Banca de DEFESA: ANTONIO LEANDRO CHAVES GURGEL

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANTONIO LEANDRO CHAVES GURGEL
DATA : 14/02/2019
HORA: 08:00
LOCAL: Sala de Reuniões do Grupo de Pesquisa em Produção Vegetal - Embrapa Gado de Corte
TÍTULO:

INTERAÇÃO SOLO-PLANTA-ANIMAL EM PASTOS DE CAPIM-MOMBAÇA SOB EFEITO RESIDUAL DO NITROGÊNIO


PALAVRAS-CHAVES:

adubação nitrogenada, estrutura do pasto, física do solo, Panicum maximum, sistema radicular.


PÁGINAS: 60
RESUMO:

Objetivou-se avaliar o efeito residual da adubação com nitrogênio nas características do solo, na estrutura do pasto de capim-mombaça e no desempenho de bovinos de corte. Os pastos receberam três doses anuais de nitrogênio (N) na forma de ureia (100, 200 e 300 kg ha-1 de N) por três anos consecutivos (2014/2015, 2015/2016 e 2016/2017). No ano de 2017/2018 não foi utilizada adubação nitrogenada para caracterizar a avaliação do efeito residual das doses de N. Para avaliação do desempenho foram utilizados 54 bovinos machos inteiros da raça Nelore. A interação entre o efeito residual das doses de nitrogênio e as profundidades do solo não foi significativa para todas as variáveis relacionadas ao solo. Não houve efeito das doses residuais de nitrogênio para densidade do solo com valores médios de 1,22 cm-3 e 1,25 g cm-3, sob e entre as touceiras, respectivamente. No pré-pastejo a resistência à penetração (RP) não foi influenciada pelas doses residuais de nitrogênio em nenhuma das profundidades. No pós-pastejo foi observada maior RP (1,97MPa) no solo que recebeu 300 kg ha-1 de N por três anos consecutivos. Não houve efeito das doses residuais de nitrogênio para densidade e massa seca de raízes com valores médios de 2,60 kg m-3 e 2.506,0 Kg ha-1, 0,941 kg m-3 e 941,2 Kg ha-1, sob e fora touceiras, respectivamente. Não houve efeito das doses residuais de nitrogênio para os estoques de carbono (99,9 Mg/ha) e nitrogênio (7,6Mg/ha). A interação entre o efeito residual do nitrogênio e os ciclos de pastejo não foi significativa para as variáveis do pasto no pré e pós-pastejo. Não houve efeito da adubação residual do nitrogênio para altura do dossel e massa de material morto (MMM) no pré-pastejo. A taxa de acúmulo, massa de forragem (MF), massa de lâmina foliar (MLF) e massa de colmo (MC) foram maiores nos pastos sob efeito residual de 300 kg ha-1 de N, e menores para o efeito residual de 100 kg ha-1 de N, com valores intermediários para aqueles com 200 kg ha-1 de N. Não houve efeito das doses residuais de nitrogênio no pós pastejo para altura do dossel, MF, MLF, MC, MMM e relação lâmina foliar:colmo com valores médios de 49,4 cm, 2822,8 Kg ha-1 MS, 891,9 Kg ha-1 MS, 744,5 Kg ha-1 MS, 1186,7 Kg ha-1 MS e 1,3, respectivamente. As doses residuais de nitrogênio não promoveram alterações na composição química dos componentes morfológicos do capim-mombaça. Não houve efeito das doses residuais de nitrogênio para o ganho médio diário dos bovinos, com valor médio de 0,490 kg dia-1. A taxa de lotação foi maior nos pastos sob efeito residual de 300 kg ha-1 de N, e menor para o 100 kg ha-1 de N, com valor intermediário para os pastos sob efeito residual de 200 kg ha-1 de N. A resposta observada para taxa de lotação se repetiu para o ganho de peso vivo por hectare. As características físicas do solo, estoque de carbono e nitrogênio e as características do sistema radicular não foram influenciados pelas doses residuais de nitrogênio. As doses residuais de 200 e 300 kg ha-1 de nitrogênio promoveram maior acúmulo de forragem, o que possibilitou incrementos na produtividade animal.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 986835 - GELSON DOS SANTOS DIFANTE
Externo à Instituição - ALEXANDRE ROMEIRO DE ARAUJO - EMBRAPA
Externa à Instituição - DENISE BAPTAGLIN MONTAGNER - EMBRAPA
Externo à Instituição - VALÉRIA PACHECO BATISTA EUCLIDES - EMBRAPA
Notícia cadastrada em: 17/01/2019 14:15
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao