Banca de QUALIFICAÇÃO: DENISE EVELYN MENDONÇA PIMENTEL

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DENISE EVELYN MENDONÇA PIMENTEL
DATA : 29/10/2021
HORA: 14:00
LOCAL: videoconferência ppgdem/UFRN e Gerência de Redes/CCET
TÍTULO:

SELETIVIDADE MARITAL ENTRE CASAIS HETEROSSEXUAIS NO BRASIL: DIFERENCIAIS DE IDADE E CARACTERÍSTICAS SOCIODEMOGRÁFICAS ASSOCIADAS ENTRE 1991 E 2010


PALAVRAS-CHAVES:

Seletividade marital; Gênero; Diferenças de idade entre casais; Casamento; Idade


PÁGINAS: 70
RESUMO:

Esse trabalho tem como objetivo principal examinar os diferenciais de idade entre os casais heterossexuais no Brasil e as características sociodemográficas associadas a homogamia, hipergamia e hipogamia etária. Os diferenciais de idade entre os casais ainda é uma dimensão pouco compreendida nos padrões de uniões conjugais, se comparada a outros atributos como raça/cor e escolaridade. Na maior parte das sociedades tem se observado que uniões conjugais são mais frequentes entre homem mais velho e mulher mais jovem. Tem-se observado que os diferenciais de idade entre os casais têm variado ao longo do tempo, entre diferentes contextos e segundo as características sociodemográficas dos cônjuges.  Mas ainda há pouco conhecimento sobre as razões dessas variações. A predominância de casais com grande diferença etária a favor dos homens tem sido apontada na literatura como um indicador importante de desigualdade de gênero e de relações conjugais menos igualitárias. Os estudos que analisam os padrões de seletividade marital por idade têm se concentrado principalmente em países desenvolvido economicamente, sendo pouco desenvolvido trabalhos analisando outros contextos. Diante disso, este estudo tem três objetivos específicos: I) analisar os diferenciais de idade entre os casais por regiões do Brasil entre 1991 e 2010; II) examinar quais características sociodemográficas de homens e mulheres influenciam na chance estar em uma união conjugal homogâmica, hipergâmica ou hipogâmica entre 1991 e 2010; III) investigar a relação entre os diferenciais de idade entre os casais e o número total de filhos tidos e preferências reprodutivas. Para isso, serão utilizadas duas fontes de dados, os Censos Demográficos de 1991, 2000 e 2010 e a PNDS 2006. A metodologia que será utilizada para atingir os objetivos propostos é análise descritiva dos dados e regressão logística multinomial para analisar os fatores sociodemográficos associados as chances de homens e mulheres de estarem em uniões heterogâmicas e homogâmicas por idade. Resultados preliminares com dados do Censo 2010, considerando-se ambos os cônjuges do grupo etário de 20 a 35 anos, apontou 11,5% de casais hipogâmicos, 43,7% hipergâmicos e 44,8% homogâmicos.



MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - GLAUCIA DOS SANTOS MARCONDES - UNICAMP
Interna - 1225734 - JORDANA CRISTINA DE JESUS
Presidente - 1016026 - JOSE VILTON COSTA
Notícia cadastrada em: 20/10/2021 21:31
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa17-producao.info.ufrn.br.sigaa17-producao