Banca de QUALIFICAÇÃO: KARIN KURKJIAN

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KARIN KURKJIAN
DATA: 31/10/2012
HORA: 08:00
LOCAL: Sala de Reuniões do Centro de Biociências - UFRN
TÍTULO:

Estimação de parâmetros genéticos para resistência à infecção por IMNV em camarões Litopenaeus vannamei por meio da análise de sobrevivência


PALAVRAS-CHAVES:

carcinicultura, censura, melhoramento genético, modelo de fragilidade, seleção familiar

 


PÁGINAS: 40
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos
RESUMO:

A carcinicultura brasileira atingiu expressividade produtiva nas duas últimas décadas, após a introdução da espécie exótica de camarão marinho Litopenaeus vannamei em seus sistemas de cultivo comerciais. Este camarão é conhecido como “camarão-branco-do-pacífico” ou “camarão-de-patas brancas” ou “camarão-cinza” e responde atualmente pela maior parte do camarão cultivado em nosso país, inclusive na região Nordeste. Como no restante do mundo, a produção nacional de camarões tem enfrentado problemas relacionados a surtos de doenças infecciosas, principalmente as de etiologia viral, que comprometem a sua sustentabilidade. Na região Nordeste, o principal vírus que acomete os viveiros é o vírus da mionecrose infecciosa (IMNV), doença que a partir de 2002 se espalhou pelos estados produtores e atingiu o Rio Grande do Norte, causando prejuízos financeiros aos produtores. A mionecrose infecciosa (NIM) pode levar a uma taxa de mortalidade de cerca de 70% dos camarões de um viveiro na época da despesca. Uma solução de longo prazo para contornar este problema está na obtenção de camarões geneticamente resistentes à NIM, ou seja, animais que mesmo em contato com o vírus no ambiente comercial de cultivo e, então, contaminados, conseguiriam sobreviver sem a manifestação clínica da doença pelo fato de possuírem genes de resistência. Na literatura, alguns trabalhos sinalizam a existência de variabilidade genética aditiva para características de resistência a doenças em espécies aquáticas. Neste sentido, foram conduzidos testes de desafio em famílias de camarões marinho L. vannamei  infectadas pelo IMNV com o propósito de avaliar o tempo de morte (ou de sobrevivência) destas famílias após a contaminação. O objetivo foi detectar diferenças entre as famílias quanto ao tempo de sobrevivência ao IMNV, que possibilitem selecionar progenitores (machos e fêmeas) mais resistentes e empregá-los em futuros acasalamentos para a geração de descendentes comerciais resistentes. Foi utilizado o estimador de Kaplan-Meier com o intuito de comparar se as funções de sobrevivência dos estratos (famílias e tanques), dentro de cada desafio viral, são iguais em um determinado tempo. Será utilizada também a análise de sobrevivência por modelos de fragilidade discretos, a fim de estimar a herdabilidade da característica resistência à doença e predizer os valores genéticos aditivos de machos e fêmeas que serão escolhidos para formar futuros casais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1516542 - ELIZANGELA EMIDIO CUNHA
Interno - 1306682 - LUIS HENRIQUE FERNANDES BORBA
Externo ao Programa - 350370 - REGINA DE FATIMA DOS SANTOS BRAZ
Notícia cadastrada em: 26/10/2012 07:59
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao