Banca de DEFESA: AULO ANDRÉ LEITE DE AQUINO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : AULO ANDRÉ LEITE DE AQUINO
DATA : 22/08/2016
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de aula do LABCON/UFRN
TÍTULO:

CANTEIRO DE OBRAS EM CONSTRUÇÃO: O container naval adaptado à arquitetura


PALAVRAS-CHAVES:

Projeto. Canteiro de obras. Container. Conforto ambiental.


PÁGINAS: 255
RESUMO:

A arquitetura do canteiro de obras, no que se refere ao projeto de suas edificações e sua implantação, ponderando aspectos de conforto ambiental, sustentabilidade e de sua execução, é algo não observado e desconsiderado nas construções de edifícios no Brasil. Esse desprezo do ponto de vista arquitetônico em relação ao canteiro, cuja concepção é comumente definida apenas pela engenharia civil, é importante ser avaliado, pois revela, além do aspecto físico e econômico dos barracões, exigências humanas. Atualmente, o uso dos containers como sistema construtivo apresenta-se como uma alternativa para aspectos físicos e econômicos, tratando-se da sustentabilidade, e são cada vez mais utilizados como opções em canteiros. Desta forma, o objetivo da dissertação é elaborar um anteprojeto arquitetônico de um canteiro de obras com o uso de containers, de forma a proporcionar conforto ambiental aos usuários. Logo, o projeto proposto é formado por containers reutilizados e adaptados (a partir da premissa de promoção de conforto ambiental), atendendo à construção de um empreendimento com aproximadamente 52.500,00m² de área construída em zona adensável da cidade de Natal/RN. Compõem etapas da metodologia projetual a revisão bibliográfica sobre layout e edificações destinadas a abrigar atividades da construção, além de conforto ambiental, desenvolvimento sustentável e arquitetura bioclimática; coleta de informações in loco, por meio de visitas a canteiros no Brasil e nos Estados Unidos; análise dos condicionantes projetuais; conceitos da proposta; estudo do problema de projeto, da programação arquitetônica e pré-dimensionamento; além das necessidades de adaptação do sistema construtivo para, em seguida, se definir o partido arquitetônico e demais propósitos do anteprojeto. A partir da evolução do processo de concepção foi possível definir cinco adaptações de conforto ambiental projetadas para o container, comprovadas por meio de simulações e cálculos técnicos; além do custo dessas modificações para o reuso da “caixa metálica”. Assim, a arquitetura retoma o comando da idealização e elaboração do canteiro de obras, empregando disciplinas próprias de sua área de conhecimento, com custo compatível e promovendo conforto ambiental aos funcionários da construção civil.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3549781 - BIANCA CARLA DANTAS DE ARAUJO
Interno - 1298938 - MAISA FERNANDES DUTRA VELOSO
Externo à Instituição - JULIANA MAGNA DA SILVA COSTA MORAIS - UFCG
Notícia cadastrada em: 11/08/2016 16:38
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa23-producao.info.ufrn.br.sigaa23-producao