Banca de DEFESA: REBECA MAROTA DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : REBECA MAROTA DA SILVA
DATA : 28/03/2017
HORA: 19:00
LOCAL: ADIPP – Segundo Andar - DPP
TÍTULO:

 

DINÂMICA SOCIOECONÔMICA DAS EÓLICAS NO RIO GRANDE DO NORTE (2002-2015): Microrregiões e Políticas de Desenvolvimento Local


PALAVRAS-CHAVES:

Desenvolvimento Regional; Dinâmica Socioeconômica; Economia Das Eólicas; Microrregiões Eólicas; Políticas de Desenvolvimento Local


PÁGINAS: 140
RESUMO:

Este trabalho analisa a dinâmica socioeconômica do Rio Grande do Norte a partir da economia das eólicas (2002-2015) e as microrregiões onde são instalados os parques eólicos no estado. Por essa razão, é pedra angular dessa dissertação o focar na energia eólica como proposta de desenvolvimento local, compreendendo-se como centro da análise, a relação entre os investimentos eólicos e os territórios estudados. Para melhor percepção de como é possível a dinâmica econômica de uma região periférica, adotou-se como plataforma metodológica a investigação histórico-estruturalista da escola cepalina. A pesquisa parte da análise dos fatos históricos que se manifestaram em diferentes períodos, impactando positiva ou negativamente nas estruturas produtivas e sociais. Como procedimentos metodológicos foram realizados: revisão da literatura; observação empírica através de uma visita de campo; e consulta e análise de documentos. Elegeu-se como principal hipótese que apesar dos elevados investimentos, como é o caso da energia eólica no Rio Grande do Norte, ocorre uma baixa interação com a dinâmica regional local, não contribuindo para a diminuição de problemas estruturais, sociais e econômicos de uma região periférica. Conclui-se que apesar dos esforços nacionais em desenvolver o setor, no Rio Grande do Norte, a dinâmica socioeconômica foi influenciada de forma tangencial no que se refere a economia das eólicas, ou seja, sem profundas transformações. Destaca-se a urgência de concomitância entre as políticas nacionais de setor com as políticas locais de desenvolvimento. A economia das eólicas revela-se como promotora de desenvolvimento quando o Estado concilia as oportunidades que o setor desenvolve. Caso contrário, a economia das eólicas servir-se-á dos territórios em que se instala apenas como recurso para a reprodução do capital internacional sem se espraiar progresso pelo local.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - DANILO ARAÚJO FERNANDES - UFPA
Presidente - 1958900 - FABIO FONSECA FIGUEIREDO
Externo ao Programa - 000.000.000-00 - JOSE GOMES FERREIRA - ULISBOA
Externo ao Programa - 1205069 - WILLIAM EUFRASIO NUNES PEREIRA
Notícia cadastrada em: 16/03/2017 10:52
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao