Banca de QUALIFICAÇÃO: VALERIA CRISTINA MONTENEGRO BATISTA LINS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : VALERIA CRISTINA MONTENEGRO BATISTA LINS
DATA : 20/12/2017
HORA: 08:30
LOCAL: HUOL
TÍTULO:

PERCEPÇÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NOS SERVIÇOS DE SAÚDE E A FORMAÇÃO MÉDICA – NECESSIDADES E DESAFIOS


PALAVRAS-CHAVES:

Pessoas com Deficiência, Serviços de Saúde, Educação e Formação Médica, Atenção Integral à Saúde das PcD.


PÁGINAS: 70
RESUMO:

A Política Nacional de Saúde da Pessoa com Deficiência prevê uma atenção integral à saúde dessas pessoas, o que implica numa assistência direcionada às especificidades da sua deficiência, como também a problemas de saúde comuns a qualquer indivíduo. Além disso, orienta ações de promoção da saúde, prevenção de deficiências, melhoria dos mecanismos de informação, capacitação de recursos humanos e organização e funcionamento dos serviços de atenção à saúde. No entanto, as pessoas com deficiência (PcD) não se sentem assistidas em suas necessidades quando procuram tais serviços. Acrescido a isso, a formação médica, em geral, não tem contemplado em seus conteúdos curriculares esse grupo de pessoas, contribuindo assim, para o não reconhecimento das especificidades relacionadas aos vários tipos de deficiência e de aspectos relevantes para a atenção integral. Esse estudo objetiva compreender a percepção das PcD sobre o atendimento médico recebido nos serviços de saúde, de modo a contribuir para uma formação profissional integral que atenda suas necessidades em saúde. O caminho teórico-metodológico percorrido foi a fenomenologia, utilizando a abordagem qualitativa. As técnicas utilizadas para a coleta dos dados foram grupo focal e entrevistas semiestruturadas, de onde emergiram 3 (três) unidades temáticas: Necessidades das PcD; Serviços de Saúde voltados para PcD e Atenção integral à saúde das PcD. Os resultados dessa pesquisa evidenciaram que as PcD, quando recorrem aos serviços de saúde buscando atendimento médico, muitas vezes, se deparam com barreiras presentes nas instituições, tanto no que se refere ao aspecto atitudinal, quanto à acessibilidade, como também à falta de equipamentos e materiais apropriados ao seu atendimento. Observou-se também a necessidade de sensibilização e capacitação dos profissionais médicos para melhor acolhimento às PcD, no sentido de contribuir para que elas se sintam incluídas socialmente e respeitadas na sua condição. Reitera-se a importância do papel da atenção no cuidado integral à saúde dessas pessoas, constituindo-se um desafio, o que provoca uma reflexão sobre a eficácia das práticas atuais e sobre as possibilidades de melhorias futuras. Conclui-se que é necessário que as escolas médicas se comprometam com a temática e possibilitem um ensino voltado para as necessidades em saúde dessas pessoas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1149542 - FRANCISCO RICARDO LINS VIEIRA DE MELO
Interno - 866.325.153-04 - MARCELO VIANA DA COSTA - UERN
Presidente - 2644228 - SIMONE DA NOBREGA TOMAZ MOREIRA
Notícia cadastrada em: 07/12/2017 15:34
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao