Banca de QUALIFICAÇÃO: EDILANE RODRIGUES DANTAS DE ARAÚJO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : EDILANE RODRIGUES DANTAS DE ARAÚJO
DATA : 30/08/2022
HORA: 14:00
LOCAL: DEFESA REMOTA - meet.google.com/kro-muai-hhx
TÍTULO:

PROPRIEDADE CICATRIZANTE DO EXTRATO DAS FOLHAS DE BRYOPHYLLUM PINNATUM NA ÚLCERA GÁSTRICA EM MODELO CRÔNICO IN VIVO E ATIVIDADE GASTROPROTETORA DE SEU FLAVONOIDE MAJORITÁRIO.


PALAVRAS-CHAVES:

Úlcera gástrica; cicatrização de úlceras; gastroproteção; Bryophyllum pinnatum; flavonoides; quercetina.


PÁGINAS: 42
RESUMO:

A úlcera gástrica é uma doença comum que, quando não tratada adequadamente, pode desenvolver complicações como hemorragias e perfurações. O uso prolongado de drogas no tratamento dessa patologia pode provocar muitos efeitos adversos. Portanto, a investigação de plantas medicinais com propriedades gastroprotetoras e cicatrizantes da mucosa gástrica vem ganhando cada vez mais interesse. Bryophyllum pinnatum (Crassulaceae), popularmente conhecido como "saião" ou "coirama" tem sido utilizado para tratar doenças inflamatórias, esta espécie é rica em flavonoides e quercetina 3-O-α-L-arabinopiranosil-(1à2)-O-α-L-ramnopiranosídeo é o seu composto majoritário. Nesse contexto, o objetivo deste estudo é avaliar a propriedade cicatrizante de úlceras de B. pinnatum frente ao modelo de úlcera crônica induzida por ácido acético e a atividade gastroprotetora do seu flavonoide majoritário contra lesões gástricas induzidas por etanol e indometacina. O método de cromatografia líquida ultrarrápida utilizado para a quantificação dos principais compostos indicou boa linearidade, especificidade, seletividade, precisão, robustez e exatidão. Os resultados da HPLC quantificaram os flavonoides (mg/g do extrato): quercetina 3-O-α-L-arabinopiranosil-(1à2)-O-α-L-ramnopiranosídeo (33,12 ± 0,056), caempferol 3-O-α-L-arabinopiranosil- (1à2)-O-α-L-ramnopiranosídeo (3,98 ± 0,049) e caempferol 3-O-α-L-ramnopiranosídeo (4,26 ± 0,022). Os estudos in vivo mostraram que o tratamento com o extrato nas doses de 250 e 500 mg/kg estimulou o processo de cicatrização na mucosa gástrica com redução significativa do índice de ulceração seguido de melhora do sistema de defesa antioxidante com aumento dos níveis de glutationa, suprarregulação da superóxido dismutase e diminuição dos níveis de malondialdeído. Além disso, o extrato diminuiu os níveis de interleucina-1β e fator de necrose tumoral-α e a atividade da mieloperoxidase, aumentou os níveis de interleucina 10, mostrou um efeito citoprotetor em análises histológicas, além de também diminuir a expressão de COX-2 e NF-κB (p65). O pré-tratamento com o flavonoide majoritário na dose de 5 mg/kg reduziu as lesões gástricas em modelos de etanol e indometacina, aumentou os níveis de glutationa e diminuiu os níveis de malondialdeído. Além disso, o pré-tratamento foi capaz de diminuir a atividade da enzima mieloperoxidase, os níveis de interleucina-1β e do fator de necrose tumoral-α, além de apresentar efeito citoprotetor nas análises histológicas. Neste estudo observou-se que o tratamento com extrato de B. pinnatum apresentou maior percentual de inibição quando comparado ao pré-tratamento com o flavonoide majoritário. Isso pode sugerir que o flavonoide majoritário possui atividade gastroprotetora, mas outras substâncias presentes na folha de B. pinnatum podem atuar sinergicamente, potencializando a atividade anti-inflamatória e, consequentemente, antiúlcera. Em conclusão, esses resultados sugerem que o extrato das folhas de B. pinnatum pode ser uma nova fonte de matéria-prima rica em fenólicos para aplicação como alimento funcional ou medicamento.


MEMBROS DA BANCA:
Externa ao Programa - 2330188 - GERLANE COELHO BERNARDO GUERRA
Interno - 2195251 - HUGO ALEXANDRE DE OLIVEIRA ROCHA
Externo à Instituição - RENAN OLIVEIRA SILVA DAMASCENO - UFPE
Notícia cadastrada em: 27/08/2021 18:01
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa21-producao.info.ufrn.br.sigaa21-producao