Banca de QUALIFICAÇÃO: LARISSA GOMES DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LARISSA GOMES DA SILVA
DATA : 14/11/2018
HORA: 08:00
LOCAL: A combinar
TÍTULO:

PRECEPTORIA NA RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE NO PROGRAMA DE TERAPIA INTENSIVA ADULTO: PERFIL DOS PROFISSIONAIS E DIFICULDADES ENFRENTADAS 


PALAVRAS-CHAVES:

Ensino; Internato e Residência; Preceptoria; Hospitais de Ensino.


PÁGINAS: 54
RESUMO:

INTRODUÇÃO: Na formatação de um Programa de Residência Multiprofissional em Saúde, o preceptor tem grande importância e desempenha papel de profissional de saúde e supervisor de práticas, desenvolvendo assim atividades de assistência e de ensino em saúde. A associação dessas práticas muitas vezes gera uma sobrecarga de trabalho, o que pode diminuir a qualidade do serviço e deixar esses profissionais insatisfeitos com as atividades desenvolvidas. OBJETIVO: Identificar o perfil dos preceptores do Programa de Residência Multiprofissional em saúde com área de concentração na Unidade de Terapia Intensiva Adulto, desenvolvida no Hospital Universitário Onofre Lopes, bem como compreender as dificuldades enfrentadas por eles no desenvolvimento de suas atividades. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo descritivo. Para pesquisa, foi realizada aplicação de questionários semiestruturados e autoaplicáveis, mediante roteiro preestabelecido, de forma sigilosa, sem risco, com amostra obtida por conveniência. A pesquisa foi submetida ao Comitê de Ética e Pesquisa e todos os participantes assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Os resultados foram analisados com estatística descritiva mista, sendo quantitativa para frequência absoluta e relativa dos dados contidos nas respostas, com média e desvio padrão, e qualitativa para análise dos questionamentos subjetivos baseados no método da Análise de Conteúdo Temática Categorial de Bardin. RESULTADOS: O Programa de Residência Multiprofissional em Terapia Intensiva Adulto, hoje em 5° lugar no país, possui uma população de 82 preceptores envolvendo as seguintes especialidades: fisioterapia, enfermagem, nutrição, psicologia, serviço social e odontologia. Foram incluídos nesta análise 52 profissionais. A amostra foi composta em sua maioria por mulheres com média de idade de 38 anos, formada em sua maior parte por fisioterapeutas. O tempo médio de formação desses profissionais foi de 14 anos, enquanto que o tempo médio de preceptoria foi de 4 anos, sendo que a maioria no quesito de maior titulação acadêmica foi a nível de especialização. Além disso, relataram que a carga horária de trabalho não é adaptada à realidade da atividade de preceptoria. CONCLUSÃO: Os resultados do presente estudo indicam que a maioria dos profissionais que exercem a função de preceptoria não tiveram capacitação, não estão realizados e não se sentem capacitados para tal função.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2172036 - MARIA JOSE PEREIRA VILAR
Interno - 1645299 - MARISE REIS DE FREITAS
Interno - 2644228 - SIMONE DA NOBREGA TOMAZ MOREIRA
Externo ao Programa - 2446479 - LILIAN LIRA LISBOA
Notícia cadastrada em: 06/11/2018 15:45
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao