Banca de QUALIFICAÇÃO: RAMON IURY ALVES DE AMORIM

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RAMON IURY ALVES DE AMORIM
DATA : 29/06/2018
HORA: 14:00
LOCAL: a definir
TÍTULO:

Movimentos sociais e a tarifa de transporte: estudo de caso de dois episódios de protestos em Natal/RN – 2005 e 2013


PALAVRAS-CHAVES:

Movimentos sociais. Confronto político.


PÁGINAS: 55
RESUMO:

Esta pesquisa surge da observação de dois episódios de protestos contra o aumento da tarifa de ônibus no município de Natal, nos anos de 2005 e de 2013, a partir das semelhanças e diferenças entre os dois momentos, quando as organizações estudantis realizaram mobilizações sociais contra o reajuste da tarifa de ônibus. Entre os dois casos há grandes diferenças organizacionais e repertoriais do movimento social, relacionado à presença de recursos financeiros e materiais para mobilização dos eventos políticos, aos locais de organização dos protestos, à interpretação dos movimentos sobre a tarifa e as mudanças na condução política e organizativa desse movimento social. A partir da Teoria da Mobilização de Recursos (TMR), Teoria do Processo Político (TPP) e da Teoria do Enquadramento Interpretativo, esta dissertação busca analisar as diferenças entre os dois momentos dos protestos estudantis, buscando revelar continuidades e diferenças entre os dois períodos e o que essas diferenças revelam sobre (1) os enquadramentos dos movimentos sociais sobre a questão tarifária e a implicação desses enquadramentos para as mobilizações políticas; (2) a importância da organização material e política em relação ao repertório de atuação do movimento social, isto é, o quanto a dimensão material e de liderança afeta as estratégias definidas; e (3) compreender como as mudanças na tarifa de ônibus se transformaram em um dos principais eixos de reivindicação do movimento estudantil de Natal. Nos dois casos, 2005 e 2013, a abertura de ambiente político, originada por um mesmo fator, a definição sobre o aumento da passagem de ônibus, produziu diferentes formas de reivindicação, de preparação dos protestos, de interpretação sobre a tarifa de transporte público, com continuidades e descontinuidades entre ambos. Essas diferenças políticas e organizativas no bojo do mesmo tema, analisadas qualitativamente, ajudam a entender os limites e possibilidades para a atuação dos movimentos sociais a partir do momento em que as oportunidades políticas surgem, ou seja, quando o ambiente político se abre para reivindicações originadas fora da política institucional.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1524290 - ALAN DANIEL FREIRE DE LACERDA
Interno - 4881313 - ANDERSON CRISTOPHER DOS SANTOS
Externo ao Programa - 1517561 - GABRIEL EDUARDO VITULLO
Presidente - 1715135 - JOANA TEREZA VAZ DE MOURA
Notícia cadastrada em: 19/06/2018 12:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa15-producao.info.ufrn.br.sigaa15-producao