Banca de QUALIFICAÇÃO: FELIPE LEITE GUEDES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FELIPE LEITE GUEDES
DATA : 10/06/2021
HORA: 11:00
LOCAL: Online - link: meet.google.com/kbu-asmy-pjm
TÍTULO:

APLICAÇÃO DE UM ATLAS DE PATOLOGIA RENAL COMO RECURSO AO ENSINO DAS GLOMERULOPATIAS


PALAVRAS-CHAVES:

Educação Médica; E-Learning; Nefrologia; Patologia.


PÁGINAS: 57
RESUMO:

INTRODUÇÃO: A estrutura curricular do curso de Medicina vem sendo modificada nos últimos anos e o modelo fragmentado de ensino está dando espaço a integração do conteúdo. Exemplo dessa mudança vem sendo observado na forma de inclusão da disciplina de Patologia nos currículos, sendo observada a substituição da disciplina tradicional pela integração do conteúdo às áreas clínicas correlatas. Para o ensino das doenças glomerulares, os conhecimentos de patologia são fundamentais para a determinação terapêutica e prognóstica, sendo este conteúdo parte da Matriz Curricular da Nefrologia. No entanto, nem todos os hospitais formadores têm disponível o aparato técnico e pessoal que possibilite a apresentação destas imagens aos médicos residentes. Estratégias que incluem ensino híbrido (face-a-face e e-learning) podem ser utilizadas de maneira inovadora no ensino médico, visando suprir lacunas ao aprendizado no curso de Medicina e da Residência Médica. OBJETIVOS: O objetivo deste projeto é desenvolver uma plataforma de ensino inovadora, com características favoráveis ao uso durante o período da Residência Médica, em que os residentes possam ser apresentados ao conteúdo de Patologia Renal. Outros objetivos relacionados ao projeto são: avaliar como os médicos residentes reagem inicialmente a forma de ensinar, bem como conhecer quais seriam os pontos a serem melhorados na plataforma sob o ponto de vista discente. METODOLOGIA: A realização de uma parceria interinstitucional favoreceu o desenvolvimento da plataforma de ensino online, o NefroAtlas. Um grupo de médicos preceptores de Residência Médica da Nefrologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e da Patologia da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) foram responsáveis pela elaboração do conteúdo textual, revisão, escolha das imagens e elaboração didática de dois principais temas. Os temas escolhidos (rim normal e nefrite lúpica) foram relacionados à sua significância para os Programas de Residência Médica (PRM) do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL/UFRN). A plataforma foi elaborada e publicada por equipe de alunos do curso de Bacharelado em Tecnologia da Informação da UFRN, orientados por uma professora do Instituto Metrópole Digital (UFRN). Após serem apresentados ao NefroAtlas, 8 médicos residentes ativos em PRM do HUOL tiveram quinze dias para incluir rotinas de estudo com a plataforma durante as suas atividades na Residência. A avaliação do processo de ensino-aprendizagem foi realizada através de uma pesquisa qualitativa de estudo de casos exploratória, através de um grupo focal. A questão norteadora do grupo focal foi: “Como você descreveria sua experiência de aprendizagem com o NefroAtlas?”. Análise temática foi realizada com a leitura do material transcrito das gravação do grupo. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa do HUOL. RESULTADOS: A plataforma de ensino foi desenvolvida e apresenta três principais partes: Módulos, Provas e Relatórios. Os Módulos contemplam: dois principais temas, casos clínicos, textos explicativos e imagens de patologia renal destacadas didaticamente. Foram associadas 4 provas, com objetivo de auto-avaliação do discente. E os Relatórios estão sendo aprimorados para fornecer ao docente informações a respeito do desempenho acadêmico dos estudantes. O projeto foi apresentado em Congressos científicos na área de Tecnologia e Informação e de Nefrologia, sob a forma de pôsteres. Foi desenvolvido um artigo científico para publicação em revista de educação médica, que incluía os resultados da análise temática realizada na pesquisa qualitativa. CONCLUSÕES: Plataformas de ensino semelhantes ao NefroAtlas podem ser inseridas para incluir oportunidades de aprendizado complementares aos campos de prática da Residência Médica. A inclusão de produções de residentes pode favorecer a ampliação de conteúdo da plataforma e orientar a formação docente na área. Métodos de avaliação da aquisição de conhecimentos ainda devem ser inclusas na estratégia de ensino. A formação de parcerias interinstitucionais, como as desenvolvidas no projeto, é importante para o êxito na elaboração da plataforma. O ensino híbrido pode ser método ativo a ser desenvolvido na graduação, desde que alinhado ao projeto pedagógico da disciplina.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2495698 - JOSE DINIZ JUNIOR
Interno - 2171948 - PAULO JOSE DE MEDEIROS
Interna - 1020269 - PETALA TUANI CANDIDO DE OLIVEIRA SALVADOR
Notícia cadastrada em: 27/05/2021 13:53
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa25-producao.info.ufrn.br.sigaa25-producao