Banca de QUALIFICAÇÃO: ANTONIO LEANDRO CHAVES GURGEL

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANTONIO LEANDRO CHAVES GURGEL
DATA : 14/09/2018
HORA: 13:30
LOCAL: Sala GPV - Grupo de Pesquisa Produção Vegetal - Embrapa Gado de Corte
TÍTULO:

EFEITO RESIDUAL DA ADUBAÇÃO NITROGENADA NAS CARACTERÍSTICAS DO SOLO E NA ESTRUTURA DO PASTO DE CAPIM-MOMBAÇA PASTEJADO POR BOVINOS DE CORTE 


PALAVRAS-CHAVES:

Estrutura do pasto, física do solo, nitrogênio, Panicum maximum, sistema radicular


PÁGINAS: 50
RESUMO:

Objetivou-se avaliar o efeito residual da adubação com nitrogênio nas características do solo, na estrutura do pasto de capim-mombaça e no desempenho de bovinos de corte. O experimento foi realizado na Embrapa Gado de Corte, em Campo Grande, Mato Grosso Sul. O período experimental foi de 07/11/2017 a 22/05/2018, com duração de 196 dias. Os pastos receberam três doses anuais de nitrogênio (N) na forma de ureia (100, 200 e 300 kg ha-1 de N) por três anos consecutivos (2015, 2016 e 2017). No ano de 2018 não foi utilizada adubação nitrogenada para caracterizar a avaliação do efeito residual das doses de N. Para desfolhação foram utilizados 54 bovinos da raça Nelore, machos inteiros. No solo foi avaliada a densidade do solo (Ds), resistência a penetração (RP) e o sistema radicular do Mombaça. No pasto foram avaliadas as características estruturais e nos animais avaliou-se o ganho médio individual e por área e a taxa de lotação.  A interação entre o efeito residual das doses de N e as profundidades do solo não foi significativa para densidade do solo (Ds) resistência a penetração (RP) e as características do sistema radicular. Não houve efeito das doses residuais de N para Ds, com valores médios de 1,22 cm-3 e 1,25 g cm-3, sob e fora das touceiras, respectivamente. Houve efeito das profundidades para Ds, sob e fora das touceiras, os maiores valores foram observados nas profundidades de 0-10 cm. A RP do solo no pré pastejo não foi influenciada pelas doses de N em nenhuma das profundidades. A RP diferiu entre doses de N no pós pastejo, a maior RP (1,97 MPa) foi observada no solo sob o efeito residual de 300 kg ha de N, com maior valor na camada de 10 cm (3,60 MPa). Não houve efeito das doses residuais de N para densidade e massa seca de raízes do capim-mombaça, com valores médios de 2,60 kg m3 e 2506,0 Kg ha-1 0, 941 kg m-3 e 941,2 Kg ha-1, sob e entre touceiras, respectivamente. Houve efeito das profundidades para a densidade, massa seca e distribuição da massa de raízes, sob e entre touceiras. Os maiores valores foram observados na profundidade de 0-10 cm e os menores, na de 30-40 cm. A interação entre o efeito residual do N e os ciclos de pastejo não foi significativa para as variáveis estruturais do pasto no pré e pós pastejo. Não houve efeito residual do N para altura do dossel e massa de material morto (MMM) no pré pastejo. A taxa de acúmulo de forragem (TAc), massa de forragem (MF), massa de lâmina foliar (MLF) e massa de colmo (MC) foram maiores nos pastos sob efeito residual de 300 kg ha-1 de N e menores para o efeito residual de 100 kg ha-1 de N. Não houve efeito das doses residuais de N para as variáveis estruturais do pasto no pós pastejo. Não existe efeito residual da adubação de N nas características físicas do solo avaliadas, nem no sistema radicular do capim-mombaça. O maior acúmulo de forragem nos pastos sob efeito residual de 200 e 300 kg ha-1 de N promoveu incremento nas características estruturais do pasto.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 986835 - GELSON DOS SANTOS DIFANTE
Externo à Instituição - ALEXANDRE ROMEIRO DE ARAUJO - EMBRAPA
Externo à Instituição - DENISE BAPTAGLIN MONTAGNER - EMBRAPA
Notícia cadastrada em: 17/08/2018 12:04
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao