Banca de QUALIFICAÇÃO: EMELYNNE GABRIELLY DE OLIVEIRA SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : EMELYNNE GABRIELLY DE OLIVEIRA SANTOS
DATA : 29/09/2021
HORA: 08:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

FATORES ASSOCIADOS AO COMPORTAMENTO SUICIDA ENTRE AGRICULTORES


PALAVRAS-CHAVES:

Ideação suicida, saúde mental, fazendeiros, população rural.


PÁGINAS: 158
RESUMO:

Introdução: O comportamento suicida configura-se como uma conduta autodeliberada com o propósito de provocar um dano ou morte, e pode ser compreendido como um interim entre a ideação suicida, tentativas de suicídio e que podem culminar no ato de suicidar. Os agricultores encontram-se em risco de ideação suicida em decorrência da vulnerabilidade e exposição a diferentes fatores associados às condições de vida e ao trabalho no campo. Objetivo: Analisar os fatores associados a ideação e tentativa de suicídio em agricultores. Método: Trata-se de um estudo de diferentes métodos. 1) desenvolveu-se uma revisão sistemática de estudos observacionais sobre os fatores associados ao comportamento suicida em agricultores, com buscas nas bases de dados PubMed, LILACS, Web of Science, Scopus, PsycInfo e SciELO; 2) estudo transversal, realizado no período de agosto de 2019 a março de 2020, com 450 agricultores do Rio Grande do Norte, onde avaliou-se a prevalência da ideação suicida através do Inventário de Ideação Suicida de Beck, e foram analisadas variáveis sociodemográficas, de saúde, renda, trabalho; 3) estudo caso-controle, a fim de avaliar o comportamento suicida considerando a ideação suicida e tentativa de suicídio, em que a amostra correspondeu a quatro controles por caso e, para compensar possíveis perdas, aumentou-se 15%, sendo o tamanho final definido em 62 casos e 288 controles. Resultados: Foram incluídos 14 estudos na revisão sistemática, e identificados fatores associados ao comportamento suicida em agricultores na saúde mental (depressão), impactos sazonais (seca) e exposições no trabalho (herbicidas e inseticidas). Na etapa transversal, a prevalência de ideação suicida foi de 12,4% (IC95% 9,69-15,84). No modelo multivariado final, as variáveis associadas à maior prevalência de IS foram: sexo feminino (RP=3,28), ter diagnóstico de transtorno mental na família (RP=2,37), presença de transtorno mental comum (RP=2,50), uso abusivo do álcool (RP=2,22) e ser assalariado ou temporário (R=1,91). No estudo caso-controle observou-se associação positiva e significativa entre o comportamento suicida e ter diagnóstico de transtorno mental na família (OR=2,30), ter transtorno mental comum (OR=3,16), ter realizado previamente tratamento para saúde mental (OR=3,08), realizar trabalho assalariado ou temporário (OR=2,69) e ter tido intoxicação por agrotóxicos (OR=3,34). Conclusão: a ideação suicida e a tentativa de suicídio em agricultores estão associadas principalmente a aspectos de saúde, especialmente saúde mental, ao trabalho e ao sexo feminino, e sinaliza para a necessidade do fortalecimento das políticas públicas de prevenção do suicídio com o direcionamento de estratégias efetivas para o trabalhador rural.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2305247 - ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
Interna - 2568454 - ELISANGELA FRANCO DE OLIVEIRA CAVALCANTE
Externa à Instituição - ANA KARINA SILVA AZEVEDO
Externo à Instituição - DULCIAN MEDEIROS DE AZEVEDO - UERN
Notícia cadastrada em: 08/09/2021 13:43
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa15-producao.info.ufrn.br.sigaa15-producao