PPGH/CCHLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Telefone/Ramal: Não informado https://posgraduacao.ufrn.br/ppgh

Banca de DEFESA: ADRIANA GAMA DE ARAÚJO DIAS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ADRIANA GAMA DE ARAÚJO DIAS
DATA: 26/08/2011
HORA: 09:00
LOCAL: SETOR II SALA C-4
TÍTULO:
Em nome da cidade Vencida: a São Luís em José do Nascimento Moraes (1889-1920)

PALAVRAS-CHAVES:
História, Literatura, Cidade, Primeira República

PÁGINAS: 136
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
RESUMO:

O presente trabalho tem por objetivo analisar a cidade de São Luís do Maranhão na Primeira República presente do romance Vencidos e Degenerados de José do Nascimento Moraes, publicado em 1915. A partir do diálogo entre História e Literatura, investigamos de que maneira o autor elabora a história de uma cidade que após a libertação dos escravos e a chegada da República permanece atrelada a antigos preconceitos de cor e mergulhada em uma letargia econômica devido a permanências de ordem social e cultural. O romance faz parte de um conjunto de obras científicas e literárias de uma geração conhecida como Novos Atenienses, que pretendia problematizar e propor soluções para a crise econômica e cultural pela qual passava o Maranhão na virada do século XIX para o XX. O discurso elaborado pelos neo-atenienses combinava elementos saudosistas relacionados ao cultivo das letras para a obtenção do reconhecimento literário e os anseios de tornarem a cidade de São Luís condizente com os ideais de progresso e modernização característicos do período republicano. A esse contexto, Moraes insere discussões relacionadas aos preconceitos racial e social que persistiram após a Abolição da Escravidão e a Proclamação da República, considerados, por ele, as causas do atraso no desenvolvimento urbano da capital maranhense e das perseguições literárias sofridas por ele. Analisamos o romance buscando compreender as relações dos indivíduos entre si e com os espaços da cidade a partir dessas questões literárias, raciais e urbanas. Entendemos que a narrativa da obra é construída de maneira que a cidade, povoada por personagens negros, serve para legitimar a obra literária de Moraes, cujo nome foi silenciado nos principais círculos literários da capital durante o período por nós estudado.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149437 - RAIMUNDO PEREIRA ALENCAR ARRAIS
Interno - 1088824 - RAIMUNDO NONATO ARAUJO DA ROCHA
Externo à Instituição - MARLY DA SILVA MOTTA - FGV
Notícia cadastrada em: 16/08/2011 11:09
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao