Banca de DEFESA: JÉSSICA SAMÁRA SOARES DE LIMA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JÉSSICA SAMÁRA SOARES DE LIMA
DATA : 16/06/2016
HORA: 14:30
LOCAL: a definir
TÍTULO:

AS PRÁTICAS DO COOPERATIVISMO NO TERRITÓRIO SERTÃO DO APODI (RN): POTENCILIDADES E LIMITAÇÕES PARA AGRICULTURA FAMILIAR


PALAVRAS-CHAVES:

Agricultura familiar; cooperativas; território


PÁGINAS: 76
RESUMO:

A prática do cooperativismo tem-se apresentado como importante ferramenta para organizar iniciativas a partir de fundamentos participativos. No entanto, na região a nordestina, em particular o Território Sertão do Apodi (RN), as práticas do cooperativismo se contrasta entre as práticas tradicionais que possuem caraterísticas empresariais, onde a maioria dos integrantes da diretoria é composto por grupos de poder local, onde a ampla maioria dos cooperados eram pessoas com um baixo nível instrução se deixam ser influenciados. E práticas da agricultura familiar onde a partir da mobilização na base começaram a surgir cooperativas sob outro viés, com a finalidade de suprir a necessidade de organizar a produção e comercialização dos produtos da agricultura familiar. Nesse sentido, este trabalho objetivou analisar os fatores que promoveram as práticas do cooperativismo no Território Sertão do Apodi (RN), as potencialidades e limitações para o desenvolvimento recente das cooperativas da agricultura familiar. O método utilizado nesta pesquisa foi o estudo do caso múltiplos de caráter quali-quantitativo, no qual o objetivo foi analisar as cooperativas tradicionais e da agricultura familiar, no Território Sertão do Apodi (RN). O universo da pesquisa consistiu na identificação de 10 cooperativas, sendo 04 cooperativas com moldes tradicionais e 06 cooperativas da agricultura familiar, em 04 municípios do território: Apodi, Caraúbas, Itaú e Umarizal. Para alcance dos resultados foram aplicados formulários junto aos primeiros presidentes, presidentes atuais e sócios fundadores. Como resultados foi possível verificar que os fatores que influenciaram as práticas do cooperativismo no território Sertão do Apodi, foram a igreja católica, igrejas evangélicas, a influencias de outras cooperativas, o incentivo de programas. As cooperativas da agricultura familiar apresentam algumas características que difere das cooperativas ditas tradicionais ou até com algumas tradições/práticas. Mas há de se reconhecer que, as cooperativas se voltaram quase sempre ao predomínio do capital e acabaram por pender em direção a empresas com características comerciais e pouco se importando com os interesses de seus cooperados e das estruturas desiguais. No qual, o único ou quase único seja manter-se no mercado. Os que diferenciam são evidências concretizadas nas práticas de gestão democráticas e solidárias identificadas no nosso trabalho, contribuir para ampliar e aprofundar os conhecimentos sobre o cooperativismo rural potiguar e apontar alguns indicadores que posteriormente poderão ser usados em outras pesquisas que visem analisar experiências deste tipo, ou mesmo compará-las com outras que se autodenominam de solidária. Assim, o cooperativismo constitui-se importante instrumento para promover o desenvolvimento rural e para geração de renda. Consiste numa atividade fundamental nos municípios do território Sertão do Apodi, onde os mais beneficiados são os municípios sedes das cooperativas. Porém as dificuldades de competição, associado às dificuldades de créditos, e falta de legalização das unidades de beneficiamento dificultaram o desenvolvimento das cooperativas agropecuárias da agricultura familiar do Território Sertão do Apodi.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 642.769.534-72 - EMANOEL MÁRCIO NUNES - UERN
Presidente - 1121285 - FERNANDO BASTOS COSTA
Interno - 1715135 - JOANA TEREZA VAZ DE MOURA
Externo ao Programa - 1149330 - JOAO MATOS FILHO
Notícia cadastrada em: 03/06/2016 11:57
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao