PPGMUS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA ESCOLA DE MÚSICA Telefone/Ramal: (84) 99474-6734 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgmus

Banca de DEFESA: JOSÉ UÉLITO TERTO DE SOUZA FILHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOSÉ UÉLITO TERTO DE SOUZA FILHO
DATA : 11/02/2022
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de videocomferência do Google Meet
TÍTULO:

A FORMAÇÃO DE VIOLONISTAS EM SOBRAL-CE


PALAVRAS-CHAVES:

Educação Musical; Formação de Violonistas; Violonistas.

 

 

PÁGINAS: 158
RESUMO:

Esta pesquisa é um estudo de casos múltiplos realizado com cinco violonistas em Sobral-CE. O objetivo principal é compreender os processos que marcam a formação em múltiplos contextos de violonistas profissionais e semiprofissionais. Nesse sentido, empenha-se em assimilar a formação musical dos violonistas Juca Viana, Janilson Braga, Reginaldo Fialho, Luizito Miguel e Almir Martins, violonistas colaboradores da presente pesquisa. Para tal, são utilizados como técnicas de construção de dados entrevistas qualitativas, observações simples e pesquisa documental. A fundamentação teórica está alicerçada em Ferry (1997), Virginio (2009) e García (2005), que aprofundam o conceito de “formação”. Já as diretrizes sugeridas por Green (2002), Kraemer (1995) e Arroyo (2000) apresentam perspectivas contemporâneas do campo da Educação Musical acerca dos múltiplos contextos em que as práticas de ensino e aprendizagem de música se materializam. O aporte fornecido Green (2002) contribuiu para refletir acerca dos processos de aprendizagem do músico, sendo tal referencial complementado pela visão de educação holística e sinérgica de Trilla (et al., 2008). O delineamento adotado foi a abordagem qualitativa, balizamento que possibilitou o entendimento de cada violonista como um ser específico dentro de suas práticas. Assim, as experiências dos músicos são enxergadas sob a luz da dialogicidade e transversalidade. Para tal, a Análise Textual Discursiva (ATD) figurou como lente para tratar os dados construídos (entrevistas). Os dados parciais apontam que a formação dos violonistas é potencializada mediante a transitividade existente nos percursos formativos, ou seja, as múltiplas fontes de informações assim como os distintos contextos de atuação dos músicos, configuram-se como aspectos contributivos para a formação musical de cada violonista.

 

 

MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1017535 - TIAGO DE QUADROS MAIA CARVALHO
Externo à Instituição - ANA CRISTINA GAMA DOS SANTOS TOURINHO
Externo à Instituição - MARCELO MATEUS DE OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 26/01/2022 10:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa28-producao.info.ufrn.br.sigaa28-producao