Banca de DEFESA: ANA EMÍLIA DA SILVA COUTO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANA EMÍLIA DA SILVA COUTO
DATA : 01/12/2022
HORA: 09:30
LOCAL: meet.google.com/noy-fwcd-pab
TÍTULO:

QUAL É A COR DA MINHA CASA?
Velhos ou novos paradigmas na provisão de moradia


PALAVRAS-CHAVES:

Habitação Social. Programa Minha Casa Minha Vida. Programa Casa
Verde e Amarela. Análise de Políticas Públicas. Natal/RN

 

PÁGINAS: 150
RESUMO:

O acesso à moradia é um dos principais entraves sociais urbanos, exigindo do poder público a atuação via políticas habitacionais. Cada ação traz sua complexidade, envolvendo trama de interesses, instituições, atores, metas e estruturas que configuram sua identidade. No Brasil, os governos ao longo dos anos criaram e conduziram seus programas habitacionais com base em uma forte ideologia política sustentada no ideal da casa própria, difundindo suas ações e reafirmando sua marca. O Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV), que atuou durante 11 anos foi substituído por outro programa denominado Casa Verde e Amarela (PCVA), com sua implementação iniciada em 2020. Esta dissertação objetiva construir uma análise que permita entender os novos caminhos que tomam a política habitacional no Brasil face à transição entre os dois programas, buscando compreender se houve o desmonte da política habitacional ou se surge apenas uma reestruturação. A pesquisa estimula uma reflexão pautada na ideia do que o PCVA oferece à política habitacional no país e como isso influencia em uma estrutura habitacional anteriormente sólida. Surge uma nova gestão em relação ao antigo PMCMV? Novas estruturas e novos atores? O estudo propõe compreender quais as possíveis consequências que ensejam a ruptura do PMCMV e como isso adequa-se ao cenário habitacional. A pesquisa adota como recorte territorial o município de Natal, capital do Estado do Rio Grande do Norte, e concentra suas análises predominantemente na população de baixa renda, antiga faixa 1, denominada atualmente como grupo 1. Foi utilizada a metodologia mista, adotando levantamento bibliográfico inerente ao campo teórico-conceitual de habitação social, procedimento de pesquisa documental em plataformas governamentais e legislações. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com agentes que compõem os dois programas. Todos os dados qualitativos foram analisados e organizados através do Programa MAXQDA, e os dados quantitativos em planilhas de dados. Esta pesquisa buscou, dessa forma, delinear os rumos que o campo habitacional percorre e os efeitos das novas configurações.

 

 

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2758574 - SARA RAQUEL FERNANDES QUEIROZ DE MEDEIROS
Interna - 1410678 - RAQUEL MARIA DA COSTA SILVEIRA
Externo à Instituição - RAUL DA SILVA VENTURA NETO - UFPA
Notícia cadastrada em: 16/11/2022 20:52
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa19-producao.info.ufrn.br.sigaa19-producao