Banca de QUALIFICAÇÃO: RAIMUNDO MARCOLINO DE MORAIS NETO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RAIMUNDO MARCOLINO DE MORAIS NETO
DATA : 12/02/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de aulas do Laboratório I de Química
TÍTULO:

OS DIAGRAMAS DE RICH-SUTER COMO FERRAMENTA PARA O ENSINO APRENDIZAGEM DE CONFIGURAÇÕES ELETRÔNICAS


PALAVRAS-CHAVES:

Configuração Eletrônica, Diagrama de Rich e Suter, Elementos de Transição


PÁGINAS: 50
RESUMO:

A Química é a ciência através da qual se procura compreender as propriedades das substâncias, propondo representações para as estruturas e os mecanismos de interações atômicas na constituição de todos os materiais. Nesse contexto, conhecer as configurações eletrônicas de átomos e de íons apesar de ser um tema abstrato, é de grande importância por se constituir em conhecimento básico para compreensão de diversos conteúdos estudados na disciplina em todos os níveis de ensino. Teoricamente os elétrons se distribuem em níveis de energia em torno do núcleo de um átomo e um dos recursos mais utilizados para facilitar a compreensão dessas distribuições eletrônicas é o diagrama de Linus Pauling. No entanto, alguns elementos apresentam dados experimentais que levam a uma configuração diferente, por exemplo: Cr, Cu, Nb, Mo, Ru, Rh, Pd, Ag, Pt que não podem ser explicadas pelo diagrama de Pauling. Portanto, o presente trabalho tem como objetivo utilizar diagramas desenvolvidos por Rich e suter e analisar se esse novo modelo ajuda os estudantes a terem uma melhor compreensão das configurações eletrônicas de átomos e íons de transição e do fenômeno que esses diagramas tentam descrever ou explicar. A pesquisa elaborada desfrutou-se de uma abordagem metodológica qualitativa e teve como sujeitos participantes alunos do 2º período de Licenciatura em Química da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), no município de Mossoró-RN. Como instrumento de coleta de dados, foi utilizado um questionário de sondagem inicialmente para confiscar os conhecimentos prévios dos alunos sobre o conteúdo distribuição eletrônica. Na etapa seguinte, executou-se uma oficina como ferramenta para o ensino e aprendizagem das configurações eletrônicas de átomos e íons. Como análises preliminares dos questionários, observou-se que 74% dos alunos apresentam dificuldade em transitar entre as observações fenomenológicas e as explicações através das configurações eletrônicas dos átomos. Verificou-se também um elevado erro conceitual na elaboração de configurações eletrônica de átomos e íons, bem como algumas concepções alternativas sobre esse tema. É importante destacar que, as atividades proposta até o momento na oficina se mostraram adequadas para caracterizar a relação existente entre os aspectos fenomenológico e as configurações eletrônicas e também o ensino e aprendizagem da proposição em estudo.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2525587 - CARLOS NECO DA SILVA JUNIOR
Interno - 1715109 - DANIEL DE LIMA PONTES
Interno - 2685063 - MELQUESEDEQUE DA SILVA FREIRE
Presidente - 345799 - OTOM ANSELMO DE OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 26/12/2019 11:55
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa26-producao.info.ufrn.br.sigaa26-producao