Banca de QUALIFICAÇÃO: KADIGNA CARLA SILVA COSTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : KADIGNA CARLA SILVA COSTA
DATA : 15/06/2016
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Morfologia
TÍTULO:

ANÁLISE MORFOFUNCIONAL DO TESTÍCULO E DO PROCESSO ESPERMATOGÊNICO DO MORCEGO Artibeus planirostris (CHIROPTERA: PHYLLOSTOMIDAE)


PALAVRAS-CHAVES:

Morcegos, Biologia reprodutiva, Processo espermatogênico.


PÁGINAS: 23
RESUMO:

Os morcegos atuam de diversas maneiras na regulação dos ecossistemas, sendo fundamental a sua conservação. Diante da escassez de estudos sobre sua biologia reprodutiva, sobretudo em machos, e uma vez que este conhecimento é fundamental para o manejo racional da espécie, este estudo teve por objetivo quantificar o processo espermatogênico do morcego Artibeus planirostris, bem como suas variações sazonais, através da análise morfológica e morfométrica dos testículos. Os animais foram coletados no ano 2014, entre as estações seca (n=9) e chuvosa (n=9) no campus central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Natal-RN). Após eutanásia os testículos foram coletados e processados histologicamente para inclusão em historesina e análises sob microscopia de luz, utilizando-se o software Image-Pro Plus®. Os resultados obtidos quanto à morfometria foram comparados pelo teste de Kruskal-Wallis, considerando-se um nível de significância de 5% (p<0,05). Considerando-se as duas estações, os animais apresentaram índice gonadossomático (IGS) médio de 0,47% e os túbulos seminíferos representaram cerca de 94% do parênquima testicular, sendo o restante representado pelo intertúbulo. Os túbulos seminíferos foram representados por cerca de 28% de lúmen, 60% de epitélio seminífero e 5% de túnica própria. Apenas o lúmen apresentou variação significativa entre as estações avaliadas, de modo que o maior percentual foi encontrado na estação chuvosa. O volume do epitélio seminífero teve média de 0,17mL, o que resultou em um índice tubulossomático (ITS) de 0,42%. O diâmetro tubular e a altura do epitélio seminífero apresentaram médias de 140μm e 43μm, respectivamente. Obteve-se comprimento tubular médio por grama de testículo de 66m. Também não foram observadas diferenças significativas entre as estações quanto à morfometria do compartimento intertubular. Assim, células de Leydig, vasos sanguíneos, linfáticos e tecido conjuntivo representaram, respectivamente, cerca de 21%, 4%, 8% e 67% do intertúbulo, e 1,6%, 0,3%, 1,1%, 5,4% e 8,4% dos testículos. Obteve-se índice Leydigossomático (ILS) médio de 2,8%. Pode-se concluir que Artibeus planirostris apresentou padrão testicular semelhante ao de outros mamíferos, elevados IGS, ITS, ILS e comprimento tubular por grama de testículo. Os resultados obtidos revelaram dados importantes acerca da dinâmica gonadal destes animais nas estações avaliadas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1718086 - DANIELLE BARBOSA MORAIS
Interno - 1076490 - FERNANDO VAGNER LOBO LADD
Interno - 1672446 - SIMONE ALMEIDA GAVILAN LEANDRO DA COSTA
Notícia cadastrada em: 02/06/2016 22:27
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao