Banca de QUALIFICAÇÃO: ÉDSON WÂNDER VÉRAS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ÉDSON WÂNDER VÉRAS
DATA : 17/11/2020
HORA: 15:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO:

PREVALÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS À SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DE UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA DE UM HOSPITAL GERAL NA CIDADE DE CAICÓ/RN


PALAVRAS-CHAVES:

Exaustão Profissional; Enfermagem em Saúde do Trabalhador; Saúde Ocupacional.


PÁGINAS: 57
RESUMO:

Síndrome de Burnout (SB) define-se como uma síndrome psicológica resultante do estresse crônico no trabalho. A SB é caracterizada por Desgaste Emocional (DE), Despersonalização (DP) e reduzida Realização Pessoal (RP) com consequênciasnegativas em nível individual, profissional, familiar e social. O objetivo deste estudo foi verificar a prevalência da síndrome de Burnout em profissionais de Enfermagem que trabalham na UTI/HRTFF – Caicó/RN, bem como, investigar associações com variáveis demográficas, ocupacionais, psicossociais e de saúde, caracterizando o perfil sociodemográfico dos profissionais. A população avaliada foi composta por profissionais de enfermagem (técnicos e enfermeiros) que desenvolviam suas atividades na UTI. Tratou-se de um estudo epidemiológico do tipo transversal, observacional e descritivo de abordagem quantitativa. Foram utilizados dois instrumentos para a coleta de dados, ambos autoaplicáveis: Inventário de Burnout de Maslach e um questionário elaborado pelo pesquisador. Para verificar associação entre as variáveis independentes (dados demográficos, ocupacionais, psicossociais e de saúde) e dependente (Síndrome de Burnout), foi utilizado o teste de independência Qui-quadrado de Pearson. Foi adotado o valor de p < 0,05, nível de significância de 5% e intervalo de confiança de 95%. Dentre os principais resultados, em média, o somatório total das dimensões ficou em 61,50 pontos. Segundo os critérios para o diagnóstico do Burnout, 9,4 % (03 profissionais) são acometidos pela doença e 90,6% dos profissionais não (29 profissionais). A média/mediana do Burnout foi significativamente maior nos profissionais que possuíam o nível superior ou mais (pvalor: 0,018) e que não utilizam medicações com frequência (p-valor: 0,006). Observamos que 03 profissionais de enfermagem estavam acometidos pela doença, demonstrando que deve-se atentar para os fatores que possam estar causando o estresse e buscar meios para minimizá-los.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1046091 - JOAO FIRMINO RODRIGUES NETO
Interna - 2166798 - ADALA NAYANA DE SOUSA MATA
Externo à Instituição - PABLO DE CASTRO SANTOS - UERN
Notícia cadastrada em: 09/11/2020 11:11
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao