PPGMUS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA ESCOLA DE MÚSICA Telefone/Ramal: (84) 99474-6734 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgmus

Banca de QUALIFICAÇÃO: JOSÉ CARLOS DOS SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSÉ CARLOS DOS SANTOS
DATA: 15/06/2015
HORA: 19:00
LOCAL: Sala 22 Escola de Música da UFRN
TÍTULO:

CESAR GUERRA PEIXE ELEMENTOS DO REGIONALISMO MUSICAL PERNAMBUCANO PRESENTE NAS TRÊS PEÇAS PARA VIOLA E PIANO (1957) E BILHETE DE UM JOGRAL PARA VIOLA SOZINHA (1983) ESTUDO PARA INTERPRETAÇÃO


PALAVRAS-CHAVES:

Interpretação, Regionalismo pernambucano, Técnica instrumental, Viola de Arco.


PÁGINAS: 29
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Artes
SUBÁREA: Música
ESPECIALIDADE: Instrumentação Musical
RESUMO:

O objetivo desta pesquisa será identificar e analisar os elementos extraídos do regionalismo musical pernambucano e que levou ao compositor utilizá-los em grande parte de sua obra e presentes nas Três Peças para Viola e Piano e Bilhete de Um Jogral para Viola sozinha, do compositor César Guerra Peixe, que possa contribuir para um melhor entendimento das obras e ao mesmo tempo facilitar ao intérprete na hora de executá-las. O estudo desses elementos pretenderá reconhecer e demonstrar a necessidade de se buscar uma sonoridade específica e ao mesmo tempo dar subsídios a todo aquele que, apesar de não conhecer o folclore no qual foram inspiradas, possam ter neste trabalho informações necessárias para tal entendimento. A primeira,
composta em 1957 e dedicada ao violista Perez Dworecki. Mais tarde esta obra foi adaptada pelo próprio compositor para violino e violoncelo (1967). A segunda, composta em 1983, foi encomendada pela Fundação Nacional de Artes – FUNARTE, com o fim de servir de peça de confronto para os violistas candidatos ao II Concurso Nacional de Jovens Intérpretes da Música Brasileira, foi primeiramente escrita para violino e depois transcrita para viola.
As duas obras fazem parte da fase nacionalista do compositor, onde os elementos do regionalismo musical pernambucano, encontrados durante suas pesquisas no interior do estado, estão interligados diretamente às suas obras, através das experiências vividas por ele, durante o período de sua estada em Pernambuco. Embora exista um grande espaçamento cronológico entre as obras, tais elementos são recorrentes em grande parte da produção artística do compositor.
Este trabalho terá como problemática a falta de informações explícitas na partitura sobre um regionalismo específico que auxiliaria ao interprete na hora de abordar as peças. Em uma primeira fase buscaremos reconhecer os elementos utilizados e analisá-los separadamente, traçar um paralelo entre as obras e a pesquisa realizada pelo compositor em Pernambuco, assim como, e tomando como elemento auxiliar, as experiências vivida com as obras, foco desta pesquisa, pelo autor da mesma durante suas performances realizadas em
ocasião da homenagem feita pelo Sonora Brasil (SESC 2010) onde os homenageado foram os compositores Cesar Guerra Peixe e Cláudio Santoro e que teve como título A Música Brasileira do Século XX naquela ocasião. Na segunda fase buscaremos propor soluções técnicointerpretativas para cada elemento, buscando assim, dar subsídios aos interpretes que assim as necessite em sua abordagem interpretativa.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 277370 - ANDRE LUIZ MUNIZ OLIVEIRA
Interno - 1149504 - RUCKER BEZERRA DE QUEIROZ
Notícia cadastrada em: 01/06/2015 10:09
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa23-producao.info.ufrn.br.sigaa23-producao