Banca de QUALIFICAÇÃO: PAULO HENRIQUE FREITAS LIMA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : PAULO HENRIQUE FREITAS LIMA
DATA : 30/05/2019
HORA: 07:30
LOCAL: Sala RUTE
TÍTULO:

SISTEMATIZAÇÃO DA AVALIAÇÃO 360º COM FEEDBACK NA RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE


PALAVRAS-CHAVES:

Capacitação de Professores; Internato e residência, Internato Não Médico; Ensino; Assistência Integral à Saúde


PÁGINAS: 66
RESUMO:

Introdução: Os programas de residência multiprofissionais - RMS em saúde objetivam capacitar profissionais para atuarem no Sistema Único de Saúde. As RMS possuem atividades práticas e teórico-práticas com atuação do preceptor, um profissional com expertise, apto a orientar alunos por meio da preceptoria. Prática pedagógica no ambiente de trabalho, realizada por profissionais assistenciais, professores ou não. A avaliação é etapa relevante na qualidade dos processos educativos. Considerada como o fator mais importante para motivar o comportamento estudantil. O uso de diferentes métodos pode contribuir para uma melhor avaliação do desempenho do aluno nas práticas clínicas reais. A avaliação 360º com feedback é uma estratégia desenvolvida com instrumentos como o Mini-CEx, por envolver observação direta do desempenho clínico do aluno e oportunizar a etapa fundamental da avaliação formativa, o feedback. Objetivos: Este estudo almeja elaborar um sistema de avaliação com base na estratégia de avaliação 3600 com feedback na RMS. Metodologias: O trabalho tem abordagem quali-quantitativa, descritiva, com seguimento longitudinal prospectivo. Realizado em duas fases: primeira, desenvolvimento dos educadores dos programas de RMS em um curso realizado no HUOL/UFRN, composto por métodos ativos de ensino-aprendizagem com atividades em pequenos grupos, reflexão sobre problemas avaliativos na preceptoria. Com objetivos de refletir sobre a avaliação no contexto das residências em saúde, apresentar o Mini-CEx e construir os desempenhos esperados para cada domínio, capacitar os educadores para avalição de desempenho e atualizar conceitos sobre o feedback na formação do residente. Segunda fase: Os participantes estão realizando avaliações dos desempenhos clínicos dos residentes, após a etapa de consenso sobre os domínios do Mini-CEx. O estudo foi aprovado pela comissão de ética em pesquisa da instituição Parecer nº 3.084.892/2018. Resultados: Os participantes relataram dificuldade em conciliar a assistência com a preceptoria e em avaliar o desempenho, falta de instrumento objetivo. Os participantes desconhecem ou conhecem, porém não usam instrumentos como o DOPS - Direct Observation of Procedural Skills 88%(N=15) e Avaliação 360º, 100%(N=17). 59%(N=10), usam a microhabilidade de identificação e correção das fragilidades do conhecimento a maioria do tempo.71%(N=12) dão um retorno específico sobre o que os alunos fazem bem. 88%(N=15), sentem-se confortáveis ao direcionar seu ensino para superar uma fragilidade do conhecimento identificada. 35%(N=06) sentem-se muito confortáveis ao dar feedback específico acerca do que o residente fez bem. Foi construído coletivamente os critérios avaliativos de cada domínio do Mini-CEx, considerando o desempenho esperado para os residentes do primeiro e segundo ano. Conclusão: Realizamos um curso de desenvolvimento pedagógico para avaliação de desempenho e feedback. Colaborando na construção do entendimento e aperfeiçoamento da avaliação na RMS, definido as competências esperadas para os domínios do Mini-CEx na residência multiprofissional, para cada profissão participante do curso.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2495713 - ROSIANE VIANA ZUZA DINIZ
Interno - 3050262 - MARCELO VIANA DA COSTA
Interno - 2171948 - PAULO JOSE DE MEDEIROS
Notícia cadastrada em: 17/05/2019 13:24
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao