PPGH/CCHLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Telefone/Ramal: Não informado https://posgraduacao.ufrn.br/ppgh

Banca de DEFESA: GUSTAVO HENRIQUE SOARES DE SOUZA SARTIN

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GUSTAVO HENRIQUE SOARES DE SOUZA SARTIN
DATA: 10/08/2011
HORA: 15:00
LOCAL: SETOR II SALA C-4
TÍTULO:

AS ESTRUTURAS SOCIAIS E ECONÔMICAS DO IMPÉRIO ROMANO DO OCIDENTE E O ESTABELECIMENTO DO REINO DOS VISIGODOS NAS GALLIAE AQUITANIA E NARBONENSI


PALAVRAS-CHAVES:

visigodos, Império Romano tardio, estruturas sociais, colonato.


PÁGINAS: 140
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
SUBÁREA: História Antiga e Medieval
RESUMO:

No ano de 376 da era comum, uma tribo de guerreiros germânicos conhecidos como tervingi (tervíngios), de origem gótica, cruzou o rio Hister (Danúbio) rumo ao sul, adentrando o Império Romano. Eles fugiam dos hunos, um grupo nômade que vinha do leste saqueando tudo em seu caminho. Não passou muito tempo até que tivesse início conflito entre as autoridades imperiais romanas e os refugiados. A paz foi alcançada em 382 e, dali em diante, os tervíngios seriam, oficialmente, foederati (aliados) dos romanos, ganhando o direito de continuar sendo uma tribo autônoma dentro das fronteiras do Império. Durante os treze anos seguintes os guerreiros tervíngios lutaram ao lado dos exércitos imperiais romanos em cada um dos conflitos importantes. Ainda assim, após a morte do imperador Teodósio I em 395, as relações entre eles se deteriorou severamente. Em teoria, os tervíngios permaneciam aliados dos romanos; na prática, haviam começado a extorquir dinheiro e outros recursos dos imperadores Honório e Arcádio. O saque de Roma pelo “rei” tervíngio Alarico em 410 foi tanto a culminação quanto o ponto de inflexão nesse estado de coisas. Durante a década de 410, os guerreiros tervíngios lutariam novamente ao lado dos exércitos imperiais romanos e seriam recompensados com uma porção de terra na área sudoeste da diocese gaulesa. Apelidados de “visigodos”, eles permaneceriam aliados dos romanos ao longo das décadas seguintes, consolidando seu próprio reino no processo. Esta dissertação trata não apenas do estabelecimento do reino visigótico na porção sudoeste das Galliae mas também das condições sociais e econômicas que restringiram a capacidade romana de defender por conta própria seu território, dando oportunidade para que foederati como os tervíngios arrancassem um pedaço dele para si.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1543236 - MARCIA SEVERINA VASQUES
Presidente - 1149446 - MARIA EMILIA MONTEIRO PORTO
Externo à Instituição - RENAN FRIGHETTO - UFPR
Notícia cadastrada em: 27/07/2011 09:31
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao