Banca de DEFESA: SÓSTENES SILVA DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SÓSTENES SILVA DE OLIVEIRA
DATA : 22/03/2022
HORA: 10:00
LOCAL: Online
TÍTULO:

Hipóteses da inteligência e a tarefa de rotação mental: correlações entre o perfil espectral de ativação do córtex parietal e frontal e os escores de inteligência


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras-chave: Habilidade visuoespacial. Rotação mental. Eletroencefalografia.


PÁGINAS: 48
RESUMO:

A hipótese da eficiência neural da inteligência sugere que sujeitos com escores mais altos nos testes de inteligência seriam mais eficientes no desempenho e no processamento cerebral durante tarefas cognitivas, resultado de uma menor ativação cortical e menor gasto de energia. Esta hipótese é apoiada por dados eletroencefalográficos, que mostram maiores valores da perturbação espectral relacionada a eventos da banda alfa (alfa ERSP) em indivíduos com maiores escores de inteligência, refletindo uma menor ativação cortical. No entanto, a hipótese da inibição-temporização sugere que amplitudes altas ou baixas de ERSP poderiam ocorrer simultaneamente em áreas corticais diferentes ou em momentos diferentes na mesma área, de acordo com a demanda e a complexidade da tarefa. O objetivo do presente estudo foi identificar correlações entre os valores de alfa ERSP, os escores do quociente de inteligência e os dados comportamentais de adolescentes com altas habilidades intelectuais e com inteligência dentro da média durante a tarefa de rotação mental. Todos os procedimentos foram aprovados pelo Comitê de Ética e Pesquisa da UFRN. Os voluntários recrutados para o grupo altas habilidades (N = 15) eram adolescentes (13-21 anos) com escore do quociente de inteligência total (QI) igual ou acima de 129. O grupo de controle (N = 15) era pareado por idade com o grupo altas habilidades e tiveram escore total de QI entre 80 e 128. Os participantes de ambos os grupos realizaram a tarefa clássica de rotação mental de Shepard-Metzler, enquanto tinham seu eletroencefalograma registrado. Uma regressão linear múltipla foi realizada para analisar se o alfa ERSP registrado nas regiões parietal e frontal era predito pelos escores do QI total, seus subescores e pelos dados comportamentais. Nossos resultados mostram que a acurácia da resposta tem uma correlação inversa com o alfa ERSP, e que também há uma correlação inversa entre alfa ERSP com o QI e os escores de memória de trabalho. Observamos que quanto menor o valor de alfa ERSP sobre os eletrodos parietais , maior o QI, a pontuação da memória de trabalho e a acurácia. Os escores de memória de trabalho também predizem valores de alfa ERSP sobre o córtex parietal. Essas correlações não são observadas durante o intervalo do pré-teste antes da apresentação dos estímulos. Considerando que a acurácia e os escores da escala de inteligência de Wechsler estão negativamente correlacionados com alfa ERSP durante a tarefa de rotação mental, refletindo uma menor sincronização e maior ativação cortical em indivíduos com maiores escores de inteligência, nossos dados suportam a hipótese da inibição-temporização. 



MEMBROS DA BANCA:
Interna - 1733434 - RENATA FIGUEIREDO ANOMAL
Externa ao Programa - 1718589 - MARICELE NASCIMENTO BARBOSA
Externo à Instituição - ANTONIO PEREIRA JUNIOR - UFPA
Notícia cadastrada em: 08/03/2022 18:16
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao