Banca de QUALIFICAÇÃO: MARYELLE DE CÁSSIA ALBINO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARYELLE DE CÁSSIA ALBINO
DATA : 26/10/2018
HORA: 08:00
LOCAL: Auditório do Programa de Pós-graduação em Biologia estrutural e Funcional
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DOS EFEITOS DO USO CRÔNICO E DA RETIRADA DO ÁLCOOL SOBRE CÉLULAS IMUNORREATIVAS PARA SEROTONINA NO NÚCLEO DORSAL DA RAFE EM RATAS


PALAVRAS-CHAVES:

Álcool; Retirada; Sistema Nervoso Central; Serotonina; Núcleo Dorsal da Rafe; Desordens Emocionais


PÁGINAS: 45
RESUMO:

O uso contínuo do álcool pode provocar alterações adaptativas nas células neurais, modificando a transmissão de sinal e a liberação de neurotransmissores e prejudicando o funcionamento normal do sistema nervoso central. Tem sido observado que o sistema serotonérgico é afetado pela ação do álcool, apresentando-se disfuncional tanto durante o uso crônico, como na retirada do álcool, o que favorece o desenvolvimento de transtornos emocionais, como ansiedade e depressão. Mulheres constituem um grupo de risco para estes transtornos emocionais, de forma que neste trabalho foi avaliado se o consumo crônico e a retirada do álcool promovem alterações na densidade celular serotonérgica no núcleo dorsal da rafe de ratas Wistar. Os animais foram submetidos a concentrações crescentes de álcool (2%, 4% e 6%) como única fonte de dieta líquida por 21 dias ou água (grupo controle). Ambos os grupos tiveram livre acesso à ração. Para a retirada, no 21º dia de consumo, o álcool foi substituído por água e os animais foram submetidos à perfusão transcardíaca e remoção dos encéfalos 72 horas após a substituição por água (grupo retirada curto prazo) ou 21 dias após a substituição por água (grupo retirada longo prazo). A análise imunoistoquímica para detecção de células imunorreativas para serotonina nas áreas dorsal (DRD) e caudal (DRC) do núcleo dorsal da rafe mostrou que as retiradas a curto e a longo prazo do álcool aumentaram a densidade de células imunomarcadas no DRD. Além disso, a exposição crônica, bem como as retiradas a curto e longo prazo aumentaram a imunomarcação no DRC, quando comparados aos animais controle.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 4363493 - EXPEDITO SILVA DO NASCIMENTO JUNIOR
Interno - 3550124 - JUDNEY CLEY CAVALCANTE
Presidente - 1720860 - VANESSA DE PAULA SOARES RACHETTI
Notícia cadastrada em: 15/10/2018 17:57
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao