Banca de DEFESA: CYNTHIA CRISTINA BASTIA VIEIRA DE SOUSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CYNTHIA CRISTINA BASTIA VIEIRA DE SOUSA
DATA : 19/08/2019
HORA: 09:00
LOCAL: sala RUTE, no 3º andar do prédio administrativo do HUOL/UFRN
TÍTULO:

Implementação do DOPS (direct observation procedural skills) como ferramenta de avaliação no Programa de Residência Médica em Anestesiologia do Hospital Unversitário Onofre Lopes (HUOL).


PALAVRAS-CHAVES:

Anestesiologia; Avaliação de desempenho; Competência clínica; Residência Médica; Preceptoria.


PÁGINAS: 54
RESUMO:

O Programa de Residência Médica (PRM) constitui uma modalidade de ensino destinada a médicos, sob a forma de curso de especialização, caracterizada por treinamento em serviço, em regime de 60 horas semanais, funcionando em Instituições de saúde, universitárias ou não, sob a orientação de profissionais médicos de elevada qualificação ética e profissional, sendo reconhecida como a melhor forma de inserção de profissionais médicos na vida profissional, sob supervisão, e  capacitação em uma especialidade. A adequação da ferramenta avaliativa Direct Observation Procedural Skills (DOPS) no Programa de Residência Médica em Anestesiologia do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL) visa avaliar de maneira mais integral o residente, baseando-se em competências, contribuindo juntamente com outras formas de avaliação para ampliar a visão sobre os avanços e fragilidades individuais dos mesmos. As oficinas de capacitação dos Preceptores foram desenvolvidas com métodos ativos de ensino-aprendizagem, entre estes vídeos com simulações dos cenários reais de trabalho na instituição seguido por reflexão e discussão em grupos, o que permitiu a padronização dos domínios considerados essenciais a serem avaliados pelo DOPS. Foram realizadas 39 avaliações envolvendo 10 residentes (91%), sendo três do primeiro ano, três do segundo ano e quatro do terceiro ano. Apenas um residente não foi avaliado por motivo de afastamento temporário do PRM. A maioria dos residentes foi avaliada mais de uma vez, em diferentes procedimentos, tendo como resultado da avaliação o status “acima do esperado”. Fato interessante, foi a constatação pela ferramenta DOPS de mais fragilidades nos procedimentos de menor complexidade, provavelmente atribuída a uma percepção equivocada de já ter atingido as competências necessárias em tais procedimentos. As autoavaliações, em sua maioria, foram concordantes com as avaliações realizadas pelos preceptores, com mais reflexões e apontamentos a serem modificados pelos residentes avaliados. O processo de implementação do DOPS na residência de anestesiologia obteve sucesso, sendo o instrumento bem aceito e adequado à avaliação de procedimentos no referido programa.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - JOÃO MANOEL DA SILVA JÚNIOR - HSPE
Presidente - 2495698 - JOSE DINIZ JUNIOR
Interna - 2172036 - MARIA JOSE PEREIRA VILAR
Notícia cadastrada em: 06/08/2019 09:47
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao