Banca de QUALIFICAÇÃO: NATAN REYGES CASTRO DA PURIFICAÇÃO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : NATAN REYGES CASTRO DA PURIFICAÇÃO
DATA : 18/12/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do Programa de Pós-graduação em Biologia estrutural e Funcional
TÍTULO:

AÇÃO DA SUPLEMENTAÇÃO COM QUERCETINA, GLUTAMINA E VITAMINA E SOBRE A MORFOLOGIA CARDÍACA DE RATOS DIABÉTICOS


PALAVRAS-CHAVES:

Diabetes Mellitus, Antioxidantes, Miocárdio, Aspectos Morfofuncionais.


PÁGINAS: 35
RESUMO:

Diabetes Mellitus (DM) é uma doença metabólica caracterizada por hiperglicemia, que leva ao aumento das espécies reativas do oxigênio (EROs) e, consequentemente, ao estresse oxidativo. Estas alterações acarretam complicações morfofuncionais nos diferentes sistemas orgânicos, atingindo inclusive o coração, no qual são identificadas as cardiopatias diabéticas (CD). Para a diminuição do estresse oxidativo, têm sido utilizados tratamento com agentes antioxidantes que poderiam atuar na proteção do organismo em doenças como o DM.  Este trabalho teve como objetivo analisar as alterações morfofuncionais nos ventrículos de ratos decorrentes do DM e do tratamento conjunto dos antioxidantes quercetina (100mg/kg), glutamina (1%) e vitamina E (1%).  Foram utilizados 20 ratos machos, da linhagem Wistar com 150 dias de idade divididos em quatro grupos (n=5): N (normoglicêmico sem tratamento); D (diabético sem tratamento); NS (normoglicêmico suplementado com antioxidantes) e; DS (diabético suplementado com antioxidantes). Os resultados demonstraram que o DM promoveu redução do peso corporal final em D e DS. Houve aumento da razão peso cardíaco/peso corporal, da ingestão de água, de ração e da glicemia em D e DS. Os níveis sanguíneos de IL-1β e TNF-α foram semelhantes entre os grupos, porém em relação a IL-10 houve redução em D e aumento em DS. A densidade de volume (Vv) no coração de fibras colágenas foi maior em D e DS, porém menor no grupo suplementado. O FGF-2+ estava aumentado em D e DS. Houve maior expressão de SOD-1+ em D e DS, enquanto que a GPX+ foi maior D e menor em DS. Houve aumento da expressão da IL-1β+ e do TGF-β+ em D e em DS quando comparado a C, embora tenha sido observada discreta redução destes em DS. Os dados sugerem que a suplementação com antioxidantes minimiza a perda de massa corporal e diminui a hipertrofia cardíaca, mas não contribui para a melhoria do quadro de polidipsia, hiperfagia e hiperglicemia. Em nível sistêmico o DM promoveu diminuição da ativação das citocinas anti-inflamatórias enquanto que a suplementação com antioxidantes promoveu o aumento da atividade destas. Foi verificado aumento da expressão de fibroblastos e diminuição da deposição de colágeno em DS sugerindo um processo de remodelação em comparação a D. A nível tecidual houve aumento do estresse oxidativo (expressão da SOD-1+) em D e DS e, diminuição dos marcadores antioxidantes em DS (expressão da GPx+). Em relação aos marcados de inflamação, houve aumento destes nos grupos diabéticos, porém discreta redução no grupo DS em relação a D foi observado, sugerindo que a suplementação com quercetina, glutamina e vitamina E, inicia o processo de redução da inflamação local antes mesmo da diminuição do estresse oxidativo. 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CARLOS EDUARDO BEZERRA DE MOURA - UFERSA
Presidente - 1544854 - NAIANNE KELLY CLEBIS
Interno - 2477216 - NAISANDRA BEZERRA DA SILVA FARIAS
Notícia cadastrada em: 05/12/2017 14:49
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa19-producao.info.ufrn.br.sigaa19-producao