Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFRN

2022
Dissertações
1
  • JANAÍNA KARLA GOMES SANTOS
  • Concepções de ensino e aprendizagem de crianças com microcefalia na Educação Infantil na região metropolitana de Natal

  • Orientador : GESSICA FABIELY FONSECA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GESSICA FABIELY FONSECA
  • JOSE JAILSON DE ALMEIDA JUNIOR
  • PEDRO LUIZ DOS SANTOS FILHO
  • RICARDO SHITSUKA
  • Data: 27/06/2022

  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa tem como objetivo geral analisar a trajetória educacional e as concepções de ensino e aprendizagem de docentes das crianças com microcefalia na Educação Infantil em Natal e região metropolitana. A relação com o tema justifica-se através da atuação profissional na Secretaria da Saúde Pública do Rio Grande do Norte – SESAP/RN e da atuação na Educação infantil. A pesquisa tem abordagem qualitativa. Os participantes da pesquisa foram docentes e mãe/responsável pela criança. Os instrumentos de coleta de dados foram entrevistas semiestruturadas através de encontros virtuais pelo Zoom ou Google Meet e presencialmente cumprindo os protocolos de biosegurança. Os dados foram analisados através da Análise de Conteúdo. Como resultados, o estudo sistematizou concepções e experiências das famílias e profissionais da educação sobre as trajetórias educacionais das crianças com microcefalia na cidade de Natal. Por fim, como desdobramento do estudo, o produto educacional no formato de cartilha apresenta estratégias de ensino e aprendizagem de crianças com microcefalia na educação infantil para o debate e socialização de conhecimentos da Educação Especial em uma perspectiva inclusiva.


  • Mostrar Abstract
  • The present research has the general objective to analyze the educational trajectory and the teaching and learning conceptions of teachers of children with microcephaly in Early Childhood Education in Natal and the metropolitan region. The relationship with the theme is justified through professional work in the Public Health Department of Rio Grande do Norte – SESAP/RN and work in early childhood education. The research has a qualitative approach. The research participants were teachers and the child's mother/guardian. The data collection instruments were semi-structured interviews through virtual meetings through Zoom or Google Meet and in person, complying with biosafety protocols. Data were analyzed using Content Analysis. As a result, the study systematized conceptions and experiences of families and education professionals about the educational trajectories of children with microcephaly in the city of Natal. Finally, as a result of the study, the educational product in the form of a booklet presents teaching and learning strategies for children with microcephaly in early childhood education for the debate and socialization of Special Education knowledge in an inclusive perspective.

2
  • HELAYNE CRISTINA CARVALHO DO NASCIMENTO
  • USO DE VÍDEOS NA FORMAÇÃO DOCENTE CONTINUADA PARA A ALFABETIZAÇÃO DE ESTUDANTES COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

  • Orientador : RITA DE CASSIA BARBOSA PAIVA MAGALHAES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRO BRAGA VIEIRA
  • FLAVIA ROLDAN VIANA
  • GESSICA FABIELY FONSECA
  • RITA DE CASSIA BARBOSA PAIVA MAGALHAES
  • Data: 28/06/2022

  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa intitulada: O uso de vídeos na formação docente continuada para a alfabetização de estudantes com deficiência intelectual busca responder a problemática que emerge a partir das reflexões advindas de experiências no espaço escolar, com o intuito de construir novos paradigmas de processo formativo, a partir da resposta à problemática indagadora: como um processo de formação docente, que utiliza vídeos, pode contribuir com a formação continuada de professores alfabetizadores de alunos com deficiência intelectual? Para tanto, essa pesquisa teve como objetivo geral: analisar o processo de formação continuada docente de alfabetizadores por meio de vídeos direcionados a professores de alunos com deficiência intelectual (DI). A pesquisa é de abordagem qualitativa, de cunho exploratório, com característica interventiva, realizada no contexto de uma escola da rede pública de ensino de João Pessoa-Pb. Os dados foram coletados por intermédio de questionários, entrevistas e observação dos encontros formativos, nos quais apresentamos três vídeos com o objetivo de facilitar e mediar o contato com as temáticas de estudo. Foram sujeitos do processo formativo 5 professoras, além de 10 profissionais da escola que apenas assistiram aos vídeos produzidos. Os resultados evidenciaram o potencial do uso dos vídeos como ferramenta em processos de formação continuada dinamizando o contato dos participantes com as temáticas em estudo.

     

     

     


  • Mostrar Abstract
  • The present research entitled: The use of videos in continuing teacher education for the literacy of students with intellectual disabilities seeks to respond to the problem that emerges from the reflections arising from experiences in the school space, in order to build new paradigms of the formative process, the from the answer to the questioning problem: how can a process of teacher training, which uses videos, contribute to the continued training of literacy teachers of students with intellectual disabilities? Therefore, this research had as its general objective: to analyze the process of continuing teacher education of literacy teachers through videos aimed at teachers of students with intellectual disabilities (ID). The research has a qualitative approach, with an exploratory nature, with an interventional characteristic, carried out in the context of a public school in João Pessoa-Pb. Data were collected through questionnaires, interviews and participant observation of training meetings, in which we present three videos with the aim of facilitating and mediating contact with the study themes. Five teachers were subjects of the training process, in addition to 10 school professionals who only watched the videos produced. The results showed the potential of using videos as a tool in continuing education processes, stimulating the contact of participants with the themes under study.

     

3
  • ALCIONE COSTA DE AQUINO PINTO CABRAL
  • FORMAÇÃO CONTINUADA COLABORATIVA COM USO DE TDIC PARA LETRAMENTO ESTATÍSTICO DE ALUNOS SURDOS

  • Orientador : FLAVIA ROLDAN VIANA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRO BRAGA VIEIRA
  • DENNYS LEITE MAIA
  • FLAVIA ROLDAN VIANA
  • RITA DE CASSIA BARBOSA PAIVA MAGALHAES
  • Data: 28/06/2022

  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo analisar uma formação continuada com um grupo colaborativo, formado por professor(as) dos anos iniciais do Ensino Fundamental, professor(as) do Atendimento Educacional Especializado (AEE) e Tradutor(es) e Intérprete(s) de Língua de Sinais (TILS), acerca do desenvolvimento do letramento estatístico, com o uso das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação - TDIC, para alunos surdos. Os objetivos específicos definidos para isto foram:  Identificar os conhecimentos de professores dos anos iniciais, do AEE, do TILS e do estudante surdo sobre os conhecimentos estatísticos; desenvolver formação continuada colaborativa para o desenvolvimento do letramento estatístico, pautado no Ciclo Investigativo PPDAC, tendo como produto final a elaboração de uma sequência didática acessível em Libras; Analisar de forma colaborativa a execução da sequência didática com o aluno surdo. Esses objetivos procuraram responder a seguinte indagação: Como uma formação continuada colaborativa no ensino de Matemática, com professores de alunos surdos e Tradutores Intérpretes de Libras, pode vir a contribuir para o desenvolvimento do letramento estatístico desse alunado numa perspectiva bilíngue? Tendo como arcabouço teórico os estudos de Capelline e Zerbato (2019), Giroux (1988), Nóvoa (1995), Tardif (2007). Trata-se de pesquisa de abordagem qualitativa do tipo colaborativa e paradigma interpretativo, já que, acontece através da construção e interação entre pesquisadora e os sujeitos participantes da pesquisa no contexto escolar e com encontros formativos, diálogos e planejamento de ações na busca de facilitar o processo ensino aprendizagem da matemática.  Por fim, são seguidos os procedimentos com base no modelo espiral “RePare”, aplicados instrumentos diagnósticos com professores e alunos participantes da pesquisa, no início do processo, e, ao final, é feita a análise por meio de Instrumento de avaliação da formação aplicada com os professores. Os resultados demonstram que é necessário o engajamento neste tipo de formação por parte dos profissionais da escola, da família e dos órgãos responsáveis por garantir as políticas públicas de inclusão linguística local. Há dificuldade identificada com relação à contratação de intérpretes nas escolas municipais, fato que compromete a inclusão linguística de alunos surdos. Entretanto percebe-se uma abertura para o diálogo na busca de providências para superar as barreiras linguísticas e oferecer formação continuada para os profissionais envolvidos no processo. Como produto deste trabalho foi produzida, de forma colaborativa, uma sequência didática que relaciona brincadeiras do cotidiano do aluno e o letramento estatístico.


  • Mostrar Abstract
  • The present work aims to analyze a continuing education with a collaborative group, formed by teacher(s) from the early years of elementary school, teacher(s) of Specialized Educational Service and Translator(s) and interpreter(s) of Sign Language , about the development of statistical literacy, with the use of TDIC, for deaf students. The specific objectives defined for this were: To identify the knowledge of teachers in the early years, of the AEE, of the Sign Language Translator and Interpreter and of the deaf student about statistical knowledge; Develop collaborative continuing education for the development of statistical literacy, based on the PPDAC Investigative Cycle, having as a final product the elaboration of a didactic sequence accessible in Libras; Collaboratively analyze the execution of the didactic sequence with the deaf student. To answer the following question: How can continuing collaborative education in the teaching of Mathematics, with teachers of deaf students and Libras Interpreter Translators, can contribute to the development of statistical literacy of these students in a bilingual perspective? Based on the theoretical framework of studies by Capelline and Zerbato (2019), Giroux (1988), Nóvoa(1995), Tardif (2007), . This is a qualitative approach research of the collaborative type and interpretive paradigm, as it takes place through the construction and interaction between the researcher and the subjects participating in the research in the school context and with formative meetings, dialogues and action planning in order to facilitate the teaching learning process of mathematics. Finally, the procedures based on the RePare spiral model are followed, diagnostic instruments are applied with professors and students participating in the research, at the beginning of the process, and at the end, the analysis is carried out using an instrument for evaluating the training applied with the professors. . The results demonstrate that it is necessary to engage in this type of training by professionals from the school, the family and the bodies responsible for ensuring public policies for local linguistic inclusion. There is a difficulty identified in relation to hiring interpreters in municipal schools, a fact that compromises the linguistic inclusion of deaf students. However, there is an opening for dialogue in the search for measures to overcome language barriers and offer continuing education for the professionals involved in the process. As a product of this work, a didactic sequence that relates the school reality and statistical literacy is collaboratively produced.

4
  • GIULIANA MARIA GONCALVES AVILA
  • ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO PARA UNIVERSITÁRIOS COM DEFICIÊNCIA: O QUE ELES TÊM A DIZER?

  • Orientador : FRANCISCO RICARDO LINS VIEIRA DE MELO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLAUDIA ROSANA KRANZ
  • ELDA SILVA DO NASCIMENTO MELO
  • FRANCISCO RICARDO LINS VIEIRA DE MELO
  • LISIE MARLENE DA SILVEIRA MELO MARTINS
  • MÁRCIA DENISE PLETSCH
  • Data: 09/09/2022

  • Mostrar Resumo
  • A atual política educacional no contexto brasileiro preconiza a garantia de um sistema educacional inclusivo em todos os níveis de ensino. Como consequência, constata-se, nos últimos anos, um aumento significativo no acesso de estudantes com deficiência na Educação Superior. No entanto, observa-se, no acompanhamento desse público pela Secretaria de Inclusão e Acessibilidade na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), dificuldades relativas às experiências de estágio curricular obrigatório de estudantes com deficiência, no que diz respeito a barreiras que interferem no pleno desenvolvimento de competências profissionais e inclusão desses estudantes. Diante dessa problemática, a presente pesquisa adota uma abordagem quanti-qualitativa de caráter exploratório-descritivo, tendo como objetivo geral conhecer e analisar as experiências e acessibilidade de estudantes egressos com deficiência que passaram por estágio curricular obrigatório nos cursos de graduação da UFRN. Para o alcance deste objetivo, buscar-se-á informações por meio de análise documental, questionário e grupo focal. Dentre os resultados obtidos, destaca-se a existência de diversas barreiras durante o estágio dos egressos participantes, evidenciando uma condição de desigualdade que não pode ser perpetuada nas experiências de estágio curriculares obrigatórios de estudantes com deficiência. Espera-se, a partir dos resultados, contribuir para melhoria das experiências de estágio dos estudantes com deficiência na UFRN, para o avanço das discussões nessa área de conhecimento e para o fortalecimento das ações no âmbito da Política de Inclusão e Acessibilidade para Pessoas com Necessidades Específicas na UFRN.


  • Mostrar Abstract
  • The current educational policy in the Brazilian context advocates the guarantee of an inclusive education system at all levels of education. As a result, in recent years there has been a significant increase in the access of students with disabilities to Higher Education. However, in the monitoring of this public by the Secretariat of Inclusion and Accessibility at the Federal University of Rio Grande do Norte (UFRN), difficulties related to the mandatory curricular internship experiences of students with disabilities are observed, with regard to barriers that interfere in the full development of professional skills and inclusion of these students. Faced with this problem, the present research adopts a quantitative-qualitative approach with an exploratory-descriptive nature, with the general objective of knowing and analyzing the experiences and accessibility of graduate students with disabilities who have executed a mandatory curricular internship in UFRN's undergraduate courses. To achieve this objective, information will be sought through document analysis, questionnaire and focus group. Among the results obtained, the existence of several barriers during the internship of the participating graduates stands out, evidencing a condition of inequality that cannot be perpetuated in the mandatory curricular internship experiences of students with disabilities. Based on the results, it is expected to contribute to the improvement of the internship experiences of students with disabilities at UFRN, to the advancement of discussions in this area of knowledge and to the strengthening of actions within the scope of the Policy of Inclusion and Accessibility for People with Specific Needs at UFRN.

     

5
  • JÉSSICA BEATRIZ DA SILVA CAVALCANTE
  • A TUTORIA INCLUSIVA NA TRAJETÓRIA DE DISCENTES DA UFRN: DESAFIOS E CONTRIBUIÇÕES

  • Orientador : CLAUDIA ROSANA KRANZ
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLAUDIA ROSANA KRANZ
  • EDUARDO GOMES ONOFRE
  • FRANCISCO RICARDO LINS VIEIRA DE MELO
  • KATIENE SYMONE DE BRITO PESSOA DA SILVA
  • Data: 29/09/2022

  • Mostrar Resumo
  • O estudo destaca a relevância da Tutoria Inclusiva como estratégia de promoção à inclusão de estudantes com Necessidades Educacionais Específicas, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Sendo a Tutoria uma estratégia de promoção à inclusão de discentes público-alvo da educação especial, com vista a dar suporte aos estudantes e atuar no combate à evasão acadêmica, o presente estudo demonstra sua relevância social e acadêmica ao trazer luz sobre esta temática ainda pouco explorada no âmbito científico. Diante do exponencial número de discentes com deficiência que ingressaram no ensino superior através da lei 13.409/2016, faz-se necessário investigar quais recursos as instituições de ensino superior têm utilizado para promover a permanência e o sucesso acadêmico desses estudantes, bem como àqueles que apresentam Necessidades Educacionais Específicas (NEE). O principal objetivo é analisar as contribuições do Programa de Tutoria Inclusiva da UFRN na trajetória acadêmica de Tutores e Tutorados. Além disso, também são objetivos do trabalho identificar a percepção dos discentes quanto ao Programa, bem como os desafios que se interpõem diante da colaboração com a Tutoria Inclusiva. Após a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da UFRN, utilizou-se, para a obtenção dos dados, dois questionários virtuais disponibilizados via google forms, um para cada grupo de estudantes. Ao todo, 27 discentes responderam à pesquisa. Na análise dos dados, optou-se por uma abordagem histórico-cultural, as questões apresentadas consideraram elementos analisados sobre as seguintes categorias elaboradas pela autora: relação entre tutor e tutorado; atividades desenvolvidas na tutoria; desafios na ação tutorial; as contribuições sociais e acadêmicas; e os aspectos que podem ser qualificados. Como parte dos resultados, quanto ao grupo de tutorados, estes consideram, por unanimidade, que o Programa de Orientação e Tutoria Inclusiva da UFRN contribui para sua permanência, rendimento e sucesso acadêmico na universidade. Os dados qualitativos apontam ainda para entre os pares os tipos de atividades desenvolvidas e os vínculos estabelecidos para além da tutoria e seus benefícios, na perspectiva de ambos os grupos. Também foram consideradas as dificuldades enfrentadas na interação entre os discentes e, ainda, os aspectos que podem ser melhorados no Programa como um todo e as barreiras à inclusão que os discentes com NEE enfrentam em seu cotidiano acadêmico, sendo a atitudinal a mais citada dentre elas. Na discussão dos resultados, podemos inferir que a atuação da tutoria inclusiva apresenta contribuições relevantes à promoção da inclusão dos estudantes com NEE e fomenta o desenvolvimento de novos conhecimentos aos tutores, proporcionando condições de permanência e sucesso acadêmico aos tutorados, assegurando o direito de acesso ao ensino em igualdade de condições, além de potencializar a aprendizagem de ambos. Como produto de pesquisa foi desenvolvido o Guia de Práticas e Técnicas para Tutoria Inclusiva, onde se buscou responder às principais demandas levantadas pelos Tutores quanto ao exercício da atividade tutora.


  • Mostrar Abstract
  • The present study highlights the relevance of the Peer Tutoring as a strategy for promoting the inclusion of Special Educational Needs students in the context of the higher education system. The main goal is to analyse the contributions of the Guidance and Peer Tutoring Program in the Federal University of Rio Grande do Norte in the educational trajectory of Tutors and Tutees and present the products developed within the research. Altogether, 27 students with an active enrollment in the program participated. In order to obtain the data, it was made available an online survey for both groups. 100% of the Tutees consider the program to contribute for their stay, performance and academic success in university. The qualitative data reveal the types of developed activities; the established bond beyond the tutoring and its benefits, in both groups' perspectives. The difficulties, the program improving points and some of the inclusion barriers faced in their academic context were also considered, the attitudinal barrier being the most cited one. We opted for a historical-cultural approach in the qualitative data analysis and the usage of seven categories, elaborated accordingly to the questions asked in the survey, in order to achieve the specific objectives. Peer Tutoring brings to the students relevant contributions, providing permanence and academic success conditions, and empowering the inclusion in the academic context. As products, were developed a Practice and Techniques for Peer Tutoring Guide, a training script for Tutors and a board on the Trello platform. The product validation is the last step in development and will be incorporated into the final version of the dissertation.

6
  • JULIANA CARLOS GUIMARÃES DE ARAUJO
  • MEDICALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO: FORMAÇÃO COLABORATIVA COM PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL

  • Orientador : MARIA DA APRESENTACAO BARRETO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LISIE MARLENE DA SILVEIRA MELO MARTINS
  • MARIA DA APRESENTACAO BARRETO
  • VANIA APARECIDA CALADO
  • Data: 16/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • O fenômeno da medicalização na infância refere-se a um processo que transforma questões multifatoriais em distúrbios, transtornos, possíveis de serem medicalizados, inserindo no campo das patologias demandas que fazem parte do cotidiano dos sujeitos. Essa pesquisa objetivou analisar às mudanças de compreensão sobre o fenômeno da medicalização da educação com professores que atuam nos anos iniciais do ensino fundamental, da rede pública estadual de ensino do RN, a partir de uma formação continuada colaborativa com 26 participantes, entre professores, coordenadores pedagógicos e gestores, e tem como fundamento teórico alguns princípios da psicologia histórico-cultural. Com a realização desse processo formativo colaborativo estruturou-se uma proposta de formação continuada colaborativa sobre a temática da medicalização da educação na infância a ser compartilhada com a comunidade escolar. A investigação e o processo de formação deram-se na modalidade remota, tendo em vista as incertezas da pandemia mundial do COVID-19. A coleta de dados sobre as demandas formativas, acerca da temática da medicalização da educação, realizou-se por meio de um questionário aplicado com os professores. Identificadas as demandas, procedeu-se os desdobramentos do processo formativo colaborativo sobre a medicalização no contexto educacional. Os dados obtidos, considerando as falas dos participantes, foram organizados em três eixos temáticos para análises e discussões, sendo I – Ainda não tenho conhecimento sobre o tema, II – A sociedade põe no remédio a solução, III – Com um novo olhar para a temática. Os resultados apontaram para a mudança no discurso dos profissionais acerca do fenômeno em estudo e importância da formação colaborativa para o conhecimento da temática e enfrentamento do processo de medicalização da educação.


  • Mostrar Abstract
  • The phenomenon of medicalization in childhood refers to a process that transforms multifactorial issues into disorders, disorders, which can be medicalized, inserting into the field of pathologies demands that are part of the subjects' daily lives. This research aimed to organize and develop a collaborative training process on the phenomenon of medicalization of education, together with 26 teachers, pedagogical coordinators and managers who work in the early years of elementary school, in the state public education network of Rio Grande do Norte, and have as a theoretical foundation some principles of cultural-historical psychology. The investigation and training process took place remotely, in view of the uncertainties of the COVID-19 global pandemic. The main training demands of the participating teachers were identified and the unfolding of the collaborative training process on medicalization in the educational context was analyzed. Methodologically, it is a qualitative and quantitative research, with theoretical and field studies; descriptive and explanatory. The sample consisted of 26 teachers who work in the early years of elementary school, from the state public network of RN, with a letter of consent signed by the Secretary of State for Education, Culture, Sport and Leisure - SEEC. Data collection on the training demands of teachers, on the issue of medicalization of education, was carried out through a questionnaire applied to teachers. The results pointed to a change in the professionals' discourse about the phenomenon under study.

7
  • VALERIA CARLA VIEIRA GOMES
  • Organização do trabalho colaborativo para inclusão

  • Orientador : ADRIANE CENCI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ADRIANE CENCI
  • CLAUDIA ROSANA KRANZ
  • GESSICA FABIELY FONSECA
  • MARIA DA APRESENTACAO BARRETO
  • SUELI SALLES FIDALGO
  • Data: 20/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • Pensar em uma Educação Inclusiva é buscar ferramentas e estratégias para proporcionar um trabalho que vise a participação e aprendizagem de todos os estudantes. A organização do trabalho colaborativo entre os profissionais é um dos aspectos que pode auxiliar nesse processo, principalmente, na inclusão dos estudantes público alvo da educação especial (PAEE). Nesse sentido, a pesquisa foi conduzida em uma escola pública localizada na Zona Norte de Natal/ RN e teve como objetivo geral: desenvolver, implementar e avaliar uma formação continuada, com vistas à organização do trabalho colaborativo para a inclusão de todos os estudantes, junto aos professores do Ensino Fundamental, gestão, coordenação, professores da Educação Especial, professor intérprete de Libras e professores da SRM.          E, como objetivos específicos: 1) acompanhar a aprendizagem expansiva durante a formação; 2) refletir sobre a organização do trabalho colaborativo para a inclusão escolar; 3) entender o potencial de formações colaborativas para a organização do trabalho na escola e 4) produzir um guia orientador para formações colaborativas em contextos escolares. A pesquisa foi orientada pela Teoria Histórico-Cultural da Atividade, tendo destaque a compreensão de aprendizagem expansiva, teorizada por Engeström (2002, 2016), que diz respeito à produção coletiva de novas aprendizagens, de mudanças. Configura-se como uma pesquisa colaborativa (IBIAPINA, ALBUQUERQUE, 2016), que teve os dados produzidos a partir de entrevistas, de questionários e, principalmente, da formação com os professores. Essa formação é compreendida como intervenção formativa que se caracteriza como organização de um processo de transformação, constantemente remodelado pela dinâmica organizacional e política interna e pelas condições específicas que ela encontra ou cria (ENGESTRÖM, 2011). A intervenção formativa teve dez encontros on-line, com o suporte da plataforma Google Meet, realizados entre outubro de 2021 e junho de 2022, com o objetivo de criar espaços de compartilhamento e construção de aprendizagens para a organização do trabalho colaborativo inclusivo. Os dados foram interpretados a partir da análise textual discursiva (MORAES, 2003), tendo como eixo as ações de aprendizagem expansiva. Assim, as discussões da formação concentraram-se nas ações de questionamento, de análise histórica e empírica de modelagem e de exame do novo modelo; não se logrou completar o ciclo de aprendizagem expansiva com consolidação das novas práticas discutidas. Se buscava reflexão e construção de ferramentas que contribuíssem para o trabalho colaborativo e inclusão na escola; as ações de questionamento voltaram-se para a organização do planejamento e para as articulações entre os profissionais; as ações de análise buscaram compreender o contexto e a organização do trabalho colaborativo na instituição; as ações de modelagem tomaram forma na criação de um organograma e o uso do Drive da instituição como ferramentas para a resolução aos questionamentos postos;  as ações de exame do novo modelo se detiveram em apontar dificuldades para o uso do Drive. Articuladas à categoria da aprendizagem expansiva, também se discutiu inclusão, colaboração, planejamento, formação de professores, categorias que estiveram entrelaçadas em toda a construção textual. As reflexões da pesquisa também foram base para a construção de um guia orientador de formação colaborativa, produto que é requisito do mestrado profissional. Percebe-se o potencial do trabalho colaborativo para a construção de práticas inclusivas, considerando tanto o trabalho no cotidiano da escola, como o trabalho conduzido nas formações.


  • Mostrar Abstract
  • Thinking about an Inclusive Education is looking for tools and strategies to provide work that aims at the participation and learning of all students. The organization of collaborative work among professionals is one of the aspects that can help in this process, especially in the inclusion of students target audience of special education (PAEE). In this sense, the research was conducted in a public school located in the North Zone of Natal/RN and had the general objective: to develop, implement and evaluate continuing education, with a view to organizing collaborative work for the inclusion of all students, together with to Elementary School teachers, management, coordination, Special Education teachers, Libras interpreter teachers and SRM teachers. And, as specific objectives: 1) accompany the expansive learning during training; 2) reflect on the organization of collaborative work for school inclusion; 3) understand the potential of collaborative training for the organization of work at school and 4) produce a guide for collaborative teachers training in school contexts. The research was guided by the Historical-Cultural Theory of Activity, highlighting the understanding of expansive learning, theorized by Engeström (2002, 2016), which concerns the collective production of new learning, of changes. It is configured as a collaborative research (IBIAPINA, ALBUQUERQUE, 2016), which had data produced from interviews, questionnaires and, mainly, training with teachers. This training is understood as a training intervention that is characterized as the organization of a transformation process, constantly remodeled by the organizational dynamics and internal politics and by the specific conditions that it encounters or creates (ENGESTRÖM, 2011). The training intervention had ten online meetings, supported by the Google Meet platform, held between October 2021 and June 2022, with the aim of creating spaces for sharing and building learning for the organization of inclusive collaborative work. The data were interpreted from the discursive textual analysis (MORAES, 2003), having as axis the actions of expansive learning. Thus, the training discussions focused on questioning actions, historical and empirical analysis of modeling and examination of the new model; it was not possible to complete the expansive learning cycle with consolidation of the new practices discussed. One sought reflection and construction of tools that would contribute to collaborative work and inclusion in the school; the questioning actions turned to the organization of planning and to the articulations between professionals; analysis actions sought to understand the context and organization of collaborative work in the institution; modeling actions took shape in the creation of an organization chart and the use of the institution's Drive as tools for resolving the questions posed; Examining the new model focused on pointing out difficulties in using the Drive. Linked to the expansive learning category, inclusion, collaboration, planning, teacher training were also discussed, categories that were intertwined throughout the textual construction. The research reflections were also the basis for the construction of a collaborative training guide, a product that is a requirement of the professional master's degree. One can see the potential of collaborative work for building inclusive practices, considering both the daily work at school and the work carried out in training.

8
  • ELIZA DIAS CÂNDIDO
  • PROCESSO AVALIATIVO USADO COM ESTUDANTES COM AUTISMO NOS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

  • Orientador : DEBORA REGINA DE PAULA NUNES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DEBORA REGINA DE PAULA NUNES
  • GESSICA FABIELY FONSECA
  • PATRÍCIA BRAUN
  • Data: 20/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • O número de matrículas de alunos com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) em classes comuns tem crescido de forma expressiva nas últimas décadas. Dados de pesquisas nacionais apontam para a presença de quase 300.000 estudantes com esse diagnóstico nas escolas regulares. Os déficits sociocomunicativos e comportamentais prevalentes nessa população demandam adaptações curriculares no processo de ensino e aprendizagem na escola. Dentre essas adaptações, destacam-se os mecanismos de avaliação acadêmica. Tendo em vista a relevância dessa temática, a presente pesquisa objetivou identificar, por meio de uma pesquisa-ação, os critérios e estratégias que os professores, de escolas Estaduais do Rio Grande do Norte, utilizam na avaliação da aprendizagem de estudantes com TEA regularmente matriculados no Ensino Fundamental II.   De forma específica, teve como propósito: (1) Sintetizar, por meio de uma Revisão Integrativa da Literatura (RIL), o que as pesquisas têm revelado sobre as formas de avaliação usadas por professores de estudantes com necessidades educacionais especiais, em contexto nacional; (2) Descrever a política de avaliação presente nos documentos legais do Estado do RN; (3) Identificar os tipos de recursos avaliativos empregados pelos docentes do estado do RN; (4) Descrever a percepção dos referidos professores sobre o processo avaliativo de estudantes com TEA; (5) Identificar os critérios que devem compor o processo de avaliação da aprendizagem dos referidos alunos e, por fim, (6) Desenvolver como produto, em colaboração com os docentes, uma cartilha orientadora da aprendizagem desses educandos. Participaram da pesquisa 12 docentes vinculados a rede pública estadual, representando os componentes curriculares de: Artes, Ciências, Educação Física, Ensino Religioso, Geografia, História, Língua Inglesa, Língua Portuguesa e Matemática. Os resultados da RIL revelaram carência na produção de trabalhos direcionados à avaliação acadêmica dos estudantes com autismo. Os dados das entrevistas realizadas com os 12 professores participantes do estudo indicaram que: (a) os alunos com TEA sem comprometimentos severos tendem a ser avaliados da mesma forma que os demais alunos; (b) os estudantes com déficits maiores são avaliados por critérios como frequência nas aulas, análise do "esforço", interação com a turma, entrega de trabalho e atividades adaptadas, dentre outros; (c) os docentes apresentam, muitas vezes, concepções distintas sobre o processo de ensino e sobre a função da avaliação; (d) as práticas de reprovação e aprovação carecem de debates no contexto escolar. Como produto dessa pesquisa foi produzida uma cartilha informativa virtual, direcionada ao processo avaliativo de educandos com TEA.


  • Mostrar Abstract
  • The number of enrollments of students with Autism Spectrum Disorder (ASD) in common classes has grown significantly in recent decades. Data from national surveys point to the presence of almost 300,000 students with this diagnosis in regular schools. The sociocommunicative and behavioral deficits prevalent in this population require curricular adaptations in teaching and learning. Among these adaptations, academic evaluation mechanisms are highlighted. In view of the relevance of this topic, this research aimed to identify, through an action research, the criteria and strategies that teachers, from state schools in Rio Grande do Norte, use in evaluating the learning of students with ASD who are regularly enrolled in Elementary School. Specifically, it aimed to: (1) Synthesize, through an Integrative Literature Review (IRL), what research has revealed about the forms of assessment used by teachers of students with special educational needs, in a national context; (2) Describe the evaluation policy present in the legal documents of the State of the RN; (3) Identify the types of evaluative resources used by teachers in the state of RN; (4) Describe the perception of these teachers about the evaluation process of students with ASD; (5) Identify the criteria that should compose the process of assessing the learning of these students and, finally, (6) Develop as a product, in collaboration with the teachers, a booklet guiding the learning of these students. Twelve classroom teachers from state schools participated in the research, representing the curricular components of: Arts, Sciences, Physical Education, Religious Education, Geography, History, English Language, Portuguese Language and Mathematics. The RIL results revealed a shortage in the production of works aimed at the academic assessment of students with autism. Data from the interviews carried out with the 12 teachers participating in the study indicated that: (a) students with ASD without severe impairment tend to be evaluated in the same way as other students; (b) students with major deficits are assessed using criteria such as class attendance, "effort" analysis, interaction with the class, delivery of work and adapted activities, among others; (c) teachers often have different conceptions about the teaching process and the role of assessment; (d) failure and approval practices need to be debated in the school context. As a result of this research, a virtual information booklet concerning the evaluation process of students with ASD was produced.

9
  • MARIA JOSE CAMPOS FERREIRA
  • Ensino remoto e híbrido na Educação Infantil: práticas pedagógicas inclusivas

  • Orientador : ADRIANE CENCI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ADRIANE CENCI
  • FRANCILEIDE BATISTA DE ALMEIDA VIEIRA
  • JACYENE MELO DE OLIVEIRA ARAUJO
  • JANAÍNA SPEGLICH DE AMORIM CARRICO
  • MARISTELA DE OLIVEIRA MOSCA
  • SAIMONTON TINOCO DA SILVA
  • Data: 21/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • Possibilitar práticas pedagógicas inclusivas na Educação Infantil durante o período da pandemia da covid-19 se tornou um grande desafio para professores, gestores, pais e toda a comunidade escolar. As motivações para a pesquisa surgem de experiências e inquietações pessoais e profissionais atuando como docente no Núcleo de Educação da Infância, Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (NEI-CAp/UFRN), no contexto da pandemia da covid-19, durante os anos de 2020 e 2021, e no desejo em compartilhar as práticas pedagógicas inclusivas desenvolvidas nesse período e, assim, contribuir com os estudos relacionados à educação das infâncias e ao fazer docente. Desse modo, a pesquisa teve como objetivo geral analisar como foram (re)organizadas as práticas pedagógicas inclusivas desenvolvidas com as crianças, regularmente matriculadas da Educação Infantil do NEI-CAp/UFRN, no contexto do ensino remoto e híbrido. E como objetivos específicos: mapear os fatores que impactaram na efetivação das práticas pedagógicas inclusivas desenvolvidas com as crianças da EI durante o ensino remoto e híbrido; identificar as estratégias inclusivas de ensino remoto e híbrido utilizadas pelos professores da EI; conhecer os materiais e recursos didáticos inclusivos utilizados pelos professores da EI com as crianças durante o ensino remoto e híbrido e desenvolver um portfólio digital colaborativo com estratégias pedagógicas inclusivas e recursos didáticos que contribuam para a aprendizagem de todas as crianças independente do contexto de ensino remoto, híbrido ou presencial. Para subsidiar a pesquisa foram estabelecidos diálogos com as atuais políticas de educação inclusiva e práticas pedagógicas na perspectiva inclusiva na EI, com estudos e discussões voltadas para o ensino durante a pandemia, englobando o ensino remoto e ensino híbrido, a contextualização do NEI e os conceitos da Teoria Histórico-Cultural. A investigação adota abordagem qualitativa e de natureza descritiva e configura-se como um estudo de caso. Foram utilizados como procedimentos de coleta e produção dos dados: a análise de fontes documentais da instituição relacionados à inclusão e ao período de ensino remoto emergencial e híbrido e entrevistas semiestruturadas, realizadas online pela plataforma Google Meet, com professoras e coordenadoras. Foram convidados para participar da pesquisa 2 coordenadores da instituição e 3 docentes que atuaram na Educação Infantil durante o período de 2020 e 2021. Os dados foram analisados com base na análise textual discursiva. Na análise destacamos como categorias a organização do trabalho pedagógico e as mediações. No período, a investigação identificou quatro diferentes modelos de ensino: o ensino remoto emergencial com encontros assíncronos e envio de sugestões de vivências a serem realizadas e mediadas pelas famílias e sem caráter obrigatório; o ensino remoto com encontros síncronos e assíncronos com a mediação dos professores e das famílias; o terceiro modelo com encontros síncronos diários e por último, o modelo híbrido. Esses também foram base para produzir, em colaboração dos docentes que participaram da pesquisa, um portfólio digital compartilhando estratégias pedagógicas e recursos didáticos que foram utilizados para contribuir com a aprendizagem de todas as crianças. Acreditando na necessidade e na importância de compartilhar práticas pedagógicas exitosas, o estudo almeja socializar como elas foram desenvolvidas e vivenciadas na EI, durante o período de ensino remoto e híbrido, e como elas podem contribuir com a inclusão de todas as crianças em outros contextos.


  • Mostrar Abstract
  • Enabling the inclusive pedagogical practices in Early Childhood Education during the COVID-19 pandemic became a huge challenge for teachers, school administrators, parents, and the whole scholar community. The motivations for this research emerge from the experiences and personal and professional concerns working as a teacher at the Núcleo da Educação da Infância, Laboratory School from the Federal University of Rio Grande do Norte (NEI-CAp/UFRN) in the COVID-19 pandemic context, during 2020 and 2021, and from the desire of sharing the inclusive pedagogical practices developed in this period and, thus, contributing to the studies related to the education of the childhoods and the teaching practice. This research has the general objective of analyzing how the inclusive pedagogical practices developed with the children regularly registered in the Early Childhood Education (ECE) from NEI-CAp/UFRN during the remote and hybrid schooling context were (re)organized. It also has these specific objectives: to map the factors impacting the effectiveness of inclusive pedagogical practices developed with the ECE children during the remote and hybrid schooling; to identify the remote and hybrid teaching inclusive strategies used by the ECE teachers; to be aware of the the inclusive didactic materials and resources used by the ECE teachers with the children during the remote and hybrid schooling, and develop a collaborative digital portfolio with inclusive pedagogical strategies and didactic resources contributing to the learning of every child, regardless of the remote, hybrid or in-person teaching context. To support this research, we established dialogues with the current inclusive educational policies and pedagogical practices in the ECE inclusive perspective, with the studies and discussions focusing on the teaching practice during the pandemic, including the remote and hybrid teaching, the NEI contextualization and the Historical-Cultural Theory concepts. The investigation adopts a qualitative and descriptive approach and configures itself as a case study. As procedures for data collection and production, we used: the analysis of the institutional documentary sources related to the inclusion and to the emergency remote and hybrid schooling period, and semi-structured interviews conducted online via Google Meet with female teachers and coordinators. We invited two coordinators from the institution and three teachers who worked in Early Childhood Education during 2020 and 2021 to participate in the research. The data was analyzed based on textual discourse analysis. In the analysis, we highlighted the categories of pedagogical practice organization and mediations. At the time, the investigation identified four different teaching models: emergency remote teaching model with asynchronous meanings and non mandatory living experiences suggestions to be performed and mediated by the families; remote teaching model with synchronous and asynchronous meanings with the mediation of the teachers and the families; remote teaching model with daily synchronous meanings and, at last, the hybrid model. These models served to produce collaboratively with the teachers participating in the research a digital portfolio to share pedagogical strategies and didactic resources used to contribute to the learning of every child. For believing in the necessity and importance of sharing successful pedagogical practices, this study aims to socialize how they were developed and experienced in the ECE during the remote and hybrid teaching period and how they can contribute to the inclusion of every child in other contexts.

10
  • GABRIELLA PEREIRA DO NASCIMENTO
  • FORMAÇÃO, SABERES E TRABALHO DOCENTE: REFLEXÕES SOBRE AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NO ATENDIMENTO EDUCACIONAL HOSPITALAR E DOMICILIAR NO RN


  • Orientador : JACYENE MELO DE OLIVEIRA ARAUJO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ADRIANA GARCIA GONÇALVES
  • ADRIANE CENCI
  • GESSICA FABIELY FONSECA
  • JACYENE MELO DE OLIVEIRA ARAUJO
  • Data: 22/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • O Atendimento Educacional Hospitalar e Domiciliar (AEHD), também denominado Classe Hospitalar/ Domiciliar, configura-se em um serviço que possui uma forma alternativa de organização e oferta de ensino, que fora estabelecida para assegurar o acesso e continuidade do processo de escolarização de crianças e adolescentes, mesmo em face ao adoecimento e tratamento médico hospitalar. As políticas públicas que versam sobre a Educação Especial legitimam o fazer pedagógico em ambiência hospitalar nos estados e municípios brasileiros. Contudo, a ausência de diretrizes específicas para a práxis docente neste contexto, reflete na diversidade de intencionalidades e práticas pedagógicas observadas. Além disto, também se evidencia que os cursos de licenciatura pouco contemplam as especificidades da atuação docente nesta vertente da educação. Neste ínterim, observa-se que o convívio com a ausência de referentes, leva aos professores a uma busca ativa por uma formação continuada que fundamente e valide as suas práticas. Estas, por sua vez, também se transformam em referências de organização administrativa, pedagógica e curricular no AEHD. A partir destas colocações, objetivou-se neste estudo, analisar como os saberes docentes têm referenciado as práticas pedagógicas executadas no AEHD no estado do Rio Grande do Norte por meio da elaboração e aplicação de um curso de formação continuada de professores em serviço. Em parceria com a Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Norte (SEEC), com a Secretaria Municipal de Educação (SME/ Natal) e com o Programa de Formação Continuada do Centro de Educação (PROFOCO/ UFRN), desenvolveu-se o curso com professores e membros da equipe pedagógica em exercício no AEHD/RN, cujo eixo temático centrou-se nos saberes docentes e currículo. Neste contexto, o convite foi direcionado e a participação foi assegurada aos professores e assessores pedagógicos, vinculados aos órgãos supracitados, sendo facultativa a anuência para coleta de dados. Participaram ativamente do curso 20 professoras e duas assessoras pedagógicas, sendo 14 anuentes à pesquisa, o que nos permitiu coletar os dados necessários para fins deste estudo. Diante do cenário de saúde mundial e os efeitos sociais e econômicos ocasionados pela pandemia de Covid-19, as ações desta pesquisa ocorreram no formato de interação remota, com uso das tecnologias para comunicação e aprendizagem. Para coleta dos dados foram utilizados instrumentos como questionários, entrevistas coletivas e gravação de vídeo e áudios produzidos como registros dos encontros virtuais. Metodologicamente apoiamo-nos em uma   abordagem qualitativa, de natureza participativa, orientada pela pesquisa-ação. A técnica de análise de conteúdos foi escolhida como método para a investigação dos dados reunidos. Almejou-se com este estudo oportunizar e fomentar por meio do curso de formação de professores, espaços para a reflexão e discussão coletiva fundamentadas nos saberes docentes e práticas pedagógicas evidenciadas no AEHD, validando e ressignificando estes, numa perspectiva de impulsionar, isolada e coletivamente, a ação profissional neste contexto.


  • Mostrar Abstract
  • Hospital and Home Educational Service (HHES), also known as Hospital or Home Class, is a service specially designed to assist children and teenagers, offering education to those who are hospitalized or that cannot continue studying in regular schools due to medical or special conditions. Public policies related to Special Education legitimize the pedagogic praxis in Brazilian hospitals all over the country. However, the insufficiency of guidelines related to this context results in many different approaches that could be monitored in the present work. In addition, it is worth mentioning that licentiate courses usually do not approach and neither support the special needs and information required for the HHES praxis. In this context, the absence of guidelines for the validation of pedagogic praxis has teachers continuously seeking for more education in order to validate their approaches and methodologies, therefore resulting in a praxis which often becomes the main reference for administrative organization, besides pedagogic and curriculum design in Hospital and Home Educational Service. Following all these assertions, the present research aims to analyze how the production of knowledge becomes reference to school administration and pedagogic praxis in HHES occurring in the Brazilian state of Rio Grande do Norte. It is noteworthy to highlight the context in which this study was carried out, in an education based Master’s program, and it aimed for researching the development of educational products and processes to be implemented in real teaching contexts. For this objective, a continuous teaching training program was made available, produced by the pedagogical staff members of AEHD/RN, whose themes were based upon teaching practices and knowledge, and curriculum. The program was implemented at an in service training course space, and brought together social institutions, such as Secretary of State for Education, Culture, Sport and Leisure of Rio Grande do Norte, a Municipal Secretary of Education of Natal, and Continuing Education Program of the Education Center of the Federal University of Rio Grande do Norte. In this context, teachers were invited by the pedagogic staff associated with the program, resulting in 20 teachers and 2 pedagogic advisors, a group from which 14 teachers continued the research, therefore providing data for the present research to take place. The present study progressed during the Covid-19 pandemic, therefore remote solutions were not only required, but demanded to be used. For this reason, digital solutions were optimal for learning and communication. The data was collected from questionnaires, notes, personal reports, and audiovisual media. The methodology used for the study is based on a qualitative and interventive approach, guided by the process of the study. Also, since the data was so diverse, content analysis was the means to investigate the subjects. The study proceeds with an analysis of the collected results and expects to have positively impacted teacher training in the area, proposing new collective reflections and discussions on the possible approaches and potential curriculum present in HHES, therefore validating and proposing new meanings to prior knowledge, promoting individual and collectively the parameterization to organize and also for professional praxis.


11
  • FELIPE LUCAS DE SOUZA
  • A LINGUAGEM SIMPLES NO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO COMO FAVORECEDORA DA INCLUSÃO ESCOLAR

  • Orientador : LISIE MARLENE DA SILVEIRA MELO MARTINS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LISIE MARLENE DA SILVEIRA MELO MARTINS
  • GESSICA FABIELY FONSECA
  • KATIENE SYMONE DE BRITO PESSOA DA SILVA
  • LUCIA DE ARAUJO RAMOS MARTINS
  • MUNIQUE MASSARO
  • Data: 23/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • No Brasil, de acordo com o Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), quase 7% (12 milhões) da população têm algum tipo de deficiência. A partir dos anos 1990, com o paradigma da inclusão, a escola teve que se reestruturar e mudar sua postura frente a heterogeneidade dos alunos rompendo com paradigmas anteriores. A educação é uma questão de direitos humanos e as pessoas com deficiência devem fazer parte do ensino regular, entendemos o termo deficiência pelo modelo social da deficiência, onde os alunos tem necessidades de comunicação, a comunicação inclusiva vem de um entendimento de que as pessoas se comunicam de forma diferente, e várias técnicas são necessárias para atender a essas diferentes necessidades. Essa constatação suscitou a realização deste trabalho de pesquisa, onde buscamos analisar a relevância da linguagem simples como favorecedora da inclusão escolar na formação dos professores do Atendimento Educacional Especializado de escolas estaduais do município de São José do Mipibu/RN. Para tanto, participaram da pesquisa duas professoras do AEE atuantes nas Salas de Recursos Multifuncionais de escolas da rede estadual de ensino. Dessa forma, a pesquisa possui perfil metodológico qualitativo exploratório descritivo, e utiliza a metodologia de Pesquisa de Campo. Para a construção de dados, aplicamos questionários e realizamos entrevistas semiestruturadas com os professores participantes. Após a coleta dos dados, iniciamos a fase de análise e interpretação dos dados através da técnica de Análise de Conteúdo de Bardin. Os resultados obtidos, através da percepção dos professores, evidenciaram que a Linguagem Simples pode sim contribuir com as práticas pedagógicas dos professores do AEE, quando possibilita a superação de barreiras para a compreensão textual. Foi constatado, também, através de uma validação social, que a proposta de formação, produto desta pesquisa, pode contribuir na formação continuada de professores possibilitando na identificação de padrões de acessibilidade em textos com o uso da Linguagem Simples.


  • Mostrar Abstract
  • In Brazil, according to the Census of the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE), almost 7% (12 million) of the population have some type of disability. From the 1990s onwards, with the paradigm of inclusion, the school had to restructure and change its attitude towards the heterogeneity of students, breaking with previous paradigms. We understand that education is a matter of human rights and people with disabilities should be part of regular education, we understand the term disability through the social model of disability, where students have specific communication needs, inclusive communication comes from an understanding that people communicate differently, and various techniques are needed to meet these different needs. This finding led to the realization of this research work, where we seek to analyze the relevance of simple language as a favoring of school inclusion in the training of Specialized Educational Assistance (AEE) teachers from state schools in the municipality of São José do Mipibu/RN. To this end, two AEE teachers working in the Multifunctional Resource Rooms of schools in the state education network participated in the research. Thus, the research has a descriptive exploratory qualitative methodological profile, and uses the Intervention methodology. For the construction of data, we applied questionnaires and conducted semi-structured interviews with the participating teachers. After data collection, we started the data analysis and interpretation phase using Bardin's Content Analysis technique. The results obtained showed that Simple Language can indeed contribute to the pedagogical practices of AEE teachers, when it makes it possible to overcome barriers to textual understanding. It was also found that the training proposal, product of this research, can contribute to the continuing education of teachers, enabling the identification of accessibility standards in texts using Simple Language.

