isso, três animais adultos foram anestesiados e transcardiacamente perfundidos. Os encéfalos foram congelados, seccionados no plano coronal, obtendo-se 6 séries de seções de 30 μm. As seções de uma série foram submetidas à coloração por técnica de Nissl. Outra série foi submetida a imunoistoquímica para revelar a Ach presente em diversos centros neurais do mocó, utilizando a enzima sintetizadora ChAT como marcador. As lâminas foram analisadas sob microscópio óptico e os resultadosdocumentados por descrição e fotomicrografias digitais. Os neurônios imunorreativos a ChAT foram identificados no telencéfalo (núcleo accumbens, caudado-putamen, globo pálido, núcleo entopeduncular, globo pálido ventral, tubérculo olfatório e Ilhas de Calleja, núcleo da banda diagonal de Broca, núcleo basal e núcleo septal medial), diencéfalo (núcleos pré-optico ventrolateral, hipotalâmico ventrolateral e habenular medial) e tronco encefálico (núcleos parabigeminal, tegmentais laterodorsal e pedunculopontino). Esses achados são discutidos em uma perspectiva funcional e filogenética.


  • Mostrar Abstract
  • The acetylcholine (Ach) was the first discovered neurotransmitter, in the somatic motor neurons and autonomic neurons, and then observed in several neuronal clusters in the central nervous system, in the form of nterneurons and large projection neurons. In the central nervous system, Ach is involved in the control of certain motor activities and learning and memory processes. The aim of this study was to cytoarchitectonicly and by cholineacetyltransferase (ChAT)-immunohistochemistry delimit the cholinergic groups in the encephalon of the rock cavy (Kerodon rupestris), a crepuscular Caviidae rodent from Brazilian Northeast. For this, three young adult animals were anesthetized and transcardially perfused. The encephala were frozen-cut in the coronal plane, obtaining 6 series of 30 µm sections. The sections from one series were subjected to Nissl staining. Another series was subjected to immunohistochemistry to develop the acetylcholine putatively present in diverse neural centers of the rock cavy, using the synthesizing enzyme ChAT as marker. The slides were analyzed under light microscope and the results documented by description and digital photomicrographs. ChAT-immunoreactive neurons were identified in the telencephalon (nucleus accumbens, caudate-putamen, globus pallidus, entopeduncular nucleus and ventral globus pallidus, olfatory tubercle and Islands of Calleja, diagonal band of Broca nucleus, nucleus basalis and medial septal nucleus), diencephalon (ventrolateral preoptic, hypothalamic ventrolateral and medial habenular nuclei) and brainstem (parabigeminal, laterodorsal tegmental and pedunculopontine tegmental nuclei). These findings are discussed in both a functional and phylogenetic perspective.

2016
Dissertações
1
  • LENILDA TEIXEIRA DA SILVA
  • Adaptações morfológicas do trato digestório do peixe neotropical Steindachnerina notonota (Characiformes, Curimatidae) ao hábito alimentar detritívoro

  • Orientador : NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DEYSE DE SOUZA DANTAS
  • GUSTAVO DA CUNHA LIMA FREIRE
  • NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
  • Data: 21/06/2016

  • Mostrar Resumo
  • A Detritivoria é comum em peixes dulcícolas, sobretudo na região neotropical, e para muitas espécies são escassas as informações sobre o trato digestório, como é o caso da espécie Steindachnerina notonota, na qual, tem importância ecológica como elo da cadeia alimentar, servindo de alimento para os peixes carnívoros, e atuando na depuração dos ecossistemas aquáticos sujeitos à poluição orgânica. O objetivo do presente estudo consiste em analisar as adaptações morfológicas do trato digestório, desta espécie endêmica da caatinga, região do semiárido brasileiro. Assim, foram utilizados 10 espécimes adultos (machos e fêmeas), necropsiados, para análises macroscópicas e microscópicas do trato digestório. Todas as estruturas foram observadas no estereomicroscópio. Os órgãos foram fixados em formol 10% e submetidos à coloração de Hematoxilina e Eosina, e PAS - Ácido Periódico Schiff (rastros branquiais, órgão epibranquial, esôfago, estômago, intestino médio e intestino posterior) e analisados em microscopia de luz. Os rastros branquiais também foram fixados em paraformaldeído 10% para análise em microscopia eletrônica de varredura. Os espécimes analisados possuíam comprimento total de 8,66 ± 3,38 cm, comprimento padrão de 6,74 ± 1,95 cm, e peso de 11,72 ± 11,59 g. As adaptações estruturais no trato digestório foram: boca do tipo terminal; o particular complexo bucofaríngeo; ausência de dentes e da língua; tem três tipos de formatos de rastros branquiais com células mucosas e botões gustativos; possui o órgão epibranquial com suas peculiaridades; um estômago mecânico com musculatura muito desenvolvida na região pilórica; e um intestino muito longo e enovelado, que tem internamente uma exclusiva prega helicoidal. Os aspectos morfológicos do trato digestório de S. notonota têm relação ao hábito alimentar especializado detritívoro-iliófago.

     

     

     



  • Mostrar Abstract
  • Detritivory is the common freshwater fishes, especially in the Neotropical region, and for many species are scarce information about the digestory tract, as is the case of the species Steindachnerina notonota, in which, it has ecological importance as links in the food chain, serving of feed for carnivorous fishes, and acting in the depuration of aquatic ecosystems subject to organic pollution. The objective of present study consists of analyzing the morphological adaptations of the digestory tract, of this endemic species of the caatinga, Brazilian semiarid region. Thus, 10 adult specimens were used (males and females), necropsied for macroscopic and microscopic analysis of the digestory tract. All structures were observed in the stereomicroscope. The organs were fixed in 10% formalin and submitted to hematoxylin and eosin staining, and PAS - periodic acid Schiff (gill rakers, epibranchial organ, esophagus, stomach, midgut and hindgut) and analyzed by light microscopy. The gill rakers were also fixed in 10% paraformaldehyde for analysis by scanning electron microscopy. The specimens analyzed had total length of 8,66 ± 3,38 cm, standard length of 6,74 ± 1,95 cm, and weight 11,72 ± 11,59 g. The structural adaptations in the digestory tract were: mouth of the terminal type; the particular complex bucopharyngeal; absent from tooth and tongue; it has three types of formats of gill rakers with mucous cells and taste buds; possess the epibranchial organ with its peculiarities; a mechanical stomach with highly developed musculature in the pylorus; and a very long and coiled intestine, which internally has exclusive helical fold. The morphological aspects of digestory tract of S. notonota are related to detritivore-ilyophago specialized feeding habit.

     

     


2
  • FLADJANY EMANUELLY FAUSTINO DA SILVA
  • O EFEITO DA INJEÇÃO INTRACEREBROVENTRICULAR DE NEUROPEPTÍDEO S NA EXPRESSÃO DE FOS EM NÚCLEOS DOS CIRCUITOS DE MEDO EM CAMUNDONGO SWISS

  • Orientador : JUDNEY CLEY CAVALCANTE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JEFERSON DE SOUZA CAVALCANTE
  • JOSÉ RODOLFO LOPES DE PAIVA CAVALCANTI
  • JUDNEY CLEY CAVALCANTE
  • Data: 05/08/2016

  • Mostrar Resumo
  • O medo e ansiedade são emoções adaptativas caracterizada por um conjunto de alterações fisiológicas e comportamentais que ocorrem quando os indivíduos se sentem ameaçados fisicamente e/ou psicologicamente. Apesar do comportamento de medo e ansiedade serem característicos, estudo das últimas 2 décadas tem mostrado que diferentes fontes de medo podem ativar diferentes vias neurais e que há diferenças entre medo condicionado (aprendido) e medo incondicionado (inato). As vias do medo condicionado envolvem o córtex frontal medial e os núcleos central e basolateral da amígdala, enquanto o medo de predador (inato) envolve o núcleo medial da amígdala e núcleos da zona medial do hipotálamo. Sabe-se que as funções encefálicas estão coordenadas por sistemas de neurotransmissores e seus receptores que são expressos nas mais diversas regiões do sistema nervoso, exercendo diferentes funções. O Neuropeptídeo S (NPS) é um neurotransmissor cujo estudos em roedores mostra sua importância como regulador da ansiedade e vigília, reduzindo a ansiedade, aumentando a vigília e o comportamento locomotor, sendo então um ansiolítico e estimulante, o que o torna um potencial alvo para estudos farmacológicos e clínicos. Neste trabalho realizamos a injeção intracerebroventricular (icv) de NPS em camundongos e mapeamento da expressão de Fos (proteína indicadora de atividade celular) em alguns núcleos envolvidos nas vias de medo condicionado e incondicionado. A análise dos nossos resultados mostraram que a administração icv de NPS promoveu uma elevação na expressão de Fos nos núcleos central e basolateral da amígdala, núcleos que modulam o medo condicionado, mas não nos núcleos medial da amígdala, hipotalâmico anterior, ventromedial do hipotálamo e pré-mamilar dorsal, núcleos que envolvidos no medo incondicionado, indicando um papel maior de NPS no medo condicionado.


  • Mostrar Abstract
  • Fear and anxiety are emotions featured by a group of physiological and behavioral changes that occur when subjects feel threatened physically and/or psychologically. For the last 2 decades many studies have showed that different sources of fear are able to activate different neural pathways, where conditioned (learned) and unconditioned (innate) fear run over different trails. The conditioned fear involves the frontal medial cortex and the central and basolateral nuclei of the amygdala, when the fear of predator (unconditioned) involves the medial nucleus of the amygdala and the nuclei of the medial hypothalamus. It is known that the brain functions are coordinated by neurotransmitter's systems and its receptors that are expressed in many different places around the brain, having different functions. The Neuropeptide S (NPS) is a neurotransmitter whose studies have showed its important role as an anxiety and awake regulator. NPS decreases anxiety and increases awakeness and locomotor behavior, been thus an anxiolytic and stimulatory neurotransmitter, what makes it a potential target for pharmacological and clinical studies. In the present work we injected NPS in the lateral ventricle (icv) of mice and looked for the Fos-expressing neurons in the nuclei of the conditioned and unconditioned fear pathways. The analysis of our results showed that the icv NPS promoted the increase in Fos expression in the central and basolateral amygdala, nuclei modulating the conditioned fear, but not in the medial nucleus of the amygdala, anterior hypothalamic nucleus, ventromedial nucleus of the hypothalamus and the dorsal premammilary nucleus, nuclei modulating the unconditioned fear, what indicate a major role of the NPS in the conditioned fear.  

3
  • JONAS BISPO PESSOA
  • Avaliação dos efeitos da ação sinérgica do anti-hipertensivo carvedilol e nanopartícula de ouro em células de carcinoma hepatocelular humano.

  • Orientador : RAIMUNDO FERNANDES DE ARAUJO JUNIOR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • AURIGENA ANTUNES DE ARAUJO
  • JEYMESSON RAPHAEL CARDOSO VIEIRA
  • RAIMUNDO FERNANDES DE ARAUJO JUNIOR
  • Data: 06/12/2016

  • Mostrar Resumo
  • O câncer de fígado é considerado um dos mais prevalente no mundo e não apresenta tratamentos promissores, necessitando de formas alternativas de combate ao tumor. As nanopartículas de ouro têm despontado como uma importante modalidade de tratamento para diversas doenças devido às características de seus nanoconjugados. Somado a isso, o anti-hipertensivo carvedilol tem demonstrado, na literatura recente, potencial antitumoral. Diante disto, o objetivo do trabalho foi avaliar a ação antitumoral, isolada e sinérgica, da nanopartícula de ouro e do anti-hipertensivo carvedilol sobre células tumorais (HepG2) e normais humanas (HEK-293). Para tanto, foi realizado o teste de viabilidade pela exclusão do azul tripan para as doses de NPO (1 µg/ml, 3 µg/ml, 6,25 µg/ml, 12,5 µg/ml, 25 µg/ml e 50µg/ml) e carvedilol (1,5 µM, 3 µM, 6,25 µM, 12,5 µM, 50 µM, 100 µM, 200 µM e 300 µM) para selecionar as que provocassem baixa inibição do crescimento das células da linhagem HepG2. As doses selecionadas da NPO e carvedilol foram utilizadas, isoladas e em sinergismo, para análise de morte celular por citometria de fluxo pela marcação da Anexins V-FITC e iodeto de propídio (PI). Posteriormente, as células tumorais foram analisadas quanto a expressão das proteínas caspase-3, Bcl-2, caspase-8 e MAPK/ERK através da microscopia de imunofluorescência. Em seguida, os níveis de mRNA de FADD, Apaf-1, survivin, MDR-1, EGFR, Akt e mTOR foram mensurados relacionando-os a resistência e morte celular. A avaliação dos alvos intracelulares da NPO, isolada e em sinergismo, foi realizada através da microscopia eletrônica de transmissão (MET). Observando-se da sinergia, as células foram submetidas a nanopartícula de ouro e 24 horas após o tratamento, tratadas com carvedilol.. As melhores doses do teste de viabilidade celular com a NPO (3 µg/ml e 6,25 µg/ml) e carvedilol (1,5 µM e 3 µM) apresentaram, através da citometria de fluxo, atividade pró-apoptótica sobre as células tumorais humanas (HepG2) com resultados estaticamente significativos para o sinergismo (P<0,001). Em relação as células normais humanas (HEK-293), essas mesmas doses não se mostraram promotoras de apoptose, estatisticamente significantes, em ambos os tempos. Houve redução da apoptose total (P<0,05) para a maior dose do sinergismo. Houve forte marcação para caspase-3 e caspase-8, nos grupos tratados com a NPO (6,25 µg/m) e carvedilol (3µM), isoladamente e em sinergismo, e ausência de marcação para Bcl-2 e MAPK/ERK para os mesmos grupos. Além disso, a expressão de mRNA de proteínas anti-apoptóticas (EGFR Akt, mTOR) e de resistência (MDR-1) mostrou-se subregulado, enquanto que, a expressão gênica de proteínas proapoptóticas (FADD), apresentou-se sobre-regulado. A MET demonstrou a internalização da NPO isolada, nas proximidades da membrana plasmática e, em sinergismo, nas proximidades do núcleo. Com isso, pode-se concluir que a ação em sinergismo da NPO e carvedilol mostra ação proapoptótica sobre células tumorais e proteção de células normais.



  • Mostrar Abstract
  • Liver cancer is considered one of the most prevalent in the world and does not present promising treatments, necessitating alternative forms of fighting the tumor. Gold nanoparticles have emerged as an important modality of treatment for various diseases due to the characteristics of their nanoconjugates. In addition to this, the antihypertensive carvedilol has been shown in the recent literature to be antitumor potential. Therefore, the objective of this study was to evaluate the antitumor action, isolated and synergistic, of the gold nanoparticle and the antihypertensive carvedilol on tumor cells (HepG2) and human normal (HEK-293). The viability test was carried out by exclusion of tripan blue at doses of NPO (1 μg / ml, 3 μg / ml, 6.25 μg / ml, 12.5 μg / ml, 25 μg / ml and 50 μg / Ml) and carvedilol (1.5 μM, 3 μM, 6.25 μM, 12.5 μM, 50 μM, 100 μM, 200 μM and 300 μM) were used to select those that would cause low inhibition of growth of HepG2 cells. The selected doses of NPO and carvedilol were used, isolated and in synergism, for analysis of cell death by flow cytometry by the labeling of Anexins V-FITC and propidium iodide (PI). Subsequently, tumor cells were analyzed for expression of caspase-3, Bcl-2, caspase-8 and MAPK / ERK proteins by immunofluorescence microscopy. Then, mRNA levels of FADD, Apaf-1, survivin, MDR-1, EGFR, Akt and mTOR were measured by relating them to resistance and cell death. The evaluation of intracellular NPO targets, isolated and in synergism, was performed by transmission electron microscopy (TEM). Observing the synergy, the cells were submitted to gold nanoparticle and 24 hours after the treatment, treated with carvedilol. The best doses of the cell viability test with NPO (3 μg / ml and 6.25 μg / ml) and carvedilol (1.5 μM and 3 μM) showed, by flow cytometry, pro-apoptotic activity on cells (HepG2) with statically significant results for synergism (P <0.001). Relative to normal human cells (HEK-293), these same doses did not prove to be statistically significant apoptosis promoters at both times. There was a reduction in total apoptosis (P <0.05) for the highest dose of synergism. There were strong markers for caspase-3 and caspase-8, in the groups treated with NPO (6.25 μg / m) and carvedilol (3 μM), alone and in synergism, and lack of labeling for Bcl-2 and MAPK / ERK for The same groups. In addition, mRNA expression of anti-apoptotic proteins (EGFR Akt, mTOR) and resistance (MDR-1) was shown to be overregulated, while the gene expression of proapoptotic proteins (FADD) was overregulated . MET demonstrated the internalization of NPO alone, in the vicinity of the plasma membrane and, in synergism, in the vicinity of the nucleus. With this, it can be concluded that the synergistic action of NPO and carvedilol shows proapoptotic action on tumor cells and protection of normal cells.


4
  • RODRIGO SERAFIM DE ARAUJO
  • Histomorfometria sazonal epididimária do morcego Artibeus planirostris (CHIROPTERA: PHYLLOSTOMIDAE)

  • Orientador : DANIELLE BARBOSA MORAIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIELLE BARBOSA MORAIS
  • CARLOS EDUARDO BEZERRA DE MOURA
  • SERGIO LUIS PINTO DA MATTA
  • Data: 12/12/2016

  • Mostrar Resumo
  • Embora os estudos sobre a biologia reprodutiva de morcegos tenham se intensificado no Brasil, para muitas espécies e em várias regiões do país as informações ainda são escassas, como é o caso de Artibeus planirostris. Objetivou-se assim compreender os parâmetros reprodutivos desta espécie a partir da análise morfológica e morfométrica do epidídimo. Foram utilizados 16 animais adultos, coletados durante as estações seca (n=08) e chuvosa (n=08) de 2014. As capturas foram realizadas ao anoitecer no campus central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Natal-RN) (autorização SISBIO no 25233-1), utilizando-se redes de neblina. Após anestesia e eutanásia por perfusão transcardíaca, utilizando-se paraformaldeído a 4%, foi realizada a coleta dos epidídimos (autorização CEUA/UFRN no 009/2012), seguido de processamento histológico para inclusão em historesina e análise sob microscopia de luz. Análises morfométricas dos componentes do parênquima epididimário foram realizadas a partir da captura de imagens das lâminas histológicas, utilizando o software Image-Pro Plus. Os resultados foram submetidos à ANOVA, sendo as médias comparadas pelo teste de Student-Newman-Keuls ao nível de significância de 5%, seguido do pós-teste de Tukey. Nas duas estações analisadas, a avaliação morfológica do epidídimo revelou que o órgão apresentou-se dividido em 4 regiões principais: segmento inicial, cabeça, corpo e cauda. O parênquima apresentou-se composto predominantemente por túbulos epididimários, sustentados por tecido conjuntivo intertubular. Ao longo das três porções epididimárias os túbulos ocuparam 75,07±2,94% do parênquima na estação chuvosa e 67,23±2,44% na estação seca, sendo seus percentuais nas regiões da cabeça e corpo significativamente maiores na estação chuvosa em relação à estação seca. O restante do parênquima foi representado pela região intertubular, que apresentou redução proporcional nas mesmas regiões e estações. Os túbulos foram constituídos por epitélio pseudoestratificado cilíndrico com estereocílios, apoiado sobre uma membrana basal, e lúmen. O epitélio epididimário foi o principal componente do túbulo epididimário, sendo que na região da cauda seu percentual foi maior na estação seca (27,58±8,33%) em relação à chuvosa (17,79±4,33%). Este epitélio apresentou-se composto pelas células principais (PR), basais (BA), estreitas (ES), halo (HA), claras (CL) e apicais (AP), sendo que a primeira e a última apresentaram, respectivamente, maior e menor distribuição em todas as regiões epididimárias nas duas estações. Tanto na região da cabeça quanto da cauda, as células PR foram as mais predominantes no epitélio epididimário na estação seca em relação à estação chuvosa, enquanto as células BA foram mais predominantes na estação chuvosa, tanto na cabeça quanto na cauda. As células AP apresentaram maior distribuição na cabeça do epidídimo durante a estação chuvosa, enquanto as células ES apresentaram maior distribuição no corpo do epidídimo na estação seca. Observou-se aumento gradativo em diversos parâmetros da cabeça em direção à cauda, tais como o diâmetro dos túbulos epididimários, diâmetro do lúmen e seu percentual com espermatozoides e da camada de células musculares lisas ao redor dos túbulos epididimários, contrastando com a diminuição na altura do epitélio. Muitos destes parâmetros apresentaram maiores valores na estação chuvosa em relação à estação seca. Conclui-se que o epidídimo de A. planirostris apresentou-se, de um modo geral, semelhante ao descrito para outros mamíferos. Foram encontrados espermatozoides no lúmen dos túbulos epididimários em todos os períodos do ano, especialmente na região da cauda, mostrando assim um padrão reprodutivo anual contínuo, com picos de reprodução na estação chuvosa.


  • Mostrar Abstract
  • Although studies on the reproductive biology of bats have intensified in Brazil, for many species and in several regions of the country these information are still scarce, such as is the case of Artibeus planirostris. The objective of this study was to understand the reproductive parameters of this species, from the morphological and morphometric analysis of the epididymis. Sixteen adult animals were collected during the dry season (n = 08) and rainy season (n = 08) in 2014. The captures were taken at dusk on central campus of Federal University of Rio Grande do Norte (Natal-RN, Brazil) (SISBIO authorization no. 25233-1), using mist nets. After anesthesia and euthanasia by transcardiac perfusion with 4% paraformaldehyde, the epididymis were collected (CEUA/UFRN authorization no. 009/2012), followed by histological processing for embedding in historesin and analysis under light microscopy. Morphometric analyzes of the epididymal parenchyma were performed using images from the histological slides, by the Image-Pro Plus. The results were submitted to ANOVA, and the means were compared by the Student-Newman-Keuls test at 5%, followed by the Tukey post-test. At the two analyzed seasons, the morphological evaluation showed that the organ was divided into 4 main regions: initial segment, head, body and tail. The parenchyma was predominantly composed of epididymal tubules, supported by intertubular connective tissue. During the three main epididymal portions, the tubules occupied 75.07 ± 2.94 % of parenchyma in rainy season and 67.23 ± 2.44 % in dry season, and its percentages in the head and body were significantly larger in rainy season than in dry season. The remaining part of parenchyma was represented by the intertubular region, which showed proportional reduction in the same regions and seasons. The tubules were composed of cylindrical pseudostratified epithelium with stereocyllium, supported on a basement membrane and lumen. The epididymal epithelium was the main component of the epididymal tubule. In the tail region, its percentage was higher in dry season (27.58 ± 8.33%) than in rainy season (17.79 ± 4.33%). This epithelium was composed of the main (MA), basal (BA), narrow (NA), halo (HA), clear (CL) and apical (AP) cells. The first and last cells ones showed, respectively, the highest and the lowest distributions in all epididymal regions, in both rainy and dry seasons. In the head and tail regions, MA cells were the most predominant in the epididymal epithelium in the dry season in relation to the rainy season, while BA cells were the most predominant in the rainy season, such in head as in tail. AP cells had a higher distribution in epididymis head during the rainy season, while NA cells had a greater distribution in the epididymis body during dry season. There was a increase in several parameters, from the head to the tail, such as the tubular diameter, luminal diameter and its percentages with spermatozoa, and the muscle cells surrounding the epididymal tubules, in contrast with a decrease in epithelial high. Several of these parameters showed larger values in the rainy season in relation to the dry season. It can be concluded that the epididymis of A. planirostris was similar to that described for other mammals. It was found spermatozoa in the lumen of epididymal tubules during all the seasons, especially in the tail region, showing a continuous annual reproductive pattern, with reproductive peaks in the rainy season.

5
  • CAMILLA CARLA DO NASCIMENTO DANTAS CARDOSO
  • Potencial anti-inflamatório de micropartículas contendo Triancinolona no modelo de colite ulcerativa experimental.

  • Orientador : CHRISTINA DA SILVA CAMILLO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CHRISTINA DA SILVA CAMILLO
  • LOURENA MAFRA VERISSIMO
  • JEYMESSON RAPHAEL CARDOSO VIEIRA
  • Data: 12/12/2016

  • Mostrar Resumo
  • A doença inflamatória intestinal (DII) engloba um espectro de distúrbios inflamatórios crônicos e é classificada em dois subtipos principais: Colite Ulcerativa (UC) e Doença de Chron (DC). O tratamento da UC baseia-se no uso de anti-inflamatórios, mas estes medicamentos na sua forma convencional geram inúmeros efeitos adversos, o que estimula o desenvolvimento de pesquisas focadas na busca por novas terapias e tecnologias aplicadas aos fármacos. O objetivo deste trabalho foi avaliar a atividade de micropartículas revestidas por Biopolímeros de quitosana e goma guar contendo como princípio ativo a triancinolona, no intuito de observar a resposta anti-inflamatória nos parâmetros macro e microscópicos da mucosa intestinal, bem como, a atividade da doença em resposta ao modelo experimental de colite ulcerativa induzida por ácido acético a 4% em ratos Wistar. Foram utilizados 56 animais divididos em 08 grupos, sendo G1: Controle negativo (ausência de colite + 1mL/dia solução salina), G2: Colite (colite e ausência de tratamento), os grupos tratados, G3: Sulfassalazina (SSZ) (colite + 500mg/Kg/dia fármaco), G4: Triancinolona (TR) livre (colite + 5mg/Kg/dia fármaco), G5: TR livre (colite + 10mg/Kg/dia fármaco), G6: TR livre (colite + 15mg/Kg/dia fármaco), G7: Micropartícula de triancinolona (colite + 15mg/Kg/dia fármaco) e o grupo G8: Biopolímeros (Colite + veículo Quitosana-Goma guar). O experimento teve duração de oito dias e a indução da colite aconteceu no terceiro dia. Os tratamentos foram administrados todos os dias do experimento, exceto no 8º dia, no qual os animais foram eutanasiados para posterior análise macro e microscópica do colón. Os resultados obtidos quanto ao parâmetro de avaliação macroscópica mostraram que o menor grau de lesão, com exceção do grupo Controle negativo, foi encontrado no grupo dos Biopolímeros (escore 2,7) quando comparado aos demais grupos: Colite (escore 7,3), SSZ (escore 3,2), TR 5mg (escore 7,1), TR 10mg (escore 4,4), TR 15mg (escore 3,3) e Micropartícula TR (escore 3,7). Na análise estatística desse parâmetro os grupos tratados com SSZ 500mg/Kg/dia, TR 15mg/kg/dia, Micropartícula TR 15mg/Kg/dia e Biopolímeros (veículo da micropartícula) diferiram estatisticamente quando comparadas ao grupo Colite (p<0,05), sendo esta diferença mais significativa no grupo dos Biopolímeros (p<0,01). Na análise da perda de peso, o grupo Micropartícula TR reduziu entre 8 a 12% esse parâmetro quando comparado aos grupos da Triancinolona livre, diferindo estatisticamente (p<0,05), sugerindo que a tecnologia empregada foi satisfatória quanto a redução desse efeito adverso. Na avaliação histopatológica o grupo TR 15mg/kg/dia obteve o menor dano tissular, evidenciando o potencial anti-inflamatório do fármaco livre. Diante dos resultados sugere-se que a nanotecnologia com o uso das micropartículas foi capaz de reduzir efeitos adversos, como a perda de peso e, além disso, obteve resultados com potencial efeito anti-inflamatório, apesar da liberação de apenas 69% dos 15mg da triancinolona encapsulada em 24 horas. Assim, os estudos voltados para aplicação da nanotecnologia e novos ativos devem crescer e ampliar com intuito de buscar novas terapias e elucidar mecanismos de ação ainda não descobertos.


  • Mostrar Abstract
  • Inflammatory bowel disease (IBD) encompasses a spectrum of chronic inflammatory disorders and is classified into two major subtypes: Ulcerative Colitis (UC) and Chron's Disease (DC). The treatment of UC is based on the use of anti-inflammatories, but these drugs in their conventional form generate numerous adverse effects, which stimulates the development of research focused on the search for new therapies and technologies applied to the drugs. The objective of this work was to evaluate the activity of microparticles coated by chitosan and guar gum biopolymers containing as active principle triamcinolone in order to observe the anti-inflammatory response in the macro and microscopic parameters of the intestinal mucosa, as well as the activity of the disease In response to the experimental model of 4% acetic acid-induced ulcerative colitis in Wistar rats. G2: Colitis (absence of colitis and absence of treatment), G3: Sulfasalazine (SSZ) (colitis + G5: free TR (colitis + 10mg / kg / day drug), G6: free TR (colitis + 5mg / kg / day drug) Kg / day drug), G7: Microparticle of triamcinolone (colitis + 15mg / kg / day drug) and group G8: Biopolymers (Colite + vehicle Chitosan-Gum guar). The experiment lasted eight days and induction of colitis occurred on the third day. The treatments were administered every day of the experiment, except on the 8th day, in which the animals were euthanized for posterior macro and microscopic analysis of the colon. The results obtained for the macroscopic evaluation showed that the lowest degree of injury, except for the negative control group, was found in the Biopolymer group (score 2.7) when compared to the other groups: Colite (score 6.6), SSZ (score 3.2), TR 5mg (score 7.5), TR 10mg (score 4.4), TR 15mg (score 3.3) and TR microparticle (score 3,7). In the statistical analysis of this parameter, the groups treated with SSZ 500mg / kg / day, TR 15mg / kg / day, TR microparticle 15mg / Kg / day and Biopolymers (microparticle vehicle) differed statistically when compared to the Colite group (p < ), This difference being more significant in the Biopolymer group (p <0.01). In the analysis of weight loss, the TR microparticle reduced this parameter by 8 to 12% when compared to the free Triamcinolone groups, differing statistically (p <0.05), suggesting that the technology employed was satisfactory in terms of reducing this adverse effect . In the histopathological evaluation the TR group 15mg / kg / day obtained the lowest tissue damage, evidencing the anti-inflammatory potential of the free drug. In view of the results, it is suggested that nanotechnology with the use of microparticles was able to reduce adverse effects, such as weight loss and, in addition, obtained better results when compared to the free Triamcinolone 10mg group, since there was release of Only 69% of the 15mg of triamcinolone encapsulated in 24 hours. Thus, studies aimed at the application of nanotechnology and new assets should grow and expand in order to seek new therapies and elucidate mechanisms of action that have not yet been discovered.

6
  • KADIGNA CARLA SILVA COSTA
  • Análise morfofuncional do testículo e do processo espermatogênico do morcego Artibeus planirostris (Chiroptera: Phyllostomidae)

  • Orientador : DANIELLE BARBOSA MORAIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIELLE BARBOSA MORAIS
  • CARLOS EDUARDO BEZERRA DE MOURA
  • SERGIO LUIS PINTO DA MATTA
  • Data: 14/12/2016

  • Mostrar Resumo
  • Os morcegos atuam de diversas maneiras na regulação dos ecossistemas. Dentre seus representantes, Artibeus planirostris é uma espécie frugívora, que atua tanto como dispersora de sementes quanto como polinizadora. Diante da escassez de estudos sobre a biologia reprodutiva de morcegos, sobretudo em machos, e da carência de informações sobre a reprodução de mamíferos pertencentes à região Nordeste do Brasil, este estudo teve por objetivo quantificar o processo espermatogênico de A. planirostris, bem como sua variação sazonal, através de análises morfológicas e morfométricas dos testículos. Os animais foram coletados nos anos 2013 e 2014, entre as estações seca (n=10) e chuvosa (n=10), no campus central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Natal-RN). Após eutanásia os testículos foram coletados e processados histologicamente para inclusão em historesina e analise sob microscopia de luz. As lâminas histológicas foram fotografadas e a morfometria foi feita utilizando-se o software Image-Pro Plus. Os resultados obtidos quanto à morfometria e biometria foram comparados pelo teste de Kruskall Wallis ou pelo teste t, considerando-se um nível de significância de 5% (p<0,05). Considerando-se as duas estações, os animais apresentaram índice gonadossomático médio de 0,54%. Os túbulos seminíferos representaram cerca de 92% do parênquima testicular, sendo o restante representado pelo intertúbulo. Os túbulos seminíferos foram compostos por cerca de 27% de lúmen, 60% de epitélio seminífero e 4% de túnica própria. Dentre os parâmetros morfométricos analisados, apenas o lúmen apresentou variação significativa entre as estações, de modo que o maior percentual foi encontrado na estação chuvosa. O diâmetro tubular e a altura do epitélio seminífero apresentaram médias de 142 μm e 43 μm, respectivamente. Obteve-se comprimento tubular médio por grama de testículo de 64,7 m e índice tubulossomático de 0,47 %. A população celular do epitélio seminífero mostrou-se composta por espermatogônias do tipo A, espermatócitos primários na transição de pré-leptóteno para leptóteno, em zigóteno e em paquíteno, espermátides arredondadas e células de Sertoli. Apenas a população de espermatócitos primários em pré-leptóteno/leptóteno apresentou variação entre as estações, com maiores valores na estação seca. Obteve-se índice mitótico anual de 14%, índice meiótico de 3%, rendimento geral da espermatogênese de 51 células e índice de células de Sertoli de 6 células. A análise da frequência dos estádios do ciclo do epitélio seminífero mostrou que os estádios mais e menos frequentes foram, respectivamente, o 1 e o 6. Os estádios 1 e 4 variaram estatisticamente entre as estações, sendo que o estádio 1 foi mais frequente na estação chuvosa e o estádio 4 foi mais frequente na estação seca. O intertúbulo foi composto predominantemente por células de Leydig, as quais apresentaram maiores percentuais no parênquima testicular na estação seca, assim como a proporção volumétrica dos vasos linfáticos. Os demais componentes intertubulares não variaram estatisticamente entre as estações, bem como os parâmetros analisados quanto à morfometria das células de Leydig. Estas células apresentaram número por grama de testículo com média anual de 5,63x107células, e índice Leydigossomático de 0,005%. Observou-se grande investimento em túbulos seminíferos, com baixa capacidade de suporte pelas células de Sertoli, e grande investimento em células de Leydig no parênquima testicular, sobretudo na estação seca, bem como na população de espermatócitos primários em pré-leptóteno/leptóteno. Conclui-se que A. planirostris apresentou padrão testicular semelhante ao de outros morcegos, bem como ao de outros mamíferos, e possui padrão espermatogênico anual contínuo no Nordeste do país.


  • Mostrar Abstract
  • Bats act in several ways to regulate ecosystems. Among its representatives, Artibeus planirostris is a frugivorous species, which acts both as a seed disperser and as a pollinator. Due to the scarcity of studies on the reproductive biology of bats, especially in males, and the lack of information on the reproduction of mammals belonging to the Northeast region of Brazil, this study aimed to quantify the spermatogenic process of A. planirostris, as well as its seasonal variation, through the morphological and morphometric analysis of the testes. The animals were collected in the years of 2013 and 2014, between the dry (n = 10) and rainy seasons (n = 10), at the central campus of the Federal University of Rio Grande do Norte (Natal-RN). After euthanasia, the testes were collected and processed histologically for embedding in historesin and analyzed under light microscopy. The histological slides were photographed and the morphometry was done using the Image-Pro Plus software. The results of morphometry and biometry were compared by the Kruskall Wallis test or the t test, with a significance level of 5% (p <0.05). Considering the two seasons, the animals had a mean gonadosomatic index of 0,54%. The seminiferous tubules represented about 92% of the testicular parenchyma, the remaining being represented by the intertubule. The seminiferous tubules were composed of about 27% of lumen, 60% of seminiferous epithelium and 4% of tunica propria. Among the analyzed morphometric parameters, only the lumen showed significant variation between the seasons, so that the highest percentage was found in the rainy season. The tubular diameter and height of the seminiferous epithelium presented a mean of 142 μm and 43 μm, respectively. It was obtained a mean tubular length per gram of testis of 64.7 m and tubulesomatic index of 0.47%. The cell population of the seminiferous epithelium was composed of spermatogonia type A, primary spermatocytes in the transition from pre-leptotene to leptotene, zygotene and pachytene, rounded spermatids and Sertoli cells. Only the population of primary spermatocytes in pre-leptotene/leptotene presented variation between seasons, with higher values in the dry season. The annual mitotic index was 14%, the meiotic index was 3%, the overall spermatogenesis yield was 51 cells and the Sertoli cell index was 6 cells. The analysis of the frequency of the stages that compose the seminiferous epithelium cycle showed that the most and least frequent stages were, respectively, the 1 and the 6. Stages 1 and 4 varied statistically between seasons, with stage 1 being more frequent in the rainy season and stage 4 being more frequent in the dry season. The intertubule was predominantly composed of Leydig cells, which presented higher percentages in the testicular parenchyma in the dry season, as well as the volumetric proportion of the lymphatic vessels. The other intertubular components did not vary statistically between the seasons, as well as the parameters analyzed for Leydig cell morphometry. These cells presented a number per gram of testis with an annual mean of 5,63x107 cells and a Leydyssomatic index of 0.005%. Large investment in seminiferous tubules, with low support capacity by Sertoli cells, and great investment in Leydig cells in the testicular parenchyma were observed, especially in the dry season, as well as in the pre-leptotene/leptotene primary spermatocyte population. It is concluded that A. planirostris presented a testicular pattern similar to that of other bats, as well for other mammals, and has an annual continuous spermatogenic pattern in the Northeast of the country.

7
  • EDSON SOARES DA SILVA JÚNIOR
  • Incidência da fibropapilomatose em tartarugas marinhas na Bacia Potiguar RN/CE.

  • Orientador : SIMONE ALMEIDA GAVILAN
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SIMONE ALMEIDA GAVILAN
  • ELIANE REIKO MATUSHIMA
  • FLAVIO JOSE DE LIMA SILVA
  • Data: 19/12/2016

  • Mostrar Resumo
  • As cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no litoral brasileiro estão classificadas como espécies em risco de extinção pelas listas mundiais de espécies ameaçadas. Tal status é decorrente das diferentes ameaças que esses animais vêm sofrendo no decorrer das últimas décadas, dentre estas a destruição do habitat, fotopoluição, pesca incidental, tráfego de veículos e predação de ovos. Outra considerável ameaça a esses animais, descrita na literatura, é a ocorrência da fibropapilomatose. Esta doença acomete as tartarugas marinhas, em especial indivíduos juvenis da espécie Chelonia mydas, embora tenha sido descrito também nas demais espécies. Este trabalho pretende investigar a distribuição espacial e temporal dos registros de tartarugas marinhas com fibropapilomatose que encalham, vivos ou mortos, entre as praias dos municípios de Icapuí/CE até Caiçara do Norte/RN, bem como analisar os aspectos histopatológicos das lesões. Para isso foram realizados monitoramentos diários, utilizando-se quadriciclos, a fim de registrar a ocorrência de tartarugas marinhas nas praias da Bacia Potiguar RN / CE. Os animais que foram encontrados mortos, dependendo do estado da carcaça, foram avaliados quanto à espécie, ao número e posicionamento dos tumores, fotografados e georreferenciados. Os animais vivos foram resgatados e translocados para a Base de Reabilitação do Projeto Cetáceos da Costa Branca/UERN-Areia Branca onde foi realizado o procedimento de contagem e localização dos tumores. Para o desenvolvimento da pesquisa estão sendo utilizados dados coletados entre os anos de 2011 e 2015. Dentre as 3.960 tartarugas marinhas encalhadas, 680 apresentaram tumores sugestivos de fibropapilomatose, valores estes que apresentaram crescimento durante os anos estudados. No que diz respeito a variação por trecho de monitoramento, a maior frequência de animais acometidos pela doença foi registrada no trecho C correspondente a "Guamaré-Macau”. Quanto a fase de desenvolvimento, a maior parte dos indivíduos acometidos estavam no estágio juvenil, porém também houve registro de animais adultos e subadultos acometidos pela doença. As lesões se configuram por apresentarem hiperplasia da epiderme, do conjuntivo, desorganização de fibras colágenas, hiperqueratinização de regiões dentro do tecido conjuntivo e vacuolização no citoplasma. Além disso, foram observados ovos de parasitas presentes dentro da estrutura do fibropapiloma, além das projeções papilares que marcam de maneira peculiar a estrutura tumoral. A Bacia Potiguar RN / CE mostrou-se como sendo um trecho com características compartilhadas por outras áreas de registros da fibropapilomatose e com fatores que podem ter contribuído para o aumento dos registros de animais acometidos. Por se tratar de uma doença debilitante, que acomete principalmente animais juvenis e com etiologia ainda não bem definida, a fibropapilomatose impulsiona pesquisas que visam melhor entendimento da doença para conservação das espécies de tartarugas marinhas.


  • Mostrar Abstract
  • The five species of sea turtles that occur in the brazilian coast are classified as species at risk of extinction by global lists of threatened species. Such status is due to the different threats that these animals have suffered over the past decades, among them the destruction of natural habitat, fotopoluição, incidental fishing, vehicle traffic and predation of eggs. Another significant threat to these animals, described in the literature, is the occurrence of fibropapillomatosis. This disease affects sea turtles, especially juveniles of the species Chelonia mydas, although it was also described in other species. This work intends to investigate the spatial and temporal distribution of records of sea turtles with fibropapilamatose stranding, living or dead, from the beaches of the municipalities of Icapuí / CE by Caiçara do Norte / RN, and to characterize the histology of these lesions. For this daily monitoring were performed, using quads in order to record the occurrence of sea turtles in the Bacia Potiguar RN / CE of beaches. Dead animals, depending of the decomposition state, they were evaluated for the type, number and positioning of tumors, photographed and georeferenced. The live animals were rescued and translocated to the rehabilitation base of the project Cetáceos da Costa Branca / UERN-Areia Branca where we performed the count procedure and location of the tumors. For the development of the research are being used data collected between 2011 and 2015. Among the 3.960 stranded sea turtles, 680 had tumors caused by fibropapillomatosis, values which grew during the years studied. In relation to the variation between the monitored sectors, the highest frequency of animals affected by the disease was recorded in the sector “C” "Guamaré-Macau." As the development phase, most of the affected individuals were in the immature stage, but there were also adult animals record and subadult affected by the disease. The lesions are configured for presenting papillary projections and epidermal hyperplasia, hyperkeratinisation regions within the connective tissue and points with suggestive of inflammation erythrocyte clusters. In addition, we observed parasites and leech eggs present within tumor structure. The Bacia Potiguar RN / CE has been shown to be an excerpt with features shared by other areas of fibropapillomatosis occurrence and with factors that may have contributed to the increase of the records of affected animals. Because it is a debilitating disease, which affects mainly juvenile animals with etiology not yet well defined, fibropapillomatosis promotes research aimed at a better understanding of the disease for the conservation of sea turtle species. 

8
  • MARÍLIA ANIELLE DA SILVA FABRÍCIO
  • ASPECTOS REPRODUTIVOS EM TARTARUGAS MARINHAS DA BACIA POTIGUAR RN/CE

  • Orientador : SIMONE ALMEIDA GAVILAN
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SIMONE ALMEIDA GAVILAN
  • FLAVIO JOSE DE LIMA SILVA
  • GERALDO JORGE BARBOSA DE MOURA
  • Data: 19/12/2016

  • Mostrar Resumo
  • Existem no mundo apenas sete espécies de tartarugas marinhas. Dentre essas, há registros de ocorrência de cinco espécies no litoral do Brasil: Dermochelys coriacea, Chelonia mydas, Caretta caretta, Eretmochelys imbricata e Lepidochelys olivacea. De acordo com a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza, todas as espécies de tartarugas marinhas existentes no Brasil se encontram ameaçadas de extinção. A maioria dos trabalhos relacionados a proporção sexual desses répteis indicam um desequilíbrio populacional, havendo um número excessivo de fêmeas. Assim, pesquisas sobre a biologia reprodutiva desses animais são extremamente necessárias e importantes para conservação de gerações futuras dessas espécies. Este trabalho tem como objetivo estudar diferentes aspectos morfohistológicos das gônadas de machos e fêmeas de tartarugas marinhas na Bacia Potiguar. Foram avaliados animais vivos e mortos, provenientes de encalhes entre as praias de Icapuí/CE e Caiçara do Norte/RN, totalizando aproximadamente 300 km. Os animais encalhados mortos ou que vieram a óbito na Base de Reabilitação do Projeto Cetáceos da Costa Branca-UERN foram necropsiados por uma equipe veterinária. As gônadas foram coletadas e fixadas em formol a 10%, e posteriormente submetidas a preparação histológica, através das técnicas de Hematoxilina-Eosina, sendo analisadas em microscópio óptico. No período de janeiro de 2011 a dezembro de 2015 foram registrados 3.960 encalhes de tartarugas marinhas na área estudada. A amostra apresentou proporção sexual de 3:1, com predomínio de fêmeas. Oitenta e cinco por cento dos animais registrados foram classificados como pertencentes a fase de desenvolvimento "juvenil". Foram analisadas microscopicamente 86 amostras de tecido gonadal, sendo 58 de fêmeas e 28 de machos, das espécies Chelonia mydas, Eretmochelys imbricata e Caretta caretta. Foi possível estabelecer três estágios de maturação gonadal: pré pubescente, pubescente e maduro. O predomínio das gônadas analisadas foi de indivíduos pré pubescentes, com fêmeas apresentando ovócitos homogêneos e machos com túbulos seminíferos de pequeno diâmetro com ausência de espermatozoides. Os espécimes pré pubescentes fêmeas apresentaram comprimento curvilíneo da carapaça (CCC) médio de 37,07 cm e os machos 38,68 cm; Pubescentes fêmeas 77,04 cm e machos 89,92 cm, Fêmeas maduras com 101,35 cm e um indivíduo macho maduro com 105 cm. Pesquisas sobre aspectos histológicos relacionados ao desenvolvimento ovariano e testicular de tartarugas marinhas são escassas, mas, os resultados obtidos estão em concordância com o que já foi descrito. Considera-se a necessidade de continuidade de trabalhos como esse, associando os dados morfológicos e biométricos às análises histológicas para o melhor entendimento sobre a maturação sexual das tartarugas marinhas e implementação de propostas de conservação para essas espécies.


  • Mostrar Abstract
  • Among the seven species of sea turtles, five occurs on the Brazilian coast: Dermochelys coriacea, Chelonia mydas, Caretta caretta, Eretmochelys imbricata e Lepidochelys olivacea. According to the Red List of the IUCN, all species of sea turtles in Brazil are endangered. The majority of works related that the sexual proportion of these animals indicate a population imbalance, having a number excessive of females. Thus, studies of reproductive biology of sea turtles are extremely necessary and important for the conservation of these species for future generations. This work aims to study different morphohistological aspects of male and female's gonads of sea turtle in Potiguar Basin. For this, were evaluated dead and living animals, from strandings between the beaches of Icapuí/CE and Caiçara do Norte/RN, totaling approximately 300 km. The dead animals were necropsied. During the procedure, the gonads were collected and fixed in formalin 10%, then submitted to histological process, through the techniques of hematoxylin-eosin, according Tolosa (2005), being analyzed in an optical microscope. Between January 2011 and December 2015 were recorded 3.960 stranding of sea turtles in the study area. The sample showed sex ratio of 3:1, with a predominance of females. . Eighty-five percent of the animals were classified juvenile. 86 samples of gonadal tissue wereanalized microscopically, being 58 females and 28 males, of Chelonia mydas, Eretmochelys imbricata e Caretta caretta. It was possible to establish three stages of maturation: pre-pubertal, pubertal and mature. The predominance was of pre-pubertal individuals, females presenting homogeneous oocytes and males with seminiferous tubules with a small diameter with absence of sperm. The pre-pubertal females specimens exhibit an average of 37,07 cm (CCC) and the males 38,68 cm (CCC); Pubertal females with an average of 77,04 cm and males 89,92 cm; mature females with 101,9 cm (CCC) and a single mature male with 105 cm. Researches on histological aspects related to ovarian and testicular development of sea turtles are scarce, but, the obtained results are in agreement with what has already been described. Researches like this, associating morphological and biometric data to histological analyzes, are necessary for the best knowledge about sexual maturity of these animals and implementation of conservation proposals for these species

9
  • MARIA EMANUELA MARTINS DOS REIS
  • DISTRIBUIÇÃO DE NEURÔNIOS NITRÉRGICOS NO DIENCÉFALO DO MOCÓ (Kerodon rupestris)

  • Orientador : JUDNEY CLEY CAVALCANTE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JOSÉ DE ANCHIETA DE CASTRO E HORTA JÚNIOR
  • JUDNEY CLEY CAVALCANTE
  • RUTHNALDO RODRIGUES MELO DE LIMA
  • Data: 20/12/2016

  • Mostrar Resumo
  • O óxido nítrico (NO) é uma molécula muito simples (N=O), gasosa, com propriedades químicas de um radical livre e até meados da década de 1980 era considerado apenas membro de uma família de poluentes ambientais indesejáveis e carcinógenos potenciais. Desde sua descoberta no sistema nervoso, NO tem sido implicado em diversas funções, o que condiz com sua ampla distribuição no encéfalo. NO também tem sido descrito no encéfalo de diversas espécies animais, mas ainda não foi descrito em mocó (Kerodon rupestris), um roedor endêmico da caatinga brasileira que habita áreas rochosas e tem hábitos crepusculares. Devido a estas características interessantes objetivamos descrever a distribuição do NO do diencéfalo do mocó. Através das técnicas de imunoperoxidase padrão contra a óxido nítrico sintase (NOS), enzima de síntese de NO, e histoquímica para NADPHdiaforase pudemos identificar de forma indireta a presença de neurônios nitrérgicos ao longo de todo diencéfalo. O hipotálamo apresentou uma densidade alta de neurônios imunorreativos a NOS (NOS-IR) em vários núcleos, dentre eles alguns como o núcleo supraóptico, decussação supraóptica e a parte lateral da área retroquiasmática. Com densidade moderada temos a área pré-óptica lateral, o núcleo pré-óptico magnocelular, a parte parvocelular anterior e a parte parvocelular medial do núcleo paraventricular do hipotálamo, o núcleo ventrolateral do hipotálamo, a parte peduncular da área hipotalâmica lateral e o núcleo posterior do hipotálamo. A divisão anterior do núcleo ventromedial do hipotálamo e a área hipotalâmica dorsal apresentaram densidade baixa, e a parte lateral do núcleo pré- óptico medial apresentou densidade muito baixa. No tálamo, neurônios NOS imunorreativos estiveram presentes no núcleo geniculado ventral com densidade alta. Na parte lateral do núcleo habenular lateral, o núcleo talâmico posterodorsal ventral e a parte mediocaudal do núcleo talâmico posterior com densidade moderada. O núcleo paraventricular do tálamo, zona incerta e o núcleo talâmico parafascicular, apresentaram densidade baixa. Comparando nossos resultados com o descrito em outros animais podemos dizer que o sistema nitrégico é um sistema de neurotransmissor evolutivamente bem conservado.


  • Mostrar Abstract
  • Nitric oxide (NO) is a simple molecule (N=O), a gas with a free radical property whose until the 80s was considered a member of a family of environmental pollutants and a potential carcinogen. Since its discovery in the nervous system, NO has been implicated in several functions, what suits with its wide distribution in the brain. NO has been described in the brain of many animal species, but it was not described in the brain of the rocky cave (Kerodon rupestris), an endemic rodent of the Brazilian caatinga that inhabits rocky areas and have crepuscular habits. Due to these interesting characteristics we aim to describe the NO distribution of the rocky cavy diencephalon. Using standard immunoperoxidase against nitric oxide synthase (NOS), the NO synthesis enzyme, and histochemistry for NADPH-diaphorase, we were able to indirectly identify the presence of nitrergic neurons throughout the entire diencephalon. The hypothalamus showed a high density of NOS-IR neurons in several nuclei, among them the supraoptic nucleus, supraoptic decussation and the lateral part of the retrochiasmatic area. With moderate density we have the lateral pre-optic area, the preocular magnocellular nucleus, the anterior parvocellular part and the medial parvocellular part of the paraventricular nucleus of the hypothalamus, the ventrolateral nucleus of the hypothalamus, the peduncular part of the lateral hypothalamic area and the posterior nucleus of the hypothalamus. The anterior division of the ventromedial nucleus of the hypothalamus and the dorsal hypothalamic area presented low density, and the lateral part of the medial pre-optic nucleus presented very low density. In the thalamus, immunoreactive NOS neurons were present in the ventral geniculate nucleus with high density. In the lateral part of the lateral habenular nucleus, the ventral posterodorsal thalamic nucleus and the mediocaudal part of the posterior thalamic nucleus with moderate density. The paraventricular nucleus of the thalamus, zona incerta and the parafascicular thalamic nucleus, presented low density. Comparing our results with those described in other animals we can say that the nitric system is an evolutionarily well-conserved neurotransmitter system.

10
  • LUCIMÁRIO THIAGO FELIX DE ARAUJO
  • MAPEAMENTO DE NEURÔNIOS NITRÉRGICOS NO TRONCO ENCEFÁLICO DO MOCÓ (Kerodon rupestris)

  • Orientador : JUDNEY CLEY CAVALCANTE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JOSÉ DE ANCHIETA DE CASTRO E HORTA JÚNIOR
  • JUDNEY CLEY CAVALCANTE
  • VANESSA DE PAULA SOARES RACHETTI
  • Data: 21/12/2016

  • Mostrar Resumo
  • Óxido nítrico (NO) é uma molécula gasosa importante em processos intra e extracelulares. Está presente em vários tecidos, exercendo um papel importante no sistema imune, na regulação da pressão sanguínea, no relaxamento do músculo liso e na vasodilatação via nervos periféricos. Por ser um gás o NO atravessa livremente as membranas celulares. Portanto, na parte central do sistema nervoso age como um neurotransmissor em circuitos locais, distribuindo-se em curtas distâncias, difundindo-se de célula em célula participando de várias funções como aprendizado e memória, podendo mediar respostas excitatórias a certos aminoácidos. O NO está presente em vários núcleos distribuídos por todo o sistema nervoso e tem sido descrito em diversas espécies animais através da expressão de sua enzima de síntese, a NOS. Utilizando as técnicas de imunoistoquímica contra NOS e de histoquímica para marcar a atividade enzimática da NADPH diaforase nós mapeamos a distribuição de NO no tronco encefálico de um roedor endêmico da caatinga brasileira que habita áreas rochosas e tem hábitos crepusculares, o mocó (Kerodon rupestris). Diversas regiões e núcleos do tronco encefálico apresentaram imunorreatividade ao NOS ou atividade NADPHd. Alguns destes apresentaram uma densidade alta de neurônios imunorreativos, por exemplo a substância cinzenta periaquedutal, o núcleo magnocelular da comissura posterior e o núcleo interpeduncular. Outros apresentaram uma densidade moderada, como o núcleo pré-tectal posterior, o núcleo pré-tectal olivar, camadas do colículo superior e o núcleo cuneado. Ainda tivemos os que apresentaram densidade baixa como o núcleo da comissura posterior, núcleo paranigral, o córtex externo do colículo inferior, o núcleo reticular intermediário e a oliva inferior. E finalmente com densidade muito baixa temos como exemplo a parte reticulada da substância negra, o núcleo pararrubral, o núcleo dorsal da rafe, o núcleo grácil e o núcleo intersticial da medula. O grade número de núcleos nitrérgicos e seu padrão de distribuição no tronco encefálico de mocó não foi muito diferente do observado em outras espécies de mamíferos, nos levando a concluir que a proximidade filogenética das espécies é mantida na distribuição de NO no tronco encefálico e que em mocó suas funções devem ser semelhantes às já estudadas em outros roedores.


  • Mostrar Abstract
  • Nitric oxide (NO) is a gas very important in intra and extracellular process. It is present in many tissues, having an important role in the immunological system, regulation of blood pressure, relaxation of the smooth muscle and vasodilatation through peripheral nervous system. As a gas, NO can pass freely through cell membranes. Therefore, it acts as a neurotransmitter of local action in the central nervous system, reaching short distances, diffusing from cell to cell. It has many functions as learning and memory and modulation of excitatory responses to aminoacids. The NO is present in many areas throughout the brain and has been described in many animal species by the expression of its enzyme of synthesis, the NOS. Using immunohistochemistry against NOS and NADPH diaphorase histochemistry we described the distribution of NO in the brainstem of a rodent typical from the Brazilian caatinga, that inhabits rocky areas and has crepuscular habits, the rock cavy (Kerodon rupestris). Several brainstem areas and nuclei presented immunorreactivity to NOS or NADPHd activity. Some of them showed a high density of immunostained neurons, for example the periaqueductal gray, the magnocellular nucleus of the posterior commissure and the interpeduncular nucleus. Others nuclei presented a moderated, as the posterior pretectal nucleus, olivary pretectal nucleus, layers of the superior colliculus and cuneate nucleus. Several showed a low density as the posterior commissure nuclei, paranigral nucleus external cortex of the inferior colliculus and the inferior oliva. Finally, there is nuclei with a very low density, for example the reticular part of the substantia nigra, the pararubral nucleus, the dorsal raphe nucleus, the gracile nucleus and interstitial nucleus of the medulla. The great number of nitrergic nuclei and its pattern of distribution in the rock cavy's brainstem is similar to the other mammals, leading us to conclude that the phylogenetic proximity between species is kept in the brainstem rock cavy NO distribution and their functions must be similar to those studied in other rodents.

2015
Dissertações
1
  • MARIA PATRICIA OLIVEIRA DA SILVA REINALDO
  • EFEITO DA OLMESARTANA NA RESPOSTA INFLAMATÓRIA EM MUCOSITE INTESTINAL INDUZIDA POR METROTREXATO EM RATOS

  • Orientador : RAIMUNDO FERNANDES DE ARAUJO JUNIOR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • AURIGENA ANTUNES DE ARAUJO
  • RAIMUNDO FERNANDES DE ARAUJO JUNIOR
  • RENATA FERREIRA DE CARVALHO LEITÃO
  • Data: 19/03/2015

  • Mostrar Resumo
  • O metotrexato (MTX) é um composto pró-oxidante que inibe a dihidrofolatoredutase, enzima importante na síntese de DNA. É amplamente utilizado no tratamento de leucemia e outras malignidades. A eficácia de metotrexato é muitas vezes limitada pela mucosite e lesão intestinal, que são as principais causas de morbidade em crianças e adultos. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da Olmesartana (OLM), um antagonista do receptor da angiotensina II, em um modelo de mucosite intestinal (MMI) induzida por MTX em ratos Wistar. MMI foi induzido através de injeção intraperitoneal (i.p.) de MTX (7 mg/kg) durante três dias consecutivos. Os animais foram pré-tratados com OLM oral a 0.5 mg/kg, 1 mg/kg e 5 mg/kg e com solução salina, 30 minutos antes da exposição ao MTX. Os métodos utilizados nesta investigação foram aprovados pela Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA) da Universidade Federal do Rio Grande Norte (UFRN) (Número de aprovação: 016/2013). Fragmentos de intestino delgado foram homogeneizados para ensaio de pesquisa das citocinas L-1β, IL-10 e TNF-α, atividade do Malonaldeído (MDA) e da Mieloperoxidase (MPO). Além disso, análises de imunohistoquímica da MMP-2, MMP-9, COX-2, RANK / RANKL e SOCS-1 além da análise da co-localização da expressão de SOCS-1 pela microscopia confocal foram realizadas. O tratamento com MTX+OLM 5mg/kg resultou numa redução da infiltração inflamatória da mucosa, ulcerações, vasodilatação e áreas hemorrágicas (p<0,05), bem como as concentrações reduzidas de MPO (p<0,001) e as citocinas pró-inflamatórias IL-1β e TNF-α (p <0,01). Além disso, o tratamento combinado reduziu a expressão de MMP-2, MMP-9, COX-2, RANK e RANKL (p<0,05) e aumentou a expressão citoplasmática de SOCS-1 (p<0,05). Nossos achados confirmam o envolvimento de OLM na redução da resposta inflamatória através do aumento da sinalização imunossupressora em MMI. Sugerimos também que o efeito benéfico do tratamento com a Olmesartana é especificamente exercida durante o dano através do bloqueio de citocinas inflamatórias.


  • Mostrar Abstract
  • O metotrexato (MTX) é um composto pró-oxidante que inibe a dihidrofolatoredutase, enzima importante na síntese de DNA. É amplamente utilizado no tratamento de leucemia e outras malignidades. A eficácia de metotrexato é muitas vezes limitada pela mucosite e lesão intestinal, que são as principais causas de morbidade em crianças e adultos. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da Olmesartana (OLM), um antagonista do receptor da angiotensina II, em um modelo de mucosite intestinal (MMI) induzida por MTX em ratos Wistar. MMI foi induzido através de injeção intraperitoneal (i.p.) de MTX (7 mg/kg) durante três dias consecutivos. Os animais foram pré-tratados com OLM oral a 0.5 mg/kg, 1 mg/kg e 5 mg/kg e com solução salina, 30 minutos antes da exposição ao MTX. Os métodos utilizados nesta investigação foram aprovados pela Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA) da Universidade Federal do Rio Grande Norte (UFRN) (Número de aprovação: 016/2013). Fragmentos de intestino delgado foram homogeneizados para ensaio de pesquisa das citocinas L-1β, IL-10 e TNF-α, atividade do Malonaldeído (MDA) e da Mieloperoxidase (MPO). Além disso, análises de imunohistoquímica da MMP-2, MMP-9, COX-2, RANK / RANKL e SOCS-1 além da análise da co-localização da expressão de SOCS-1 pela microscopia confocal foram realizadas. O tratamento com MTX+OLM 5mg/kg resultou numa redução da infiltração inflamatória da mucosa, ulcerações, vasodilatação e áreas hemorrágicas (p<0,05), bem como as concentrações reduzidas de MPO (p<0,001) e as citocinas pró-inflamatórias IL-1β e TNF-α (p <0,01). Além disso, o tratamento combinado reduziu a expressão de MMP-2, MMP-9, COX-2, RANK e RANKL (p<0,05) e aumentou a expressão citoplasmática de SOCS-1 (p<0,05). Nossos achados confirmam o envolvimento de OLM na redução da resposta inflamatória através do aumento da sinalização imunossupressora em MMI. Sugerimos também que o efeito benéfico do tratamento com a Olmesartana é especificamente exercida durante o dano através do bloqueio de citocinas inflamatórias.

2
  • HELDER HENRIQUE ALVES DE MEDEIROS
  • CITOARQUITETURA E IMUNOISTOQUÍMICA PARA TIROSINA-HIDROXILASE DOS NÚCLEOS DOPAMINERGICOS MESENCEFÁLICOS DO MORCEGO (Artibeus planirostris).

  • Orientador : EXPEDITO SILVA DO NASCIMENTO JUNIOR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EXPEDITO SILVA DO NASCIMENTO JUNIOR
  • FERNANDO VAGNER LOBO LADD
  • JOSÉ RODOLFO LOPES DE PAIVA CAVALCANTI
  • Data: 26/06/2015

  • Mostrar Resumo
  • A 3-Hidroxitiramina/Dopamina (DA) é uma monoamina do grupo das
    catecolaminas e consiste na substância precursora da síntese de noradrenalina e
    adrenalina, tendo a enzima Tirosina-Hidroxilase (TH) como reguladora desse processo.
    Além disso, a DA tem a capacidade de atuar como neurotransmissor no Sistema
    Nervoso Central – SNC, sendo o neurotransmissor principal de neurônios de nove
    núcleos encefálicos, nomeados de A8 ao A16. Os núcleos do mesencéfalo que
    expressam DA são a Zona Retrorubral (RRF, grupo A8), a Substância Negra pars
    compacta (SNc, grupo A9) e a Área Tegmental Ventral (VTA, grupo A10). Tais núcleos
    estão envolvidos em três complexas circuitarias que são a mesoestriatal, mesolímbica e
    mesocortical, os quais estão relacionadas diretamente com diversas manifestações
    comportamentais como controle da motricidade, sinalização de recompensa na
    aprendizagem comportamental, motivação e nas manifestações patológicas da Doença
    de Parkinson e esquizofrenia. Todavia, muitos aspectos de caráter morfofuncional
    desses núcleos ainda continuam sem esclarecimentos. Considerando a relevância dos
    núcleos dopaminérgicos mesencefálicos, o objetivo deste trabalho é caracterizar
    morfologicamente os núcleos dopaminérgicos (grupamentos A8, A9 e A10) do
    mesencéfalo do morcego (Artibeus planirostris). O Artibeus planirostris é um morcego
    comum no Rio Grande do Norte. Foram utilizados dez animais nesta pesquisa. Os
    animais foram anestesiados, perfundidos e os encéfalos removidos da cavidade
    craniana. Após desidratação em sacarose, os encéfalos foram submetidos a microtomia
    e secções coronais foram obtidas e coletadas em seis compartimentos distintos. Os
    compartimentos foram submetidos a coloração pela técnica de Nissl para análise
    citoarquitetônica e as demais séries foram submetidas a imunoistoquímica para TH.
    Com base na técnica de Nissl e na imunoistoquímica para TH foi possível verificar os
    limites anatômicos, assim como a citoarquitetura e possíveis subdivisões dos três
    núcleos dopaminérgicos do mesencéfalo. No sentido rostro-caudal, os primeiros
    neurônios dopaminérgicos a surgirem fazem parte da SNc e se estendem até níveis mais
    caudais do mesencéfalo. A VTA surge nas secções rostrais e continua até o nível caudal.
    No nível caudal surge a RRF. A SNc apresentou a existência de uma subdivisão, a
    cauda da substância negra, encontrada em apenas dois outros animais estudados. O
    presente estudo indica que os núcleos dopaminérgicos do mesencéfalo do Artibeus
    planirostris apresenta semelhanças citoarquitetônicas, bem como no padrão de
    distribuição de neurônios imunorreativos a Tirosina Hidroxilase em comparação a
    10 outras espécies de mamíferos estudados, com pequenas variações, identificada na
    substância negra.


  • Mostrar Abstract
  • A 3-Hidroxitiramina/Dopamina (DA) é uma monoamina do grupo das
    catecolaminas e consiste na substância precursora da síntese de noradrenalina e
    adrenalina, tendo a enzima Tirosina-Hidroxilase (TH) como reguladora desse processo.
    Além disso, a DA tem a capacidade de atuar como neurotransmissor no Sistema
    Nervoso Central – SNC, sendo o neurotransmissor principal de neurônios de nove
    núcleos encefálicos, nomeados de A8 ao A16. Os núcleos do mesencéfalo que
    expressam DA são a Zona Retrorubral (RRF, grupo A8), a Substância Negra pars
    compacta (SNc, grupo A9) e a Área Tegmental Ventral (VTA, grupo A10). Tais núcleos
    estão envolvidos em três complexas circuitarias que são a mesoestriatal, mesolímbica e
    mesocortical, os quais estão relacionadas diretamente com diversas manifestações
    comportamentais como controle da motricidade, sinalização de recompensa na
    aprendizagem comportamental, motivação e nas manifestações patológicas da Doença
    de Parkinson e esquizofrenia. Todavia, muitos aspectos de caráter morfofuncional
    desses núcleos ainda continuam sem esclarecimentos. Considerando a relevância dos
    núcleos dopaminérgicos mesencefálicos, o objetivo deste trabalho é caracterizar
    morfologicamente os núcleos dopaminérgicos (grupamentos A8, A9 e A10) do
    mesencéfalo do morcego (Artibeus planirostris). O Artibeus planirostris é um morcego
    comum no Rio Grande do Norte. Foram utilizados dez animais nesta pesquisa. Os
    animais foram anestesiados, perfundidos e os encéfalos removidos da cavidade
    craniana. Após desidratação em sacarose, os encéfalos foram submetidos a microtomia
    e secções coronais foram obtidas e coletadas em seis compartimentos distintos. Os
    compartimentos foram submetidos a coloração pela técnica de Nissl para análise
    citoarquitetônica e as demais séries foram submetidas a imunoistoquímica para TH.
    Com base na técnica de Nissl e na imunoistoquímica para TH foi possível verificar os
    limites anatômicos, assim como a citoarquitetura e possíveis subdivisões dos três
    núcleos dopaminérgicos do mesencéfalo. No sentido rostro-caudal, os primeiros
    neurônios dopaminérgicos a surgirem fazem parte da SNc e se estendem até níveis mais
    caudais do mesencéfalo. A VTA surge nas secções rostrais e continua até o nível caudal.
    No nível caudal surge a RRF. A SNc apresentou a existência de uma subdivisão, a
    cauda da substância negra, encontrada em apenas dois outros animais estudados. O
    presente estudo indica que os núcleos dopaminérgicos do mesencéfalo do Artibeus
    planirostris apresenta semelhanças citoarquitetônicas, bem como no padrão de
    distribuição de neurônios imunorreativos a Tirosina Hidroxilase em comparação a
    10 outras espécies de mamíferos estudados, com pequenas variações, identificada na
    substância negra.

3
  • PRISCILA AREND BARICHELLO
  • AVALIAÇÃO DOS EFEITOS DA RADIOFREQUÊNCIA ASSOCIADA AO USO DA PRÓPOLIS NA PELE, ATRAVÉS DE ALTERAÇÕES MORFOLÓGICAS E EXPRESSÃO DE VEGF, TGFα, FGF2 e FGF7

  • Orientador : NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
  • CLODOMIRO ALVES JUNIOR
  • JAILMA ALMEIDA DE LIMA
  • Data: 29/06/2015

  • Mostrar Resumo
  • A radiofrequência (RF) é uma forma de corrente elétrica emitida por um aparelho de alta freqüência com corrente alternada entre 3 KHz a 24 GHz que promove diatermia, ou seja, o aquecimento através de calor profundo, convertendo a energia elétrica em energia térmica. É um tratamento dermato-funcional não invasivo, que leva ao melhor aporte circulatório e de nutrientes, hidratação tecidual, aumento da oxigenação, aceleração da eliminação de catabólitos e contração do tecido conjuntivo. Promove reorientação de fibras de colágeno e seu aumento em espessura, bem como do tecido epitelial. A própolis é uma substância resinosa oriunda da abelha melífera européia Apis Mellifera colhidas de brotos, flores e exsudatos de plantas e possui em seu componente a quercetina, substância com efeitos antioxidativos. Este trabalho busca investigar os efeitos da própolis associada à radiofrequência, na morfologia da epiderme e derme de ratos Wistar. Assim, esperando uma ação positiva na neocolagenogênese. A metodologia utilizada foi composta por 36 ratas Wistar, pesando entre 250  a 300g. Divididas em 4 grupos, contendo 9 animais em cada grupo ocorrendo 3 aplicações de radiofrequência e/ou própolis em três semanas, sendo:. G1 – Controle (C); G2 – Própolis (P); G3 – Radiofrequência + Própolis (RP); G4 – Radiofrequência (R). Após 24h do término do tratamento, os animais foram eutanasiados e subsequentemente coletados fragmentos da pele que foram fixados em paraformoldeído 10% e submetidos a técnicas histológicas de rotina (desidratação, diafanização e inclusão em parafina), microseccionados a 5 μm e corados com HE-Hematoxilina Eosina, Picrosírius Red e imunomarcação para TGFα, FGF2, FGF7 e VEGF. Para análise e comparações da epiderme, derme papilar e reticular entre os grupos, e ainda da espessura e morfologia das fibras colágenas, microfotografias foram obtidas e microprocessadas pelo Software ImageJ 1.49J. Nossos resultados revelam que a epiderme do grupo própolis foi a mais desenvolvida, bem como a marcação para o FGF7. O colágeno total foi mais expressivo em todos os grupos que sofreram tratamento, entretanto a derme papilar e reticular apresentou-se menor nos grupos tratados com RF, possivelmente devido a contração do colágeno após a aplicação. Foi observado que o FGF2 apresentou maior expressão nos grupos radiofrequência com própolis e radiofrequência. O TGFα mostrou maior imunopositividade no grupo radiofrequência com própolis, entretanto este grupo não apresentou tecido de granulação.  O VEGF não apresentou diferença significativa entre os grupos. Nenhum grupo apresentou edema ou inflamação. Concluimos que ocorre formação de colágeno em todos os grupos tratados,  e a própolis funciona como um ativador da proliferação de queratinócitos. Dessa forma, nossos achados são de extrema importância científica, pois contribuirão para incrementar novas tecnologias, relacionadas aos mecanismos de neocolagenogênese dérmica, questão fundamental para novas possibilidades de aplicação na engenharia tecidual e área dermato-funcional.


  • Mostrar Abstract
  • A radiofrequência (RF) é uma forma de corrente elétrica emitida por um aparelho de alta freqüência com corrente alternada entre 3 KHz a 24 GHz que promove diatermia, ou seja, o aquecimento através de calor profundo, convertendo a energia elétrica em energia térmica. É um tratamento dermato-funcional não invasivo, que leva ao melhor aporte circulatório e de nutrientes, hidratação tecidual, aumento da oxigenação, aceleração da eliminação de catabólitos e contração do tecido conjuntivo. Promove reorientação de fibras de colágeno e seu aumento em espessura, bem como do tecido epitelial. A própolis é uma substância resinosa oriunda da abelha melífera européia Apis Mellifera colhidas de brotos, flores e exsudatos de plantas e possui em seu componente a quercetina, substância com efeitos antioxidativos. Este trabalho busca investigar os efeitos da própolis associada à radiofrequência, na morfologia da epiderme e derme de ratos Wistar. Assim, esperando uma ação positiva na neocolagenogênese. A metodologia utilizada foi composta por 36 ratas Wistar, pesando entre 250  a 300g. Divididas em 4 grupos, contendo 9 animais em cada grupo ocorrendo 3 aplicações de radiofrequência e/ou própolis em três semanas, sendo:. G1 – Controle (C); G2 – Própolis (P); G3 – Radiofrequência + Própolis (RP); G4 – Radiofrequência (R). Após 24h do término do tratamento, os animais foram eutanasiados e subsequentemente coletados fragmentos da pele que foram fixados em paraformoldeído 10% e submetidos a técnicas histológicas de rotina (desidratação, diafanização e inclusão em parafina), microseccionados a 5 μm e corados com HE-Hematoxilina Eosina, Picrosírius Red e imunomarcação para TGFα, FGF2, FGF7 e VEGF. Para análise e comparações da epiderme, derme papilar e reticular entre os grupos, e ainda da espessura e morfologia das fibras colágenas, microfotografias foram obtidas e microprocessadas pelo Software ImageJ 1.49J. Nossos resultados revelam que a epiderme do grupo própolis foi a mais desenvolvida, bem como a marcação para o FGF7. O colágeno total foi mais expressivo em todos os grupos que sofreram tratamento, entretanto a derme papilar e reticular apresentou-se menor nos grupos tratados com RF, possivelmente devido a contração do colágeno após a aplicação. Foi observado que o FGF2 apresentou maior expressão nos grupos radiofrequência com própolis e radiofrequência. O TGFα mostrou maior imunopositividade no grupo radiofrequência com própolis, entretanto este grupo não apresentou tecido de granulação.  O VEGF não apresentou diferença significativa entre os grupos. Nenhum grupo apresentou edema ou inflamação. Concluimos que ocorre formação de colágeno em todos os grupos tratados,  e a própolis funciona como um ativador da proliferação de queratinócitos. Dessa forma, nossos achados são de extrema importância científica, pois contribuirão para incrementar novas tecnologias, relacionadas aos mecanismos de neocolagenogênese dérmica, questão fundamental para novas possibilidades de aplicação na engenharia tecidual e área dermato-funcional.

4
  • JANINE KARLA FRANCA DA SILVA BRAZ
  • EFEITO DO ÁCIDO ASCÓRBICO SOBRE A ESPERMATOGÊNESE DE CAMUNDONGOS COM DISTROFIA MUSCULAR DE DUCHENNE

  • Orientador : CARLOS EDUARDO BEZERRA DE MOURA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLOS EDUARDO BEZERRA DE MOURA
  • DANIELLE BARBOSA MORAIS
  • MARCELO BARBOSA BEZERRA
  • Data: 29/06/2015

  • Mostrar Resumo
  • Objetivou-se avaliar as alterações na espermatogênese provocadas pela Distrofia Muscular de Duchenne (DMD) e o efeito do tratamento com ácido ascórbico na prevenção dessas injúrias. Neste trabalho foram utilizados 24 camundongos, sendo 12 linhagem C57BL/10 (não-distróficos) e 12 C57BL/10Mdx (distróficos) divididos em seis grupos com 4 animais cada (C30 = Controle de 30 dias; D30 = Distrófico com 30 dias; C60 = Controle com 60 dias; D60 = Distrófico com 60 dias; CS = Controle com 60 dias suplementados com ácido ascórbico e; DS60 = Distrófico com 60 dias suplementados com ácido ascórbico. Os animais dos grupos C30 e D30 foram eutanasiados aos trinta dias de idade, enquanto que os animais dos demais grupos aos 60 dias de idade. A suplementação com ácido ascórbico foi ministrada na água na dosagem de 0,005g/dia durante 30 dias. Após eutanasiados, os  testículos (direito e esquerdo) foram coletados, imediatamente, pesados e seccionados transversalmente, fixados em solução de Karnovysky, incluídos em resina histológica (análises morfológicas e morfométricas),  submetidos a análise ultraestrutural  e submentidos  técnica de imunohistoquímica para caspase-3. Houve aumento significativo no percentual de túnica própria em D30 em relação a C30 e D60. As análises ultraestruturais indicaram indícios de apoptose mitocondrial das células de Sertoli que podem reduzir a eficiência espermática em CS60 e DS60. Verificou-se maior densidade de volume das células apoptóticas postivas para Caspase – 3 em D30 versus C30 e DS60 em relação a CS60. . Houve acentuada hipertrofia de células de Leydig entre D30 e D60. No entanto, com a suplementação observou-se reversão dessa alteração em DS60. Na ultraestrutura das células de Leydig observou-se a presença precoce de vesículas lipídicas no grupo distrófico pré-púbere (D30). Dessa forma, a DMD afetou a organização dos túbulos seminíferos e intertúbulos, no entanto, a suplementação de ácido ascórbico., nas condições experimentais utilizadas para o tratamento da DMD foi suficiente apenas para reduzir a hipertofia das células de Leydig.


  • Mostrar Abstract
  • Objetivou-se avaliar as alterações na espermatogênese provocadas pela Distrofia Muscular de Duchenne (DMD) e o efeito do tratamento com ácido ascórbico na prevenção dessas injúrias. Neste trabalho foram utilizados 24 camundongos, sendo 12 linhagem C57BL/10 (não-distróficos) e 12 C57BL/10Mdx (distróficos) divididos em seis grupos com 4 animais cada (C30 = Controle de 30 dias; D30 = Distrófico com 30 dias; C60 = Controle com 60 dias; D60 = Distrófico com 60 dias; CS = Controle com 60 dias suplementados com ácido ascórbico e; DS60 = Distrófico com 60 dias suplementados com ácido ascórbico. Os animais dos grupos C30 e D30 foram eutanasiados aos trinta dias de idade, enquanto que os animais dos demais grupos aos 60 dias de idade. A suplementação com ácido ascórbico foi ministrada na água na dosagem de 0,005g/dia durante 30 dias. Após eutanasiados, os  testículos (direito e esquerdo) foram coletados, imediatamente, pesados e seccionados transversalmente, fixados em solução de Karnovysky, incluídos em resina histológica (análises morfológicas e morfométricas),  submetidos a análise ultraestrutural  e submentidos  técnica de imunohistoquímica para caspase-3. Houve aumento significativo no percentual de túnica própria em D30 em relação a C30 e D60. As análises ultraestruturais indicaram indícios de apoptose mitocondrial das células de Sertoli que podem reduzir a eficiência espermática em CS60 e DS60. Verificou-se maior densidade de volume das células apoptóticas postivas para Caspase – 3 em D30 versus C30 e DS60 em relação a CS60. . Houve acentuada hipertrofia de células de Leydig entre D30 e D60. No entanto, com a suplementação observou-se reversão dessa alteração em DS60. Na ultraestrutura das células de Leydig observou-se a presença precoce de vesículas lipídicas no grupo distrófico pré-púbere (D30). Dessa forma, a DMD afetou a organização dos túbulos seminíferos e intertúbulos, no entanto, a suplementação de ácido ascórbico., nas condições experimentais utilizadas para o tratamento da DMD foi suficiente apenas para reduzir a hipertofia das células de Leydig.

5
  • GLAUCIA MOISES MARQUES E SILVA
  • CARACTERIZAÇÃO MORFOHISTOLÓGICA DO TRATO DIGESTORIO DE Cichlasoma orientale (OSTEICHTHYES: CICHLIDAE)

  • Orientador : NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
  • CARLOS EDUARDO BEZERRA DE MOURA
  • WALLACE SILVA DO NASCIMENTO
  • Data: 30/06/2015

  • Mostrar Resumo
  • Neste estudo foram utilizados 06 exemplares de Cichlasoma orientale, com objetivo de caracterizar morfohistologicamente o trato digestório dessa espécie. A cavidade bucofaringeana deste peixe foi investigada por meio de lupa e microscópio eletrônica de varredura e exibiu características como boca terminal com protractibilidade, lábios liso sendo o superior de menor espessura que o lábio inferior, a língua triangular e pigmentada, maxila arredondada com pregas palatinas, valva respiratória e placas dentígeras com dente cônico. Na faringe temos a presença de duas placas dentígeras com dentículos cônicos, os rastros se apresentam curtos, apenas no primeiro arco braquial e exclusivamente presentes em espécimes jovens. As técnicas de coloração HE-Hematoxilina de Harris, Eosina e Periódico Schiff foram utilizadas para caracterizar morfologicamente as camadas do tubo digestório com auxilio do microscópio optico. O esôfago é curto com pregas na mucosa revestidas por epitélio pseudoestratificado com células mucosecretora que se intercalam com células não secretórias. A camada muscular esofágica é espessa com predomínio de fibras de músculo esquelético estriado que pode ser evidenciado inclusive próximo ao estômago.  Estas características, provavelmente estão envolvidas ao hábito de deglutir presas maiores e proteção. O estõmago tem formato em Y possuindo três regiões, todas revestidas por epitélio simples e provavelmente absortivo. A cárdica, sem camada muscular da mucosa, com lâmina própria glandular; a fúndica com muitas pregas mucosas, delgada muscular da mucosa e grande quantidade de glândulas gástricas; por fim a região pilórica é também glândular e  a camada muscular mais espessa quando comparadas as outras regiões. As características morfológicas estomacais indicam um estômago especializado na digestão química, ácida e proteica. O intestino apresenta-se, anatomicamente, curto com duas alças intestinais e com três regiões anterior, média e posterior bem distintas. Quanto à camada da mucosa, o epitélio por todo o intestino, tem revestimento do tipo cilíndrico simples observando-se células caliciformes e enterócitos, vilosidades também estão presentes. O órgão é totalmente aglandular e provavelmente responsável, mais intensamente com a absorção, sendo a digestão intestinal possivelmente dependente de secreções hepatopancreáticas.. A morfologia identificada em Cichlasoma orientale apresenta órgãos adaptados ao habito alimentar onívoro com tendência alimentar à carnivoria.


  • Mostrar Abstract
  • Neste estudo foram utilizados 06 exemplares de Cichlasoma orientale, com objetivo de caracterizar morfohistologicamente o trato digestório dessa espécie. A cavidade bucofaringeana deste peixe foi investigada por meio de lupa e microscópio eletrônica de varredura e exibiu características como boca terminal com protractibilidade, lábios liso sendo o superior de menor espessura que o lábio inferior, a língua triangular e pigmentada, maxila arredondada com pregas palatinas, valva respiratória e placas dentígeras com dente cônico. Na faringe temos a presença de duas placas dentígeras com dentículos cônicos, os rastros se apresentam curtos, apenas no primeiro arco braquial e exclusivamente presentes em espécimes jovens. As técnicas de coloração HE-Hematoxilina de Harris, Eosina e Periódico Schiff foram utilizadas para caracterizar morfologicamente as camadas do tubo digestório com auxilio do microscópio optico. O esôfago é curto com pregas na mucosa revestidas por epitélio pseudoestratificado com células mucosecretora que se intercalam com células não secretórias. A camada muscular esofágica é espessa com predomínio de fibras de músculo esquelético estriado que pode ser evidenciado inclusive próximo ao estômago.  Estas características, provavelmente estão envolvidas ao hábito de deglutir presas maiores e proteção. O estõmago tem formato em Y possuindo três regiões, todas revestidas por epitélio simples e provavelmente absortivo. A cárdica, sem camada muscular da mucosa, com lâmina própria glandular; a fúndica com muitas pregas mucosas, delgada muscular da mucosa e grande quantidade de glândulas gástricas; por fim a região pilórica é também glândular e  a camada muscular mais espessa quando comparadas as outras regiões. As características morfológicas estomacais indicam um estômago especializado na digestão química, ácida e proteica. O intestino apresenta-se, anatomicamente, curto com duas alças intestinais e com três regiões anterior, média e posterior bem distintas. Quanto à camada da mucosa, o epitélio por todo o intestino, tem revestimento do tipo cilíndrico simples observando-se células caliciformes e enterócitos, vilosidades também estão presentes. O órgão é totalmente aglandular e provavelmente responsável, mais intensamente com a absorção, sendo a digestão intestinal possivelmente dependente de secreções hepatopancreáticas.. A morfologia identificada em Cichlasoma orientale apresenta órgãos adaptados ao habito alimentar onívoro com tendência alimentar à carnivoria.

6
  • MARCELO JOSE SANTIAGO LISBOA
  • SUPLEMENTAÇÃO DE ANTIOXIDANTE ÁCIDO ASCÓRBICO NA DIETA DE CAMUNDONGOS MDX (UM MODELO DE DISTROFIA MUSCULAR DE DUCHENNE): REPERCUSSÕES MORFOLÓGICAS NO MÚSCULO LISO (ESTRUTURA PRIMÁRIA) E NO PLEXO MIOENTÉRICO (ESTRUTURA SECUNDÁRIA) DO ÍLEO

  • Orientador : NAIANNE KELLY CLEBIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • NAIANNE KELLY CLEBIS
  • JACQUELINE NELISIS ZANONI
  • SANDRA REGINA STABILLE
  • Data: 26/08/2015

  • Mostrar Resumo
  • A Distrofia Muscular de Duchenne (DMD) é uma doença de caráter hereditário onde ocorre a ausência da proteína distrofina, levando a quadros de lesão miopatia grave decorrentes do aumento do estresse oxidativo e influxo de Ca+. Lesões na musculatura lisa intestinal podem comprometer a motilidade local devido a alterações da estrutura da própria túnica muscular, bem como, a mudanças morfofuncionais das estruturas do plexo mioentérico. Este trabalho teve por objetivo avaliar as mudanças ocorridas na túnica muscular e nos neurônios mioentéricos colinérgicos do íleo de camundongos mdx e, os efeitos da suplementação com ácido ascórbico (AA) nestes dois componentes. Foram utilizados 30 camundongos machos C57BL/10 e 30 C57BL/10Mdx separados em grupos de acordo com a idade e tratamento (n=10): controle com 30 dias de idade (C30); distrófico com 30 dias de idade (D30); controle com 60 dias de idade (G60); distrófico com 60 dias de idade (D60); controle com 60 dias de idade suplementados com ácido ascórbico (200mg/kg de peso corporal) (CS60) e, distrófico com 60 dias de idade suplementados com ácido ascórbico (200mg/kg de peso corporal) (GDS60). Após o período experimental os animais foram eutanasiados e os íleos foram coletados e processados seguindo a rotina histológica e corados pela técnica de Tricrômico de Masson e, para técnica histoquímica da Acetilcolinesterase em preparados totais de membrana. Os dados demonstraram que a espessura da túnica muscular (µm) e a área de músculo liso (µm2) do íleo foi menor nos grupos distróficos, especialmente no grupo D30. Nos animais de DS60 a espessura da túnica muscular foi semelhante aos de C60. Houve redução da densidade neuronal colinérgica do plexo mioentérico do íleo foi menor nos animais D30, porém esta foi semelhante nos animais de 60 dias sem tratamento (C60 e D60) e, maior nos animais DS60. Área do perfil do corpo celular (µm2) foi semelhante nos animais de C30-D30 e C60-D60, porém está foi maior em DS60. A razão área nuclear/área citoplasmática foi menor em D30 e DS60 e, maior em D60. Desta forma podemos concluir que em camundongos mdx ocorrem alterações significativas na morfologia da túnica muscular e, consequentemente, mudanças morfológicas e funcionais dos neurônios colinérgicos do plexo mioentérico do íleo, bem como, que a suplementação com AA teve efeito neuroprotetor nestes animais pois prevenindo a perda neuronal.


  • Mostrar Abstract
  • A Distrofia Muscular de Duchenne (DMD) é uma doença de caráter hereditário onde ocorre a ausência da proteína distrofina, levando a quadros de lesão miopatia grave decorrentes do aumento do estresse oxidativo e influxo de Ca+. Lesões na musculatura lisa intestinal podem comprometer a motilidade local devido a alterações da estrutura da própria túnica muscular, bem como, a mudanças morfofuncionais das estruturas do plexo mioentérico. Este trabalho teve por objetivo avaliar as mudanças ocorridas na túnica muscular e nos neurônios mioentéricos colinérgicos do íleo de camundongos mdx e, os efeitos da suplementação com ácido ascórbico (AA) nestes dois componentes. Foram utilizados 30 camundongos machos C57BL/10 e 30 C57BL/10Mdx separados em grupos de acordo com a idade e tratamento (n=10): controle com 30 dias de idade (C30); distrófico com 30 dias de idade (D30); controle com 60 dias de idade (G60); distrófico com 60 dias de idade (D60); controle com 60 dias de idade suplementados com ácido ascórbico (200mg/kg de peso corporal) (CS60) e, distrófico com 60 dias de idade suplementados com ácido ascórbico (200mg/kg de peso corporal) (GDS60). Após o período experimental os animais foram eutanasiados e os íleos foram coletados e processados seguindo a rotina histológica e corados pela técnica de Tricrômico de Masson e, para técnica histoquímica da Acetilcolinesterase em preparados totais de membrana. Os dados demonstraram que a espessura da túnica muscular (µm) e a área de músculo liso (µm2) do íleo foi menor nos grupos distróficos, especialmente no grupo D30. Nos animais de DS60 a espessura da túnica muscular foi semelhante aos de C60. Houve redução da densidade neuronal colinérgica do plexo mioentérico do íleo foi menor nos animais D30, porém esta foi semelhante nos animais de 60 dias sem tratamento (C60 e D60) e, maior nos animais DS60. Área do perfil do corpo celular (µm2) foi semelhante nos animais de C30-D30 e C60-D60, porém está foi maior em DS60. A razão área nuclear/área citoplasmática foi menor em D30 e DS60 e, maior em D60. Desta forma podemos concluir que em camundongos mdx ocorrem alterações significativas na morfologia da túnica muscular e, consequentemente, mudanças morfológicas e funcionais dos neurônios colinérgicos do plexo mioentérico do íleo, bem como, que a suplementação com AA teve efeito neuroprotetor nestes animais pois prevenindo a perda neuronal.

7
  • ALDO FONSECA DE SOUZA
  • INVESTIGAÇÃO DO PAPEL DE RECEPTORES DO TIPO 5-HT7 DA SUBSTÂNCIA CINZENTA PERIAQUEDUTAL DORSAL NA MODULAÇÃO DE COMPORTAMENTOS RELACIONADOS À ANSIEDADE

  • Orientador : VANESSA DE PAULA SOARES RACHETTI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • VANESSA DE PAULA SOARES RACHETTI
  • ELAINE CRISTINA GAVIOLI
  • JANAINA MENEZES ZANOVELI
  • Data: 28/08/2015

  • Mostrar Resumo
  • A ansiedade, embora conceituada como um sentimento vago e desagradável de medo e apreensão derivados de antecipação de perigo de algo desconhecido ou estranho, é também caracterizada como um estado emocional de grande valor adaptativo. Dentre os sistemas de neurotransmissão envolvidos na expressão de comportamentos relacionados à ansiedade, o sistema serotoninérgico tem sido amplamente estudado. Considerando a presença do receptor de serotonina do tipo 7 (5-HT7) na porção dorsal da substância cinzenta periaquedutal (DPAG), uma estrutura bastante implicada nos comportamentos defensivos, o presente estudo verificou se a manipulação farmacológica do receptor 5-HT7 alteraria as respostas comportamentais relacionadas à ansiedade em ratos. Ratos Wistar (90±5 dias) foram submetidos a dois protocolos experimentais. No experimento 1, ratos submetidos à cirurgia estereotáxica para implante de cânula-guia receberam a administração intra-DPAG de veículo (Salina + DMSO) ou do agonista de receptores 5-HT7 AS19 nas doses de 0,05, 0,1 e 0,2 μg. Cinco minutos após a administração, os animais foram testados no labirinto em cruz elevado (LCE). Vinte e quatro horas depois, estes mesmos animais passaram pelo teste do campo aberto. Já no experimento 2, os animais receberam a infusão do antagonista de receptor 5-HT7 SB 269970 (5, 10 ou 20 nmols) ou veículo seguida de administração intra-DPAG do agonista AS19 (0,1 μg) ou veículo previamente aos testes comportamentais. Os resultados mostraram que, quando administrado isoladamente, o agonista AS19 na dose de 0,1 μg, mas não nas doses de 0,05 e 0,2 μg, diminuiu a porcentagem de entradas e tempo gasto nos braços abertos do LCE, sugerindo efeito do tipo ansiogênico. A administração intra-DPAG do antagonista SB 269970 na dose de 10 nmols promoveu efeito do tipo ansiolítico, quando observado o aumento na porcentagem de tempo gasto nos braços abertos do LCE. Este efeito foi revertido pela administração do agonista AS19 na dose de 0,1 μg. Nenhuma das drogas testadas alterou parâmetros de locomoção analisados no teste do campo aberto, sugerindo que os efeitos relacionados à ansiedade não estejam associados a alterações na locomoção dos animais. Os dados aqui obtidos permitem a conclusão de que receptores do tipo 5-HT7 da DPAG, quando ativados, modulam um efeito do tipo ansiogênico. Ainda, o bloqueio de receptores 5-HT7 nesta área favorece um efeito do tipo ansiolítico, que vem sendo descrito na literatura após a administração periférica de antagonistas destes receptores.


  • Mostrar Abstract
  • A ansiedade, embora conceituada como um sentimento vago e desagradável de medo e apreensão derivados de antecipação de perigo de algo desconhecido ou estranho, é também caracterizada como um estado emocional de grande valor adaptativo. Dentre os sistemas de neurotransmissão envolvidos na expressão de comportamentos relacionados à ansiedade, o sistema serotoninérgico tem sido amplamente estudado. Considerando a presença do receptor de serotonina do tipo 7 (5-HT7) na porção dorsal da substância cinzenta periaquedutal (DPAG), uma estrutura bastante implicada nos comportamentos defensivos, o presente estudo verificou se a manipulação farmacológica do receptor 5-HT7 alteraria as respostas comportamentais relacionadas à ansiedade em ratos. Ratos Wistar (90±5 dias) foram submetidos a dois protocolos experimentais. No experimento 1, ratos submetidos à cirurgia estereotáxica para implante de cânula-guia receberam a administração intra-DPAG de veículo (Salina + DMSO) ou do agonista de receptores 5-HT7 AS19 nas doses de 0,05, 0,1 e 0,2 μg. Cinco minutos após a administração, os animais foram testados no labirinto em cruz elevado (LCE). Vinte e quatro horas depois, estes mesmos animais passaram pelo teste do campo aberto. Já no experimento 2, os animais receberam a infusão do antagonista de receptor 5-HT7 SB 269970 (5, 10 ou 20 nmols) ou veículo seguida de administração intra-DPAG do agonista AS19 (0,1 μg) ou veículo previamente aos testes comportamentais. Os resultados mostraram que, quando administrado isoladamente, o agonista AS19 na dose de 0,1 μg, mas não nas doses de 0,05 e 0,2 μg, diminuiu a porcentagem de entradas e tempo gasto nos braços abertos do LCE, sugerindo efeito do tipo ansiogênico. A administração intra-DPAG do antagonista SB 269970 na dose de 10 nmols promoveu efeito do tipo ansiolítico, quando observado o aumento na porcentagem de tempo gasto nos braços abertos do LCE. Este efeito foi revertido pela administração do agonista AS19 na dose de 0,1 μg. Nenhuma das drogas testadas alterou parâmetros de locomoção analisados no teste do campo aberto, sugerindo que os efeitos relacionados à ansiedade não estejam associados a alterações na locomoção dos animais. Os dados aqui obtidos permitem a conclusão de que receptores do tipo 5-HT7 da DPAG, quando ativados, modulam um efeito do tipo ansiogênico. Ainda, o bloqueio de receptores 5-HT7 nesta área favorece um efeito do tipo ansiolítico, que vem sendo descrito na literatura após a administração periférica de antagonistas destes receptores.

8
  • TULIO FELIPE VIEIRA DE MELO
  • EFEITOS DA INGESTÃO CRÔNICA DO ETANOL SOBRE A MORFOLOGIA DOS NÚCLEOS DORSAL E MEDIANO DA RAFE DE CAMUNDONGOS

  • Orientador : EXPEDITO SILVA DO NASCIMENTO JUNIOR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EXPEDITO SILVA DO NASCIMENTO JUNIOR
  • FRANCISCO GILBERTO OLIVEIRA
  • RUTHNALDO RODRIGUES MELO DE LIMA
  • Data: 14/12/2015

  • Mostrar Resumo
  •  O consumo de bebidas alcoólicas é considerado um sério problema de saúde pública no Brasil e no mundo. Sendo cada vez mais precocemente ingerido, este fármaco está associado a vários distúrbios do organismo e a altos índices de mortalidade, morbidade e incapacidades. O uso frequente do etanol pode desencadear um quadro sintomatológico caracterizado de Distúrbios Relacionados pelo Uso do álcool, do inglês Alcohol Use Disordes, nesse estágio o indivíduo apresenta sintomas característicos tais como problemas no convívio social e dificuldade no cumprimento das reponsabilidades profissionais e ingestão de quantidades cada vez maiores de etanol. Também são observadas alterações estruturais em vários órgãos como coração, fígado e encéfalo. Nesse contexto, o alcoolismo provoca anormalidades morfológicas e funcionais no sistema nervoso central, provocando redução do volume das substâncias branca e cinzenta em diferentes áreas corticais e a neurodegeneração em todo o sistema nervoso central. O álcool também interage com vários sistemas de neurotransmissores como o glutamatérgico, GABAérgico e serotonérgico alterando respostas comportamentais. No tronco encefálico estão localizados os núcleos da rafe que contém neurônios secretores de serotonina (5-HT). Este neurotransmissor, juntamente com os seus receptores são responsáveis pela modulação comportamental no controle alimentar, do humor, no ciclo sono e vigília, termorregulação e sensibilidade à dor. O presente estudo teve como objetivo analisar as alterações morfológicas dos núcleos dorsal e mediano da rafe através de métodos imunoistoquímicos, morfométricos e estereológicos. Observou-se diminuição da área (p<0,0002), diâmetro (p<0,0001), perímetro (p<0,0001) e volume (p<0,001) no núcleo dorsal da rafe, mas não no núcleo mediano da rafe em camundongos submetidos ao consumo de etanol, comparados com o grupo controle. Já a média do peso corporal não foi diferente entre os grupos em ambos os períodos inicial e final do tratamento. Nossos achados estão de acordo com a literatura atual, no qual apontam uma íntima relação entre o sistema 5-HT e o alcoolismo, onde o álcool pode interferir diretamente no metabolismo dos neurônios 5-HT.


  • Mostrar Abstract
  •  O consumo de bebidas alcoólicas é considerado um sério problema de saúde pública no Brasil e no mundo. Sendo cada vez mais precocemente ingerido, este fármaco está associado a vários distúrbios do organismo e a altos índices de mortalidade, morbidade e incapacidades. O uso frequente do etanol pode desencadear um quadro sintomatológico caracterizado de Distúrbios Relacionados pelo Uso do álcool, do inglês Alcohol Use Disordes, nesse estágio o indivíduo apresenta sintomas característicos tais como problemas no convívio social e dificuldade no cumprimento das reponsabilidades profissionais e ingestão de quantidades cada vez maiores de etanol. Também são observadas alterações estruturais em vários órgãos como coração, fígado e encéfalo. Nesse contexto, o alcoolismo provoca anormalidades morfológicas e funcionais no sistema nervoso central, provocando redução do volume das substâncias branca e cinzenta em diferentes áreas corticais e a neurodegeneração em todo o sistema nervoso central. O álcool também interage com vários sistemas de neurotransmissores como o glutamatérgico, GABAérgico e serotonérgico alterando respostas comportamentais. No tronco encefálico estão localizados os núcleos da rafe que contém neurônios secretores de serotonina (5-HT). Este neurotransmissor, juntamente com os seus receptores são responsáveis pela modulação comportamental no controle alimentar, do humor, no ciclo sono e vigília, termorregulação e sensibilidade à dor. O presente estudo teve como objetivo analisar as alterações morfológicas dos núcleos dorsal e mediano da rafe através de métodos imunoistoquímicos, morfométricos e estereológicos. Observou-se diminuição da área (p<0,0002), diâmetro (p<0,0001), perímetro (p<0,0001) e volume (p<0,001) no núcleo dorsal da rafe, mas não no núcleo mediano da rafe em camundongos submetidos ao consumo de etanol, comparados com o grupo controle. Já a média do peso corporal não foi diferente entre os grupos em ambos os períodos inicial e final do tratamento. Nossos achados estão de acordo com a literatura atual, no qual apontam uma íntima relação entre o sistema 5-HT e o alcoolismo, onde o álcool pode interferir diretamente no metabolismo dos neurônios 5-HT.

9
  • MARIA DO SOCORRO MEDEIROS AMARANTE DO NASCIMENTO
  • EFEITO DO EXTRATO HIDROALCÓOLICO DE Turnera subulata NA COLITE ULCERATIVA INDUZIDA POR ÁCIDO ACÉTICO EM RATOS

  • Orientador : CHRISTINA DA SILVA CAMILLO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CHRISTINA DA SILVA CAMILLO
  • SILVANA MARIA ZUCOLOTTO LANGASSNER
  • JEYMESSON RAPHAEL CARDOSO VIEIRA
  • Data: 15/12/2015

  • Mostrar Resumo
  • As doenças inflamatórias intestinais abrangem um conjunto de desordens crônicas
    inflamatórias, entre elas a colite ulcerativa (CU). O tratamento da CU se baseia no uso
    de anti-inflamatórios, porém estes fármacos podem apresentam efeitos colaterais, o que
    estimula a busca de novas terapias. O objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito do
    extrato hidroalcoólico de Turnera subulata na colite ulcerativa aguda induzida por ácido
    acético em ratos. CU foi induzida em ratos Wistar com a instilação de 1ml de ácido
    acético 4% via retal. 42 animais foram distribuídos em 6 grupos experimentais: Grupo
    Controle, Grupo Colítico, Grupo Sulfasalazina 500mg/Kg/dia (SSZ), Grupo T. subulata
    50mg/Kg/dia (TS 50mg), Grupo T. subulata 100mg/Kg/dia (TS 100mg), Grupo T.
    subulata 200mg/Kg/dia (TS 200mg). Durante o experimento foram avaliados
    diariamente, o consumo alimentar, ingestão hídrica e peso dos animais. Os animais
    foram eutanasiados e o colón foi exposto para análise macroscópica. Fragmentos do
    cólon foram utilizados para análise microscópica e avaliação do estresse oxidativo. A
    diferença entre as médias foi analisada por ANOVA a um nível de significância de 5%
    (p<0,05) com o auxílio do Software GraphPad Prism. A análise dos resultados
    demonstrou que o Grupo Sulfassalazina teve a maior perda de peso ao longo do
    experimento, 14,78% e o menor consumo alimentar de 6,23g de ração ao dia, os grupos
    tratados com o extrato de T. subulata não apresentaram perda de peso significativa
    quando comparados com o Grupo Controle. O Grupo Colítico apresentou o maior
    escore macroscópico 6,5; enquanto o Grupo TS 50mg teve um menor escore 1,0. A
    avaliação microscópica mostrou a presença de edema, hemorragia, ulceração em todos
    os grupos experimentais, exceto o Controle. No entanto, o Grupo TS 50mg apresentou o
    processo inflamatório em menor intensidade. A avaliação do estresse oxidativo revelou
    que os grupos tratados com o extrato de T. subulata modularam a atividade das enzimas
    catalase e superóxido desmutase. Observou-se ainda redução na peroxidação lipídica e
    protéica. Assim, é possível concluir que o extrato hidroalcóolico de T. subulata teve
    ação anti- inflamatória e antioxidante na colite ulcerativa experimental.


  • Mostrar Abstract
  • As doenças inflamatórias intestinais abrangem um conjunto de desordens crônicas
    inflamatórias, entre elas a colite ulcerativa (CU). O tratamento da CU se baseia no uso
    de anti-inflamatórios, porém estes fármacos podem apresentam efeitos colaterais, o que
    estimula a busca de novas terapias. O objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito do
    extrato hidroalcoólico de Turnera subulata na colite ulcerativa aguda induzida por ácido
    acético em ratos. CU foi induzida em ratos Wistar com a instilação de 1ml de ácido
    acético 4% via retal. 42 animais foram distribuídos em 6 grupos experimentais: Grupo
    Controle, Grupo Colítico, Grupo Sulfasalazina 500mg/Kg/dia (SSZ), Grupo T. subulata
    50mg/Kg/dia (TS 50mg), Grupo T. subulata 100mg/Kg/dia (TS 100mg), Grupo T.
    subulata 200mg/Kg/dia (TS 200mg). Durante o experimento foram avaliados
    diariamente, o consumo alimentar, ingestão hídrica e peso dos animais. Os animais
    foram eutanasiados e o colón foi exposto para análise macroscópica. Fragmentos do
    cólon foram utilizados para análise microscópica e avaliação do estresse oxidativo. A
    diferença entre as médias foi analisada por ANOVA a um nível de significância de 5%
    (p<0,05) com o auxílio do Software GraphPad Prism. A análise dos resultados
    demonstrou que o Grupo Sulfassalazina teve a maior perda de peso ao longo do
    experimento, 14,78% e o menor consumo alimentar de 6,23g de ração ao dia, os grupos
    tratados com o extrato de T. subulata não apresentaram perda de peso significativa
    quando comparados com o Grupo Controle. O Grupo Colítico apresentou o maior
    escore macroscópico 6,5; enquanto o Grupo TS 50mg teve um menor escore 1,0. A
    avaliação microscópica mostrou a presença de edema, hemorragia, ulceração em todos
    os grupos experimentais, exceto o Controle. No entanto, o Grupo TS 50mg apresentou o
    processo inflamatório em menor intensidade. A avaliação do estresse oxidativo revelou
    que os grupos tratados com o extrato de T. subulata modularam a atividade das enzimas
    catalase e superóxido desmutase. Observou-se ainda redução na peroxidação lipídica e
    protéica. Assim, é possível concluir que o extrato hidroalcóolico de T. subulata teve
    ação anti- inflamatória e antioxidante na colite ulcerativa experimental.

10
  • VICTOR PEDRO
  • EFEITO DO EXTRATO HIDROALCOÓLICO DAS FOLHAS DE Anacardium occidentale L. EM RATOS SUBMETIDOS À COLITE ULCERATIVA AGUDA.

  • Orientador : CHRISTINA DA SILVA CAMILLO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CHRISTINA DA SILVA CAMILLO
  • PEDRO PAULO DE ANDRADE SANTOS
  • JEYMESSON RAPHAEL CARDOSO VIEIRA
  • Data: 16/12/2015

  • Mostrar Resumo
  • a colite ulcerativa é uma doença crônica caracterizada por uma
    inflamação na mucosa do intestino, na maioria dos casos acomete à região do cólon e reto.
    Na terapêutica são utilizados fármacos como os aminossalicilatos e glicocorticosteróides,
    mas em função da baixa resposta e aos diversos efeitos colaterais promovidos por estes,
    revela a necessidade da busca de novas fontes de compostos úteis no tratamento desta
    doença. As diversas partes da planta Anacardium occidentale Linn vem sendo utilizadas a
    séculos na medicina popular no auxilio de cicatrização de lesões de pele e mucosa, estudos
    recentes comprovam o seu expressivo efeito antiulcerogenico. OBJETIVO: avaliar o
    efeito do extrato das folhas de Anacardium occidentale em ratos submetidos à colite
    ulcerativa aguda. METODOLOGIA: foram utilizados 42 ratos Wistar machos,
    distribuídos em 06 grupos, sendo Controle Negativo (C-), Controle Positivo (C+), Tratado
    com Sulfassalazina (CS500) e Tratado com Extrato de A. occidentale nas doses de 50
    (Ao50), 100 (Ao100) e 200 mg/kg (Ao200). Todos os grupos foram submetidos a Colite
    Ulcerativa experimental, exceto o C-, além disto, C- e C+ receberam solução salina durante
    7 dias consecutivos, enquanto os demais grupos receberam seus respectivos tratamentos
    respeitando o mesmo regime que os grupos controles. Neste estudo foi realizado diferentes
    tipos de analise (macroscópica, histopatologica, morfométrica e bioquímica) do tecido
    lesionado e caracterizado preliminarmente o extrato de A. ocidentale. RESULTADOS: o
    extrato é rico em saponinas e compostos fenólicos, como flavonoides (quercetina e
    canferol) e taninos. Os grupos CS500 e Ao100 apresentaram proteção significativa a danos
    a lipídeos e proteínas, dentre os grupos submetidos a colite ulcerativa experimental o
    Ao100 foi o que obteve o menor escore em todos os parametros analisados.
    CONCLUSÃO: o tratamento com 100 mg/kg de extrato de A. occidentale possibilitou uma
    melhor recuperação dos animais, sendo mais eficiente que o tratamento com 500 mg/kg de
    Sulfassalazina, provavelmente devido a combinação do efeito anti-inflamatório,
    antioxidante, bactericida e anabólico promovido pelos compostos bioativos presentes no
    extrato. O tratamento com 50 mg/kg de extrato parece não surtir efeito terapêutico
    significante, enquanto que o tratamento com 200 mg/kg do extrato, embora tenha
    apresentado melhora significativa dos animais com colite ulcerativa, foi observado um
    possível efeitos toxico tópico exercido pelos compostos bioativos em excesso no extrato.


  • Mostrar Abstract
  • a colite ulcerativa é uma doença crônica caracterizada por uma
    inflamação na mucosa do intestino, na maioria dos casos acomete à região do cólon e reto.
    Na terapêutica são utilizados fármacos como os aminossalicilatos e glicocorticosteróides,
    mas em função da baixa resposta e aos diversos efeitos colaterais promovidos por estes,
    revela a necessidade da busca de novas fontes de compostos úteis no tratamento desta
    doença. As diversas partes da planta Anacardium occidentale Linn vem sendo utilizadas a
    séculos na medicina popular no auxilio de cicatrização de lesões de pele e mucosa, estudos
    recentes comprovam o seu expressivo efeito antiulcerogenico. OBJETIVO: avaliar o
    efeito do extrato das folhas de Anacardium occidentale em ratos submetidos à colite
    ulcerativa aguda. METODOLOGIA: foram utilizados 42 ratos Wistar machos,
    distribuídos em 06 grupos, sendo Controle Negativo (C-), Controle Positivo (C+), Tratado
    com Sulfassalazina (CS500) e Tratado com Extrato de A. occidentale nas doses de 50
    (Ao50), 100 (Ao100) e 200 mg/kg (Ao200). Todos os grupos foram submetidos a Colite
    Ulcerativa experimental, exceto o C-, além disto, C- e C+ receberam solução salina durante
    7 dias consecutivos, enquanto os demais grupos receberam seus respectivos tratamentos
    respeitando o mesmo regime que os grupos controles. Neste estudo foi realizado diferentes
    tipos de analise (macroscópica, histopatologica, morfométrica e bioquímica) do tecido
    lesionado e caracterizado preliminarmente o extrato de A. ocidentale. RESULTADOS: o
    extrato é rico em saponinas e compostos fenólicos, como flavonoides (quercetina e
    canferol) e taninos. Os grupos CS500 e Ao100 apresentaram proteção significativa a danos
    a lipídeos e proteínas, dentre os grupos submetidos a colite ulcerativa experimental o
    Ao100 foi o que obteve o menor escore em todos os parametros analisados.
    CONCLUSÃO: o tratamento com 100 mg/kg de extrato de A. occidentale possibilitou uma
    melhor recuperação dos animais, sendo mais eficiente que o tratamento com 500 mg/kg de
    Sulfassalazina, provavelmente devido a combinação do efeito anti-inflamatório,
    antioxidante, bactericida e anabólico promovido pelos compostos bioativos presentes no
    extrato. O tratamento com 50 mg/kg de extrato parece não surtir efeito terapêutico
    significante, enquanto que o tratamento com 200 mg/kg do extrato, embora tenha
    apresentado melhora significativa dos animais com colite ulcerativa, foi observado um
    possível efeitos toxico tópico exercido pelos compostos bioativos em excesso no extrato.

11
  • MARÍLIA FABIANA PIMENTEL DE OLIVEIRA
  • Ação da Suplementação Com Ácido Ascórbico Na Morfologia do
    Miocárdio de Camundongos mdx.

  • Orientador : NAIANNE KELLY CLEBIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLOS EDUARDO BEZERRA DE MOURA
  • NAIANNE KELLY CLEBIS
  • NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
  • Data: 21/12/2015

  • Mostrar Resumo
  • A Distrofia Muscular de Duchenne (DMD) é uma doença de origem genética recessiva ligada ao cromossomo X caracterizada pela ausência da distrofina, que induz a fibrose e necrose muscular devido ao estresse oxidativo. No coração, estas lesões podem levar à insuficiência cardíaca e a morte. Este trabalho teve por objetivo avaliar os efeitos do estresse oxidativo identificado pela expressão da cyclooxygenase-2 (COX-2) na morfologia do tecido cardíaco de camundongos mdx, bem como os efeitos do ácido ascórbico (AA) sobre estes parâmetros. Foram utilizados 60 camundongos machos, sendo 30 C57BL/10 e 30 C57BL/10Mdx separados em seis grupos de acordo com a idade e tratamento (n=10/grupo): controle com 30 dias de idade (C30); distrófico com 30 dias de idade (D30); controle com 60 dias de idade (C60); distrófico com 60 dias de idade (D60); controle com 60 dias de idade suplementados com AA (CS60); e distrófico com 60 dias de idade suplementados com AA (DS60). As amostras de tecido cardíacos foram corados pelas técnicas de Tricrômico de Masson, Picrosirius red sob luz polarizada e Imunohistoquímica da COX-2. Os resultados demonstraram aumento de fibras colágenas em D30 e diminuição na área ocupada por cardiomiócitos em D60. A expressão da enzima COX-2 foi maior nos grupos C30, D30 e D60 indicando, provavelmente, em C30 um processo de desenvolvimento celular e, em animais distróficos, aumento do estresse oxidativo que levaram à fibrose. A suplementação com AA preveniu a perda muscular em DS60 em relação ao D60, bem como diminuição da fibrose e da expressão de COX-2 em DS60, comprovando a ação protetora do AA no coração de camundongos mdx.


  • Mostrar Abstract
  • A Distrofia Muscular de Duchenne (DMD) é uma doença de origem genética recessiva ligada ao cromossomo X caracterizada pela ausência da distrofina, que induz a fibrose e necrose muscular devido ao estresse oxidativo. No coração, estas lesões podem levar à insuficiência cardíaca e a morte. Este trabalho teve por objetivo avaliar os efeitos do estresse oxidativo identificado pela expressão da cyclooxygenase-2 (COX-2) na morfologia do tecido cardíaco de camundongos mdx, bem como os efeitos do ácido ascórbico (AA) sobre estes parâmetros. Foram utilizados 60 camundongos machos, sendo 30 C57BL/10 e 30 C57BL/10Mdx separados em seis grupos de acordo com a idade e tratamento (n=10/grupo): controle com 30 dias de idade (C30); distrófico com 30 dias de idade (D30); controle com 60 dias de idade (C60); distrófico com 60 dias de idade (D60); controle com 60 dias de idade suplementados com AA (CS60); e distrófico com 60 dias de idade suplementados com AA (DS60). As amostras de tecido cardíacos foram corados pelas técnicas de Tricrômico de Masson, Picrosirius red sob luz polarizada e Imunohistoquímica da COX-2. Os resultados demonstraram aumento de fibras colágenas em D30 e diminuição na área ocupada por cardiomiócitos em D60. A expressão da enzima COX-2 foi maior nos grupos C30, D30 e D60 indicando, provavelmente, em C30 um processo de desenvolvimento celular e, em animais distróficos, aumento do estresse oxidativo que levaram à fibrose. A suplementação com AA preveniu a perda muscular em DS60 em relação ao D60, bem como diminuição da fibrose e da expressão de COX-2 em DS60, comprovando a ação protetora do AA no coração de camundongos mdx.

SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa28-producao.info.ufrn.br.sigaa28-producao