Banca de DEFESA: PEDRO AUGUSTO FILGUEIRA ALBUQUERQUE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PEDRO AUGUSTO FILGUEIRA ALBUQUERQUE
DATA: 24/02/2015
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório 1 LABPLAN /CCHLA
TÍTULO:

GOVERNANÇA METROPOLITANA, DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL SUSTENTÁVEL E MEIO AMBIENTE: Umaanálise multidisciplinar da gestão dos resíduos sólidos entre Natal e Parnamirim


PALAVRAS-CHAVES:

Crise Ambiental Urbana; Desenvolvimento Sustentável; Políticas públicas; Resíduos Sólidos; Região Metropolitana de Natal.


PÁGINAS: 150
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Planejamento Urbano e Regional
RESUMO:

Atualmente o crescimento acelerado dos centros urbanos, o acúmulo de demandas socioambientais, a relação entre políticas públicas e resolução de problemas cada vez mais complexos acentua a sensação de que as cidades passam por uma crise urbana. Esta crise tem como principal característica sua multidimensionalidade, passa por questões econômicas, culturais, éticas, ambientais e, sobretudo, política. No intuito de estudar em profundidade esta crise que se manifesta pelo processo de urbanização e tem nas metrópoles sua exacerbação, foi realizado estudo teórico conceitual acerca do sentido de desenvolvimento sustentável aplicado à realidade das cidades, extraindo desse debate os conceitos: desenvolvimento territorial sustentável, sustentabilidade administrativa e sustentabilidade política. A fim de testar a aplicabilidade prática destes conceitos teóricos, estudou-se em profundidade a realidade da gestão dos resíduos sólidos urbanos na metrópole de Natal. De acordo com o recente debate teórico, os resíduos compreendem um setor da crise ambiental urbana que melhor representa a relação entre homem e meio ambiente. Garantindo a multidimensionalidade das questões ambientais por meio do Saber Ambiental, foi feito um estudo qualitativo em profundidade, correlacionando os conceitos de desenvolvimento territorial sustentável, governança metropolitana e Saber Ambiental aplicado aos resíduos sólidos. Os resultados apontam para os reais desafios das administrações públicas municipais em compreender, agir e mudar a inércia na qual vêm operando nas últimas décadas. Os resultados também demonstraram a importância de transformar as questões ambientais, em desafios políticos, ou seja, embate por ideias, referências ideológicas e éticas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CLÓVIS DE VASCONCELOS CAVALCANTI - UFPE
Presidente - 1958900 - FABIO FONSECA FIGUEIREDO
Interno - 2374871 - ZORAIDE SOUZA PESSOA
Notícia cadastrada em: 11/02/2015 17:16
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa15-producao.info.ufrn.br.sigaa15-producao