Banca de QUALIFICAÇÃO: FERNANDO MIRANDA DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FERNANDO MIRANDA DA SILVA
DATA : 08/12/2022
HORA: 16:30
LOCAL: htpp://meet.google.com/acb-ozaw-joh
TÍTULO:

JUVENTUDE E ESPAÇO URBANO: UM ESTUDO DO USO E APROPRIAÇÃO DO ESPAÇO PELOS JOVENS EM SÃO MIGUEL DO GOSTOSO - RN. 

 

 

 

 


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras-chave: Juventude; Jovens; Uso e Apropriação do Espaço; Espaço Urbano; Turismo; São Miguel do Gostoso.


PÁGINAS: 40
RESUMO:

RESUMO

 

O espaço urbano é formado por um conjunto de símbolos e campos de lutas e ao mesmo tempo que é reflexo, também é condicionante social, é assim a própria sociedade materializada (CORRÊA, 1989). Nesse sentido, congrega as ações da sociedade que o cria e recria na medida das ações, ambições, intenções sobre ele. Para os jovens, os espaços de lazer, de sociabilidade lúdica como os da rua, das praças, quadras de esportes, manifestações culturais, das festas representam os pontos de encontro de grupos e “tribos”, onde, de forma descomprometida se estabelece os valores, laços, reconhecimentos e identificações (ALBUQUERQUE, 2006). Logo, o acesso a esses espaços é primordial para o desenvolvimento juvenil. No entanto, o espaço urbano é experimentado diferentemente pelos indivíduos segundo sua inserção social e econômica, assim como pela sua faixa etária. Diante desse contexto, a presente pesquisa tem como objetivo geral refletir sobre o direito à cidade proposto por Lefebvre(1968), e analisar a compreensão sobre as novas formas de uso e apropriação do espaço urbano de São Miguel do Gostoso-RN, dos jovens, mas retrocedendo na memória social familiar.  A hipótese trabalhada é de que enquanto vila de pescadores a sensação geral era de que a cidade era de todos, e mediante as intensas transformações do espaço urbano, ocasionadas, sobretudo, pelas “modernizações” trazidas pelo avanço do turismo a partir dos últimos  15 anos, foram introduzidas mudanças significativas nas formas de uso e apropriação do espaço, resultando em relações de exclusão e/ou marginalização. A metodologia será composta por uma pesquisa etnográfica que, permitindo maior vivência do pesquisador em aproximações/distanciamentos com os sujeitos pesquisados, poderá desenvolver uma visão de caráter holístico, a compreensão da questão da memória social do espaço vivido e transformado, com a participação do público objeto de estudo. Propõe-se dinâmicas coletivas com os jovens, mas também  interações intergeracionais, provocando uma reflexão ativa, dinamizadora da memória do processo, assim como a percepção diferenciada sobre as diferentes  relações com o espaço, sua cultura e tradições no curto tempo  da infância e juventude em transformações diversas. Além das observações ativas durante as visitas de campo, para a obtenção de dados o estudo se utilizará, além das dinâmicas lúdicas em grupo,  de entrevistas semiestruturadas tratadas de forma qualiquantitava. Também contará com um levantamento bibliográfico para a discussão das categorias de espaço urbano e juventude.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3180158 - WINIFRED KNOX
Interna - 350504 - MARIA DULCE PICANÇO BENTES SOBRINHA
Externa à Instituição - MARIA CRISTINA CAVALCANTI ARAÚJO
Notícia cadastrada em: 25/11/2022 13:49
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao