Banca de DEFESA: EVELLYN CÂMARA GRILO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : EVELLYN CÂMARA GRILO
DATA : 29/09/2021
HORA: 14:30
LOCAL: DEFESA REMOTA - https://meet.google.com/mfx-vqvt-cqb
TÍTULO:

COMPOSIÇÃO CORPORAL DE PACIENTES COM DISTROFIA MUSCULAR DE DUCHENNE E EFEITO DA SUPLEMENTAÇÃO COM ZINCO SOBRE PARÂMETROS ÓSSEOS DESSA POPULAÇÃO.


PALAVRAS-CHAVES:

Composição corporal, DXA, zinco, saúde óssea, distrofias musculares.


PÁGINAS: 79
RESUMO:

A Distrofia Muscular de Duchenne (DMD) é uma doença neuromuscular que resulta na atrofia muscular progressiva. A terapia disponível para retardar a progressão da DMD é o uso de corticoides. Entretanto, essa terapia possui efeitos colaterais, incluindo alterações da composição corporal, déficit de crescimento e desmineralização óssea. Os métodos para avaliação do estado nutricional da população saudável podem ser imprecisos e inaplicáveis para a população com DMD. Além disso, a avaliação e o manejo da saúde óssea são importantes para a população com DMD. O zinco é um micronutriente importante para a saúde óssea e não foram encontrados estudos envolvendo a suplementação com zinco em pacientes com DMD. Diante dessas demandas em saúde da população com DMD, esta tese de doutorado teve como principais objetivos: verificar a validade da BIA como um método prático de avaliação da composição corporal em pacientes com Distrofia Muscular de Duchenne (DMD) e investigar o efeito da suplementação com zinco sobre o zinco sérico e parâmetros ósseos nessa população. Para tanto, foram realizados dois estudos: o primeiro estudo de delineamento observacional transversal incluindo 46 pacientes com DMD (Estudo 1) e o segundo estudo de delineamento intervencional aninhado ao uma coorte incluindo 34 pacientes com DMD (Estudo 2). Os estudos foram realizados no ambulatório de Neurologia do HUOL em Natal/RN. O principal achado do Estudo 1 foi que a BIA é um método viável para estimar a % de massa livre de gordura (%MLG) em crianças e adolescentes com DMD. Entre as oito equações preditivas avaliadas, cinco equações foram acuradas para estimar a %MLG pela BIA em pacientes com DMD, respeitando a faixa etária de cada equação. Os principais achados do Estudo 2 foram que a suplementação oral com zinco aumentou os níveis de zinco sérico nos pacientes com DMD que tinham deficiência prévia. Porém, a suplementação com zinco não teve efeito sobre a densidade e conteúdo mineral ósseo de pacientes com DMD. Esses estudos servirão de base para a avaliação de composição corporal utilizando a BIA em pacientes com DMD e para possíveis intervenções com zinco em pacientes com DMD que apresentem deficiência nesse micronutriente.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - FATIMA APARECIDA CAROMANO
Externo à Instituição - DÉBORA KURRLE RIEGER VENSKE
Interna - 175.476.444-49 - LUCIA DE FATIMA CAMPOS PEDROSA - UFRN
Externa ao Programa - 4659679 - SANCHA HELENA DE LIMA VALE
Externa ao Programa - 1452705 - SEVERINA CARLA VIEIRA CUNHA LIMA
Notícia cadastrada em: 10/09/2021 12:11
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa16-producao.info.ufrn.br.sigaa16-producao