12
  • MAYARA BEZERRA JERONIMO DA SILVA BARRETO
  • O CINEMA É UM ENCONTRO: A AUDIODESCRIÇÃO NO FESTIVAL URBANOCINE

  • Orientador : JEFFERSON FERNANDES ALVES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JEFFERSON FERNANDES ALVES
  • ELIZABETH ROMANI
  • FLAVIA ROLDAN VIANA
  • EDUARDO CARDOSO
  • MARTHA MILENE FONTENELLE CARVALHO
  • Data: 28/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • O conceito da acessibilidade comunicacional e cultural vem ganhando espaço nos debates, com a popularização das redes sociais. Pessoas com deficiência vêm dando visibilidade a suas pautas, sobretudo, relacionadas às políticas de incentivo e fomento à inclusão de pessoas com deficiência e seu consequente acesso a bens e produtos culturais. No caso das pessoas com deficiência visual, a audiodescrição, uma tradução intersemiótica que traduz imagens em palavras, é um dos recursos que possibilita o direito à informação, à equiparação de oportunidades na participação da vida cultural e, por consequência, à formação de cidadãos mais críticos e com senso de observação apurado. Nesse contexto, “Como fazer do cinema um encontro?” é a pergunta que desafia realizadores culturais e audiovisuais no sentido de proporcionar às pessoas com deficiência visual participação nesse encontro. Dessa forma, pensar novas formas de ver e fazer cinema, que reorganize as estruturas vigentes e que não tenha como foco apenas o parâmetro da vidência, é o desafio que se instaura. Entendemos que os realizadores audiovisuais necessitam ter conhecimento dos recursos de comunicação acessível para, a partir disso, passarem a trilhar um novo caminho de consumo e produção de arte e de cultura. O estudo propõe, por conseguinte, a experimentação, em um contexto cultural acessível, com foco no público com deficiência visual, a fim de propor a construção de um festival de cinema que contribua com o fomento de práticas acessíveis no audiovisual, através da audiodescrição. Escolhemos como campo de investigação a terceira edição do festival de cinema Urbanocine, realizado em de 2021, organizado por realizadores da cidade do Natal e que, devido à pandemia, aconteceu de forma híbrida, como mostras online e itinerante, exibindo curtas nacionais e locais. O festival contou, também, com uma programação de lives com temáticas que discutiram as vivências da pessoa com deficiência visual com o cinema e uma conversa com os realizadores das mostras. Os sujeitos-participantes da pesquisa foram os realizadores do coletivo audiovisual e expectadores com deficiência visual. Esta pesquisa se insere no paradigma de base qualitativa e optamos por fazer uso da pesquisa-intervenção, tendo como referência as reflexões epistemológicas de Bakhtin. Como instrumentos para a construção e análise dos dados, acionamos a observação participante à medida que construímos, de forma colaborativa, a acessibilidade do festival, além da realização de entrevistas coletivas e a utilização do diário de campo. Ao final, sistematizaremos um documentário, como forma de partilhar as experiências da construção da acessibilidade comunicacional, com foco na audiodescrição do festival.


  • Mostrar Abstract
  • The concept of communicational and cultural accessibility has been gaining ground in debates with the social networks’ popularization. People with disabilities have been giving visibility to their rights, especially those related to incentive policies of fostering the inclusion of people with disabilities and their consequent access to cultural goods and products. In the case of visually impaired people, audio description, which is an intersemiotic translation that translates images into words, is one of the resources that allows the right to information, equal opportunities, and the training of more critical citizens with a keen sense of observation. In this context, “How to make the movie theater a meeting?” is the question that challenges cultural and audiovisual filmmakers in order to provide visually impaired people with participation in this meeting. In this way, thinking about new ways of seeing and making cinema, that reorganize the existing structures and that does not focus only on the parameter of clairvoyance, is the challenge that arises. We understand that audiovisual filmmakers need to be aware of accessible communication resources so that, from there, they can begin to tread a new path of consumption and production of art and culture. The study therefore proposes experimentation in an accessible cultural context, focusing on the visually impaired audience, in order to propose the construction of a film festival that contributes to the promotion of accessible practices in audiovisual, through audiodescription. We chose as a field of investigation the third edition of the Urbancine film festival, held in 2021, organized by filmmakers from the city of Natal and which, due to the pandemic, took place hybridly, with online and itinerant display, presenting national and local short films. The festival also had a program of livestream with themes that discussed the experiences of the visually impaired people with the movie theater and a conversation with the directors of the displays. The subjects-participants of the research will be the filmmakers of the audiovisual collective and visually impaired spectators. This research is part of the qualitative-based paradigm, and we chose to make use of intervention research with reference to Bakhtin's epistemological reflections. As instruments for the construction and analysis of data, we activated participant observation as we collaboratively built the festival's accessibility, in addition to holding collective interviews and using the field diary. At the end, we will systematize a documentary, as a way of sharing the experiences of building communicational accessibility, focusing on the audio description of the festival.

13
  • IZABEL CHRISTHINA DOS SANTOS BONNER
  •  

     

    Avaliação Pedagógica de alunos com ausência de oralidade

  • Orientador : MARIA DE JESUS GONCALVES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CATIA CRIVELENTI DE FIGUEIREDO WALTER
  • CINTIA ALVES SALGADO AZONI
  • DEBORA DELIBERATO
  • DEBORA REGINA DE PAULA NUNES
  • MARIA DE JESUS GONCALVES
  • Data: 28/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • A escola tem como desafio identificar e desenvolver as capacidades dos alunos com deficiência. A avaliação é um instrumento importante de diagnóstico e indispensável para uma prática pedagógica comprometida com o desenvolvimento da criança. A avaliação diagnóstica permite ao professor conhecer as habilidades e as dificuldades desses alunos em diferentes áreas do saber e fazer, além de nortear a construção do planejamento e estratégias de ensino de acordo com as especificidades desses alunos. Infelizmente, ainda é escassa a literatura, bem como instrumentos, sobre avaliação diagnóstica para alunos com ausência de oralidade. Nesse sentido, esta pesquisa qualitativa busca propor uma forma de realizar avaliação diagnóstica de alunos com ausência de oralidade no contexto escolar por meio de um Instrumento de Avaliação Diagnóstica Inclusiva (IADI). Sendo assim, será desenvolvido um IADI capaz de contribuir para a prática dos professores a fim de proporcionar a inclusão desses alunos desde o momento da avaliação. O IADI será avaliado por professores do 1º ano do Ensino Fundamental I da sala regular e por professores da sala do Atendimento Educacional Especializado (AEE). Ao final da aplicação do questionário serão coletados os dados do mesmo para a revisão e finalização do IADI para alunos com ausência de oralidade.

     


  • Mostrar Abstract
  • The school's challenge is to identify and develop the abilities of students with disabilities. Assessment is an important diagnostic tool and indispensable for a pedagogical practice committed to the child's development. The diagnostic evaluation allows the teacher to know the skills and difficulties of these students in different areas of knowledge and practice, in addition to guiding the construction of planning and teaching strategies according to the specificities of these students. Unfortunately, there is still little literature, as well as instruments, on diagnostic assessment for non-oral students. Thus, this qualitative research seeks to propose a way to carry out a diagnostic assessment of non-oral students in the school context through an Inclusive Diagnostic Assessment Instrument (IADI). Therefore, an IADI will be developed capable of contributing to the practice of teachers in order to provide the inclusion of these students from the moment of evaluation. The IADI will be evaluated by teachers from the 1st year of Elementary School I in the regular classroom and by teachers from the Specialized Educational Assistance classroom. At the end of the application of the questionnaire, data will be collected for the review and completion of the diagnostic assessment instrument adapted for students with no orality.

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa28-producao.info.ufrn.br.sigaa28-producao