Banca de DEFESA: ALINE GUEDES VERAS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ALINE GUEDES VERAS
DATA : 10/07/2017
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório da Direção
TÍTULO:

DESEMPENHO E PERFIL LIPÍDICO DA CARNE DE CODORNAS EUROPEIAS COM RAÇÕES ENRIQUECIDAS COM ÓLEO DE CANOLA E COCO


PALAVRAS-CHAVES:

Coturnix coturnix coturnix, óleo de coco, óleo de canola, perfil lipídico


PÁGINAS: 60
RESUMO:

A coturnicultura brasileira se destaca de forma crescente nos aspectos de criação e da nutrição, passando de uma atividade familiar a uma atividade de exploração em escala comercial. Este crescente aumento do interesse pela coturnicultura é percebido devido ao crescimento de estudos acadêmicos sobre o melhoramento genético, nutrição, manejo, equipamentos voltados para este tipo de criação, associada a visitas técnicas levando ao produtor informações precisas para o melhor manejo a ser empregado, desenvolvendo assim, toda a cadeia produtiva. Desta forma pesquisas sugerem que a adição de óleo vegetal nas rações pode melhorar o desempenho e a qualidade da carne, pois a disponibilidade de ácidos graxos favorece a obtenção de produtos com perfil nutricional diferenciado principalmente em relação ao perfil dos ácidos graxos. Os ácidos graxos essenciais não são sintetizados pelo organismo animal, mas são essenciais à sua saúde, no entanto devem ser fornecidos via dieta, esses são representados pelos ácidos graxos das famílias ômega-3 (ácido α-linolênico) e ômega-6 (ácido linoleico) sendo este último atuação sobre as funções enzimáticas, a fluidez e sobre os receptores das membranas celulares dos animais. Para consolida essa hipótese, objetivou-se com a pesquisa avaliar a utilização do óleo de canola e o óleo de coco na alimentação de codornas europeias sobre o desempenho e perfil lipídico e a sua viabilidade econômica. O experimento foi desenvolvido no Setor de Avicultura da Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias/EAJ/UFRN, Macaíba – RN, foram utilizadas 192 codornas europeias (Coturnix coturnix coturnix) de sexo misto com 8 dias de idade distribuída em delineamento experimental inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e seis repetições com oito aves cada. Os tratamentos consistiam de quatro rações com adição de óleos vegetais, sendo 1% (dieta 1) e 2% (dieta 2) óleo de canola, 1% (dieta 3) e 2% (dieta 4) óleo de coco. As codornas receberam rações isocalóricas e isoproteícas. Avaliou-se o peso vivo (g/ave/dia), ganho de peso (g/ave), consumo de ração (g/ave) e a conversão alimentar (g/g-1), rendimento e a composição de ácidos graxos na carne de codornas, além da viabilidade econômica da utilização do óleo de canola e coco nas rações por meio da margem bruta relativa das dietas. Não houve efeito significativo sobre o peso vivo, consumo de ração, ganho de peso e conversão alimentar. Em relação ao rendimento houve efeito sobre o peso da ave em jejum e o peso do fígado. O custo operacional efetivo e a receita bruta apresentou-se efeito significativo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1323030 - JANETE GOUVEIA DE SOUZA
Externo à Instituição - MARCO AURÉLIO CARNEIRO DE HOLANDA - UFRPE
Externo à Instituição - MONICA CALIXTO RIBEIRO DE HOLANDA - UFRPE
Notícia cadastrada em: 29/06/2017 08:55
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao