Banca de DEFESA: IONARA DE SOUZA JANUÁRIO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : IONARA DE SOUZA JANUÁRIO
DATA : 30/09/2022
HORA: 16:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO:

A efetividade do cuidado de enfermagem na melhoria da qualidade de vida de pessoas com hipertensão na Estratégia Saúde da Família: um ensaio clínico randomizado tipo cluster


PALAVRAS-CHAVES:

Hipertensão Arterial; Assistência de Enfermagem; Atenção Primária em Saúde.


PÁGINAS: 108
RESUMO:

Introdução: A hipertensão arterial sistêmica é considerada um problema de saúde pública que afeta grande parte da população brasileira, acarretando em complicações e mortes por eventos cardiovasculares. O acompanhamento dos usuários hipertensos na Estratégia Saúde da Família (ESF) é fundamental para o melhor controle desta patologia e consequentemente redução dos danos. Na ESF o enfermeiro deve atuar na coordenação do cuidado dos indivíduos hipertensos. Objetivo: Analisar o efeito de uma intervenção multifacetada do cuidado de enfermagem ofertado as pessoas com hipertensão arterial, vinculadas as equipes de saúde da família em São Caetano - Pernambuco e Jucurutu - Rio Grande do Norte, com vistas a melhoria da qualidade de vida relacionada à saúde desses usuários. Metodologia: Trata-se de um estudo epidemiológico, experimental do tipo ensaio clínico randomizado em cluster, com abordagem quantitativa. Para a seleção das ESF e dos usuários hipertensos foi adotada a técnica de amostragem probabilística aleatória simples. A pesquisa foi composta pelos profissionais enfermeiros atuantes nas ESF dos dois municípios (12 ESF) e pelos usuários hipertensos (231 usuários), divididos em dois grupos: grupo controle e grupo intervenção. Sendo os do grupo controle acompanhados através do cuidado usual / habitual de enfermagem, sem uma intervenção adicional da equipe e o grupo intervenção que seguiu as orientações e aplicação das intervenções preconizadas pelo protocolo deste estudo. A coleta de dados da pesquisa ocorreu em dois momentos distintos: ao iniciar o estudo (linha de base) e três meses após a intervenção (seguimento). As medidas de frequência absoluta e frequência absoluta percentual foram efetuadas para ilustrar as características geográficas, socioeconômicas, dos hábitos de saúde, do estado de saúde dos indivíduos e o controle pressórico. A média, a mediana e o erro-padrão foram considerados para descrever a idade dos indivíduos e o escore da qualidade de vida. Resultados: Dos participantes do estudo 72,3% são do sexo feminino, a média da idade foi de 59 anos, 85,2% estão com excesso de peso ou obesidade, 69,7% não praticam atividade física, 52,4% apresentaram descontrole nos níveis pressóricos. Na avaliação da qualidade de vida relacionada à saúde obteve-se média do Escore geral da qualidade de vida mencionada pelos participantes de 90,5, sendo o domínio Estado Mental = 92,8 e o domínio Manifestações somáticas = 88,4. Além disso, 32,5% dos participantes referenciaram que a hipertensão e seu tratamento afetam sua qualidade de vida. Para comparação da linha de base e o seguimento foi realizado proporções/dicotomização pela mediana, obtendo-se boa qualidade de vida dos participantes em ambos os grupos. Considerações finais: Buscar estratégias para prevenir os danos e minimizar as complicações da hipertensão é fundamental na nossa pratica clínica. Apesar das dificuldades e limitações encontradas, estratégias de intervenção como o protocolo para consulta de enfermagem proposto em nosso estudo, precisam ser discutidos e utilizados pelas equipes de saúde, uma vez que são de baixo custo e devem fazer parte da rotina e do cuidado usual no atendimento às pessoas com hipertensão na ESF.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - MARCELO RODRIGUES GONÇALVES - UFRGS
Interna - 1529290 - PAULA FERNANDA BRANDAO BATISTA DOS SANTOS
Presidente - 1576805 - THIAGO GOMES DA TRINDADE
Notícia cadastrada em: 15/09/2022 16:04
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao