Banca de DEFESA: FERNANDO EDUARDO BORGES DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FERNANDO EDUARDO BORGES DA SILVA
DATA : 06/04/2022
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

PATRIMÔNIO GEOMORFOLÓGICO E GEODIVERSIDADE DOS MUNICÍPIOS DE PORTO DO MANGUE E MACAU – RN


PALAVRAS-CHAVES:

Geodiversidade; Geopatrimônio; Patrimônio Geomorfológico; Porto do Mangue; Macau.


PÁGINAS: 130
RESUMO:

A geodiversidade é um termo recente academicamente, ganhando notoriedade principalmente a partir da década de 1990, é considerando no presente trabalho de acordo com o conceito de Gray (2013, p. 12) que define a geodiversidade como “a faixa natural (diversidade) de características geológicas (rochas, minerais, fósseis), geomorfológicas (formas de relevo, topografia, processos físicos), solo e hidrológicas. Inclui seus conjuntos, estruturas, sistemas e contribuições para paisagens”. Diversos valores podem ser identificados ligados a geodiversidade, como o valor econômico, científico, estético, cultural, turístico e outros, com essa discursão embasando a noção de patrimônio, de um geopatrimônio (geoheritage) estabelecendo métodos para a seleção dos sítios de maior interesse geológico, geomorfológico, hidrológico etc., para uma proposta de geoconservação ou geoturismo. O geopatrimônio se subdivide em alguns ramos, com foco específico em algumas áreas, no que tange a geomorfologia o correspondente é o patrimônio geomorfológico/geomorfopatrimônio. O presente estudo tem como objetivo realizar o inventário e quantificação do locais de interesse do patrimônio geomorfológico de Porto do Mangue e Macau/RN. Seguindo a metodologia desenvolvida por Araújo (2021) com pontuais alterações foi iniciado o processo de inventário dos locais de interesse, sendo identificados ao total oito sítios com potencial geomorfológico sendo eles (Deserto Hipersalino, Falésias do Rosado, Dunas do Rosado, Estuário do Rio das Conchas, Praia de Camapum, Estuário da Ponta do Tubarão, Domo do Mangue Seco e Magmatismo Macau). Com base no inventário foi realizado a avaliação quantitativa dos sítios, em que todos com a exceção apenas do Domo do Mangue Seco foram considerados como geomorfossítos em decorrência de seu valor científico ou estético. A tabulação das informações obtidas na avaliação quantitativa possibilitou a construção de uma base de dados importante a respeito das particularidades do meio abiótico da área de estudo, tornado possível analisar de maneira integrada ou singular o patrimônio geomorfológico da área de estudo, como por exemplo o valor geomorfológico, em que o sítio Magmatismo Macau obteve o maior grau de relevância, ou o ranking geral, em que exibe o geomorfossítio mais importante da área representado pelo sítio Estuário da Ponta do Tubarão. Enfim, o material desenvolvido na pesquisa fornece uma base importantíssima de dados, tanto de cunho metodológico, quanto procedimental, com os resultados podendo servir de base para o fomento do geoturismo, assim como para a criação de áreas voltadas a preservação dos sítios e concomitante geoconservação. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2506087 - MARCO TULIO MENDONCA DINIZ
Interna - 2177287 - ZULEIDE MARIA CARVALHO LIMA
Externo à Instituição - RUBSON PINHEIRO MAIA - UFC
Notícia cadastrada em: 16/03/2022 10:08
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao