Banca de DEFESA: GABRIELA COLOMBINI CORRÊA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GABRIELA COLOMBINI CORRÊA
DATA : 30/11/2020
HORA: 09:30
LOCAL: video conferencia
TÍTULO:

MORFOLOGIA DO COMPLEXO TÍMPANO-PERIÓTICO DE CETÁCEOS


PALAVRAS-CHAVES:

odontocetos; morfometria; ouvido; encalhe; sísmica.


PÁGINAS: 99
RESUMO:

O presente estudo tem por objetivo descrever a morfologia do complexo ósseo tímpano-periótico (T-P) de diferentes espécies de cetáceos, bem como investigar a influência das atividades de pesquisas sísmicas nos encalhes desse grupo.  Os dados analisados neste trabalho foram obtidos pelo Projeto Cetáceos da Costa Branca-UERN (PCCB/UERN), em parceria com o Centro de Estudos e Monitoramento Ambiental (CEMAM), durante a execução de Projetos de Monitoramento de Praias, ou através de acionamentos pela comunidade. Exemplares mortos ou que vieram a óbito durante a reabilitação tiveram seus complexos timpânicos removidos durante a realização de necropsias ou procedimentos de análise de carcaça, sendo identificados em direito e esquerdo e submetidos ao processo de maceração. Para cada exemplar foram registrados dados referentes à fase de desenvolvimento, sexo e espécie. Foram coletados 58 complexos T-P de 31 indivíduos de cetáceos, distribuídos em 6 espécies: Peponocephala electra (N=2), Pseudorca crassidens (N=2), Sotalia guianensis (N=20), Stenella attenuata (N=2), Stenella longirostris (N= 3) e Tursiops truncatus (N=2). Foi realizada a biometria e descrição morfológica para cada complexo de cada espécie, sendo avaliadas as possíveis variações ontogenéticas e taxonômicas. As seis espécies compartilharam de características morfológicas semelhantes por pertencerem a mesma família (Delphinidae)  porém, as espécies S.guianensis, S attenuata e S. longirostris apresentaram um maior número de características em comum, o que pode indicar uma maior relação evolutiva entre estas. Não foram observadas variações ontogenéticas significativas para as espécies S. guianensis, P.electra e S.longirostris. Foi observado que as características morfológicas mais representativas para a identificação da espécie foram, para o timpânico: o processo posterior, as proeminências interna e externa e o processo sigmóide. Para o periótico: a porção coclear e as aberturas do aqueduto coclear e vestibular e a crista parabular. Ainda com os dados obtidos a partir do monitoramento de praias, foi realizada uma descrição da diversidade e padrões de encalhes de cetáceos, nos períodos de ocorrência de dois projetos de Pesquisas Sísmicas, denominados de PCS01  e PCS02 sendo comparados com os mesmos períodos em anos anteriores, sem a ocorrência das atividades de pesquisa sísmica, o PSS01 e PSS02. Foi possível observar, durante o período das atividades sísmicas 01 e 02, a redução do número de registros de encalhes nas áreas de maior impacto, concomitante com o aumento desses em outras áreas menos impactadas. Sugere-se a partir deste resultado, um possível afastamento ou alteração de rota, em decorrência do impacto causado pelos ruídos sísmicos. Além disso, foram apresentados três casos de encalhes que apresentaram alterações morfológicas e sinais de embolia gasosas, compatíveis com possíveis impactos causados pelas atividades sísmicas.

 


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - MARIA MORELL
Externo à Instituição - FLAVIO JOSE DE LIMA SILVA - UERN
Presidente - 1672446 - SIMONE ALMEIDA GAVILAN
Notícia cadastrada em: 19/11/2020 13:12
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao