ORIENTAÇÃO PARA MARCAÇÃO DE DEFESAS DE MESTRADO E DOUTORADO

REQUISITOS PARA SOLICITAR A DEFESA

 

1.       O Aluno: estará apto a solicitar a realização da Defesa após:

1.1. Possui aprovação no Exame de Qualificação;

1.2. Integralizar 50% do tempo do curso, exigido pelo programa;

1.3. Possuir comprovação de Aceite/Publicação em um periódico que possua um Qualis dentro do exigidos pelo programa na época da solicitação da defesa.

  1. a.             Consultar a secretaria o Qualis vigente, exigido pelo programa.

 

2.       O Aluno, após cumprir os requisitos para solicitar a defesa, deve se necessário, auxiliar o orientador na solicitação da realização da atividade;

 

3.       O Orientador para realização de defesa deve ter ciência que:

3.1. Todas as atividades de qualificações e de defesas, sem exceção, serão feitas exclusivamente por plataformas virtuais, com a participação de 100% dos membros da banca e aluno; e que

3.2. O novo procedimento, utiliza ferramentas virtuais que expõe o exame de qualificação e as defesas, a possíveis problemas técnicos, sendo possível a necessidade de mudanças de horários, datas ou mesmo plataformas. Desta forma, os membros da banca e aluno deverão ser informados da mudança por e-mail, e o público externo deverá acompanhar as notícias cadastradas no site do programa.

 

 

PROCEDIMENTOS PRÉ-DEFESA

 

4.       O Orientador para solicitar a defesa, deve encaminhar para o e-mail do Programa:

4.1. O Artigo (publicado ou aceito), comprovando que o aluno é o primeiro autor, e o orientador o último.

4.2. A Comprovação do Qualis 2019 (https://portal.ifba.edu.br/eunapolis/textos-fixos-campus-eunapolis/documentos-materias/qualis-novos-julho-de-2019.pdf/view ) e Scopus (pode ser apresentado o print da tela, identificando a revista no https://www.scopus.com/sources.uri?zone=TopNavBar&origin=searchbasic)

 

5.       A Secretaria, após recebimento dos documentos do item 3.4, deve:

5.1. Verificar se o aluno está apto para defesa, conforme item 3.1 (No caso de não apto, a secretaria irá informar a pendência e o orientador deve reapresentar a solicitação de marcação);

5.2. Caso esteja apto para defesa, deve encaminhar os documentos (artigo e comprovante do Qualis) para a Coordenação, que deve emitir um parecer favorável ou não a realização da defesa (prazo de 7dias, estamos em período de teste sobre o prazo de resposta dos pareceres);

  1. a.             Caso não apto para a defesa, deve encaminhar ao professor as orientações necessárias para realização da defesa.

5.3. Após receber o parecer da Coordenação, encaminhar o resultado para o e-mail do Orientador.

5.4. No caso de parecer favorável, o orientador deve dar andamento aos procedimentos para defesa;

  1. a.             No caso de parecer não favorável, o orientador deve seguir as orientações sugeridas no parecer.

 

6.       O Orientador, após receber da secretaria o parecer favorável para realização da defesa, deve seguir os próximos passos:

6.1. Preencher o “Formulário de Solicitação de Marcação de Defesa”, na versão mais atualizada, disponível na página www.posgraduacao.ufrn.br/ppgcsa. No caso de encaminhamento de formulários antigos, será solicitado o envio no modelo atualizado;

6.2. Montar uma banca de indicação com professores que assumirão as seguintes funções: Presidente da Banca, que obrigatoriamente deve ser o orientador; membros avaliadores internos da UFRN, membros avaliadores externos à UFRN e membros suplentes, conforme solicitado no formulário;

  1. a.             Excepcionalmente, quando o orientador não puder presidir a banca pode indicar o coorientador, quando existir.
  2. b.             Os membros suplentes devem está ciente de uma possível convocação, caso algum dos outros membros não possam participar.

6.3. Realizar um contato prévio com os professores (pré-convite), convidando-os para participar da banca. Deve, também, consulta-los sobre:

  1. a.             O conhecimento no uso de tecnologias de videoconferência;
  2. b.             Disponibilidade de data e hora (considerar o cronograma de datas e horários disponibilizado pelo programa para realização da atividade).

6.4. Consultar a secretaria, sobre a disponibilidade da data e horário escolhido, realizando o pré-agendamento.

  1. a.             Não ocorrerão qualificações ou defesas simultâneas.
  2. b.             As defesas e qualificações ocorrerão em três dias da semana: segundas, quartas ou sextas, nos horários de 09h30 ou 14h30;
  3. c.             Para facilitar a consulta de disponibilidade de datas, a secretaria irá disponibilizar na página do programa um calendário, mensal, com o registro das atividades on-line agendadas.

6.5. Escolher a plataforma virtual, entre as autorizadas pelo programa, para a realização da atividade (Todos os membros da banca e aluno deverão utilizar a mesma plataforma). As plataformas virtuais autorizadas, são:

  1. a.             ConferênciaWeb da Rede Nacional de Pesquisa (RNP), destinada a educação, pesquisa e inovação no Brasil, pode ser acessada pelo site https://conferenciaweb.rnp.br/login. O acesso direciona para a página da Comunidade Acadêmica Federada, conhecido como a rede “CAFE", o login e senha para acesso são os mesmos utilizados nos SIGs da UFRN. Atenção: também é permitido participação de público externo nas conferências, sem a necessidade de login e senha, para acessar a sala o usuário deverá informar apenas o nome.
  2. b.             Ou a interface de comunicação Google Meet, desenvolvido pela empresa Google, que permite a utilização da ferramenta de conferência, podendo ser acessada pelo site https://meet.google.com.

6.6. Encaminhar para o e-mail do programa, 30 dias antes da data da defesa, a seguinte documentação:

  1. a.              Formulário de Solicitação de Marcação de Defesa, preenchido, de solicitação de realização de defesa (este arquivo deve ser encaminhado em forma editável, preferencialmente em doc); A Banca indicada será avaliada pela Comissão de Bancas, que emitirá um parecer.
  2. b.             Versão Final da Dissertação ou Tese (em pdf); a formatação do documento deve considerar as normas vigentes, disponíveis no site do programa. O documento será avaliada pela Comissão de Formatação, que emitirá um parecer.

 

7.       A Secretaria após recebimento da documentação de solicitação, deve:

7.1. Verificar se a documentação encaminhada está completa dentro das orientações de solicitação (No caso de documentação incompleta a secretaria devolverá o pedido, devendo ser reencaminhado com as adaptações solicitadas);

7.2. Verificar a disponibilidade da data e horário sugerido (no caso de indisponibilidade de data e horário, a secretaria solicitará ao orientador nova data);

7.3. Encaminhar às comissões, de bancas e de formatação os documentos;

  1. a.             Para a Comissão de Bancas, o formulário de indicação dos membros da banca de defesa, para emissão de parecer, Favorável ou não;
  2. b.             Para a Comissão de Formatação, a dissertação ou tese para emissão de parecer, Favorável ou não;

 

7.4. Após receber o parecer das comissões, encaminhar o resultado para o e-mail do Orientador e do aluno.

7.5. Com o parecer favorável, a secretaria deve dar andamento aos procedimentos para defesa;

  1. a.             No caso de parecer não favorável, o orientador deve seguir as orientações sugeridas no(s) parecer(es), e reiniciar o processo de solicitação.

 

8.       A Secretaria, após recebimento dos pareceres das comissões, deve:

8.1. Encaminhar para Aprovação e Homologação do Colegiado a Indicação de Banca.

  1. a.             Em alguns casos, quando não ocorrer Reunião de Colegiado, a Coordenação pode aprovar a banca ad referendum, e posteriormente apresentar para Homologação.

9.       A Secretaria, após aprovação da banca pelo Colegiado ou Coordenação, deve:

9.1. Cadastrar a banca de defesa no sistema SIGAA da UFRN;

  1. a.             Por ser uma sessão pública, no cadastro da banca será disponibilizado um link de acesso de público externo para a Sala Virtual, com vagas limitadas. . Vale ressaltar que para o bom funcionamento da ferramenta, é obrigatório para este público que permaneçam com seu áudio e vídeo desligados, podendo ser excluídos da sala caso descumpra esta regra. Isto deve ser informado ao público externo, quando no anúncio e convite para a atividade.

9.2. Criar sala virtual, no perfil do programa;

 

10.   O Aluno, após correção sugerida pela Comissão, deve:

10.1.      Encaminhar para a secretaria a versão final da Dissertação ou Tese que será utilizada para defesa;

10.2.      Encaminhar para os membros da banca a:

  1. a.             A Versão final da Dissertação ou Tese que será utilizada para defesa;
  2. b.             As Normas de formatação do programa utilizada.

 

11.   A Secretaria, após receber do aluno a versão final para defesa, deve enviar para o e-mail dos membros da banca:

11.1.      Ofício convite (em pdf), com o link de acesso a Sala Virtual, e orientações de acesso se for o caso;

 

12.   A Secretaria, deve encaminhar a Ata para o e-mail do orientador;

 

13.   O Orientador, deve:

13.1.             Conferir os dados da ATA referente às informações fornecidas, e solicitar correção se necessário;

No caso de mudanças de datas, horários, plataforma, ou substituição por membros suplentes, entrar em contato com a secretaria do programa, com antecedência, para podermos fazer ampla divulgação, e realizarmos as demandas necessárias.

SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao