Banca de DEFESA: MAÍRA NASCIMENTO QUEIROZ REIS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MAÍRA NASCIMENTO QUEIROZ REIS
DATA : 28/09/2020
HORA: 09:30
LOCAL: Ambiente virtual
TÍTULO:

POUSADA REVOADA NA SERRA: PROPOSTA ARQUITETÔNICA NA SERRA DO LIMA EM PATU/RN COM ÊNFASE NOS PRINCÍPIOS DA ARQUITETURA BIOCLIMÁTICA, NA GESTÃO DO APROVEITAMENTO DA ÁGUA PLUVIAL E NA RACIONALIZAÇÃO DA ÁGUA.


PALAVRAS-CHAVES:

Projeto Arquitetônico; arquitetura bioclimática; aproveitamento de água de chuva; medidas de racionalização de água.


PÁGINAS: 156
RESUMO:

Esse trabalho de conclusão do mestrado profissional consiste em uma proposta arquitetônica
de uma pousada serrana que foi descrita neste relatório técnico e detalhada no projeto
arquitetônico. O projeto partiu da observação da potencialidade paisagística da Serra do Lima,
em Patu/RN, e da necessidade de um espaço de lazer e de hospedagem na serra, devido ao
crescimento do turismo em decorrência das programações religiosas do Santuário do Lima,
da prática do voo livre de parapente, e das recentes atividades ecológicas e de aventura. As
características do clima serrano e do terreno - pedregoso, árido e inclinado, e sem
abastecimento de água – exigiram uma proposta totalmente adequada as condições local.
Por isso, o projeto foi desenvolvido com o objetivo de entender as diretrizes bioclimáticas que
se aplicam ao clima serrano potiguar, aprofundar os conhecimentos em sistemas de
aproveitamento e tratamento de águas pluviais, em medidas para racionalização da água; e
em soluções que integrem o projeto ao terreno acidentado e a paisagem natural. Para desenvolver a proposta arquitetônica foi inicialmente realizado um aprofundamento teórico-conceitual sobre arquitetura bioclimática e captação de água da chuva, através de pesquisas bibliográficas. Por meio de alguns estudos de precedentes projetuais foi desenvolvida a programação arquitetônica com vistas a atender a demanda do público alvo. As estratégias bioclimáticas traçadas para a região, através da avaliação das informações do software Climate Consult e das indicações de Pacheco (2016) para clima serrano potiguar, guiaram as soluções arquitetônicas, bem como as escolhas do sistema construtivo e dos materiais empregados. O sistema de aproveitamento de água pluvial norteou o partido arquitetônico do projeto, que se materializa na cobertura em forma de “V”, que ajuda a captar água pluvial. Esse sistema levou em consideração a sazonalidade pluviométrica da região que acarretou na necessidade de armazenamento de água, calculado no software Netuno, para períodos de estiagem. As características do terreno e o desejo de explorar a paisagem da região direcionaram a implantação e configuração espacial da planta de cada edificação. Com o resultado dos estudos e simulações realizados, chegou-se a proposta de uma edificação compatível com as condições ambientais da região.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 5177271 - EUNADIA SILVA CAVALCANTE
Interna - 3549781 - BIANCA CARLA DANTAS DE ARAUJO
Externo à Instituição - JOSE JEFFERSON DE SOUSA
Notícia cadastrada em: 31/08/2020 14:52
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao