Banca de QUALIFICAÇÃO: DEBORAH GALVAO PEIXOTO GUEDES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DEBORAH GALVAO PEIXOTO GUEDES
DATA: 02/12/2013
HORA: 08:00
LOCAL: Setor IV, Bloco F, Sala IV (Centro de Tecnologia, Campus Central da UFRN)
TÍTULO:

AVALIAÇÃO GENÉTICA DA EFICIÊNCIA REPRODUTIVA EM VACAS PARDO-SUÍÇAS POR MEIO DA ANÁLISE DE SOBREVIVÊNCIA


PALAVRAS-CHAVES:

censura, estimador de Kaplan-Meier, gado de leite, modelo de riscos proporcionais


PÁGINAS: 57
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Produção Animal
RESUMO:

Dentre as características de importância econômica para a pecuária leiteira, aquelas relacionadas com a precocidade sexual e a longevidade do rebanho são determinantes para o sucesso da atividade, uma vez que o tempo de permanência de uma vaca num rebanho é determinado por sua vida produtiva e reprodutiva. No Brasil, existem poucos estudos sobre a eficiência reprodutiva de vacas Pardo-Suíças e não foi encontrado nenhum estudo abordando o uso da metodologia de análise de sobrevivência aplicada a esta raça. Assim, no primeiro capítulo deste trabalho, a idade ao primeiro parto de novilhas Pardo-Suíças foi analisada como o tempo até o evento por meio do método não paramétrico de Kaplan-Meier e do modelo de fragilidade compartilhado gama, sob a metodologia de análise de sobrevivência. Foram estimadas curvas de sobrevivência e de taxa de risco associadas com este evento e verificada a influência das covariáveis consideradas sobre o tempo. Os tempos médio e mediano ao primeiro parto foram 987,77 e 1.003 dias, respectivamente; e as covariáveis significativas pelo teste de Log-Rank, na análise por Kaplan-Meier, foram estação de nascimento, ano de parto, touro (pai da vaca) e estação de parto. Na análise pelo modelo de fragilidade, foram preditos os valores genéticos e as fragilidades dos touros (pais) para o parto, modelando-se a função de risco de cada vaca em função da covariável fixa estação de nascimento e da covariável aleatória touro. A fragilidade seguiu a distribuição gama. Touros com valores genéticos positivos e altos possuem fragilidades altas, o que significa menor tempo de sobrevivência de suas filhas ao evento, ou seja, redução na idade ao primeiro parto delas. O segundo capítulo teve como objetivo avaliar a longevidade de vacas leiteiras utilizando o estimador não paramétrico de Kaplan-Meier e os modelos de riscos proporcionais de Weibull e de Cox. Foram simulados 10.000 registros da característica longevidade de fêmeas Pardo-Suíças englobando seus respectivos tempos até a ocorrência de cinco partos consecutivos (evento), considerados aqui como típicos de uma vaca longeva. As covariáveis consideradas no banco de dados foram a idade da vaca ao primeiro parto, o rebanho e o pai da vaca. Este capítulo encontra-se em finalização.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1516542 - ELIZANGELA EMIDIO CUNHA
Interno - 1219008 - MAGDA MARIA GUILHERMINO
Externo à Instituição - JOSÉ ERNANDES RUFINO DE SOUSA - UFERSA
Notícia cadastrada em: 28/11/2013 14:54
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao