Banca de QUALIFICAÇÃO: ANA KARINA DA CAMARA DANTAS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANA KARINA DA CAMARA DANTAS
DATA : 01/03/2018
HORA: 08:00
LOCAL: departamento de tocoginecologia
TÍTULO:

PERCEPÇÃO DOS DISCENTES DE MEDICINA SOBRE O OSCE NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA


PALAVRAS-CHAVES:

Educação Médica, Ensino-aprendizagem; Avaliação do estudante


PÁGINAS: 1
RESUMO:

O Objective Structural Clinical Evoluation (OSCE) é uma metodologia que avalia competências de aprendizagem, implantada no curso de medicina da UFRN, desde 2011. Os estudos avaliando a percepção dos discentes sobre o método ainda são escassos, e para contribuir com os estudos, na UFRN realizou-se esta pesquisa com o objetivo de avaliar a percepção do discente de medicina sobre a metodologia no processo ensino-aprendizagem em ginecologia e obstetrícia. Trata-se de um estudo descritivo, exploratório, quanti-qualitativo, que entrevistou 58 discentes de medicina, imediatamente após a realização do OSCE. Utilizou-se a Técnica de associação livre das palavras(TALP) e a aplicação de um questionário semiestruturado, com escala Likert e uma pergunta aberta. Como variáveis foram consideradas, idade, sexo e período do curso. 48,3% dos discentes encontra-se na faixa etária entre 25 a 29 anos de idade, 60% cursava o 10º período, seguido de 40% dos discentes que cursavam o 11º período e houve homogeneidade em relação ao sexo dos participantes, Não houve diferença significativa em mulheres e homens. O material da coleta foi analisado pelo programa EVOC, por estatística descritiva, e por método preconizado por Bardin, a partir de categorias e subcategorias que emergiram desse processo. Na avaliação de qualificação iremos demonstrar os resultados oriundos do TALP. A análise lexicográfica realizada pelo programa EVOC 2000 resultou em 174 palavras evocadas pelos discentes e observou-se que as representações sociais da percepção do discente de medicina sobre o OSCE tem um núcleo central alicerçado na categoria instabilidade emocional, enquanto no núcleo periférico encontram-se as categorias estratégias de avaliação, aspectos positivos e aspectos limitantes, fazendo parte da unidade temática I. Ao analisarmos as falas mencionadas no TALP e fazendo uma correlação com o período e a idade dos discentes, o que encontramos foi que os discentes de ambos os sexos e períodos, mencionaram sentimentos bons e ruins sobre o processo, apontaram vantagens e aspectos limitantes sobre O Objective Structural Clinical Evoluation. O discente de medicina, ao associar o nervosismo e a ansiedade ao OSCE como método avaliativo, demonstra o quanto é real suas dificuldades. Conclui-se que na sua percepção, o discente considera o OSCE um método bem aceito, uma experiência válida e que sedimenta sua prática profissional, apesar dos aspectos limitantes, que na visão dos mesmos, podem interferir negativamente para um bom resultado e surge como fator estressante, necessitando de adequação nas estações, no tempo e na escolha dos avaliadores.O estudo proporcionou avaliar a percepção do discente de medicina sobre o OSCE e desta forma oportunizou refletir sobre a utilização de metodologia inovadora na sua formação, possibilitando reconhecer fragilidades e pontos positivos, no sentido de melhorar sua aplicabilidade e resultado, já que o OSCE foi considerado uma ótima ferramenta de ensino e que prepara para prática profissional, devendo ser mantida na disciplina de ginecologia e obstetrícia.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149381 - ANA CRISTINA PINHEIRO FERNANDES DE ARAUJO
Externo ao Programa - 1149531 - IRIS DO CEU CLARA COSTA
Externo ao Programa - 3168491 - NILBA LIMA DE SOUZA
Notícia cadastrada em: 19/02/2018 08:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa23-producao.info.ufrn.br.sigaa23-producao