PPGMUS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA ESCOLA DE MÚSICA Telefone/Ramal: (84) 99474-6734 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgmus

Banca de QUALIFICAÇÃO: LUCIANO LUAN GOMES PAIVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LUCIANO LUAN GOMES PAIVA
DATA : 20/12/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 22 Escola de Musica
TÍTULO:

A aprendizagem musical por meio de tecnologias digitais, sob a ótica da complexidade: uma pesquisa-ação com guitarristas do curso de extensão da UFRN


PALAVRAS-CHAVES:

Aprendizagem musical; Pensamento complexo; Tecnologias digitais; Configuração de fontes de aprendizado; Guitarristas aprendizes.


PÁGINAS: 108
RESUMO:

Na contemporaneidade, com todo avanço da ciência e tecnologia, as pessoas estão usando diversas tecnologias digitais para buscar informações de diversos âmbitos, inclusive educacional, que por diversas fontes de aprendizado tem permitido que pessoas aprendam vários assuntos sozinhos ou com participação desses recursos. Neste sentido, guitarristas aprendem música juntando diversas fontes de aprendizado (como um quebra-cabeça), dentre elas softwares, sites variados, arquivos baixados e até cursos online. Este trabalho trouxe vários autores e obras importantes para sua estruturação teórica, dentre os principais destaco: Morin (1999; 2000; 2003; 2015), Almeida (2012), Engel (2000), Serres (2013), Cernev (2013; 2016), Pequini (2016), Henderson Filho (2015), Prensky (2001; 2009), Beltrame (2014; 2017), Gohn (2003; 2007; 2009; 2013), Vanzela (2016; 2018), Mota (2016) e Cuervo (2012). Dessa maneira, esta pesquisa tem como objetivo principal investigar, sob a ótica da complexidade, a aprendizagem musical por meio de tecnologias digitais de guitarristas do Curso de Iniciação à Guitarra Elétrica – CIGE da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN. Para alcançar o referido objetivo, perpasso por objetivos específicos que nortearão a proposta: 1-Conhecer a trajetória musical dos guitarristas do CIGE; 2-Identificar quais tecnologias digitais estão sendo utilizadas pelos guitarristas para aprender música; 3-Verificar de que forma essas tecnologias estão sendo usadas pelos guitarristas para estruturar suas redes de aprendizado; e 4-Compreender como os guitarristas configuram suas fontes de aprendizado musical na construção do conhecimento. Como processo metodológico trarei uma abordagem qualitativa, me apropriarei da Pesquisa-ação para usar como método de pesquisa e como principal instrumento para construção dos dados utilizarei entrevistas semiestruturadas com cinco guitarristas do Curso de Iniciação à Guitarra Elétrica. Porém, para o texto de qualificação de mestrado incorporei apenas duas das entrevistas para o capítulo de construção dos dados. Como principais resultados dessa investigação, extraídos a partir das falas dos entrevistados, exponho que: os guitarristas falaram diversas possibilidades tecnológicas que eles usam para aprender música, que juntas formam redes de aprendizado constituídas por fontes tecnológicas. Essas redes se caracterizam por serem multáveis, ilimitadas, organizadas, associadas, ligadas e carregadas de informações de diversos âmbitos, bem como agrupadas momentaneamente de uma forma e depois modificadas para outra forma, formando um complexo de saberes. Essas redes são criadas de forma inconsciente com ou sem ajuda de alguém, haja vista todos terem a capacidade de criar seus entendimentos, inclusive musicais, o que permitiu a diversidade de culturas e músicas em diferentes lugares do planeta. Os guitarristas formulam suas redes de maneira configurada, juntando partes que estavam separadas por paradigmas criados ao longo da vida, bem como hierarquizando e organizando de maneira que faça sentido para aquele momento, construindo assim, um conhecimento. Dessa forma, a configuração das fontes de aprendizado está estruturada pelos conhecimentos formulados a partir das experiências passadas, somadas aos novos saberes construídos pelas fontes de aprendizado, podendo ser mediadas por professores de música ou direcionadas pela própria experiência (autonomia).


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - FRANCINE KEMMER CERNEV - UnB
Presidente - 1648016 - JEAN JOUBERT FREITAS MENDES
Externo à Instituição - JUCIANE ARALDI BELTRAME - UFPB
Notícia cadastrada em: 03/12/2018 08:23
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa19-producao.info.ufrn.br.sigaa19-producao