Banca de DEFESA: PAULO HENRIQUE FREITAS LIMA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : PAULO HENRIQUE FREITAS LIMA
DATA : 10/12/2019
HORA: 08:00
LOCAL: Sala RUTE
TÍTULO:

ANÁLISE DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO NA PERCEPÇÃO DA PRECEPTORIA COMO ESTRATÉGIA PARA A SISTEMATIZAÇÃO DA AVALIAÇÃO 360º NA RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE 


PALAVRAS-CHAVES:

Capacitação de Professores; Internato e residência, Internato Não Médico; Ensino; Assistência Integral à Saúde


PÁGINAS: 102
RESUMO:

Introdução: Os programas de residência multiprofissionais - RMS em saúde objetivam capacitar profissionais para atuarem no Sistema Único de Saúde. As RMS possuem atividades práticas e teórico-práticas com atuação do preceptor, um profissional com expertise, apto a orientar alunos por meio da preceptoria, prática pedagógica no ambiente de trabalho, realizada por profissionais assistenciais, professores ou não. A avaliação é etapa relevante na qualidade dos processos educativos. Considerada como o fator mais importante para motivar o comportamento estudantil. O uso de diferentes métodos pode contribuir para uma melhor avaliação do desempenho do aluno nas práticas clínicas reais. A avaliação desenvolvida com instrumentos como o Mini-CEx envolve observação direta do desempenho clínico do aluno e oportunizar a etapa fundamental da avaliação formativa, o feedback. Objetivos: Sistematizar uma metodologia avaliativa na residência multiprofissional em saúde com base na estratégia de avaliação 360 graus com feedback. Metodologias: Estudo do tipo pesquisa-ação, com abordagem descritiva envolvendo 27 preceptores da Residência Multiprofissional em Saúde do HUOL/UFRN. Realizado em duas etapas: primeira destinada a capacitar os profissionais envolvidos com o ensino na residência multiprofissional para avaliação de desempenho do residente e a segunda a aplicação das avaliações de desempenho clínico com o Mini-CEx, ambas compondo um curso de desenvolvimento pedagógico para a preceptoria na RMS. O estudo foi aprovado pela comissão de ética em pesquisa da instituição Parecer nº 3.084.892/2018. Resultados: Analisamos as percepções dos participantes quanto ao conhecimento, uso e domínio das estratégias avaliativas, dificuldades no processo de avaliação, a frequência e conforto ao aplicar as microhabilidades da preceptoria minuto para o ensino. As avaliações de desempenho, como avaliação 3600, são desconhecidas por 23 (85%). A microhabilidade mais usada foi dar feedback específico sobre o que o aluno faz bem. A mais desconfortável explicar os erros do aluno sobre o caso. A avaliação de desempenho dos residentes multiprofissionais utilizando o Mini-CEx foi realizada com maior frequência pelos fisioterapeutas e enfermeiros. O instrumento contribuiu para a realização do feedback estruturado em aproximadamente todos os casos, com reporte das fragilidades identificadas em sete de cada dez avaliações. Obtendo nível de satisfação de oito, em uma escala de Likert de nove pontos, tanto para o avaliador quanto para o residente avaliado. Conclusão: A criação de um sistema avaliativo de desempenho clínico pelos educadores, com fornecimento de feedback estruturado e contemplativo das necessidades avaliativas dos atores desse processo foi possível e mostra-se viável de inserção nesta modalidade de ensino.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2495713 - ROSIANE VIANA ZUZA DINIZ
Interno - 3050262 - MARCELO VIANA DA COSTA
Interna - 1020269 - PETALA TUANI CANDIDO DE OLIVEIRA SALVADOR
Externa à Instituição - ELIANA GOLDFARB CYRINO - UNESP
Notícia cadastrada em: 25/11/2019 15:26
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa28-producao.info.ufrn.br.sigaa28-producao