Banca de QUALIFICAÇÃO: LOUYSE RODRIGUES DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LOUYSE RODRIGUES DA SILVA
DATA : 14/06/2022
HORA: 09:00
LOCAL: https://meet.google.com/vxy-mfoz-mtq
TÍTULO:
SEMIÁRIDO, MUDANÇAS CLIMÁTICAS E (IN)SEGURANÇA ALIMENTAR E
NUTRICIONAL: UM OLHAR SOBRE O RURAL PESQUEIRO DA COMUNIDADE
DE BELA VISTA DO PIATÓ – ASSU/RN

PALAVRAS-CHAVES:
Semiárido; Segurança Alimentar e Nutricional; Mudanças Climáticas;
Comunidades tradicionais quilombolas e Atividade Pesqueira;

PÁGINAS: 30
RESUMO:
A região do semiárido nordestino tem enfrentado grandes desafios em relação às questões
ambientais associadas à mudanças climáticas que ameaçam atividades econômicas, além de
alterar dinâmicas e relações produtivas, afetando diretamente a produção de alimentos e,
consequentemente, a segurança alimentar e nutricional das populações, interferindo no
alcance das metas dos Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável 2 (ODS 2) da
Organização das Nações Unidas voltada para a Fome Zero e Agricultura Sustentável. O
objetivo deste estudo é refletir sobre os impactos das mudanças climáticas na Lagoa do Piató
em Assu/RN e analisar os seus efeitos na Segurança Alimentar e Nutricional dos moradores
da comunidade quilombola Bela Vista Piató. A pesquisa será dividida em quatro etapas.
Primeira, parte de um referencial teórico construído a partir de uma pesquisa bibliográfica
sobre as seguintes categorias analíticas: mudanças climáticas, padrões alimentares, segurança
alimentar e nutricional, comunidades pesqueiras artesanais e atividade pesqueira; Na fase
dois, será realizada uma pesquisa documental na legislação nacional que versem sobre
Segurança Alimentar e Nutricional com a finalidade de mapear as políticas públicas sobre a
temática e a atuação do Estado. A terceira fase será exploratória, utilizando como método, a
etnografia, que envolve o ponto de vista dos grupos pesquisados sobre mudanças climáticas e
mudanças nos padrões alimentares, através de um trabalho intensivo in loco na “cozinha
comunitária” implantada na comunidade quilombola de Bela Vista do Piató em 2022.
Também envolverá a aplicação do questionário da Escala Brasileira de Insegurança
Alimentar (EBIA) junto à um percentual de até 20 % dos 240 moradores da comunidade,
para mensurar, de maneira associada à escala nacional (EBIA), a dimensão de acesso regular
e permanente ao alimento da população, por meio da percepção e experiência com a fome.
Por fim, na quarta fase, propõe-se apresentar os dados coletados, associando-os as projeções
climáticas para a região, analisando os possíveis e previsíveis impactos das mudanças
climáticas no consumo alimentar da comunidade estudada numa perspectiva interdisciplinar e
qualitativa, e as necessárias intervenções da gestão municipal na melhoria da capacidade
ambiental e climática do município sobre os territórios tradicionais.

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3180158 - WINIFRED KNOX
Interno - 3061264 - JOSÉ GOMES FERREIRA
Interna - 2374871 - ZORAIDE SOUZA PESSOA
Externa ao Programa - 2307522 - NILA PATRÍCIA FREIRE PEQUENO
Notícia cadastrada em: 01/06/2022 08:00
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao