Linhas de pesquisa

I - Saúde, Trabalho e Desenvolvimento: Esta Linha de Pesquisa produz conhecimento em quatro domínios da psicologia. O primeiro destes domínios tem a atividade de trabalho como unidade de análise, levando em conta a subjetividade em contexto sócio-histórico cultural político e econômico mais amplo, em que o trabalho se apresenta como uma das dimensões constituintes do sujeito e do funcionamento dos processos socioinstitucionais. Abarca iniciativas de pesquisa e orientação nos domínios da clínica do trabalho (nas intervenções em saúde e adoecimento com vínculo laboral, aconselhamento no trabalho); da educação (treinamento, desenvolvimento, formação e carreira, competências críticas); dos fenômenos sociais, culturais e históricos (desemprego, trabalho precário/sujo/esvaziado, processos organizacionais). O segundo domínio de investigação tem como unidade de análise as relações entre o desenvolvimento das funções psicológicas superiores, processos de aprendizagem e contexto histórico-cultural. Abarca iniciativas de pesquisa e orientação nos domínios da neuropsicologia do desenvolvimento e da aprendizagem com ênfase em: avaliação e intervenção didático-pedagógicas em contextos histórico-culturais; investigação do perfil de alterações cognitivas associadas a dificuldades de aprendizagem específicas; estudo do desenvolvimento cognitivo em contextos de vulnerabilidade e risco.

Por fim, o terceiro domínio tem como unidade de análise as relações entre práticas clínicas e saúde em diferentes contextos. Abarca as seguintes iniciativas de pesquisa e orientação: investigação sobre as práticas dos sujeitos, instituições na atenção e gestão do cuidado em saúde nos diversos níveis de atenção sob a perspectiva da humanização e da integralidade; o processo saúde-doença a partir de visão biopsicossocial do indivíduo, levando em consideração o desenvolvimento humano em toda sua dimensão; elaboração, construção e aplicação de técnicas/métodos a partir da abordagem do Desenvolvimento Humano como eixo central que integra o processo de Saúde; desenvolvimento de modelos de atuação profissional que atenda efetivamente às necessidades e impactos na formação e prática na atenção à saúde e; o estudo do método fenomenológico, com foco na hermenêutica heideggeriana e na clínica daseinsanalítica. Por fim, o quarto domínio tem no diálogo da Psicologia com a Saúde Coletiva a sua unidade de análise. Abarca pesquisas e orientações compreendendo o estudo (percursos formativos e cenários de práticas) da Tanatologia (morte, perdas, luto, suicídio, bióetica), Cuidados Paliativos, e Espiritualidade nos territórios diversos da saúde, educação e contextos de vulnerabilidades sociais; partem da perspectiva da humanização do cuidado integral e da promoção dos direitos humanos, ancorados na Hermenêutica Gadameriana/ dialética, e na abordagem sartreana desses fenômenos.

 

II - Psicologia, Política e Socioespacialidades: Esta Linhas de Orientação produz conhecimento em dois domínios da psicologia. O primeiro domínio tem como unidade de análise as relações entre a Política e a formação e prática do psicólogo. Abarca as seguintes iniciativas de pesquisa e orientação: estudos relacionados à prática social do psicólogo no âmbito das políticas sociais, enfocando aspectos como políticas públicas de juventude, população infanto-juvenil em contextos de violência, políticas educacionais e práticas comunitárias; estudos, pesquisas e práticas de investigação/intervenção relacionados aos princípios e diretrizes da Política Nacional de Saúde e da Política Nacional de Assistência Social, bem como as práticas de cuidado e formação para atuação nas redes de atenção à saúde (sobretudo na atenção básica e atenção psicossocial) e socioassistencial, em múltiplos contextos urbanos e rurais; estudos sobre os percursos formativos e cenários de práticas do psicólogo focadas na articulação ensino-serviço-comunidade para atuação nas redes intersetoriais; estudos relativos às questões de gênero, raça, classe e participação política em contextos de vulnerabilidade e violação de direitos humanos, com ênfase no protagonismo dos movimentos sociais e de outros coletivos; estudos sobre os processos de subjetivação relativos às questões de direito à cidade em cenários urbanos e rurais, espaços públicos e políticas do cotidiano. O segundo domínio de investigação tem como unidade de análise as relações bidirecionais entre pessoa e ambiente. Adota referencial ecológico, pluridisciplinar, e ideal da sustentabilidade. O ambiente, seja natural ou construído, é estudado em sua constituição sociofísica, em termos de tempo e espaço e em diferentes escalas (abrigo, bairro, cidade, planeta); a pessoa, seja individual ou coletivamente, no que diz respeito aos processos psicossociológicos que se desenvolvem nos e com os ambientes (percepção, cognição, afetos e comportamentos).




SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao