PPGMUS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA ESCOLA DE MÚSICA Telefone/Ramal: (84) 99474-6734 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgmus

Banca de QUALIFICAÇÃO: PEDRO HENRIQUE MACHADO FREIRE

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : PEDRO HENRIQUE MACHADO FREIRE
DATA : 13/06/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 22 Escola de Musica
TÍTULO:

O USO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA PERFOMANCE PERCUSSIVA COM MEDIAÇÃO TECNOLOGICA: uma reflexão sobre o papel do percussionista no discurso performativo e na gestão sustentável


PALAVRAS-CHAVES:

residuos solidos, performance percussiva, discurso performativo


PÁGINAS: 50
RESUMO:

Este trabalho é parte da pesquisa que vem sendo desenvolvida junto ao programa de Pós-graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, onde investigamos a relação entre a utilização de resíduos sólidos ao processo discursivo e performático, vinculado a execução de duas obras pré-selecionadas. O objetivo deste artigo é descrever o processo de construção das performances em composições normalmente executadas por percussionistas, sendo: Music for eight persons playing things (Antunes, 1972), composta para objetos pré-definidos e a obra Wart hog #3 (Wrinkle, 1996), para instrumentação aberta. Nesta pesquisa, foram considerados instrumentos quaisquer objetos que, a priori, não tenham sido fabricados ou concebidos para fins de performance musical, extraídos a partir da coleta de resíduos descartados, tornando à esta finalidade, seja por intensão do interprete ou do compositor. Os processos de criação performática das peças em questão que serão relatados neste estudo, foram executadas pelo grupo Dimensões, composto por alunos de bateria e percussão do curso de instrumento musical do IFPB – Instituto Federal de educação, ciência e tecnologia da Paraíba – campos João Pessoa, no projeto de extensão do PGS – Programa de Gestão Sustentável, intitulado Música Experimental através de Fontes Sonoras Alternativas. Este estudo, ao relacionar performance musical e gestão sustentável, acaba por compreender, no processo metodológico, desde a seleção dos objetos musicais, através de coleta, até a construção da performance, partindo dos gestos percussivos encontrados e suas respectivas sonoridades. Assim, a metodologia consiste na realização de oficinas de experimentação, exploração e análise das sonoridades dos materiais coletados, concepção das técnicas e áreas de toque desses materiais até a execução das obras utilizando os resíduos coletados, onde adquirem, por fim, a função de instrumentos musicais. Os resultados preliminares trouxeram a ampliação das possibilidades sonoras, enriquecimento da performance artística, conscientização ambiental e uma nova perspectiva enquanto a conscientização e convivência com os resíduos descartados, fomentando assim reflexões sobre as relações entre o conceito de gestão sustentável e possíveis desdobramentos na música e nas artes em geral. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1731258 - CLEBER DA SILVEIRA CAMPOS
Notícia cadastrada em: 05/06/2017 09:38
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa16-producao.info.ufrn.br.sigaa16-producao