Banca de DEFESA: FERNANDA DANIELE GONCALVES DANTAS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FERNANDA DANIELE GONCALVES DANTAS
DATA: 09/03/2015
HORA: 13:30
LOCAL: Sala 01 - Prédio da Pós-graduação
TÍTULO:

Lâminas de água salina e doses de adubação orgânica em sistema de produção de palma miúda adensada no semiárido


PALAVRAS-CHAVES:

forragem, irrigação, salinidade, esterco bovino, Nopalea.


PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Produção Animal
RESUMO:

A palma é uma importante forrageira para a pecuária no semiárido do Brasil, pela adaptação às condições climáticas dessa região, produtividade e valor nutricional. A produção dessa cactácea tem respondido positivamente a técnicas como adensamento, adubação e manejos de corte, todavia, no Rio Grande do Norte, apenas certas áreas possuem clima favorável ao desenvolvimento dessa cultura e a irrigação, com pouca quantidade de água, tem se revelado uma alternativa para a viabilização do cultivo desse vegetal. Diante disso, objetivou-se avaliar os efeitos de diferentes lâminas de água salina e doses de adubação orgânica com esterco bovino, sobre as características morfológicas e produção de matéria verde e seca da palma Miúda (Nopalea cochenillifera Salm Dick) em plantio adensado. O experimento foi realizado na Estação Experimental de Terras Secas (EMPARN), Pedro Avelino, latitude 5°31’21” Sul e longitude 36°23’14” Oeste. O solo foi classificado como Cambissolo Háplico Carbonático Típico e a água utilizada na irrigação, C4S1T3 (5,25 dS.m-1), com plantio em espaçamento de 2,0 x 0,25 m (20.000 plantas ha-1). Foi utilizado o delineamento inteiramente casualizado em parcelas subdivididas, onde as lâminas de água salina (0; 7,5, 15,0 e 30,0 mm mês-1) com intervalo de 10 dias, constituíram as parcelas principais e as adubações orgânicas (0, 25 e 50 Mg ha-1 ano-1) as subparcelas, com quatro repetições. As características morfológicas mensuradas foram número de cladódios, altura e volume da planta; comprimento, largura, perímetro, espessura, área e índice de área de cladódios, produções de matéria verde e seca, teor de matéria seca, eficiência do uso da água e danos causados pela cochonilha de escama e podridão mole. Não houve influência da adubação orgânica com esterco bovino sobre a maioria das variáveis estudadas, particularmente em relação às produções de matéria verde e seca. As lâminas de irrigação tiveram influência significativa sobre a maioria das variáveis, promovendo altura e volume de plantas superiores, cladódios maiores e mais espessos e elevações das produções de matéria verde e seca. A ausência da irrigação promoveu significativa expansão da praga da cochonilha de escama e quando irrigada com diferentes lâminas incrementou os danos e perdas de estande, ocasionados pela podridão mole, com mais intensidade na maior lâmina.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1149546 - EMERSON MOREIRA DE AGUIAR
Externo à Instituição - GUILHERME FERREIRA DA COSTA LIMA - EMPARN
Externo à Instituição - JOSÉ FRANCISMAR DE MEDEIROS - UFERSA
Presidente - 127.568.146-87 - LUCIANO PATTO NOVAES - NENHUMA
Notícia cadastrada em: 20/02/2015 12:43
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa21-producao.info.ufrn.br.sigaa21-producao