Banca de DEFESA: ANA VALERIA COUTINHO DA CAMARA ROCHA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANA VALERIA COUTINHO DA CAMARA ROCHA
DATA : 16/11/2018
HORA: 14:00
LOCAL: A combinar
TÍTULO:

IMPLANTAÇÃO E ANÁLISE DA AVALIAÇÃO PELO DOPS NO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA EM ENDOSCOPIA DIGESTIVA DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ONOFRE LOPES


PALAVRAS-CHAVES:

Avaliação Educacional; Educação Médica; Educação Baseada em Competências; Competência Clínica; Preceptoria.


PÁGINAS: 70
RESUMO:

INTRODUÇÃO: A avaliação de caráter formativo pode ser parte integrante de todo processo de ensino-aprendizagem, podendo contribuir para a melhoria de ferramentas didáticas e eventuais ajustes no conteúdo programático da residência. OBJETIVO: O objetivo desse estudo é descrever a implantação de um modelo de avaliação de desempenho do residente no Programa de Residência Médica de Endoscopia Digestiva (PRMED) utilizando o DOPS, (Direct Observation of Procedural Skills ou Observação Direta das Habilidades em Procedimentos), bem como capacitar os preceptores para utilizá-lo e analisar a compreensão de todo o processo por parte dos residentes e preceptores. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo exploratório, prospectivo, do tipo pesquisa ação, desenvolvido entre novembro de 2016 e fevereiro de 2018, realizado no setor de Endoscopia Digestiva do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), envolvendo seis residentes e seis preceptores do PRMED do HUOL.  A primeira etapa do estudo consistiu na realização de curso de capacitação dos preceptores para avaliação das habilidades práticas, através do DOPS.  A segunda compreendeu a utilização dessa ferramenta na prática. E a última etapa baseou-se na realização de entrevistas semiestruturadas com os residentes e preceptores, sobre o processo de implantação do DOPS. RESULTADOS: A maioria dos preceptores do PRMED participou do curso (70%). Apenas um deles havia participado anteriormente de curso de capacitação. Ao final do curso, todos os participantes se sentiram capacitados em realizar avaliações dos residentes utilizando o DOPS e acharam possível sua incorporação na rotina do trabalho. Ao final do período das avaliações, a maioria dos preceptores (66,7%) afirmou não saber fornecer feedback formativo antes de ter feito o treinamento e  encontraram dificuldade, pelo menos algumas vezes,  em realizá-lo na prática. Todos eles acharam a experiência de avaliação através do DOPS, satisfatória. Em relação aos residentes, 83,4% deles afirmaram que nunca haviam sido avaliados na prática no hospital. Todos eles relataram melhora na realização dos procedimentos endoscópicos com a implantação das avaliações de desempenho. Todos os residentes também afirmaram que se sentiram confortáveis em receber o feedback na maioria das vezes ou em todas as ocasiões. CONCLUSÃO: Assim observou-se que a incorporação do DOPS foi possível através da habilitação dos preceptores para sua adequada utilização e do reconhecimento por parte destes e dos residentes de seu papel formativo e, portanto, de grande importância para o processo de ensino aprendizagem. 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - JORGE CARVALHO GUEDES - UFBA
Interno - 2171948 - PAULO JOSE DE MEDEIROS
Presidente - 2495713 - ROSIANE VIANA ZUZA DINIZ
Notícia cadastrada em: 06/11/2018 10:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa25-producao.info.ufrn.br.sigaa25-producao