Banca de QUALIFICAÇÃO: CARLOS CÉSAR DE OLIVEIRA CORREIA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CARLOS CÉSAR DE OLIVEIRA CORREIA
DATA : 30/09/2022
HORA: 14:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO:

COMENTÁRIOS SOBRE O USO DO PARÁGRAFO POR CRIANÇAS QUE ESCREVEM JUNTAS O MESMO TEXTO


PALAVRAS-CHAVES:

Sistema de pontuação. Parágrafo. Escrita colaborativa e comentário metalinguístico.


PÁGINAS: 90
RESUMO:

Estudos sobre o sistema de pontuação, seus primeiros usos, sua história, os primeiros sinais que circunscreveriam esse sistema vêm recebendo atenção nas últimas décadas. O universo de interesse sobre esses sinais, seu estatuto, a função que exercem ou a relação que eles mantêm com diferentes estratos semióticos e linguísticos alimentam, produtivamente, o olhar sobre o sistema de pontuação, constituído por uma variedade de formas gráficas visíveis no papel e formas não visíveis graficamente (e.g.: disposição do texto, parágrafo etc.). Nosso estudo se insere no conjunto de reflexões sobre o uso e o processo de aprendizagem desse sistema por alunos do ensino fundamental. Os dados analisados constituem um conjunto de histórias inventadas escritas em situação ecológica, capturados e registrados em processo através de um sistema multimodal, através do qual temos acesso ao diálogo dos alunos que estão escrevendo juntos o mesmo texto. Nossa investigação se delineia a partir das seguintes questões: 1. Quando e em que momentos escolares fazem parágrafo em seus textos? 2. Qual a natureza da justificativa (sintática, semântica?) enunciada pelos alunos para o uso do parágrafo? Considerando esses pontos, levantamos reflexões sobre os diálogos dos alunos sobre esse objeto textual (o parágrafo), destacando duas situações: 1. os comentários simples, quando os alunos apenas mencionam o uso do parágrafo, sem explicação ou argumentação; 2. o comentário desdobrado, quando os escolares discutem, argumentam e justificam o uso do parágrafo no texto. Registramos, ainda, os momentos, no processo de escritura do texto, em que os alunos apenas gesticulam na folha de papel, apontando, de modo consensual, a necessidade de iniciar um novo parágrafo no texto. Os resultados, em andamento, apontam que os comentários realizados pelas crianças não são fáceis de serem classificados. Por outro lado, na construção do parágrafo, os alunos manifestam algum tipo de saber, advindo de conhecimentos prévios acumulado na experiência com textos nos saberes que são construídos em ambiente escolar, a exemplo da necessidade de fazer parágrafo no texto quando o assunto do parágrafo anterior já não é mais o mesmo ou quando introduzem a fala de personagem no texto.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - LUÍS FILIPE TOMÁS BARBEIRO
Externo à Instituição - EDUARDO CALIL DE OLIVEIRA - UFAL
Presidente - 2226795 - MARIA HOZANETE ALVES DE LIMA
Notícia cadastrada em: 15/09/2022 14:39
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa21-producao.info.ufrn.br.sigaa21-producao